Arquivo da categoria: Mídia

Élfico Básico! A Misteriosa Sílaba Tônica

A pronúncia certa é “Áragorn” ou “Aragórn”? “Galádriel” ou “Galadriél”? Reinaldo José Lopes começa uma série sobre os mistérios das línguas ficcionais criadas por J.R.R. Tolkien, o autor de “O Senhor dos Anéis”, com uma breve mas  esclarecedora explicação sobre a sílaba tônica. Para quem não reconheceu o nome, o Reinaldo, além de excelente jornalista científico é um dos fundadores da Valinor! Confira abaixo o vídeo:

Continue lendo

Está envolvido com a obra de Tolkien desde 1999 – fundador da Calaquendi, fundador da Valinor, fundador do Conselho Branco (Sociedade Tolkien) e presidente por três mandatos. Participou da publicação em livro do Curso de Quenya e é autor do Modo Tengwar Português

The Piano Guys: Uma Homenagem Musical a O Senhor dos Anéis

Já ouviu falar do The Piano Guys? Não?! Então agora você vai conhecer um pouco sobre essa dupla de músicos, que fez a belíssima homenagem musical a’O Senhor dos Anéis que você está prestes a ouvir.

Jon Schmidt (o “cara do piano”) e Steven Nelson (o “cara do cello”) ganharam relativa fama na internet com suas interpretações de canções famosas, divulgadas principalmente através de seu canal no Youtube. Tem canções para agradar qualquer um, e até aos mais nerds, como uma paródia caracterizada de Star Wars!

Mas dessa vez a dupla se superou. Aproveitando a conquista da milionésima (!) inscrição no canal, eles resolveram produzir uma música especial para os fãs, e justamente aquele que era o trabalho mais requisitado desde a criação do grupo: uma interpretação de O Senhor dos Anéis!

Todos os sons criados no vídeo que você pode conferir abaixo foram feitos no violoncelo, no piano e com texturas vocais. A gravação se deu num raio de 20 milhas no sul de Utah, sem o uso de qualquer tela verde (chroma key).

E não deixe de ler a mensagem dos músicos após o vídeo, contando sobre o processo de criação da mesma!

 

 

História por trás da música:

“Desde o começo do The Piano Guys, “O Senhor dos Anéis” foi nosso trabalho mais requisitado. Como alcançamos a marca de um milhão de assinantes, nós queríamos dedicar essa composição aos nossos fãs. Esse era um projeto intimidador – abranger o poder e a beleza dos vários temas musicais ao longo dos filmes; capturar a emoção e a natureza “épica” da história; e tudo com alguns poucos violoncelos, um piano e um par de Canons 5D Mark II. Nós normalmente escrevemos nossas harmonias durante curtos períodos de composição intensa – a maioria de nossas músicas foi escrita num período de poucos dias. Com essa foi diferente. Foi um processo de criação durante o qual estudamos a música de O Senhor dos Anéis, ponderamos quais temas incorporar, como eles poderiam contar a história pelo fluir de uma para a outra. Também gastamos muito tempo encontrando novas maneiras de imitar  instrumentos de várias seções da orquestra utilizando os violoncelos do Steve – da seção dos metais, passando pela seção dos sopros até a seção da percussão.

Nós amamos a história de O Senhor dos Anéis. É um conto que tem um significado espiritual para nós. Amamos suas mensagens – de que “mesmo a menor das pessoas pode mudar o curso do futuro”, de que “há o bem no mundo, e vale a pela lutar por ele”, “tudo que temos que decidir é o que fazer com o tempo que nos é dado”… e que todo mundo deveria ter um “segundo café da manhã”. Nós amamos a representação pungente da lealdade entre a Sociedade do Anel (nós até mesmo incluímos o tema da “Sociedade” três vezes – aos 0:18, 3:58 e no final do arranjo – para parecer um tema recorrente na música, como é na história). Nós queríamos pintar musicalmente essas mensagens de maneira tão vívida quanto possível. Como várias coisas no mundo criativo, e para parafrasear Bilbo Bolseiro, a parte mais difícil foi o primeiro passo. Após uma breve introdução do Tema dos Hobbits e do Tema da Sociedade (indiscutivelmente os momentos musicais mais relevantes) sentimos fortemente que precisávamos começar com a canção profundamente tocante que serve como trilha sonora à visão de Arwen sobre seu futuro filho (na versão estendida do Retorno do Rei). Isso abriu o caminho para uma jornada divinamente conduzida do Condado e Valfenda, passando por Isengard e Rohan até a vitória de Gondor sobre Mordor. Nós buscamos representar cada uma das principais forças aliadas e inimigas na história:

The Elves 0:44
The Ents 1:48
Rohan 2:08
Mordor and Isengard 2:32
Hobbits 3:08
Gondor 4:11

(Também há uma pequena alusão à Laracna – veja se você consegue encontrá-la) =)

Após a musica estar completa nós saímos para encontrar os locais adequados. Estávamos determinados a permanecer em Utah para ver quão bem poderíamos representar os incríveis lugares de O Senhor dos Anéis sem viajar para muito longe de casa. Paul, enquanto dirigia com sua família em St. George, notou um bosque ao lado da estrada através de uma escola primária, e convenceu todos no carro a para sair e dar uma olhada. Foi como se eles tivessem pisado em outro mundo… É difícil acreditar que os principais lugares que você vê nesse vídeo estão a apenas poucos metros de movimentadas estradas no sul de Utah (com a exceção das cenas com montanha, claro!). Não tivemos tanto tempo quanto gostaríamos nessa filmagem – o filme todo foi gravado em 24 horas! É um milagre que aconteceu. As cenas em nosso vídeo não pretendem “corresponder” exatamente aos lugares de O Senhor dos Anéis, mas sim aludir a elas de maneira abstrata.

Se você leu até aqui, você é um VERDADEIRO MELLON! =)”

‘O Senhor dos Anéis’ inspira brasileira do tiro com arco

Uma das principais esperanças da seleção brasileira nas provas de tiro com arco no Pan de Guadalajara, Sarah Nikitin começou a praticar o esporte graças a uma trilogia.

“Com 14 anos, era muito fã de ‘O Senhor dos Anéis’ e fiquei encantada com o arqueiro Legolas”, contou a atleta, hoje com 22, apaixonada pelos livros de J.R.R.Tolkien que foram para as telas com o diretor Peter Jackson.

Nikitin acrescentou que não sabia da existência de um esporte com aquelas características. “Foi então que decidi procurar um lugar para aprender e começar a praticar”, explicou a brasileira com melhor marca na modalidade: 1.300 pontos.

Ela e mais cinco atletas (Daniel Xavier, Luiz Gustavo Trainini, Fabio Emilio, Michelle Acquesta e Fátima Rocha) tentam recolocar o país no pódio após 28 anos. As últimas medelhas foram em Caracas-1983 (três bronzes).

Está envolvido com a obra de Tolkien desde 1999 – fundador da Calaquendi, fundador da Valinor, fundador do Conselho Branco (Sociedade Tolkien) e presidente por três mandatos. Participou da publicação em livro do Curso de Quenya e é autor do Modo Tengwar Português

A Biblioteca do Ministro Ives Gandra

O ministro do TST Ives Gandra da Silva Martins Filho é um conhecido admirador das obras de Tolkien (e que possui sua própria coluna aqui na Valinor, para nosso orgulho!). Ao conceder uma entrevista para o programa Iluminuras, da TV Justiça, onde o entrevistado fala a respeito de algumas obras de sua biblioteca pessoal, Ives faz questão de mencionar os livros do Professor entre suas obras favoritas, explicando de onde vem sua admiração pelo universo Tolkieniano.

Confiram abaixo a entrevista completa do ministro!

Em vídeo diferença entre as estendidas nacionais e britânicas

Segundo recomendação do nosso usuário Meneldur lá no Fórum Valinor segue um grande vídeo sobre as diferenças entre a versão brasileira e britânica das estendidas:

Estendidas de O Senhor dos Anéis

Está envolvido com a obra de Tolkien desde 1999 – fundador da Calaquendi, fundador da Valinor, fundador do Conselho Branco (Sociedade Tolkien) e presidente por três mandatos. Participou da publicação em livro do Curso de Quenya e é autor do Modo Tengwar Português

“O Hobbit” e “O Senhor dos Anéis”: a minissérie finlandesa!

Quem acompanha com certa regularidade as notícias publicadas na Valinor, deve se lembrar do Hobbit Russo: o livro e o filme!. Trata-se de uma bela publicação russa do livro O Hobbit e de vídeos curtos de uma produção do início dos anos 80, de baixo orçamento, da adaptação de O Hobbit para a TV soviética. Agora, trazemos para vocês outra preciosidade – e talvez também muito pouco conhecida –: O Hobbit finlandês!

Não se trata de mais uma produção amadora de fãs entusiasmados, mas uma produção live-action oficial e com atores profissionais, e tem até página no IMDb. Seu diretor foi o finlandês Timo Torikka. A série foi filmada em estúdio e as locações externas (todas filmadas na Finlândia) foram inseridas ao fundo das cenas, numa técnica até então nunca utilizada na Finlândia.

Apesar de ser intitulada Hobitit (Hobbits), a adaptação finlandesa mostra os eventos ocorridos em O Hobbit e O Senhor dos Anéis. Esta produção de 1993 também foi feita para a TV e exibida em forma de minissérie com nove capítulos:

1 – Bilbo, 2 – Road, 3 – Old Forest, 4 – Prancing Pony, 5 – Strider, 6 – Lórien, 7 – Mordor, 8 – Mount Doon, 9 – Liberation.

Podem conferir abaixo a abertura e cenas do primeiro capítulo com legendas em inglês. Mais vídeos aqui.

Para os que não gostaram da adaptação de Peter Jackson, está aí uma alternativa! Ou não?

Fonte: io9

Morre Bo Hansson, autor do álbum 'The Lord of the Rings'

Faleceu aos 67 anos de idade o tecladista sueco Bo Hansson. Nos anos 60 Hansson e seu colega Janne Carlsson tocaram com Jimi Hendrix que até gravou uma versão da música deles, “Tax Free”.

De acordo com o Dagens Nyheter, Hansson foi encontrado morto em um hotel em Estocolmo no sábado, 24 de abril de 2010. Não foi divulgada a causa de sua morte.

A dupla de órgão e bateria HANSSON & KARLSSON tocou com Hendrix durante uma visita deste à Suécia. Hendrix gostou tanto da música “Tax Free” que gravou sua própria versão lançada em seu álbum póstumo “War Heroes”. Bo Hansson também alcançou um relativo sucesso comercial nos anos 70 com sua interpretação musical para “The Lord Of The Rings” (“O Senhor dos Anéis”) de J R R Tolkien.

Fonte: Radio Dupree