Os Anais de Aman – Terceira Seção

The History of Middle-earth X - Morgoth's Ring
A Valinor tem a honra de prosseguir com a publicação da tradução dos Anais de Aman,
um longo registro dos acontecimentos desde a criação de Arda até a
Criação do Sol e da Lua escrito  pelo próprio J. R. R. Tolkien e publicado no The History of Middle-earth 10. O texto está dividido em seis partes,
publicadas quinzenalmente na Valinor (a primeira se encontra aqui e a segunda aqui). Esta terceria parte engloba o período desde o Acorrentamento de Melkor até a partida do último Vanyar de Tirion.
 
 

Terceira Seção dos Anais de Aman


1100

 
O Acorrentamento de Melkor


$51    Então os Valar retornaram à Terra de Aman, e Melkor foi levado cativo, com pés e mãos amarrados e olhos vendados; e foi levado ao Círculo do Destino. Lá se atirou sobre o próprio rosto aos pés de Manwë,  pediu perdão e liberdade, relembrando seu parentesco com Manwë. Mas seu pedido foi negado, e é dito que naquela hora os Valar teriam de bom grado o condenado à morte. Mas morte ninguém poderia impor a qualquer um da raça dos Valar, nem ninguém podia, à exceção de Eru, removê-los de Eä, o Mundo que é, eles desejando ou não. Portanto Manwë colocou Melkor na prisão, e ele foi encerrado na fortaleza de Mandos, de onde ninguém pode escapar.

$52    E os Valar condenaram Melkor a permanecer lá por três eras de Valinor, quando então deveria retornar e ser julgado por seus pares, e pedir novamente perdão. E isto foi feito, e a paz retornou ao reino de Arda; e este foi o Meio Dia do Reino Abençoado. Mas muitas coisas malignas que haviam fugido da ira dos Senhores do Oeste ainda vagavam pela Terra-média, ou estavam escondidas nas profundezas da terra. Pois os porões de Utumno eram muitos e dissimuladamente ocultos, e nem todos foram descobertos pelos Valar.

1101

$53    Então os Valar sentaram-se novamente em Conselho e debateram o que deveriam fazer para o conforto e condução dos Filhos de Ilúvatar. E finalmente, devido ao grande amor que os Valar tinham pelos Quendi, enviaram chamados a eles, requisitando que se mudassem e morassem em felicidade em Aman e na Luz das Árvores. E Oromë levou a mensagem dos Valar a Kuiviénen.


1102

$54    Os Quendi ficaram consternados com os chamados dos Valar, e não estavam dispostos a partir da Terra-média. Portanto Oromë foi enviado de novo a eles, e escolheu dentre eles embaixadores que deveriam ir a Valinor e falar por seu povo. Mas apenas três dos líderes dos Quendi estavam dispostos a se aventurar na jornada: Ingwë, Finwë e Elwë, que mais tarde se tornaram reis.


$55
    Os três senhores Élficos foram levados, portanto, a Valmar, e lá falaram com Manwë e os Valar; e ficaram maravilhados, e a beleza e o esplendor da terra de Valinor sobrepujou seus medos, e eles desejaram a Luz das Árvores.


1104

$56    E após terem residido em Valinor por algum tempo Oromë os levou de volta a Kuiviénen, e eles falaram a seus povos e os aconselharam a acatar os chamados dos Valar e mudar para o Oeste.

1105

$57    Então ocorreu a primeira divisão do povo Élfico. Pois o povo de Ingwë e a maior parte dos povos de Finwë e Olwë foram convencidos pelas palavras de seus senhores e estavam dispostos a partir e seguir Oromë. Estes ficaram conhecidos para sempre como os Eldar, o nome que Oromë deu na própria língua deles. Mas os povos de Morwë e Nurwë não estavam dispostos a partir e recusaram os chamados, preferindo a luz das estrelas e os amplos espaços da Terra aos rumores sobre as Árvores. Estes eram os que residiam mais longe das águas de Kuiviénen, vagando pelas colinas, e não haviam visto Oromë em sua primeira vinda e dos Valar eles não sabiam mais do que formas e rumores de fúria e poder enquanto marchavam para a guerra. E possivelmente as mentiras de Melkor sobre Oromë e Nahar (que acima foram relembradas) ainda vivessem entre eles, de forma que eles o temiam como a um demônio que os devoraria (1). Estes são os Avari, os Relutantes, e eles foram separados àquele tempo dos Eldar,  e não mais se encontraram até muitas eras terem passado.


$58
    Os Eldar então se prepararam para sua Grande Marcha, e partiram em três grupos. Primeiro vieram os Vanyar, os mais ávidos pela estrada, o povo de Ingwë. A seguir vieram os Noldor, um grupo maior (embora alguns tenha ficado para trás), o povo de Finwë. Por último vieram os Teleri, e eles eram os menos dispostos. Mesmo assim o grupo deles que começou a Marcha era o maior de todos, e por isso tinham dois senhores: Elwë Singollo e Olwë, seu irmão. E quando tudo foi preparado Oromë cavalgou Nahar à frente deles, branco sob a luz das estrelas. E eles começaram sua longa jornada e passaram pelo Mar de Helkar onde eles viraram um pouco a oeste (2). E é dito que adiante deles ainda havia grandes nuvens negras no Norte, sobre as ruínas da guerra, e as estrelas naquela região estavam ocultas. Então não poucos ficaram com medo e se arrependeram e voltaram e estão esquecidos.

1115

$59    Longa e lenta foi a Marcha dos Eldar para o Oeste, pois as léguas da Terra-média eram incalculáveis,  cansativas e sem caminhos. E os Eldar não desejavam se apressar, pois estavam maravilhados com tudo que viam, e em muitas terras e rios eles de bom grado residiriam; e embora todos ainda estivessem dispostos a vagar, não poucos mais temiam o fim de sua jornada do que a desejavam. Portanto, sempre que Oromë partia, como às vezes ele fazia, tendo outros assuntos a atender, eles paravam e não avançavam mais até que ele retornasse a guiá-los.


$60
    E veio a acontecer que após dez Anos viajando desta forma (que é o mesmo que dizer cerca de cem anos na nossa maneira atual de contar o tempo) os Eldar atravessaram uma floresta e chegaram a um grande rio, maior e mais largo do que todos que já haviam visto. Além dele havia montanhas cujos picos pontiagudos pareciam perfurar o reino das estrelas (3).

$61    Este rio, é dito, era o mesmo rio que mais tarde foi chamado de Anduin o Grande, e foi sempre a fronteira das Terras Ocidentais da Terra-média. E as montanhas eram as Hithaeglir, as Torres de Névoa sobre os limites de Eriador; mas eram mais altas e mais terríveis naqueles dias, pois foram elevadas por Melkor para obstruir as cavalgadas de Oromë (4). Então os Teleri residiram por um longo tempo na margem leste do Rio e desejaram permanecer lá, mas os Vanyar e Noldor atravessaram o Rio com a ajuda de Oromë, e ele os conduziu aos paços das montanhas (5). Mas quando Oromë partiu à frente os Teleri olharam as alturas enevoadas e tiveram medo.


$62
    Então se rebelou um no grupo de Olwë, que sempre foi o mais atrasado na marcha, e seu nome era Nano (ou Dan na língua de seu próprio povo). E ele abandonou a marcha para o oeste, e, conduzindo um povo numeroso, foram para o sul acompanhando o rio e saíram do conhecimento dos Eldar até que muitos anos se passaram. Estes eram os Nandor.


1125

$63    E quando mais dez anos de passaram, os Vanyar e Noldor ultrapassaram finalmente as montanhas que ficavam entre Eriador e a terra mais ocidental da Terra-média, que mais tarde os Elfos chamaram de Beleriand. As companhias mais avançadas passaram sobre o Vale do Sirion e chegaram ao litoral do Grande Mar. Então um grande medo se abateu sobre eles, e muitos se arrependeram amargamente de sua jornada e recuaram para as florestas de Beleriand. E Oromë retornou a Valinor para buscar o conselho de Manwë.


1128

$64    Então o grupo dos Teleri chegou finalmente a Beleriand e residiu na região mais a leste além do Rio Gelion. Eles chegaram a contra-gosto, sendo incentivados por Elwë seu rei; pois ele estava ávido para retornar a Valinor e para a luz que ele vislumbrou (embora seu destino o proibisse); e ele desejou não ser separado dos Noldor, pois tinha grande amizade com Finwë seu senhor.

1130

$65    Há este tempo Elwë se embrenhou nas florestas de Beleriand e se perdeu, e seu povo o procurou longamente em vão. Pois enquanto viajava para casa de um encontro com Finwë, ele passou pelas bordas de Nan Elmoth. Lá ouviu os rouxinóis cantando e foi enfeitiçado, pois eram os pássaros de Melian a Maia, que veio dos jardins de Lórien no Reino Abençoado. E Elwë seguiu os pássaros para dentro de Nan Elmoth, e lá viu Melian parada em uma clareira aberta sob o céu, e uma névoa iluminada pelas estrelas estava ao redor dela. Assim começou o amor de Elwë Capacinzenta e Melian a bela; e ele tomou sua mão e é dito que assim eles permaneceram enquanto as estrelas mediram a passagem de muitos Anos, e as árvores de Nan Elmoth cresceram altas e escuras ao redor deles.


1132

$66    Então Ulmo, pelo conselho dos Valar, veio ao litoral da Terra-média e falou com os Eldar; e devido às suas palavras e à música que fez para eles com suas conchas, seu medo do Mar se transformou em desejo. Então Ulmo e seus servos pegaram uma ilha que por muito permanecera solitária no meio do Mar desde os tumultos com a queda de Illuin, e a moveram, e a trouxeram para a baía cinzenta de Balar, como se fosse um poderoso navio. E os Vanyar e os Noldor embarcaram na ilha, Eressëa, que foi levada sobre o Mar e chegou finalmente à terra de Aman (6). Mas os Teleri permaneceram na Terra-média; pois muitos moravam em Beleriand Leste e não ouviram os chamados de Ulmo até ser tarde demais; e muitos ainda procuravam por Elwë Singollo, seu rei, e não partiriam sem ele. Mas quando os Teleri souberam que Ingwë e Finwë e seus povos haviam partido, eles correram para o litoral e lá residiram desejando estar com seus amigos que partiram. E tomaram Olwë, irmão de Elwë, como seu rei. E Ossë e Uinen foram a eles e fizeram amizade e os ensinaram tudo sobre conhecimento e música do mar. Por isso os Teleri, que desde o início amavam a água e eram os mais belos cantores do povo Élfico, ficaram enamorados dos mares e suas canções eram repletas do som das ondas no litoral.

1133

$67    Neste Ano os Vanyar e os Noldor chegaram a Aman, e a passagem de Kalakiryan (7) foi feita nas Pelóri; e os Elfos tomaram posse de Eldamar, e começaram a construção na colina verdejante de Tuna com vista ao Mar. E sobre Tuna eles levantaram os muros brancos da Cidade Vigilante, Tirion a Sagrada.


1140

$68    Neste ano Tirion estava completamente construída e a Torre de Ingwë foi feita, Mindon Eldaliéva, e sua lâmpada prateada acesa. Mas Ingwë e muitos dos Vanyar ansiavam pela Luz das Árvores, e ele e muitos de sua casa partiram para Valinor, e moraram para sempre com o povo de Manwë. E embora outros dos Vanyar ainda morassem em Tirion por amizade aos Noldor a separação destes grupos e de sua língua começara; pois de tempos em tempos ainda mais dos Vanyar partiam.

1142

$69    Neste ano Yavanna deu aos Noldor a Árvore Branca, Galathilion, imagem da Árvore Telperion, que foi plantada abaixo da Mindon e cresceu e floresceu.

1149

$70    Neste ano Ulmo ouviu aos pedidos de Finwë e voltou à Terra-média para trazer Elwë e seu povo para Aman, se quisessem ir. E a maioria deles de fato agora queria; mas Ossë se entristeceu. Pois seu cuidado era para com os mares da Terra-média e o litoral das Terras de Fora, e ele ia raramente a Aman, a não ser se chamado a conselho; e ele estava descontente que as belas vozes dos Teleri não seriam mais ouvidas na Terra-média. Alguns ele convenceu a ficar, e estes foram os Eldar que por muito habitaram as costas de Beleriand, os primeiros marinheiros sobre a terra e os primeiros construtores de navios. Seus portos eram em Brithombar e Eglarest. Cirdan o Armador era seu senhor.

1150


$71
    Os parentes e amigos de Elwë também não estavam dispostos a partir; mas Olwë estava e finalmente Ulmo tomou a todos que embarcaram em Eressëa e os levou por sobre as profundezas do Mar. E os amigos de Elwë foram deixados para trás e por isso se nomearam, em sua própria língua, os Eglath, o Povo Esquecido. E eles ainda procuravam por Elwë, tristemente. Mas não era seu destino jamais retornar a ver a Luz das Árvores, embora ele desejasse isso grandemente. Mas a Luz de Aman estava na face de Melian a bela, e naquela luz ele estava satisfeito.

1151

$72    Então Ossë seguiu os Teleri e quando eles chegaram à Baía de Eldamar ele os chamou, e eles reconheceram sua voz, e imploraram a Ulmo para interromper sua viagem. E Ulmo permitiu, e a seu comando Ossë fixou a ilha e a enraizou nas fundações do Mar; e lá os Teleri residiriam como quiseram sob a luz das estrelas do céu e ainda assim à vista de Aman e do litoral imortal; e eles podiam ver ao longe a Luz das Árvores ao passar através do Kalakiryan, marcando as ondas escuras com prata e ouro.
                                                                    
$73    Ulmo atendeu o pedido com presteza, pois compreendia o coração dos Teleri, e no conselho dos Valar principalmente ele havia falado contra os chamados, considerando que seria melhor para os Quendi permanecerem na Terra-média. E os Valar ficaram pouco contentes ao saber o que ele havia feito; e Finwë lamentou que os Teleri não viessem e ainda mais quando soube que Elwë fora esquecido, e soube que não o veria novamente, a não ser nos salões de Mandos.


1152

       
$74    A este tempo Elwë Singollo, como é dito, acordou de seu transe, e residiu com Melian nas florestas de Beleriand. E ele era um grande senhor e nobre, o maior em estatura dentre todos os Filhos de Ilúvatar,  como um senhor dos Maiar; e um grande destino estava reservado a ele. Pois ele se tornou um rei renomado, e seu povo era formado por todos os Eldar de Beleriand; eles foram chamados de Sindar, os Elfos Cinzentos, os Elfos do Crepúsculo, e Rei Capacinzenta ele era, Elu Thingol na língua dos Sindar. E Melian era sua Rainha, mais sábia do que qualquer filho da Terra-média; e do amor de Thingol e Melian veio ao mundo o mais belo de todos os Filhos de Ilúvatar que jamais haveria de existir.
                                                            

1161

$75    Veio a acontecer que após os Teleri terem morado na Ilha Solitária por uma centena de anos segundo as nossas contagens seus corações mudaram, e eles foram movidos em direção à Luz que fluía de Aman. Então Ossë (8) ensinou a eles a arte da construção de navios, e quando seus navios estavam prontos ele trouxe, como um presente de despedida, muitos cisnes de asas fortes. E os cisnes puxaram os navios brancos dos Teleri por sobre o mar sem vento. Então finalmente e por último chegaram a Aman e ao litoral de Eldamar, e lá os Noldor os recepcionaram com alegria.

1162

$76    Neste ano Olwë senhor dos Teleri, com a ajuda de Finwë e dos Noldor, começou a construção de Alqualondë, o Porto dos Cisnes, no litoral de Eldamar, a norte do Kalakiryan.


1165

$77    Neste ano o último dos Vanyar partiu de Tirion, e os Noldor residiriam lá sozinhos, e suas conversas e amizade a partir de então foi com os Teleri.

 

NOTAS

1. Esta sentença é uma interpolação no manuscrito, e é uma reescrita de uma interpolação anterior:

    E este, talvez, foi também um dos primeiros resultados das mentiras de Melkor para enganar os Quendi, pois apesar de sua permanência temporária entre eles muitos ainda o temiam e a Nahar sua montaria.

A versão datilografada tem a forma dada no texto.

2. Esta é uma modificação de ‘foram a norte até Helkar ser ultrapassado e depois noroeste’, o texto datilografado tem a sentença modificada.

3. Meu pai acrescentou rapidamente aqui, usando uma caneta esferográfica e portanto aparentemente muito mais tarde (ver p. 102, $78):

    Aqui residiram por um ano, e aqui Indis esposa de Finwë deu a ele um filho, o mais velho de todos da segunda geração dos Eldar. Ele foi inicialmente chamado Minyon Primeiro-nascido, mas depois Curufinwë ou Fëanor.

    Isto foi riscado, talvez tão logo quanto escrito, ver nota 5.

4. ‘e elas foram elevadas por Melkor para obstruir as cavalgadas de Oromë’ é uma adição a lápis que aparece como texto normal na versão datilografado.

5. Adicionado aqui ao texto ao mesmo tempo e da mesma forma que o trecho dado na nota 3 (e riscado ao mesmo tempo em que este):

Aqui Indis esposa de Finwë foi perdida, e caiu de uma grande altura. Seu corpo foi encontrado em uma ravida profunda e lá enterrado. E quando Finwë não queria mais seguir, e desejou permanecer lá, Oromë falou com ele do destino dos Quendi e de como eles poderiam retornar, se desejassem, após um certo tempo.  Pois seus espíritos não morrem e não deixam Arda, e por ordem de Eru um local de residência foi feito para ele em Aman. Então Finwë ficou ávido por seguir adiante.

6. Após isto existe no manuscrito: ‘e Ingwë e sua casa foram a Valinor, e moraram para sempre com o povo de Manwë’. Isto foi riscado e não aparece na versão datilografada, mas reaparece no registro para 1140.

7. Kalakiryan é uma correção a lápis para Kalakirya, e para ocorrências subseqüentes (mas bem ao final dos Anais, p. 133, $180, Kalakiryan é a forma usada no manuscrito).

8. Ulmo no manuscrito como escrito inicialmente, alterado logo para Ossë.


Comentários sobre a terceira seção dos


Anais de Aman

Esta seção de AAm corresponde ao Capítulo 3 do QS Da Chegada dos Elfos (incluindo 3(b) De Thingol e 3(c) De Kôr e Alqualondë) de $22 a $39 e elementos de $$43-5, e até AV 2, Anos dos Valar 1980 – 2111. Estes textos são encontrados em V.213 ff., 112 – 13.

Uma comparação apressada mostra que uma ocorreu uma ampliação extensão geral e em certos detalhes; e apesar de um desenvolvimento concorrente ter ocorrido também na tradição ‘Silmarillion’ (com o qual AAm não tem poucas frases em comum), AAm é uma narrativa bastante distinta, com um grande número de características ausentes em outras tradições e algumas divergências. Aqui, como antes, eu cito os desenvolvimentos mais importantes no AAm com relação às narrativas pré-Senhor dos Anéis; e em muitos casos eu me limito a uma simples referência aos novos elementos que entraram nas lendas, ficando implícito em tais casos que o assunto em questão é completamente novo.

$51    Melkor implorou por perdão no Círculo do Destino, os Valar desejaram condená-lo à morte, mas ninguém pode matar qualquer um da raça dos Valar, nem removê-los de Ea, a não ser Eru.


$52
    Melkor foi condenado por Mandos a três eras (trezentos Anos dos Valar), em AV 2 e em QS ($47) ele foi condenado a sete eras.


$54
    Elwë, o terceiro dos ‘embaixadores’, é agora o próprio Thingol, enquanto que no QS ele era o irmão de Thingol, ver V.217 $ 23, e confira AV 2 (V.112): ‘Thingol, irmão de Elwë, senhor dos Teleri’. O irmão de Elwë-Thingol agora se torna Olwë ($58).


$57
    Apenas ‘a maior parte’ dos povos de Finwë e Olwë desejavam partir. Os Avari eram o povo de Morwë e Nurwë (e presumivelmente aqueles dos outros povos que não partiriam); e uma explicação é dada para sua não partida: eles residiam mais longe de Kuiviénen e não viram Oromë em sua primeira vinda.

$58    O Primeiro Grupo agora recebe o nome Vanyar, e não Lindar com antes (confira p. 34, $36). O Terceiro Grupo, os Teleri, tinham dois senhores, os irmãos Elwë e Olwë, e Elwë é agora chamado Singollo (‘Capacinzenta’, $65, em QS Sindo ‘o Cinzento’, $30). – A rota tomada pelos Eldar na Grande Marcha é descrita (e concorda bastante bem com o caminho mostrado no mapa do Ambarkanta, IV.249). Muitos desistiram com medo das grandes nuvens que ainda permaneciam no Norte.

$59    A lentidão da jornada é descrita: o maravilhamento dos Elfos, a relutância de muitos em completar a jornada, as longas paradas. A jornada tomou vinte Anos dos Valar; em AV 1 ele demora dez (IV.272), e aparentemente o mesmo em AV 2.


$$60-1
    Nomes importantes entram a partir de O Senhor dos Anéis: Anduin, Eriador, Hithaeglir (‘as Torres de Névoa’); a floresta a leste do rio não é nomeada, mas é claro que é a Floresta das Trevas. A origem das Hithaeglir é contada: elas foram elevadas por Melkor para obstruir as cavalgadas de Oromë.  Eu observei (IV. 256-7) em conexão com o mapa do Ambarkanta que não há sinal ali das Montanhas Nebulosas ou do Anduin (que apareceu inicialmente, assim como a Floresta das Trevas, em O  Hobbit, onde o rio é chamado de Grande Rio das Terras Ermas).

    Os Teleri permaneceram na margem leste do Anduin enquanto os Vanyar e os Noldor cruzaram o rio e subiram às passagens das Montanhas Nebulosas.


$63
    É a este ponto da Grande Marcha que os Nandor se separaram, e vão ao sul acompanhando o Anduin; eles eram dos Teleri (do grupo de Olwë), e o nome de seu líder era Nano, ou Dân na fala de seu próprio povo. Em QS ($28) e AV 2 este povo era dos Noldor, e em QS eles eram chamados Danas em sua própria língua, devido ao seu primeiro líder, Dân, similarmente ao Lhammas (V. 175-6). O nome Nandor não aparecer nestes textos, mas veja o Etimologias, raízes DAN e NDAN (V.353, 375), e também V.188.


$63
    O medo do Mar entre os Vanyar e Noldor fez muitos fugirem do litoral para as florestas de Beleriand, e Oromë retornou a Valinor em busca do conselho de Manwë.


$64
    Os Teleri relutantemente chegaram a Beleriand, incentivados por Elwë, e residiram inicialmente no leste, além do Rio Gelion. Elwë tinha grande amizade para com Finwë.


$65
    Elwë estava viajando de volta para casa de um encontro com Finwë quando entrou em Nan Elmoth. Este nome surge inicialmente na re-escrita pós-Senhor dos Anéis da Balada de Leithian (III.346 – 7, 349). Em QS ($32) não é dito onde o encontro de Thingol e Melian ocorreu, em AV 2 ‘Melian o encantou nas florestas de Belerian’. O transe no qual Elwë caiu durou muitos Anos dos Valar (registros 1130, 1152:  o que é mais do que dois séculos medidos pelo Sol).


$66
    Ulmo fez música para os Elfos e tornou seu medo do Mar em desejo. Os Teleri chegaram ao litoral do Mar quando ouviram que os Vanyar e Noldor partiram, e tomaram Olwë como seu rei.


$67
    O nome Kalakilya ‘Fenda de Luz’ é encontrado em QS e no Lhammas; confira Quenya kilya ‘fenda, passo entre colinas, ravina’, no Etimologias, raiz KIL (V.365). A forma no AAm, Kalakiryan, alterado rapidamente para Kalakirya (ver nota 7 acima).

    ‘Os Elfos tomaram posse de Eldamar, e começaram a construção na colina verdejante de Tuna’; confira também $$75-6 ‘o litoral, a costa, de Eldamar’. Isto contradiz a nota de rodapé em QS $39 (nunca alterada subseqüentemente, p. 176), onde Eldamar é um nome da cidade Élfica em si e Eldanor ou Elende a região onde os Elfos residiam (anteriormente, no mapa do Ambarkanta (IV.249), Casadelfos era nomeada Eldaros). O uso aqui (encontrado também na Balada de Leithian reescrita) é de fato uma reversão para o mais antigo significado de Eldamar; ver 1.251.

    A cidade é agora Tirion sobre Tuna, não Tuna sobre Kor, ver QS $39 e comentários, e também 1.258 (Kortirion). Mas meu pai continuou a usar Tuna também como o nome da cidade: por exemplo p. 97, $101, onde Melkor fala das palavras de Feanor ‘em Tuna’. Tirion é chamada aqui Tirion a Sagrada, assim no na canção de Bilbo em Valfenda. (VII.93, 98, 101).

$68    A Torre de Ingwë (Ingwemindon no QS) é agora Mindon Eldaliéva. No AAm Ingwë e ‘muitos de sua casa’ se mudaram de Tirion apenas sete Anos dos Valar depois da chegada dos Vanyar e Noldor a Aman, e no ano do término de Tirion e do acender da lâmpada de Ingwë; e a partida dos demais Vanyar é representado como um longo movimento durante 25 Anos dos Valar (ver $77). No QS ($45) uma impressão diferente é dada, pois é dito que ‘com o passar das eras os Lindar começaram a amar a terra dos Deuses e a luz plena das Árvores, e eles esqueceram a cidade de Tuna’.


$69
    Em QS ($16) Galathilion é o nome Gnômico de Silpion (Telperion), e não há menção de uma ‘imagem’ da Árvore Mais Velha sendo dada por Yavanna aos Noldor de Tirion (ver IX.58).

$70    O retorno de Ulmo ao litoral da Terra-média foi devido aos pedidos de Finwë. A afirmação de que Ossë ‘ia raramente a Aman, a não ser se chamado a conselho’ reflete a preservação no AAm (p. 48, $1) de sua antiga posição como um dos Valar. O meridional Porto de Falar agora reverte para a forma Eglarest, que precedeu o Eglarost de QS e AV 2. Círdan o Armador, senhor dos Portos, aparece do Senhor dos Anéis.


$71
    Embora não seja dito no QS que quaisquer outros dos Teleri, além dos Elfos de Falas, permaneceram na Terra-média quando Ulmo retornou, mas apenas aqueles do povo de Thingol ‘que procuravam por ele em vão’ ($32), é dito no Lhammas $6 (V.174) que Thingol era ‘rei em Beleriand dos muitos Teleri que … permaneceram em Falasse, e de outros que não partiram porque se demoraram procurando por Thingol nas florestas’. Em AAm ‘os parentes e amigos de Elwë também não desejavam partir’, e foram deixados para trás, e chamaram a si mesmo de Eglath, o Povo Esquecido.


$$72-3
    Ulmo concedeu rapidamente o pedido dos Teleri, pois ele tinha se oposto ao chamado dos Quendi a Valinor, e Ossë enraizou Tol Eressea no fundo do mar ao comando de Ulmo; mas os Valar não ficaram satisfeitos, e Finwë se entristeceu (principalmente pelo conhecimento de que Elwë Singollo seu amigo não estava em Tol Eressea). A forma final da lenda está agora, portanto, presente: ver QS $37 e comentários.

$74    O povo de Thingol eram ‘todos os Eldar de Belerind’, e eles foram chamados os Sindar, os Elfos Cinzentos. Esta é a primeira vez que encontramos o nome nos textos (como aqui apresentado); ele não ocorre em O Senhor dos Anéis exceto nos Apêndices. O nome Sindarin de Elwë Singollo é Elu Thingol (ver II.50).

$75    Os Teleri residiram por 100 anos do Sol em Tol Eressea, em QS ($43) e em AV 2 eles residiram lá por 100 Anos dos Valar (ver p. 183, $43).

    Foi Ossë, e não Ulmo como em QS, que ensinou ao Teleri a arte da construção de navios, mas quando o texto foi escrito (nota 8 acima) foi Ulmo quem o fez, e também foi Ulmo quem lhes deu os cisnes (Ossë no QS).

$76    Os Teleri tiveram a ajuda de Finwë e dos Noldor na construção de Alqualondë.

Os dois trechos relativos a Indis esposa de Finwë, escritos com rapidez nos $$60 e 61 (notas 3 e 5 acima) e depois riscados, são notáveis como os primeiros indícios do que teria se tornado um desenvolvimento posterior  importante da lenda Valinoriana, embora as histórias contadas aqui não mantenham relação com a narrativa posterior. Estas breves idéias rascunhadas, podem ter apenas passado, rejeitadas tão logo escritas, mas eles mostram a preocupação de meu pai com relação a Fëanor, sentindo que a grandeza de seus poderes e sua natureza formidável estavam relacionadas a uma origem singular – ele era o primogênito dos Eldar: isto quer dizer, ele não ‘acordou’ em Kuiviénen, mas teve um pai e uma mãe e nasceu na Terra-média. A idéia de que Finwë ficou desconsolado também surge; e esta é a primeira aparição do nome Curufinwë, para Fëanor.

*

Finalmente eu registro umas poucas notas tardias de um ou outro dos textos datilografados (cópia principal e cópia em carbono) dos Anais de Aman:

$65    ‘as árvores de Nan Elmoth’ > ‘as jovens árvores de Nan Elmoth’


$66
    Ao lado da palavra conchas está flauta de conchas em forma de chifre, com uma interrogação


$70
    Na primeira sentença meu pai escreveu ‘Necessita revisão’; mas eu não sei em que aspecto ele pretendia fazê-lo. Em ‘chamado a conselho’ ele escreveu um X e ‘ele [Ossë] não era um Vala, mas um líder dos Maiar, servo de Ulmo’. Ele fora removido dos Valar por uma correção no texto datilografado em $1 (p. 69).

Comentários