Christopher Tolkien renuncia do cargo de  Diretor do Tolkien Estate

Em uma semana agitada onde foi oficializada a série de TV de “O Senhor dos Anéis” pela Amazon surge agora outra notícia tão ou mais impactante para os fãs de Tolkien: Christopher Tolkien, filho e herdeiro literário de J.R.R. Tolkien, deixou o Tolkien Estate. E sua partida muda tudo.

Christopher tem 93 anos de idade e ainda em 2017 editou e publicou uma das obras de seu pai “Beren e Lúthien”. No prefácio do livro ele escreve “este é (presumivelmente) meu último livro na longa série de edições dos escritos de meu pai”. Aparentemente ele já estava planejando se retirar. E isso potencialmente explica tanto a notícia sobre os direitos da série de TV comprada pela Amazon como outros ruídos circulantes. Com a saída de Christopher o Tolkien Estate teria ficado mais “maleável”

De acordo com este sítio do governo inglês, a saída de Christopher se deu no dia 31 de agosto deste  ano e como saídas desse nível são complexas, deve ter sido trabalhada há um bom tempo, o que leva a crer que tanto o acordo nos tribunais com a New Line (em julho) quando a venda dos direitos de TV para a Amazon são consequências já das mudanças no Tolkien Estate.

Outro ponto interessante é que não foi uma mera revenda de direitos (que já haviam sido vendidos na década de 70 para cinema) mas sim um acordo novo, de direitos que não haviam sido negociados anteriormente. Isto não significa que o Tolkien Estate vai vender os direitos de “Beren e Lúthien” mas talvez torne a possibilidade da venda de outros direitos (como o Silmarillion) um pouco mais possível.

Como disse nosso caro Barbárvore:

“O mundo está mudando: posso senti-lo na terra, posso senti-lo na água, posso farejar no ar”

(inspirado em notícia do http://www.theonering.net)

Está envolvido com a obra de Tolkien desde 1999 – fundador da Calaquendi, fundador da Valinor, fundador do Conselho Branco (Sociedade Tolkien) e presidente por três mandatos. Participou da publicação em livro do Curso de Quenya e é autor do Modo Tengwar Português

4 thoughts on “Christopher Tolkien renuncia do cargo de  Diretor do Tolkien Estate”

  1. Christopher sempre foi o guardião da essência do universo criado pelo seu pai e talvez ele seja a pessoa que mais se aproxime dessa dos objetivos de seu pai.
    Como não temos acesso aos termos convencionados em contrato, nos resta temer pela distorção ou destruição do legado Tolkien.
    Silmarillion nas telas, em toda sua essência, seria espetacular!

  2. Muito bom, porém uma correção ao seu artigo, Beren e Lúthien é uma obra retirada de um dos contos contidos em Silmarilion, então se a mesma for adaptada para TV ou cinema, acredito que o conto já estará incluso.
    Ótima notícia para os Fãs do universo Tolkien!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *