Arquivo da categoria: Elenco

Christopher Lee

Será possível esquecer da brilhante atuação de Christopher Lee como o mago Saruman em O Senhor dos Anéis? Provavelmente não. Ainda mais levando em conta que ele já estrelou mais de duzentos outros filmes em sua carreira! Excetuando-se o ano de 1995, desde 1948 pelo menos um filme com o ator é lançado nas telonas.
 
 
leeChristopher, cujo nome completo é Christopher Frank Carandini Lee, nasceu em Londres, Inglaterra no dia 27 de Maio de 1922. Filho de uma família muito tradicional, seu pai era um coronel do exército inglês, condecorado por bravura na Primeira Guerra Mundial, e sua mãe, uma famosa beldade que foi retrata em quadros e esculturas de vários artistas da época.

Quando Lee ainda era muito jovem, seus pais se separaram e ele foi levado pela mãe para a Suíça. Lá, mostrou-se interessado nas artes cênicas e estreou como o demoníaco personagem principal em uma produção escolar de Rumpelstiltskin. Pouco tempo depois, a família voltou para Londres, onde sua mãe conheceu o novo marido: Harcourt Rose, um próspero banqueiro, tio de Ian Fleming, o autor de James Bond.

No ano de 1931, Christopher passou a estudar no colégio preparatório de Summer Fields. Depois disso, o jovem conquistou bolsas no colégio Eton e no colégio Wellington, onde estudou grego e latim.

Ao concluir seus estudos, o futuro ator trabalhou como office boy, ainda em Londres, recebendo o salário de uma libra por semana. Ele deixou essa função para lutar junto da força aérea inglesa durante cinco anos da Segunda Guerra Mundial, após isso, ele foi condecorado e promovido.

Por não desejar mais se submeter ao emprego que tinha antes da guerra, Lee pensou em seguir carreira diplomática, já que sabia falar fluentemente francês, italiano, espanhol e alemão, além de ter boas noções de sueco, grego e russo. Porém, influenciado pelos seus bisavós, que foram os atores e cantores que fundaram a primeira companhia de ópera da Austrália, ele resolveu se tornar um ator.

O começo de carreira não foi fácil, mas o ator não se deixou vencer: estreou no cinema em 1948, com o filme "Escravo do passado", do diretor Terence Young, que também estreou com esta obra e que, mais tarde, dirigiu alguns filmes de James Bond. Ainda no mesmo ano, Lee atuou em mais sete filmes e nos dez anos seguintes, ele já contava com mais de cinqüenta longas-metragens no currículo!

Seu primeiro trabalho de sucesso foi "A maldição de Frankenstein", em 1957, mas era difícil reconhecê-lo, pois ele atuou como o monstro e, portanto, estava desfigurado pela maquiagem. A fama veio no ano seguinte, com o primeiro filme de "Drácula", papel que Lee voltaria a interpretar muitas vezes.

Com o passar dos anos, mais e mais filmes contaram com a participação de Christopher Lee. Sabe-se, inclusive, que o ator costumava dispensar dublês, o que lhe custou três costelas quebradas, a clavícula deslocada, rompimento em todos os músculos de seu ombro e dois quase-afogamentos. Tudo isso só no filme "A múmia", de 1959.

Em 1961, Christopher casou-se com Gitte Kroencke, uma dinamarquesa que atuava como modelo e pintora. O casal mudou-se para a Suíça, onde tiveram uma única filha, Christina. Poucos anos depois, uma nova mudança os levou para a Califórnia e, em seguida, voltaram definitivamente para o Reino Unido.

Como de costume, os anos que se seguiram foram muito atarefados para Lee. De 1961 até 2000, ele atuou em mais de cento e cinqüenta filmes, incluindo várias versões dos clássicos "Drácula", "Sherlock Holmes" e até um vilão de "007".

Foi a partir do ano 2001 que Christopher pôde interpretar dois dos mais importantes filmes de sua carreira: O Senhor dos Anéis e Star Wars. Com relação ao primeiro, Lee é a única pessoa ligada à adaptação do livro que conheceu pessoalmente o autor J. R. R. Tolkien, nos anos cinqüenta.

A intenção original do ator era interpretar Gandalf, mas este papel já havia sido dado a Ian McKellen. Após o filme, Lee declarou que gostaria muito de ter feito o mago cinzento, mas que McKellen fez um trabalho fantástico com a personagem.

