• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Ensaio sobre a Cegueira (Blindness, 2008)

Sua nota para o filme:


  • Total de votantes
    18

Fausto

Lovely head
Cinema em Cena disse:
Fernando Meirelles vai dirigir Ensaio Sobre Cegueira

Fernando Meirelles (Cidade de Deus; O Jardineiro Fiel) vai dirigir mais um filme falado em inglês, só que, desta vez, será rodado no Brasil.

Novamente baseando-se em uma obra literária, o cineasta vai filmar Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago. Segundo a Variety, o projeto é uma co-produção brasileira e canadense, orçada em US$ 25 milhões. As filmagens vão acontecer em São Paulo e em Toronto, em meados de 2007.

O livro (cujo título internacional é Blindness) foi adaptado pelo canadense Don McKellar (A Última Noite, de 1998 – não o filme de Spike Lee). Ele também é ator e viverá um personagem secundário no longa.

Ensaio Sobre a Cegueira é um "suspense filosófico" sobre uma cidade contemporânea e sem nome, cujos habitantes são afetados por uma cegueira epidêmica que os leva à beira de um colapso social. Saramago recebeu o prêmio Nobel de literatura em 1998, três anos após a publicação do livro.

Tatiana Siegel (The Hollywood Reporter disse:
Daniel Craig is in talks and Julianne Moore is in negotiations to star in the Fernando Meirelles-helmed drama "Blindness" for Focus Features International. [...]

Outras referências: José Saramago, IMDb.

A sinopse é um tanto atrante. Será que vai ser melhor que Jardineiro pelo menos? Será que a Julianne vai finalmente levar um merecido Oscar? Será que alguém aqui leu o livro, ou viu este Last Night do roteirista?
 
Re: Ensaio Sobre Cegueira (Blindness, 2008)

Achei o livro bastante cinematográfico, especialmente a segunda metade, que é "visualmente" visceral.
 

Décimo

The Swanson Code
Re: Ensaio Sobre Cegueira (Blindness, 2008)

Quando ouvi falar sobre adaptação pensei que fosse feita em português, essa notícia me apanhou de surpresa. E com a Julianne Moore? Vamos ver...
 

Maedhros

Whadahell?
Re: Ensaio Sobre Cegueira (Blindness, 2008)

O livro é denso, caótico e fascinante. Espero que o filme siga a mesma linha. Mas vai ser realmente um desafio para os produtores.
 

Tisf

Delivery Boy
Re: Ensaio Sobre Cegueira (Blindness, 2008)

Eu adorei o livro e acho a parte do hospício bem difícil. O ponto de vista ser de uma pessoa que não ficou cega facilita bastante a narrativa e eu tô esperançoso com o projeto!
 

Lasgalen

Usuário
Re: Ensaio Sobre Cegueira (Blindness, 2008)

James Bond lê Saramago?



James Bond lê Saramago?

bondv.jpg
A revista especializada "Hollywood Reporter" anuncia hoje que o novo James Bond, Daniel Craig, e a talentosa Julianne Moore estão em negociações para compor o elenco de "Blindness", próximo filme do brasileiro Fernando Meirelles.
"Blindness" é a adaptação para as telas do romance "Ensaio sobre a Cegueira", do Nobel português José Saramago, que aborda a vida numa cidade que é vítima de uma epidemia em que a população perde a visão.
O projeto internacional, anunciado no ano passado no Festival de Toronto, é uma produção da Focus Features, também responsável por "O Jardineiro Fiel", o filme anterior de Meirelles.
Se confirmado esse elenco, a presença de Julianne Moore é ótima notícia, dado que a moça já desempenhou com habilidade papéis importantes em filmes como "Magnólia" (1999), "Fim de Caso" (1999), "Boogie Nights" (1997) e "Short Cuts" (1993).
Já Daniel Craig é uma incógnita. Com seu estilo brucutu pós-11 de Setembro, o ator deu novo fôlego ao agente 007, e sua interpretação em "Cassino Royale" representou uma renovação da série. Mas será que ele se encaixa num filme derivado do texto de Saramago, com todas as sutilezas características do autor?




Escrito por Leonardo Cruz às 1h09 PM


É assustador! 8-O

ps: postei essa notícia também no tópico Saramago, mas acho que aqui é mais adequado.
 

Fausto

Lovely head
Re: Ensaio Sobre Cegueira (Blindness, 2008)

Achei o livro bastante cinematográfico, especialmente a segunda metade, que é "visualmente" visceral.

Quando ouvi falar sobre adaptação pensei que fosse feita em português, essa notícia me apanhou de surpresa. E com a Julianne Moore? Vamos ver...

O link que eu postei tem uns bons pitacos sobre a opinião do autor quanto ao idioma falado e sobre a adaptação deste Don McKellar, que diz estar cuidando pra não se deixar seduzir por violência gráfica. Não sei se isso é positivo ou não e preciso ler o livro antes de voltar a postar aqui. Segue a matéria do blog do Saramago de que eu falei.

Ensaio sobre a cegueira" dá origem a filme

Pela sua manifesta relevância didáctica, cito o jornal Público de 16 de Setembro de 2006, em particular uma notícia assinada por José Mateus:

«Estreia em 2008
Saramago "A história que escrevi ficou em boas mãos"

Blindness vai ser o título do filme realizado por Fernando Meirelles a partir do livro Ensaio sobre a Cegueira, de José Saramago. O escritor está entusiasmado.

Os filmes Estação Central e o mais recente O Fiel Jardineiro são a razão por que José Saramago gostou de saber que o seu romance Ensaio sobre a Cegueira vai ser adaptado para cinema pelo realizador brasileiro
Fernando Meirelles.
"A produtora canadiana [Rhombus Media] escolheu-o para dirigir o filme e eu concordei em função do trabalho que conhecia dele", disse o escritor ao PÚBLICO. Saramago viu aqueles dois filmes. Daí que não hesite: "Achei que a história que escrevi ficou em boas mãos. Entre tantos directores que existem a produtora inclinou-se para ele e fiquei contente. Estou convencido que vai fazer um bom filme."
Do filme, pouco mais se sabe além do título em inglês - Blindness. É uma co-produção entre o Brasil (através da o2filmes, produtora a que está ligado Meirelles), o Canadá, o Reino Unido (Potboiler Productions, produtora de O Fiel Jardineiro) e o Japão (Bee Vine Pictures). Segundo disse o produtor canadiano Niv Fichman no Festival de Toronto, onde o projecto foi apresentado anteontem, Saramago gostou da ideia de uma co-produção internacional, sem uma "voz dominante", e da promessa de que o filme não cairia nas mãos de um grande estúdio de Hollywood.
Blindness será falado em inglês, mas os actores não foram ainda escolhidos, e já tem orçamento. São 16 milhões de euros, diz a Folha de São Paulo, que acrescenta outros pormenores: será rodado em meados de 2007 nos arredores de Toronto (onde a produção começou esta semana a procurar um espaço para o asilo que aparece no livro) e de São Paulo (para as cenas de exteriores e sem identificar a cidade, tal como no livro). Blindness deverá estrear até Março de 2008.

Saramago não vai interferir
O Nobel da Literatura português diz que não pretende intervir no filme. "Conheço evidentemente o guião, também o aprovei. Agora, o filme vai ter de passar pela percepção que o director tenha. Sou um autor de um livro, não sou um autor de um filme. As pessoas têm de trabalhar livremente e não têm que ter uma pessoa a olhar por cima do ombro a ver o que elas fazem."
O argumento foi escrito pelo canadiano Don McKellar, que este ano foi indicado para o Tony de melhor argumento pelo musical The Drowsy Chaperone (na Broadway). "A acção do livro é muito simples e clara. E quando nos acostumamos ao estilo, torna-se bem fácil, porque a linguagem é bem oral", disse McKellar, que quer respeitar o livro: "Se eu apenas recontar a história, se transformar os cegos em zombies, o filme será um erro, vai soar como um filme de género, de terror ou de acção, com um sub-enredo de vingança, o que seria uma desculpa para violência gráfica, como em muitos filmes americanos. Isso não seria fiel à obra. O tema essencial do livro é a dignidade humana. E como os artifícios para mantê-la, na nossa sociedade, são frágeis."
Será um filme fácil de fazer? José Saramago diz que "fácil não será, mas, hoje, tudo o que se quer fazer em cinema faz-se, com os efeitos especiais. Há uma grande margem de manobra". "Espero que saia bem. Estou convencido disso." Saramago também não tem receio de que o filme seja uma interpretação mais livre da sua obra: "O filme não seguirá o livro, segue o guião. O realizador não está a olhar para o romance." (O livro fala uma praga de cegueira, inexplicável e incurável, que começa num homem que está a conduzir e, lentamente, se espalha pelo país. Mostra o desmoronar da sociedade que, por causa dessa cegueira, perde tudo aquilo que considera como civilização.)

O escritor e os outros
Saramago não sabia que já tinham sido escolhidos os locais de filmagem - "chegou a falar-se de Hong Kong" -, mas diz que isso pouco importa para o filme. "No cinema podem criar atmosferas pela luz, até podem transformar uma rua de Toronto numa outra coisa." O facto de o filme ser falado em inglês é também irrelevante: "Agora só vemos filmes que são falados em inglês. Diga-me quantos filmes falados em francês ou italiano estão nos cinemas de Lisboa? Provavelmente nenhum."
Ao escritor agrada que os seus livros despertem interesse no cinema - A Jangada de Pedra foi a primeira adaptação. Foi realizado pelo francês George Sluizer em 2002. "Estão a ser transportados para o cinema, mas também para a ópera, teatro e para a pintura. O pintor Agostinho Santos vai fazer uma grande exposição sobre os meus livros. Isso significa que outras expressões artísticas encontram nos meus livros uma ressonância. Agrada-me, confesso."
A Folha descreve ainda uma primeira tentativa falhada de Fernando Meirelles em comprar os direitos da obra do autor português. Foi em 1997 e, escreve o jornal, Saramago não quis, "argumentando que não havia muito sentido em transformar em imagens uma história sobre a cegueira". Acabou por chegar ao livro de outra forma. "O engraçado é que voltou para as minhas mãos", disse Meirelles em Toronto.
Saramago diz que esse episódio não está claro - "não me lembro da carta, se carta houve, e não me recordo se lhe respondi ou não". A situação agora mudou e Saramago e Meirelles já estão em comunicação: "Não falei com ele, mas temos trocado cartas."
O escritor já está ansioso para ver a abordagem de Meirelles à sua obra? Não: "Essas coisas têm que ter o seu tempo. Não vale a pena um pai estar ansioso por ver um filho porque tem de esperar nove meses..."». A hiperligação foi acrescentada.

PS: Alguém podia masturbar meu perfeccionismo e corrigir o nome do tópico - "Ensaio sobre a Cegueira" ("sobre a" é todo minúsculo), vsf Cinema em Cena. Minhas permissões de usuário ordinário não incluem editar títulos. Na verdade eu teria apagado e reescrito como de costume, mas com tópicos não dá.
 

Kiwi

mi perna está jodida.
Esse filme vai ser um cocôzinho daqueles fenomenais, absurdos. O Fernando Meirelles acha muuuuuito mais legal fazer um filme holywoodiano gravado com atores holywoodianos parcialmente no Brasil e falado em inglês (adaptado de um livro em português) do que um filme com atores de língua portuguesa falado em português e gravado em qualquer lugar do mundo, com larga distribuição mundial (como O Labirinto do Fauno, bastante político pelo simples fato de ser falado em espanhol).

Sou mais Turistas (ou Bem vindo à selva).
 
Esse filme vai ser um cocôzinho daqueles fenomenais, absurdos. O Fernando Meirelles acha muuuuuito mais legal fazer um filme holywoodiano gravado com atores holywoodianos parcialmente no Brasil e falado em inglês (adaptado de um livro em português) do que um filme com atores de língua portuguesa falado em português e gravado em qualquer lugar do mundo, com larga distribuição mundial (como O Labirinto do Fauno, bastante político pelo simples fato de ser falado em espanhol).
Eu não entendi:

1) por que um filme hollywoodyano com atores hollywoodyano necessariamente fará do filme um filme ruim.

2) por que fazer um filme em inglês adaptado de um livro em português é um problema.

3) por que um filme falado em português adaptado de um livro em português seria melhor.
 

Tisf

Delivery Boy
Tava voltando ontem de Sorocaba pela marginal e me deparei com as filmagens do Ensaio!

Etc.

Eu não sabia que se tratava do filme na hora, senão teria saltado do busão :grinlove:
 

Menegroth

Bocó-de-Mola
Carvalho...canário.... PQP...........

Eu juro por tudo o quanto é sagrado. A uns dois anos eu li esse livro (ou menos) e pensei: Isso poderia muito bem virar um filme e ser rodado aqui no Brasil....

Credo!!!! To até assustado.

E se não bastasse é a Julliane Morre que fará o papel principal....

MAs perfeito que isso só eu fosse chamado para fazer parte do filme... eita olha o celular tocando:

- Alô. Sim é ele. Senhor Meirelles? Tá, eu atendo.
 

Tisf

Delivery Boy
É um bocó de mola!!

Menê, se eu souber onde serão as filmagens hoje/amanhã, eu te ligo e vamos lá tentar um papel de figurantes. Fechou.
 

Pips

Old School.
Eles estão treinando os figurantes com vendas, então acho que não vai rolar vocês chegarem lá sem terem treinado.
 

Fausto

Lovely head
Eles estão treinando os figurantes com vendas, então acho que não vai rolar vocês chegarem lá sem terem treinado.

A Julianne e o Mark também tão treinando cegueira, involuntariamente.

601782-5028-cp.jpg

- Roubaram minhas sunglasses também.
- Fucking terceiro mundo, Mark.
 

Menegroth

Bocó-de-Mola
Pra mim ela tava reclamando do cheiro da Marginal Pinheiros com 35º de calor....

Cara...deveria estar fedendo muitoooooo
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo