Roverandom

RoverandomAo dedicar O Pequeno Príncipe a Léon Werth, Exupéry escreveu: "Todas as pessoas grandes foram um dia crianças". Roverandom é um livro para quem gosta de se lembrar disso. Um livro para quem não tem medo de voltar a ser criança, ainda que por alguns momentos. John, Michael e Christopher Tolkien, com certeza, tiveram uma infância mágica ao lado do pai carinhoso, que lhes contava histórias sobre magos, dragões e feiticeiros-da-areia. Roverandom tem duendes que cavalgavam cavalos-marinhos, palácios encantados no fundo do mar e cachoeiras que caem das bordas do mundo. E os insetos! Ah, os insetos! A lua está cheia deles! Borboletas transparentes, besouros-de-vidro e mariposas-rubi!
 
 
É um livro infantil, como lembram Christina Scull e Wayne G. Hammond ainda na Apresentação: "Naquela ocasião, O Hobbit tinha sido aceito com entusiasmo. E, embora estivesse somente em produção e ainda não se tivesse revelado um sucesso, com base nele Tolkien foi convidado a apresentar outras histórias infantis."

Quanto à Terra média, quem espera encontrar hobbits e anões pode se decepcionar. Roverandom não tem nada a ver com Terra Média, embora tenha passagens assim:

"Antes que entrassem nos Mares Sombrios e alcançassem a grande Baía do Reino Encantado (como o chamamos) para lá das Ilhas Mágicas e vissem muito ao longe, no extremo oeste, as Montanhas de Casadelfos e a luz da terra das Fadas sobre as ondas. Roverandom achou que conseguiu vislumbrar a cidade dos Elfos na colina verde ao pé das Montanhas, um coruscar branco na distância…"

Roverandom é um livro rico, está cheio de lendas, jogos de palavras, mitologia e influências de muitas outras histórias infantis encantadoras. Alguns exemplos? O Soldadinho de Chumbo, de Hans Christian Andersen, Sylvie and Bruno e Through the Looking Glass de Lewis Carroll e The Garden Behind the Moon, de Howard Pyle. Temos também o Rei Artur, deuses da mitologia grega e passagens que remetem a outros livros de Tolkien ( como The Book of The Lost Tales ou o poema do professor "Why The Man in The Moon Came Down Too Soon").

Magia pura, um livro delicioso, feito para encantar crianças e pessoas grandes.

Comentários