Uma das partes difíceis de fazer um filme de Tolkien é que as sete línguas que Christopher já sabia falar não bastariam para os diálogos da Terra-Média. Para compor seu personagem, Lee precisou aprender Quenya e Sindarin, ou pelo menos ter noções das duas línguas.

Antes do lançamento do último filme, não havia motivos para críticas entre os atores e os produtores. "Antes de O Senhor dos Anéis, algumas pessoas teriam simplesmente classificado Peter Jackson como um diretor de filmes de horror. Alguém uma vez me perguntou como eu encontrei Peter Jackson e eu disse: 'Bem, eu reparti o cabelo dele, e lá estava ele' Veja só o que ele fez. Ele persuadiu a New Line a investir na produção de três filmes ao mesmo tempo. Na primeira vez que eu li O Senhor dos Anéis eu quis ver um filme dele.", declarou o ator.

Infelizmente, a relação entre Christopher e os produtores do filme não se manteve tão boa. O começo da discórdia foi a não-inclusão das cenas de Saruman em "O Retorno do Rei". Lee mostrou-se ofendido e declarou que o final de seu personagem ficou incompleto na versão exibida nos cinemas.

Mais tarde, o ator reclamou que seus direitos não estavam sendo respeitados, já que não havia recebido nada pelo merchandising feito em cima de sua imagem. De acordo com ele, mais de vinte bonecos foram lançados o tendo como modelo, mas nenhuma remuneração foi oferecida. Ele acusou os produtores dizendo que seis pessoas estariam dividindo o lucro entre si.

Mesmo com as tensões que surgiram após o término da trilogia, não podemos relevar a participação de Christopher Lee nas obras. O tirano Saruman teve vida por meio do brilhantismo e da experiência deste ator. Quando inquerido sobre sua visível preferência por vilões, Lee responde “Acredito que há uma grande tristeza nos vilões, e eu tenho tentado transmitir isso. Nós não podemos parar de fazer o que estamos fazendo”.

Fontes:
Tiscali
Site Oficial
Guardiam Unlimited
IGN
Imdb
Adoro Cinema

Billy Boyd

William Boyd (Billy Boyd) nasceu em Glasgow, Escócia, em 1968. Inspirado por Guerra nas Estrelas (Star Wars), interessou-se pela carreira de ator. Sua primeira atuação ocorreu em uma produção escolar de Oliver Twist, quando tinha 10 anos de idade. Sua vocação para ator foi encorajada por seus pais, William e Mary, que infelizmente faleceram aos seus 12 anos de idade. Billy e sua irmã Margaret foram educados por sua avó.
 

billyAo perceber que a atuação proporcionava-lhe muito prazer, comentou sua escolha com seu conselheiro escolar, que o desencorajou e disse-lhe para manter em segredo essa opção. Aos 17 anos deixou a escola e começou a trabalhar em uma encadernadora de livros, onde permaneceu por seis anos. Nesta empresa, muitas cópias de uma impressão da trilogia O Senhor dos Anéis foram encadernadas por Billy, que muito tempo depois interpretaria Pippin nos cinemas. Formou-se posteriormente com o grau de Bacharel em Artes Dramáticas na Royal Scottish Academy of Music and Drama, onde estudou por três anos. Durante esse tempo, Billy fez pequenas participações em séries de TV como "Down Amongst the Boys" e "Taggart". Após  formar-se, executou muitos papéis no teatro The St. Andrews, os quais foram também foram seus primeiros papéis pagos.


Apesar de não ter muitas expectativas, aceitou o convite de seu agente para as audições de seleção para a trilogia O Senhor dos Anéis. Poucos meses depois, Peter Jackson esteve na Escócia para conhecê-lo e realizar pessoalmente uma audição com Billy. Durante os ensaios para uma apresentação, recebeu uma ligação de seu agente dizendo que o papel de Pippin seria dele, se ele desejasse. Ironicamente, Pippin é o hobbit mais jovem da comitiva; com 28 anos, segundo os livros; enquanto Billy era o mais velho dos quatro atores. Entre outras características, Billy é um talentoso cantor (tenor e barítono), além de tocar guitarra, baixo e bateria. Compôs "The Steward of Gondor', que ele mesmo interpretou em O Retorno do Rei, de um estilo mais escocês e sombrio, diferente da música que Pippin e Merry (Dominic Monaghan) cantaram em Edoras.


Billy desenvolveu uma grande amizade com Dominic durante as filmagens. Passavam mais de 11 horas diárias no topo de uma árvore mecânica de 6 metros de altura (Barbárvore) durante as filmagens. No alto da árvore, os dois elaboraram um roteiro sobre duas pessoas do Reino Unido que abrem uma escola de mergulho em Miami e se metem em muitas confusões. Seria uma forma de trabalharem juntos após o término das gravações de O Senhor dos Anéis. Infelizmente, com os trabalhos desenvolvidos por ambos após as gravações, roteiro ainda não foi concluído.

Curiosidades

Em algumas ocasiões formais, Billy usa kilt (vestes tradicionais escocesas);


Seu personagem favorito dos quadrinhos é Patolino, por seu sarcasmo e humor;


Inicialmente, Peter Jackson pediu para Billy reduzir seu sotaque escocês,as considerou que as falas mais divertidas ficavam melhores com o sotaque. Ao consultar O Hobbit, Jackson e os escritores observaram que mãe de Bilbo foi uma Túk, e um de seus ancestrais inventou o golfe, concluindo que Tolkien poderia pretender que os Túks representassem os escoceses (golfe é um jogo de origem escocesa);


Billy reserva um tempo para responder perguntas de seus fãs, que são disponibilizadas em seu site oficial.


Fontes


http://www.imdb.com
http://www.billyboyd.net/
http://www.omelete.com.br

Liv Tyler

Nascida em 1977 no município de Portland, Maine, filha de Steven Tyler, vocalista do Aerosmith, e Bebe Buell, Liv recebeu o nome de batismo (que significa vida) em homenagem a Liv Ullmann, que estava na capa do TV Guide (Guia de programação) na semana que a futura atriz nasceu. Ela foi criada em Portland até a sexta série, quando a família voltou a residir em Manhattan.
 

livLiv cresceu acreditando que seu pai fosse Todd Rundgren, mas Steven Tyler começou a visitá-la e a atriz percebeu que ela e Mia, filha de Steven, eram tão parecidas que poderiam ser irmãs. Liv confrontou a mãe e esta lhe disse a verdade (Liv tinha 12 anos na época). Com 14 anos de idade, ela saiu da pequena Portland, indo à Nova York tentar carreira de modelo e foi vista em inúmeras campanhas publicitárias e comerciais de TV. Um ano depois, decidiu ser atriz e fez um clipe para o Aerosmith: "Crazy".

Mesmo sem nunca ter feito aulas de atuação, estreou no cinema como protagonista de Testemunha do Silêncio (Silent Fall, 1994), em seguida Sexo, Rock e Confusão (Empire Records, 1995) e, em 1995, viveu o papel de uma garçonete em Paixão Muda (Heavy). Em 1996 estrelou Beleza Roubada (Stealing Beauty,), de Bernardo Bertolucci, contracenando com Jeremy Irons, e ainda Círculo de Paixões (Inventing the Abbotts, 1997), de Pat O'Connor e Reviravolta (U-Turn, 1997). Em 1998, foi a filha de Bruce Willis e namorada de Ben Affleck em Armageddon (Armageddon, 1998).

De filha de Elrond à Rainha de Gondor, Liv Tyler fez Arwen, um papel que foi adaptado dos Apêndices do livro "O Retorno do Rei". Essa situação, de colocar Arwen substituindo Glorfindel em algumas cenas em A Sociedade do Anel causou uma sensação de amor e ódio dos fãs: enquanto o elfo Glorfindel do livro salvava Frodo dos Nazgûl nas terras próximas de Valfenda, a Arwen dos filmes é quem aparecia com seu cavalo branco salvando o jovem hobbit.

Se por um lado não agradou certos fãs, por outro fez com que o filme tivesse um toque de romance no meio da épica guerra. Em As Duas Torres vemos uma Arwen triste, com sua esperança minguada. Mas em O Retorno do Rei, Liv Tyler está sensacional como a elfa prestes a partir para o Oeste, mas que em uma visão com uma esperança renovada, abandona esse destino e escolhe uma vida mortal para viver com Aragorn. Um lindo conto de amor, bem interpretado com gestos e olhares de Liv Tyler.

As filmagens de "O Senhor dos Anéis" foram tranqüilas para Liv, ela até chegou a aprender a lutar com espadas, mas ouve uma modificação no roteiro e a atriz não usou suas habilidades. Certa vez, Liv esqueceu suas próteses de orelhas élficas no painel de seu carro, quando voltou, as orelhas haviam derretido.

Curiosidades

O nome "Liv" significa "vida" em Norueguês, Sueco e Dinamarquês.

Em 1997 foi escolhida pela revista "People" como uma das 50 pessoas mais mais bonitas do mundo.

Foi eleita a 6ª estrela de cinema mais sexy na Australian Empire Magazine, em 2002

Foi segundo lugar na votação das 100 maiores belezas naturais de todos os tempos no site TheAge.com's. (Audrey Hepburn ficou em primeiro)

O filme Armageddon estreou na data de seu aniversário de 21 anos.

O clip do Aerosmith, Crazy, do qual participou ao lado de Alicia Silverstone foi eleito o 23º melhor clip de todos os tempos.

Odeia piercings e tatuagens.

Ela aprendeu a lutar com espadas para seu papel como Arwen, mas o roteiro foi mudado e ela nunca chegou a usar suas habilidades.

Seu filho Milo nasceu no mesmo dia do lançamento da Platinum Series Special Extended Edition of the Lord of the Rings Trilogy. (14 de dezembro de 2004)

Ela nunca teve aulas de atuação.

Em um documentário de TV sobre making of dos filmes de "O Senhor dos Anéis", ela disse que adorou suas falas em élfico.

Imagens:

Liv Tyler élfica
Liv "Arwen" em cena do filme 'A Sociedade do Anel'
Liv Tyler em 2004, grávida
Liv na festa do Oscar
Liv, Langdon e o filho Milo
Liv como a elfa Arwen
Liv grávida, e seu marido Langdon
Apresentando a entrega dos Oscar
Liv com seu pai, Steven Tyler
Como Arwen, em Valfenda
A Visão de Arwen, O Retorno do Rei
Liv "Arwen" e Viggo "Aragorn", coroação do Rei.

Fontes:

http://www.webcine.com.br/personal/…er/livtyler.htm
http://www.imdb.com/name/nm0000239/

Andy Serkis

Provavelmente você já viu um personagem esquisito, magro e esquizofrênico sendo interpretando na trilogia O Senhor dos Anéis. É, o Gollum de duas-faces que você viu nos três filmes foi resultado da dedicação do inglês Andy Serkis. O rosto do ator pode até não ser muito popular para você, mas o dono dele promete sempre estar vez ou outra aparecendo em grandes filmes, como o remake de King Kong que está por vir. Conheça melhor sobre a carreira e as curiosidades dele com esta homenagem.
 
 
andySerkis nasceu dia 20 de Abril de 1964 em Ruislip, localidade de Londres, na Inglaterra. Estreiou no teatro fazendo personagens famosos através de renomadas companhias. São elas: West Yorkshire Playhouse, Nuffield Studio, Royal Exchange Manchester, Hull Truck, Dukes Lancaste, Donmar Warehouse e a Royal Court. No seu currículo estão algumas performances, como em obras de Shakespeare, Rei Lear, Sonho de Uma Noite de Verão, Macbeth, Faust, Rosencrantz e Guildestern Estão Mortos, entre vários outros. Tem 3 filhos com a esposa Lorraine Ashbourne, Ruby, Sonny e Louis George (que nasceu em junho de 2004).

Ganhou muitos prêmios, principalmente pela sua atuação na trilogia O Senhor dos Anéis, incluindo um Saturn Award por Melhor Ator Coadjuvante pela atuação de Gollum em As Duas Torres, um MTV Movie Award por Melhor Performace Virtual no dia 31 de Maio de 2003 e também ganhou o Empire Actor por Melhor Ator Britânico.

Filmografia Completa

2004 – Samanthas Child
2003 – 13 Going On 30 – Actor
2003 – The Lord of the Rings: The Return of the King – Gollum/Smeagol
2003 – The Long and Short of It (curta) – Assistant Location Manager
2002 – Standing Room Only (curta) – Actor
2002 – The Lord of the Rings: The Two Towers – Gollum/Sméagol
2002 – Deathwatch – Pvt. Thomas Quinn
2002 – 24 Hour Party People – Martin Hannett
2001 – The Escapist – Ricky Barnes
2001 – The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring – Gollum
2000 – Shiner – Mel
2000 – Pandaemonium – John Thelwall
2000 – The Jolly Boys Last Stand – Spider
1999 – Five Seconds to Spare –
1999 – Topsy-Turvy – John DAuban, Coreógrafo
1998 – Clueless (short) – David
1998 – Insomnia (short) – Harry
1998 – Sweety Barrett – Leo King
1998 – Among Giants – Bob
1997 – Loop – Bill
1997 – Stella Does Tricks – Fitz
1997 – Mojo – Potts
1997 – Career Girls – Mr. Evans
1995 – The Near Room – Bunny
1994 – Royal Deceit – Torstem

