Arquivo da categoria: Produção dos Fãs

Diário de Galadriel 4

Um dia antes da chegada do Anel

O portador do Anel está a caminho. Posso sentir sua aproximação. Nenya também pode senti-lo. Da mesma forma que sinto o poder de Sauron crescer. Essa terra não é mais para os elfos…
 

O dia da chegada do Anel

O Anel Único está a minha porta. Meu coração deseja isso… Estar perto da jóia do mal, forjada por Sauron, o Trapaceiro, capaz de dominar toda a Terra-Média. Se ele vier até mim, passarei no teste? Nem todo o conhecimento que adquiri através das eras pode responder.

Oh, pequeno e audacioso hobbit, que carrega a tentação consigo, capaz de despertar a volúpia em Galadriel…

Recepção à sociedade

A comitiva está em Lothlórien. Lendo seus pensamentos, percebi que ela irá fracassar.

Oh, Gandalf, pobre Gandalf, o Cinzento. Afundado na escuridão, atrelado a um balrog. Meu coração pesa em saber do seu destino.

E ele? Ele será o instrumento para que a sociedade se rompa. A ruína está em sua rota. Sua ganância e seu medo cairão sobre Frodo.

Hobbit, oh, os hobbits… Criaturas quase élficas. Pude ver a esperança e a força nas almas dos pequeninos. E isso me lembra do meu encontro. Meu encontro a sós com o hobbit portador do Anel. Nenya brilha de forma estranha. O momento da minha provação é chegado.

Provação

Passei no teste. Celeborn ficou contente. A sensação de quase possuir o Anel Governante e ser possuída por ele é estranha. Poder e derrota. Glória e ruína. Luz e treva. Choro e angústia…

Sou grata a Frodo por me fazer enfrentar a tormenta que é possuir o Anel e conseguir recusá-lo. Mas estou temerosa quanto ao destino do pequeno hobbit. A influência do Anel do Senhor dos Escuro é muito forte. Se sobreviver, Frodo nunca se recuperará totalmente. A visão do espelho ainda me perturba. Preciso pensar nos presentes. Frodo precisa de luz… Frodo precisará de luz…

Novo dia

A comitiva do Anel se foi e com ela o objeto do mal. Espero ter ajudado a todos, especialmente Frodo. Espero que a estrela de Eärendil o ajude, quando todas as outras luzes tiverem se apagado. Fiz o que pude.

Entardecer

A nobre comitiva está com seus dias contados, mas da ruptura nascerão novas parcerias. Frodo e Sam sozinhos terão mais chances de penetrar nas terras mortas de Mordor, sobretudo se ajudados por quem penso que chegará até eles.

Merry e Pippin conhecerão o inferno. Mas um guardião da floresta os aguarda. Boromir dará seu sangue pela comitiva e mostrará o homem nobre que é. Aragorn, Gimli e Legolas enfrentarão várias adversidades juntos. Mas vejo luz em seu caminho. Luz através de alguém que retornará da escuridão…

Namárië! Nai hiruvalyë Valimar.
Nai elyë hiruva. Namárië!

Assim, eu, Galadriel, Senhora dos Galadhrim, encerro esta tortuosa página de diário. Uma página que gostaria de nunca ter escrito…

Diário de Théoden – 2ª Parte

Dia Um
Guerra no Abismo de Helm acabou. De volta à Edoras para assistir a dança na mesa dos Pequenos Hobbits para os Rohirrim bebuns. Questionei Éowyn sobre Aragorn. Negou qualquer relacionamento mais íntimo. Donzela guardando-se para alguém que seja de fato rei. VIVA EU!
 
Dia Dois
Tive uma noite muito agradável com Gimli. O camaradinha tem uma incrível capacidade pulmonar. Também, tem gosto de galinha.
Dia Três
Gandalf tagarelando sem parar sobre Sauron e o Portador do Anel. Quer que Rohan vá ajudar Gondor! O maldito mago pensa que é fácil convencer um grupo de pervertidos, tarados por cavalos que só querem uma desculpa para usar acessórios de couro, deixe seu povo e salve um bando de Gondorianos bundões. Até parece!
Tá, seria tudo muito fácil, mas francamente, quero ficar em casa, por os pés para cima e assistir o Canal Erótico Hobbit.
Mago branco pode me morder.
Dia Quatro
Bem, é só choradeira! Gimli está ansioso para ir para Gondor, e por isso agora Éomer está choramingando que ELE quer ir, e se aquele tapadinho for, então o resto destes Rohirrim bundões acham que ELES têm que ir também, droga!
Disse a Gandalf que irei, mas só se eu puder usar meu equipamento novo.
Dia Cinco
No acampamento. Comparecimento patético. Disse a Aragorn que ninguém apareceria. Depois do que aconteceu no Abismo de Helm é só "Lamento, não posso ir à OUTRA guerra, tenho que lavar o cavalo", ou "ADORARIA ir, mas esta semana estou todo enrolado", ou "Irei mas só se eu puder agarrar o elfo". Legolas recusa-se a agarrar qualquer um até que tenha tirado os rolinhos de cabelo. O Elfo fica idiota de chapéu franjado.
Assim como Gimli com o dele.
Peguei Éowyn experimentando um biquíni de malha de ferro. Honestamente! Totalmente brochante.
Dia Seis.
Odeio esses Rohirrim sem graça. Odeio o Elfo convencido. Odeio o fedorento do Aragorn. Odeio ter que cagar atrás de pedras.
DEPOIS –
Elfo carrancudo de tiara apareceu com um abridor de cartas chamado Narsil ou Clearsil ou algo assim. O mané se apossou da minha barraca e ficou experimentando vestidos sem parar, querendo saber se eu achava que púrpura caía bem nele ou se malva deixava a aparência dele muito pálida.
E eu pensei que Legolas era viado.
Dia Sete
Aragorn seguiu pela Senda dos Mortos com elfo loiro afetado e com o anão atraente. Levou Clearasil com ele. Já vai tarde. Francamente, o cheiro dele era realmente penetrante. Tive que desinfetar minha barraca e o equipamento novo repetidamente.
Éomer lamentando sobre Anão tê-lo deixado. Emprestei-lhe o pônei do Hobbit para o calá-lo durante algum tempo.
Éomer estúpido. Porei Éowyn no comando depois que eu morrer de velhice.
Dia Oito.
Traumas da dança na mesa e do biquíni deixados para trás. Alguém tem que ficar em Edoras e administrar as coisas. Grima levou até o último centavo de minhas contas. Miseravelzinho gorduroso. Deixou suas roupa de baixo em meu guarda-roupa também!
Dia nove, dez e onze.
Cavalgando para Gondor. Éowyn colocou creme para assaduras na minha bagagem. Tenho que dar-lhe um aumento decente depois de guerra. Menina cuidadosa.
Dia 12
Oh merda. Estamos em desvantagem de dez para um. Não me importo. Vou de qualquer maneira. Comprei o equipamento novo só para uma ocasião como essa. Espero não estragar a calça colante. Não tenho um par reserva.
Dia 13
Oh bosta. Isso é uma mãe grande de um dragão.
O bafo do dragão é ruim, mas melhor que do Aragorn.
Dia 14
Pernas presas sob o cavalo. Colante arruinado. Quem está surpreso? Eu não.
Só preciso que tirem o cavalo e vai ficar tudo bem.
MAIS TARDE
Prestes a ser devorado pelo Dragão, droga. Colant está completamente destruído de qualquer maneira.
Não dá para ver Éomer em parte alguma. Provavelmente brincando com o pônei de Merry. Palerma inútil.
MAIS TARDE AINDA
Mudança no último minuto! Éowyn matou o dragão e o Nazgul chefe! Estou salvo!
Nota mental: Como vou dar aumento para Éowyn? Vendo Éomer para um circo de aberrações Gondoriano como um Tamanduá Humano, talvez?
Dia 15
Inesperadamente morto por minha estonteante sobrinha matadora de dragão. Francamente, não esperava isso. Nada de palácio de meus ancestrais. Talvez eles não tenham notado…
MAIS TARDE
Aragorn finalmente Rei. Todo convencido agora porque ele é Rei e eu estou morto. Em compensação Éowyn foi trocada por uma Princesa Elfa esnobe num vestido púrpura justinho. AH AH AH!
Dia 17
Ainda morto. Fui para o palácio de meus ancestrais. Me deram balde, esfregão e pá. Começo como zelador amanhã. Posso ganhar uma promoção na Quinta Era.
Ancestrais estúpidos.

Peguei o Anel no Condado

(para ser cantado em ritmo de "Explode Coração", samba do Salgueiro) 

Destrói o preciosão
na maior dificuldade
é lindo o meu anel
pena que nele está contida a maldade{bis}

Lá vou eu, encarregado da missão
Sou mais um aventureiro, rumo à Mordor(ai que medo!), adeus meu belo Condado!
Um dia eu volto Tio Bilbo! Com a Comitiva hei de ir!
Junto daquele chato do Boromir!

Pelo escuro de Moria, eu vou
Tenho o Sam ao meu lado, amor!
E no meio dessa andança, achei o gollum!
Um carinha com dupla-personalidade!

Em cada reino que passo, e orc que eu mato, é uma alegria!
Olhos flamejam ao meu lado e enchem o saco, que agonia!
Chego à Orodruin
As águias chegam e o final vem enfim!
Vou pro Oeste de navio sem o dedo médio quem diria, mas tenho o mindim!

Destrói!

Destrói o preciosão
na maior dificuldade
é lindo o meu anel
pena que nele está contida a maldade{bis}

 

Valinor, uma Terra Encantada

Ao lado das fronteiras que guardam os limites do mundo
Para além do qual,
só há a noite
Jardins sempre verdes
Onde a luz brilhará eternamente

Lá moram os poderes que moldaram o mundo
Que criaram e viveram a mais bela primavera,
banhada de magia e encantamento

 

 

De seu trono, coroado de estrelas
na mais alta montanha de suas muralhas
Não havia distância
que não pudesse ser vencida a um olhar
Nem sussurro lançado ao vento
Que não pudesse se escutar

Eras douradas deixadas para trás
Memórias inesquecíveis de um tempo de luz
Com histórias que a eternidade tornou imortais

Uma luz inapagável
Que brilhará para sempre
no coração dos que lá passaram

Seu brilho nunca será esquecido
como o eco de uma doce e antiga canção
que perdura eternamente

O Silmarillion em 1000 palavras

AINULINDALË

ILÚVATAR: Aham.
AINUR: Uau! A existência!
ILÚVATAR: *sopra o diapasão* LÁ!
AINUR: LÁ LÁ LÁ!
ILÚVATAR: LÁ LÁ!
AINUR: LÁ LÁ LÁ!
MELKOR: Isso é chato. BUM BUM BA DUM!
AINUR: Um…lá?
ILÚVATAR: Aham. LÁ.
MELKOR: Boop bop-a-doo-bop!
ILÚVATAR: LÁ, porra!
MELKOR: Bwam bardle ningle boom.
AINUR: …
ILÚVATAR: Certo, você tá fora da banda.
MELKOR: Nhé… eu tava de saída mesmo.
AINUR:…
ILÚVATAR: O que vocês estão esperando?
AINUR: Ah, mundo recém criado. Foi mal. Jam legal, chefão!
ILÚVATAR: Obrigadú!

 

VALAQUENTA:

MANWË: Eu mando aqui!
VARDA: Eu sou a esposa do Manwë. E a rainha das estrelas!
NÁMO: Eu faço a morte e o destino. Eles me chamam de Mandos.
VAIRE: Eu sou a esposa do Námo. Eu invento as coisas.
IRMO: Eu tenho jardins. Eles me chamam Lórien.
YAVANNA: Eu faço as coisas crescerem.
NIENNA: Eu estou triste.
ULMO: Eu vivo no oceano.
AULË: Eu sou o marido da Yavanna. Eu tenho um martelão! Eu fiz os anões.
NESSA: Eu danço.
OROMË: Eu caço!
VANA: Eu sou a esposa do Oromë. Eu faço as coisas vivas felizes.
TULKAS: Eu sou fortão. Eu sou o marido da Nessa. Eu cheguei por último.
MELKOR: Eu sou mauzão. Mauzão. Mau pra cara-
TULKAS: Grar.
MELKOR: Hum. Certo. Me escondendo…

QUENTA SILMARILLION:

