• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

O que você planeja ler em 2022? — Tópico para as listinhas/metas literárias de ano novo

Eu falhei fragorosamente nas minhas quatro metas. Vou deixar de fazer metas? Não!
Para o ano que vem tem mais.
Inclusive, tem que criar o tópico...
 
La se vai minhas metas impossíveis, duvido que conseguirei finalizar alguma.

Ler pelo menos dois dos livros do Doctor Who que estão encalhados há anos;
Terminas ao menos Daomu Biji Sha Hai;
Termina Jiang Ye
Ler Metrópoles
1672448973487.png
So li metade do Sha Hai e o começo de Jiang Ye.
E por isso que nunca faço meta, eu nunca cumpri uma.
 
Quero ler Lacan.
Tirei o ano de 2022 para ler Kant e Hegel.
Ano que vem vou me dedicar apenas a esse francês gostoso.
 
Minha lista pra esse ano está maior que a do ano passado. Por isso mesmo, certamente vou cumprir menos. Quem mandou acumular tanta coisa pra ler ao longo do ano? :dente:

Ver anexo 91939

Pro caso da foto ter ficado ruim, os livros são:

1) Os Maias, de Eça de Queirós;
2) Terras do Sem Fim, de Jorge Amado;
3) O Coronel e o Lobisomem, de José Cândido de Carvalho;
4) O Continente, vol. 1, do Érico Veríssimo.
5) Escritores Maranhenses 1955-1965, de Josué Montello;
6) Janelas Fechadas, de Josué Montello;
7) Cais da Sagração, de Josué Montello;
8) Angústia, de Graciliano Ramos;
9) O Dono do Mar, de José Sarney;
10) A Estrutura da Bolha de Sabão, da Lygia Fagundes Telles;
11) Invenção e Memória, da Lygia Fagundes Telles;
12) Durante aquele estranho chá, da Lygia Fagundes Telles;
13) A Camisa do Marido, de Nélida Piñon;
14) Vozes do Deserto, de Nélida Piñon;
15) Diário Secreto, vol. 1, de Humberto de Campos;
16) Bresser-Pereira: Rupturas do Pensamento, de João Villaverde e José Márcio Rego.

Apenas 25% do planejamento cumprido. :dente:
Li os livros número 2, 9, 12 e 16.

Iniciei e abandonei o 3.
Li metade do 14, que pretendo terminar este mês.
 
Ainda bem que as minhas metas literárias são totalmente simples e fáceis de cumprir, ainda mais que nos primeiros anos mais críticos da pandemia (2020 e 2021) com escassez total de ida ao teatro, cinema e espetáculos musicais, eu pude cumprir bem além do que estipulei.
 
Minha única (que eu me lembre k) resolução pro ano passado era ler, excetuando os textos acadêmicos, apenas livros em inglês, e consegui cumprir :D – alguma coisa ou outra passou batido, decerto, mas, no geral, foi uma boa experiência...

Inclusive, a única vez que peguei um livro em português pra ler, em 2022, não foi muito pra frente: tentei reler A Guerra dos Tronos, mas, por algum motivo, não conseguia focar muito, tendo que reler, algumas vezes, a mesma passagem, e tendo certa dificuldade na concentração :think:
 
Aprendi com a sábia Dilminha* que não se deve estabelecer uma meta, tem de deixar a meta aberta e, quando ela for atingida, deve-se dobrá-la. Com isso em mente, ficarei feliz se eu conseguir ler um livro em Inglês (que eu preciso aprender, meu Deus do céu! Valei-me, Santo Edward Cullen!) e um livro em Espanhol (que eu nem vou aprender, mas consigo ler sem aprender, com o auxílio de ferramentas de tradução hahahahaha). Se eu não conseguir ler, tudo bem, também, o importante é que vou tentar. 🤗
Acho que eu li o livro em espanhol, não? Foi um livrinho de poemas, nas internerds? Ou eu tô viajando? (Devo estar). Enfim, o importante era ler o livro em inglês, porque preciso aprender essa merda. Edward, por tudo o que é mais sagrado, bora me ajudar a ler o livrinho, neste ano, tá?​
Já tô quase desistindo de ler um livro em Espanhol. Também tô quase desistindo de ler um livro em Inglês. Literariamente falando, meu 2022 será um desastre. :rofl::rofl::rofl:
Meu 2022 foi um desastre, não apenas literariamente falando.
 
Quase quinze dias que não leio uma linha de Twilight. FOCO, MULHER, FOCO!
 
Cidades morta e Homens Vivos de Sr Leonard Woolley.
Drúidas, Heróis e Centauros de Maurice Bell.
Pirâmides, esfinges e Faraós de Kurt Lange.
Os Tesouros do Tempo de Leo Devel.
O Vale dos Reis de Otto Neubert.
Todos eles da editora ITATIAIA de Belo Horizonte, e o mais novo (de Neubert) é uma edição de 1973. O mais velho (de Lange) foi lançado em 1958.
Um começo discreto.
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo