• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

O que você planeja ler em 2021? - tópico para as listinhas/metas literárias de ano novo.

Mercúcio

Usuário
Cinco livros da Telles!! Overdose de um mesmo autor? Tenta variar isto aí. É um conselho, não uma repreensão. Esgotar o, digamos, "ineditismo" de um autor, por melhor que ele seja, tão apressadamente, é uma das experiências mais melancólicas de um leitor.

Agradeço o conselho, Cid, mas - e também falando numa boa - não concordo.
Entendo que há perfis de leitores os mais diversos. E a maneira como experienciam a literatura também é diversa. O que funciona pra um de repente não funciona pra outro.

Também não me vejo com pressa para esgotar a obra de Lygia. Ela está aí, tão presente, porque eu gosto do que ela escreveu. Li 5 livros dela em 2019, li 3 dela em 2020. E nesse mesmo período, reli alguns contos dela de que gostei especialmente. Os livros da Lygia, em geral, são curtos. Acho bem ok ler 13 livros dela em 3 anos, como terei lido se cumprir essa lista que coloquei acima. E se não ler todos os 5 que estão aí listados em 2021, está tudo certo também.

[Mais hardcore ainda será a leitura da Hilda Hilst. Esse box que coloquei reúne a prosa completa da escritora. São diversos livros condensados em 2 volumes. :hihihi: ]

Mas não vejo motivo para "economizar" um autor de que goste, que me estimule. Até porque nunca sabemos o dia de amanhã e sempre haverá mais literatura a explorar do que seremos capazes de fazê-lo ao longo de uma vida.

E com certeza vai haver mais diversidade nas minhas leituras do que o que mostrei. O Clube de Leitura, que comentei, com toda certeza deve cumprir esse papel de introduzir alguma diversificação, fora que - como eu também comentei - é bastante improvável que eu siga à risca a lista acima. Sempre saboto essas listas. Sou um leitor muito volúvel. :g:
 
Última edição:

Finarfin

Usuário
Em 2021 quero voltar a dar mais atenção à poesia. Deixei meio de lado nos últimos anos, lendo pouca coisa, e tenho sentido falta.
Tenho alguns livros do Manoel de Barros, Pablo Neruda, Florbela Espanca, Rabindranath Tagore e Rainer Maria Rilke pra brincar durante o ano.
Como gosto de ler poesia devagar, estou sempre lendo alguma(s) coisa em prosa ao mesmo tempo. Mas disso eu não tenho planos, o que vier é lucro.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Tô pensando, aqui, e acho que reler A Divina Comédia, O Silmarillion e os romances do Machado (Ressurreição, A mão e a luva, Helena, Iaiá Garcia, Memórias póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial de Aires) já vai pesar, bastante, a coisa, né?

Vai sobrar espaço só para os livros ruins das promessas literárias (sério, no próximo ano, eu vou pagar a promessa da Copa do Brasil de 2014 - ler um livro do Draccon; quero precisar pagar a do Campeonato Brasileiro de 2020, também. VAMOS, GALO!) e para eu terminar os livrinhos cuja leitura comecei, em 2020, como é o caso de Villette.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
Eu pretendo continuar diversificando as minhas leituras. Eu tinha um horizonte muito limitado, era basicamente literatura fantástica e outros pingados que volta e meia recomendavam: há uns três anos resolvi DESBRAVAR OS CLÁSSICOS, e há uns dois, com Carl Sagan, passei a me interessar por leituras científicas; este ano, experimentei contos, com a Lygia Fagundes Telles (difícil deduzir quem foi o usuário daqui que indicou?). Em 2021 quero seguir essa diversificação e acrescentar mais dois gêneros: biografias (pretendo começar com algumas das indicações aqui mesmo do fórum) e poesia (poemas curtos, não épicos, que a partir da Divina Comédia já vi que não fazem mesmo a minha linha - exceção, talvez, para a edição PARA HUMANOS da Ilíada que o @Béla van Tesma tem indicado, que está no prelo).

Na pior das hipóteses, o evangelho de João e um diálogo de Platão no original.
Na melhor, duas tragédias de Sófocles.

Vejamos. Não estou lá muito esperançoso com 2021, mas estou pelo menos mais lúcido.
@Haran Alkarin
 

Níra

Usuário
Quero ler A Montanha Mágica – além de terem citado, dias atrás, aqui no fórum, já tinha lido sobre em uma Veja que tem aqui em casa. Talvez vai ser o primeiro livro do ano, percebi que é longo e demanda uma leitura mais atenciosa...

Além disso, planejo reler O Senhor dos Anéis e ler uns livros clássicos da literatura russa (Guerra e Paz, Irmãos Karamazov, Lolita, enfim). Ah, e também ler alguns livros em inglês (Virginia Woolf hehehe) e talvez em espanhol – tinha começado a ler Amerika, do Kafka, nessa língua, mas larguei mão – e francês. Todavia, são só planos: quero ler com – muito – mais calma que esse ano
 

Giuseppe

Eternamente humano
Quero ler A Montanha Mágica – além de terem citado, dias atrás, aqui no fórum, já tinha lido sobre em uma Veja que tem aqui em casa. Talvez vai ser o primeiro livro do ano, percebi que é longo e demanda uma leitura mais atenciosa...

Além disso, planejo reler O Senhor dos Anéis e ler uns livros clássicos da literatura russa (Guerra e Paz, Irmãos Karamazov, Lolita, enfim). Ah, e também ler alguns livros em inglês (Virginia Woolf hehehe) e talvez em espanhol – tinha começado a ler Amerika, do Kafka, nessa língua, mas larguei mão – e francês. Todavia, são só planos: quero ler com – muito – mais calma que esse ano
Caso você decida ler livros clássicos em inglês, tenha em mente que até falantes nativos às vezes acham um pouco difícil porque dependendo da época da obra o vocabulário é um pouco arcaico e a prosa às vezes é de um estilo que não é tão comum em obras modernas. Por exemplo, livros de Charles Dickens são cheios de palavras "estranhas", isto é, que caíram em desuso.

Se quiser ler livros no idioma original você pode conseguir uma ajudinha com o excelente site/app Readlang onde você pode colar um texto e enquanto lê você clica numa palavra desconhecida e aparece em cima a tradução dela. É bom pra não ter que ficar interrompendo a leitura pra ir caçar a palavra no Google tradutor. Ah, a versão gratuita dá pra usar quase todos os recursos.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
Caso você decida ler livros clássicos em inglês, tenha em mente que até falantes nativos às vezes acham um pouco difícil porque dependendo da época da obra o vocabulário é um pouco arcaico e a prosa às vezes é de um estilo que não é tão comum em obras modernas. Por exemplo, livros de Charles Dickens são cheios de palavras "estranhas", isto é, que caíram em desuso.

Se quiser ler livros no idioma original você pode conseguir uma ajudinha com o excelente site/app Readlang onde você pode colar um texto e enquanto lê você clica numa palavra desconhecida e aparece em cima a tradução dela. É bom pra não ter que ficar interrompendo a leitura pra ir caçar a palavra no Google tradutor. Ah, a versão gratuita dá pra usar quase todos os recursos.
Pra quem gosta/tolera, acho que ebook é a melhor opção para leitura em outras línguas. No Kindle, é só pressionar a palavra que ele dá o significado, e o dicionário fica embutido, não precisa estar online. Dá pra optar pelo dicionário na própria língua ou um tradutor, mas eu recomendo fortemente a primeira opção.
 

Mellime

Ohlala
Usuário Premium
Uma cacetada de livros sobre mudança climática.

Já estou lendo o the uninhabitable earth e um dos próximos vai ser o drawdown.

Além disso em livro físico devo seguir o why are we waiting, do stern (sobre custos econômicos da mudança climática)

Além disso seguir lendo senhor dos anéis em inglês no kindle (to na parte em que o frodo, Sam e gollum passam por minas morgul), além de Harry Potter 6 em espanhol (porque meu espanhol enferrujou), além de uma penca de outras coisas também...

Ah, e também homo Deus e 21 lições para o século 21. Já tenho no kindle e vou comprar no audible também. Acho que vou testar o whispersync com esses.

Definitivamente tenho que revisitar minhas listas para postar com mais precisão.

Meta para 2021: começar a postar no censo aqui no fórum para não me perder mais no que eu li. Até tenho como ver isso em relação a 2020 mas ia dar um trabalho...

O principal foi que eu FINALMENTE li dom casmurro!
 

Mercúcio

Usuário
Quero ler A Montanha Mágica – além de terem citado, dias atrás, aqui no fórum, já tinha lido sobre em uma Veja que tem aqui em casa. Talvez vai ser o primeiro livro do ano, percebi que é longo e demanda uma leitura mais atenciosa...

É um dos melhores livros que já li na vida. Se for o único livro que você ler no próximo ano, valerá por uns trinta, Níra. Eu não consigo nem colocar em palavras o quanto que sou apaixonada por A Montanha Mágica.

Boa! Vou colocar "A montanha mágica" na minha lista tríplice de indicações para o Clube de Leitura, quando for a minha vez de indicar.

Quero muito ler algo do Mann. Assisti um vídeo sobre ele outro dia que achei bem legal. Vou deixar aqui a referência:

 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Mencionaram o Kindle. Não é meta prioritária pro ano, mas depois de alguns anos busco um novo aparelho com maior capacidade de armazenamento. Não fosse apenas por isso, continuaria tranquilamente usando o meu Paperwhite até ele dar seu último suspiro.

No mais, tirando o que escrevi anteriormente sobre o Stephen King, não sou bitolado e sistemático em fazer metas por livros .

Eu deixo sempre um espaço largamente aberto como se estivesse pegando uma estrada sem pensar em destino. Se der vontade de ler fantasia, romance policial, suspense e por aí vai, faço sem seguir uma ordem.

Mesmo as leituras que pretendo fazer dos livros do King em maior quantidade, farei alternando com outros gêneros, pois a acho a troca bastante saudável pra não ficar bitolado muito tempo num único gênero.
 

Jacques Austerlitz

(Rodrigo)
Usuário Premium
Vou tentar ler Guerra e paz, do Tolstói, em 2021. O que eu preciso mesmo fazer é organizar as minhas leituras, porque eu tento ler dezenas de livros ao mesmo tempo, e vários vão ficando pelo caminho. Aproveitando o entusiasmo nipônico inspirado pelo Mishima, vou tentar terminar As irmãs Makioka, do Tanizaki, que comecei a ler lá por 2013 e ainda estou na metade.
 

Béla van Tesma

Blood-sucker
Mencionaram o Kindle. Não é meta prioritária pro ano, mas depois de alguns anos busco um novo aparelho com maior capacidade de armazenamento. Não fosse apenas por isso, continuaria tranquilamente usando o meu Paperwhite até ele dar seu último suspiro.
Não sei se entendi: você vai trocar de Kindle porque o seu atual já está cheio de livros?
Não basta deletar os que já não te servem e abrir espaço no aparelho? :think:
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Não sei se entendi: você vai trocar de Kindle porque o seu atual já está cheio de livros?
Não basta deletar os que já não te servem e abrir espaço no aparelho? :think:

Na realidade estou mais propenso a deixar o aparelho atual pros meus livros "domésticos" e outro pros técnicos que são constante fonte de consulta pro meu trabalho, estão acumulando em grande quantidade e que não dá pra apagar. Essa separação vai até ser boa pra minha organização pessoal.
 

Jhulha

Fugindo da caverna
Eu não costumo fazer lista, fiz uma vez aquelas por autores brasilianos e não deu certo, não cumpri nenhuma das metas, eu sou do tipo que tem uma lista imensa de livros no Lev, e vou lendo de acordo com meu humor, e livros físico eu sempre jogo o primeiro livro da pilha na bolsa quando saio, mas esse ano ficaram todos empilhados com poeira. :lol:

Mas em 2021 criei uma meta, e espero finalmente cumprir uma :dente:, finalizar todos os livros da serie Daomu Biji, vivo levando spoliers nos doramas porque venho procrastinado a leitura há anos e só estava lendo um por ano, e em 2020 consegui finalizar dois e já comecei o terceiro, agora só espero chegar ate o nono livro antes do fim do ano.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo