ted-nasmith-the-return-of-the-noldor

Filmando “O Silmarillion”? Vai Sonhando

Neste empolgantes mas anárquicos momentos pré-filme dO Hobbit, quando surgem todo tipo de histórias e teorias bizarras, sugestões estranhas e coisas como “preferia ver O Silmarillion aO Hobbit” é sempre bom sentar e pesquisar um pouco em que pé as coisas estão e até que ponto podemos ter esperanças com relação a novos filmes, além dos já anunciados O Hobbit e uma prequência não-nomeada que ligaria O HobbitO Senhor dos Anéis.

No final das contas tudo depende de quem tem os direitos dos filmes. Nosso caro J. R. R. Tolkien vendeu ainda em vida para a United Artists em 1968 dos direitos a certos elementos tanto de O Hobbit como de O Senhor dos Anéis, como filmagem e montagem teatral. Esses direitos foram repassados a Saul Zaentz em 1976 que criou a Tolkien Enterprises, uma divisão da Saul Zaentz Company, para controlar tais direitos. É importante ressaltar que a Tolkien Enterprises não tem absolutamente nada a ver com Christopher Tolkien, demais herdeiros de Tolkien ou a Tolkien Estate (falarei desta adiante).

Foi a Tolkien Enterprises quem licenciou para a New Line Cinema o direito dos filmes tanto dO Senhor dos Anéis quanto dO Hobbit. No momento estamos presenciando uma certa avidez por parte da New Line por criar os dois filmes anunciados e a razão disto é que os direitos estão vencendo no próximo ano e voltando para a Tolkien Enterprises, que poderá ela mesma realizar os filmes ou licenciar novamente para quem ela desejar. Isso não quer dizer que a New Line tenha que finalizar o filme até o próximo ano, mas iniciar o projeto. Ou seja, nada impede que tenhamos um O Hobbit em 2008 realizado pela New Line sem o diretor Peter Jackson, o qual está envolvido em disputas jurídicas com a New Line que o estão excluindo do projeto, e um O Hobbit 2009 ou 2010 realizado pela Tolkien Enterprises com Peter Jackson.