VALAR: Ei! Ilmaren! Festa na ilha, pessoal!
MELKOR: Nhé. *constrói fortaleza e dá um bico nas lâmpadas*
VALAR: ARGH! * fogem para o oeste*
MELKOR: Huhauahuahuahuaha
VALAR: Oh, ÁRVORES BRILHANTES! Yavanna fez árvores brilhantes!
YAVANNA: Huhum. Não são bonitas?
MELKOR: Quer brilhinho.
VALAR: Não.
MELKOR: Por que não?
VALAR: Porque você é bobo.
ELFOS: Ei, estrelas! Brilhinho!
MELKOR: Hum, ei, vocês aí que nasceram.
ELFOS: ARGH!
UNGOLIANT: Quer brilhinho.
MELKOR: Vamos lá pegar o brilhinho.
FËANOR: Eu fiz mais brilhinho!
VALAR: Legal, porque o Melkor roubou o nosso. Podemos ficar com o seu?
FËANOR: Não! MEUS BRILHINHOS! MEUS!
Valar: Ah, !&*()[email protected]&)!(&.
MELKOR: Peguei os brilhinhos!
UNGOLIANT: Brilhinhos não suficientes. Quer mais brilhinho!
MELKOR: Esses você não pode ter.
UNGOLIANT: Grar.
MELKOR: Eeek! *foge*
FËANOR E FILHOS: Nós vamos pegar nossos brilhinhos de volta. E VOCÊS NÃO VÃO FICAR COM ELES, Valar!
MELKOR/MORGOTH: Não, não vão. *ataque da fagulha repentina*
BEREN: Oooo! Elfinha bonita!
THINGOL: Você só pode ficar com ela se… ME TROUXER UM BRILHINHO!
BEREN: Vale a pena.
LÚTHIEN: La la la
MORGOTHl: Ooo baby… *zzz*
BEREN: Peguei o seu brilhinho!
MORGOTH: Maldito! Eu as roubei honestamente!
CARCHAROTH: Grar.
BEREN: Ai!
THINGOL: Pegou o brilhinho?
BEREN: Está na minha mão.
THINGOL: E?
BEREN: Minha mão não está aqui.
THINGOL: Saco, eu queria tanto aquele brilhinho.
CACHAROTH: GRAR!
BEREN: *morre*
LÚTHIEN: *morre* La la la.
MANDOS: Hum…tá bom.
LÚTIEN: *retorna à vida*
BEREN: *retorna à vida*
LÚTHIEN: Beren! Veja! O brilhinho!
FILHOS DE FËANOR: *resmungo*
LÚTHIEN: *morre de novo*
BEREN: *morre de novo*
DIOR: Veja! É o brilhinho da mamãe!
FILHOS DE FËANOR: QUEREMOS BRILHINHO!
DIOR: *morre*
ELWING: Eek! *pega o brilhinho e corre*
FILHOS DE FËANOR: !*&(!)&)*!.
ËARENDIL: Ei, brilhinho bonito. Ei! Valar!
VALAR: Bem, FINALMENTE! *stomp stomp stomp*
ËARENDIL: Uau, órbita planetária!
MORGOTH: Eek!
MAGLOR E MAEDHROS: Você quer dizer NOSSOS brilhinhos!
VALAR: Oh, *!&(!&).
MAGLOR E MAEDHROS: Ow! Brilhinhos queimam!
MAEDHROS: Ótimo. Isso é um saco. *pula no abismo*
MAGLOR: Hum… não estou muito ansioso de encontrar papai novamente… *arremessa brilhinho no mar* Falou! *desaparece*
VALAR: Bom…..hum…..certo.

AKALLABETH:

VALAR: Valeu pela ajuda contra o Morgoth, Edain! Ganharam uma ilha! Elros é o chefe!
EDAIN: Legal!
VALAR: Não venham nos procurar.
EDAIN: Tá bom.
ELFOS DE TOL ERESSËA: Fiquem com nossas coisas!
NÚMENOREANOS: Legal! Oh, ei, Terra média!
GIL-GALAD: Gente! Legal ver vocês.
NÚMENOREANOS: Huhum, nós também. O que conta de novo?
GIL-GALAD: Só a guerra contra o Sauron.
HOMENS DA TERRA MÉDIA: Oh, grandes e maravilhosos e sábios amigos do rei dos mares!
NÚMENOREANOS: Aqui, peguem umas coisas e um pouco de sabedoria.
HOMENS DA TERRA MÉDIA: <3 <3 <3
NÚMENOREANOS: Viver é legal. Por que temos que morrer?
ELFOS: Vocês são humanos?
NÚMENOREANOS: Os Valar conseguem consertar isso?
VALAR: Não.
NÚMENOREANOS: Que saco. Vão embora.
ELFOS: Tá bom.
PARENTES DE ELENDIL: Ei! Aqui! Nós ainda gostamos de vocês!
HOMENS DA TERRA MÉDIA: Putz, estamos sozinhos…
NÚMENOREANOS: Que seja, nos dê suas riquezas e crianças.
HOMENS DA TERRA MÉDIA: Hum, tá certo.
PARENTES DE ELENDIL: Isso não vai acabar bem, né?
ELFOS: Não.
TAR-PALANTIR: Nós sentimos muito?
GIMILKHAD: *Eu* não.
AR-PHARAZÔN: Valeu pelo trono, cara.
TAR-MÍRIEL: Ei!
AR-PHARAZÔN: Cale-se, mulher! Sauron, você é um saco! Você é meu prisioneiro!
SAURON: Tá bom.
AR-PHARAZÔN: Me torne imortal.
SAURON: Sacrifícios humanos são legais. Também queima aquela árvore branca feia.
AR-PHARAZÔN: Um….
ISILDUR: Ei! Árvore branca! Peguei uma frutinha sua!
SAURON: * faz barulho que nem uma galhinha*
AR-PHARAZÔN: Tá bom. Queima árvore! Fogo bonito!
ELENDIL: Isildur, Anárion, peguem os barcos.
AR-PHARAZÔN: Eu tenho um exército enorme! Vamos conquistar Valinor!
VALAR: Não, não vão. *CRASHBANGBOOM*
AR-PHARAZÔN E COMPANHIA: Eeek!
ELENDIL, ISILDUR E ANÁRION: Wheeeeeeeeee!
NÚMENOREANOS: Aaargh!
NÚMENOR: SPLASH!
SAURON: Huahuahuahauha! Hum… cadê o meu corpo?
ILÚVATAR: Cheguei a comentar que o mundo está redondo agora?
NÚMENOREANOS NO EXÍLIO: Hum…. saco.

DOS ANÉIS DE PODER E DA TERCEIRA ERA:

ELFOS: O que será que está acontecendo do outro lado do oceano. Mas esse negócio de artesanato é legal!
ANÕES: Sim, é.
ANNATAR: Oi, elfos! Querem aprender umas coisas legais?
ELFOS: Queremos!
SAURON: Eles caíram.
SETE ANÕES: Obrigado pelos anéis! …ooooh, OURO! MAIS OURO! PRECISAMOS DE MAIS OURO!
NOVE HOMENS: Anéis legais.. ei, quanto tempo faz que mamãe morreu? Seiscentos anos?
CELEBRIMBOR: Ok. Que tal fazermos mais três e era is
so?
SAURON: E se eu fizer mais um e controlar TODOS?
ELFOS: ARGH!
SAURON: Huhauahuahuahuahua!
ÚLTIMA ALIANÇA ENTRE ELFOS E HOMENS: Cai fora.
SAURON: Me obriga.
ISILDOR: Paf!
SAURON: Ai!
ELROND: Ei, você pegou o anel dele. Vamos destruí-lo.
ISILDUR: Não.
ELROND: Que saco.
ISILDUR: Nem me diga. *morre*
GONDORIANOS: *mudam o calendário*
CÍRDAN: Oi, magos! Você aí de cinza, pega!
SAURON: Ok, já esperei tempo suficiente. Tô me mudando pra Dol Guldur.
SARUMAN: Não é ele. E o anel se perdeu no mar.
ANEL: Não, não me perdi.
OS SÁBIOS: ARGH!
OS FRACOS: Anel malvado! Vulcão pra você!
ANEL: *derrete*
SAURON: ARGH!
MORDOR: BOOM!
GONDORIANOS: *mudam o calendário*
ELROND, GALADRIEL: Viagem!
GANDALF: Ei, Círdan! Ainda estou com o seu anel!
CÍRDAN: Legal. Vamos para Valinor!