valinor

Smith of Wooton Major

Um bolo mágico, feito apenas a cada 24 anos para a Festa das Boas Crianças na vila de Wooton Major, carrega em uma de suas fatias um passaporte para Faery, o Reino das Fadas. E o premiado é o jovem Smith, que conhece regiões e maravilhas jamais vistas por olhos mortais.

 

Essa é a premissa de Smith of Wooton Major, outro magistral conto de Tolkien com ambientação medieval e capacidade ilimitada de provocar a fantasia do leitor. Apesar de não fazer parte do ciclo da Terra-média, a influência da grande mitologia tolkieniana se faz sentir no próprio termo Faery, que era utilizado por Tolkien para denominar Valinor em seus escritos mais antigos.

Como em "O Hobbit" e nos capítulos iniciais de O Senhor dos Anéis, Smith of Wooton Major é construído sobre a tensão entre o mundo cotidiano, seguro e palpável, e a irrupção do maravilhoso na vida aparentemente sólida dos seres humanos. O contato com as Terras Imortais aparece como terrível e belo ao mesmo tempo, perigoso mas indispensável para a plenitude do ser humano.

Smith of Wooton Major pode ser encontrado em conjunto com "Farmer Giles of Ham" ou na coletânea "Tales from the Perilous Realm".

Add Comment Register



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>