silmarillion_wallpaper_2_by_jayden444-d496ob9

Aliás, Saul Zaentz já deixou bem claro que uma vez os direitos retornando Peter Jackosn e nenhum outro é quem seria o direitor da Tolkien Enterprises. Mas como o mundo é pequeno demais para dois O Hobbit logicamente ocorrerá algum tipo de acordo daquele “toma lá-dá cá” com a Tolkien Enterprise forçando a New Line a aceitar Peter Jackson para consentir no alargamento dos prazos de dieito. Com relação a este assunto só reste ressaltar que nem Christopher Tolkien nem a Tolkien State têm qualquer poder de influência sobre a Tolkien Enterprise e sobre os filmes, ou seja, pode sair qualquer coisa que ao Christopher só resta espernear e mais nada.
Layout 1Mas já passou a hora de esclarecer o que é a tal Tolkien Estate e que raios ela faz. Tolkien State é a empresa que legalmente gerencia os direitos autorais das obras de J. R. R. Tolkien com exceção dos direitos de filmagem e marketing dO Hobbit e dO Senhor dos Anéis, já citados acima. Ou seja, todo o resto. Tudinho até o último manuscrito. Os executores da Tolkien Estate – os chefes – são Christopher Tolkien (nascido em 1924), a esposa deste Bailie Tolkien (nascida em 1941) e o sobrinho de Christopher, Michael Tolkien (nascido em 1943). As datas de nascimento são importantes, explico além. O filho de Christopher Tolkien com a primeira esposa, Simon Tolkien, aparentemente foi excluído desse círculo ao apoiar publicamente Peter Jackson e seus filmes, embora isso seja veementemente negado tanto pelo pai como pelo filho… embora não se falem mais há anos.
Agora entra a informação importante referente a possíveis outros filmes, baseados em materiais como O Silmarillion ou mesmo trechos do Contos Inacabados e The History of Middle-earth. Os direitos destas obras todas estão com a Tolkien Estate, controlada com mão de ferro por Christopher Tolkien, e isso significa “nada de filmes, não obrigado”. Christopher Tolkien não acha que as obras sejam adaptáveis ao cinema e duvido que vá mudar de idéia tão cedo, nem as duas outras pessoas que compõe a “chefia”. Eu arriscaria ser um tanto quanto nefasto e afirmar que só sobre o cadáver dos três os direitos de filmagens poderiam ser vendidos, talvez por uma nova geração, mas apesar de Christopher já ser avançado em idade sua esposa e sobrinho não o são: têm umas boas décadas de vida ainda.
Uma esperança seria que as obras de Tolkien caíssem em domínio público, situação na qual não haveria mais necessidade alguma de autorizações ou direitos, mas o cenário não deixa muitas esperanças. No Reino Unido as obras entrarão em domínio público – inclusive aquelas publicadas postumamente – apenas 70 anos após a morte do autor, ou seja, 2043. Eu serei um respeitável senhor de 55 anos até lá e poderei ir ao cinema com meus netos ver a história de Túrin numa avançada projeção quadridimensional com 250 canais de som e imersão completa tempo-espaço.
Nos Estados Unidos a coisa é mais complicada e menos homogênea mas O Hobbit não entra em domínio público antes de 2034, O Senhor dos Anéis antes de 2049 e os textos póstumos antes de 2047.É, tudo isso pra chegar à triste conclusão de que, a menos que a Tolkien Estate mude radicalmente sua visão, não teremos quaisquer outros filmes além daqueles baseados em O Hobbit e O Senhor dos Anéis pelo menos até 2043. Espero que esse pequeno texto tenha auxiliado a desfazer alguns nós e esclarecer detalhes com relação a licenciamentos e filmes, embora a conclusão do mesmo não seja a que nós, fãs de Tolkien, gostaríamos.

Comente este Artigo em nossa Comunidade

Comentários

  1. Túrin.Turambar

    Um dia serei rico o suficiente pra mandar produzir todas as obras do Tolkien em forma de seriados. Anotem.

    Amém, irmão!

    Esse é o seu fardo, Sr.Túrin. Só você poderá fazer isso. Levar O Silmarillion para as Filmagens da Perdição, euheuheeuheuh

  2. filme ou série não sei mas parece que vai ser lançado uma curta-metragem
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e que vai contar > "…a criação e formação de Arda e dos seus povos e a importância dos Valar e Maiar neste processo, especialmente na criação da Luz e quão importante ela é para o desenrolar dos acontecimentos…"

  3. Mas é um período de tempo imenso. Não é coisa de 70 anos de história, como entre O Hobbit e SdA. São milhões de anos, várias Eras, centenas de personagens relevantes (é um livro que precisa colocar dois marcadores, um na página que está lendo e outra no glossário, senão fica impossível acompanhar) que precisariam ser minimamente detalhados. Além da necessidade de novos cenários e locações, já que a Terra-Média utilizada nas trilogias não apareceria em sete oitavos do livro (bye, Nova Zelândia), e sim Aman, Númenor e Beleriand.

    E o mais importante de tudo: fazer tudo isso ficar tão interessante quanto OH e SdA, e não ficar no naipe do filme "Napoleão" de 1900 e bolinha, aquele que tem umas 10 horas.

    Seria o maior desafio de Peter Jackson, se fosse a ele incumbida essa missão.

  4. Neithan

    E mesmo se a Tolkien Estate mudasse a visão, o Silma não conta uma história, conta diversas. Ok, todas entrelaçadas pelas Silmarili, mas mesmo assim é complexo demais.

    Creio que daria, no máximo, pra contar sobre Túrin ou Beren.

    Eu não vejo dessa forma. Acredito que todo o livro do Silmarillion é tecnicamente possível de se tornar filme. Os livros que formam o Silma é um conjunto de fatos que se encaixam e possuem poucas falas dos próprios personagens.

    Mas todo o contexto que envolve as historias do Silmarillion é necessario cria falas e/ou diálogos o que não seria dificil e nem um absurdo isso.

  5. Também acho que o grande obstáculo está em alguns detalhes do plano de negócios. Considero que algumas partes do Silma sejam filmáveis e dariam bons filmes como Túrin ou Beren uma vez que já vi bons filmes feitos a partir de informações incompletas (praticamente todos os filmes de mitologia grega). Se fosse um projeto no padrão da produção de GoT e seguisse a linha dos filmes sobre lendas gregas (em que os deuses aparecem) seria um entretenimento de boa qualidade. O difícil seria preservar a fidelidade das idéias de Tolkien nos filmes e para isso seria necessário contratar peritos para o trabalho para que se escolhesse uma linha das teorias de Tolkien e produzisse em cima de uma das versões do mundo que o escritor especulou. Seria tipo um derivado ou subproduto da obra.

  6. Neithan

    E mesmo se a Tolkien Estate mudasse a visão, o Silma não conta uma história, conta diversas. Ok, todas entrelaçadas pelas Silmarili, mas mesmo assim é complexo demais.

    Creio que daria, no máximo, pra contar sobre Túrin ou Beren.

    Se virasse uma série e cada episódio contasse um capitulo. Quem sabe não daria certo. Mas, duvido que sairia uma adaptação digna.

  7. Neithan

    E mesmo se a Tolkien Estate mudasse a visão, o Silma não conta uma história, conta diversas. Ok, todas entrelaçadas pelas Silmarili, mas mesmo assim é complexo demais.

    Creio que daria, no máximo, pra contar sobre Túrin ou Beren.

    Ai concordo… são varias histórias entrelaçadas pelas Silmarili, também contando sobre a terra média e os descendentes de numenor!

    Seria bem legal ver o primeiro senhor do escuro!

  8. E mesmo se a Tolkien Estate mudasse a visão, o Silma não conta uma história, conta diversas. Ok, todas entrelaçadas pelas Silmarili, mas mesmo assim é complexo demais.

    Creio que daria, no máximo, pra contar sobre Túrin ou Beren.

  9. Húrin

    Nuzzz , esse tópico é de 1800 e Arací de Almeida!:lol: mas mesmo assim é incrível como somos sedentos por ver esse Livro em filme. Sim, também gostaria! Mas me pergunto se não conseguiriam destruir todo o "amor" que tenho por ele. Sim, amor, pois é o meu prefirido da Obra Tolkien.
    Quanto a quantidade de filmes, amigos, acredito que vendo as quantidades que são geradas, muito pelo fato de se buscar retorno comercial( o que não é de todo errado), acredito que cada capitulo deveria gerar ao menos 2 filmes, nesse caso, se fossem desenvolvidos os diálogos e tivesse alguém hábil para isso.
    O meu medo nisso é que fizessem algo do tipo História sem Fim, com aquelas luzes desfocadas para criar um ambiente de muita luz e tals… Ainda bem que os responsáveis não sejam a Disney!

    O Silmarillion é bem detalhado creio que seria bem isso… vários filmes… mas com relação a disney quero ver o que eles iram fazer com o STAR WARS – Episodio VII… não o destruam… :no:

    Rique

    Ia ser foda demais ver as Silmarills, Tulkas, Oromë, Melkor, Ungolianth, Fingolfin descendo a porrada, trocentos balrogs, Glaurung, Luthien, O cinturão de Melian….Puts como eu queria ver essas coisas e muito mais.

    Eu ficaria completamente maluco.

    Silmarillion ("Seu Maurinho", como diria o Tronco), é de longe a minha obra preferida de Tolkien.

    Seria muito legal ver os valar em ação… a criação da terra media, a criação dos anões, a chegada dos elfos,a chegada dos homens, ou melhor tudo… :yep:

  10. Ia ser foda demais ver as Silmarills, Tulkas, Oromë, Melkor, Ungolianth, Fingolfin descendo a porrada, trocentos balrogs, Glaurung, Luthien, O cinturão de Melian….Puts como eu queria ver essas coisas e muito mais.

    Eu ficaria completamente maluco.

    Silmarillion ("Seu Maurinho", como diria o Tronco), é de longe a minha obra preferida de Tolkien.

  11. Nuzzz , esse tópico é de 1800 e Arací de Almeida!:lol: mas mesmo assim é incrível como somos sedentos por ver esse Livro em filme. Sim, também gostaria! Mas me pergunto se não conseguiriam destruir todo o "amor" que tenho por ele. Sim, amor, pois é o meu prefirido da Obra Tolkien.
    Quanto a quantidade de filmes, amigos, acredito que vendo as quantidades que são geradas, muito pelo fato de se buscar retorno comercial( o que não é de todo errado), acredito que cada capitulo deveria gerar ao menos 2 filmes, nesse caso, se fossem desenvolvidos os diálogos e tivesse alguém hábil para isso.
    O meu medo nisso é que fizessem algo do tipo História sem Fim, com aquelas luzes desfocadas para criar um ambiente de muita luz e tals… Ainda bem que os responsáveis não sejam a Disney!

  12. Tirring Maeggûl

    Concordo. Mas tenho esperança de ter um cara por aí que consiga fazer isso sem oito filmes!

    Tirring Maeggûl acho que não seriam oito filmes, mas pelo que ele está fazendo com o Hobbit… Concordo com o Rique creio que seriam isso mesmo, pois se com o hobbit que conta a aventura de bilbo serão 3 filmes … diria que para ele fazer "O Silmarillion" faria quase um filme para cada 2 à 3 capítulos do livro em média!

  13. Rique

    Cara, Silmarillion para ficar bom tinha que ser série.
    Se inventarem de fazer filme dúvido que o Peter Jackson faria, porque acredito que pelo fato dele ser perfeccionista, ele precisaria de uns 8 filmes para fazer "mais ou menos", acredito que ele não aceitaria fazer meia boca.
    Se alguem outro diretor pegar para fazer, via ser um retalho de Silmarillion, ficaria uma porcaria.

    Concordo. Mas tenho esperança de ter um cara por aí que consiga fazer isso sem oito filmes!

  14. Cara, Silmarillion para ficar bom tinha que ser série.
    Se inventarem de fazer filme dúvido que o Peter Jackson faria, porque acredito que pelo fato dele ser perfeccionista, ele precisaria de uns 8 filmes para fazer "mais ou menos", acredito que ele não aceitaria fazer meia boca.
    Se alguem outro diretor pegar para fazer, via ser um retalho de Silmarillion, ficaria uma porcaria.

  15. Mrs.Greenleaf

    Pode ser um equivoco mais a primeira coisa que me veio a cabeça quando li este artigo foi um protesto!
    pois tambem quero muito ver esses possiveis filmes!

    vejam o que pensam sobre isto e me mandem emails!

    beijo para todos!

    É interessante ver o comentário de uma pessoa há 6 anos atrás sobre algo que está a um dia de acontecer…

  16. Pode ser um equivoco mais a primeira coisa que me veio a cebeça quando li este artigo foi um protesto!
    pois tambem quero muito ver esses possiveis filmes!

    vejam o que pensam sobre isto e me mandem emails!

    beijo para todos!

  17. Ave Saitor Deriel!:amem:

    Realmente esclarecedor. Tendi tudo (ou quase) dos porquês da confusão na filmagem.

    Mas vem cá, não te contrataram ainda pra ser o roteirista d'O Hobbit não?