Fotos:
Andy Serkis dando vida a Gollum (compare o resultado com essa imagem)
Animando Gollum nos estúdios da New Line nos EUA
Serkis na première de As Duas Torres

Curiosidades:
– ele tem um site oficial (Serkis.com)
– seu pai foi médico no Iraque
– ele é vegetariano
– participou do seriado Os Simpsons, com um personagem semelhante a Gollum, que chamava o lixo de "precioso"
– um de seus hobbies favoritos é o montanhismo
– inicialmente Serkis foi escalado apenas para fazer a voz de Gollum, mas suas expressões faciais e interpretação fascinaram os produtores e logo ele acabou ficando com o papel todo
– ele usa o Um Anel verdadeiro visto na trilogia, um presente do diretor Peter Jackson
veja a entrevista que ele deu ao site Omelete
– participou da equipe de dublagem do filme Expresso Polar

Fontes:
Omelete
A Hobbits Tale
Wikipedia

Agradecemos ao colega Pandatur pela importante ajuda.

John Rhys-Davies

Como representante dos anões, o ator John Rhys-Davies, conseguiu tirar sorrisos das nossas bocas em O Senhor dos Anéis como Gimli, filho de Glóin. Ele que faz aniversário dia 5 de maio nos revela uma impressionante filmografia com mais de 120 produções, além de outras participações em documentários e seriados de Televisão.
 

john Sua estréia como ator se deu aos 20 anos, em uma série de Tv que durou até 1988, chamada "Crossroads", justamente começando em 1964. Durante a década seguinte, portanto 70, John estrelou algumas mini-séries e especiais de televisão. Seu início no cinema se deu em "The Black Windmill". Foi então que esteve no elenco de 2 longas metragens, um deles "A Nightingale Sang in Berkeley Square". Só esteve num elenco principal no ano de 1981, no filme de suspense "Sphinx", que tinha como cenários o Egito.

Com esse pontapé inicial, já acumulando trabalhos, estrelou ao lado de Harrison Ford em dois dos três filmes da série de "Indiana Jones". O primeiro foi Os Caçadores da Arca Perdida, e o seguinte é Indiana Jones e a Última Cruzada. Seu papel foi do personagem Sallah, que atua do lado bem do filme.

Assim como alguns atores da trilogia, Rhys-Davies atuou em peças teatrais baseadas em obras de Shakespeare. Só sobre esse escritor, John estrelou 26 peças, através da companhia Madder-Market Theatre de Norwich. O ator participou de muitas temporadas da Royal Shakespeare Company. Na Tv, protagonizou "Os Intocáveis", "Sliders", "War and Remberance" entre outros. Por "Shogun" ele conseguiu uma indicação ao Emmy.

John Rhys-Davies nasceu na Inglaterra, na cidade de Salisbury, no ano de 1944, filho de um policial colonial da Tanzânia. Estudou na escola de forte tradição teatral, a Truro School de Cornualles e graduou-se na Royal Academy of Dramatic Art.

Imagens:

John no lançamento de AdT
John como Gimli
Foto de Gimli autografada pelo ator

Fontes:

IMDb
Redação Terra
Adoro Cinema

Agradecimentos à Húrin Thalion £ pela ajuda

Cate Blanchett

Cate Blanchett é, sem dúvida, uma das mais notáveis atrizes do elenco da trilogia dirigida por Peter Jackson, e uma das melhores da atualidade. O seu currículo incluí trabalhos em filmes que certamente você já viu, com a presença de sotaques bem feitos. Ela é Galadriel, a linda rainha élfica que aparece na floresta de Lothlórien, sempre com um ar de mistério, no 2º filme mais visto da história.
 
catheCatherine Elise Blanchett nasceu em 14 de Maio de 1969, filha de Bob, um executivo ex-marinheiro, e June Blanchett, professora, na Austrália, em Melbourne. Cate começou sua carreira há 11 anos, dois depois de formar-se em arte dramática no National Institute for Dramatic Arts (NIDA), com apenas 25 anos.
Pode-se facilmente descrever a carreira de Cate como meteórica. Apenas após dois anos de sua estréia nas telas de cinema, ela já era uma atriz mundialmente famosa, considerada entre as grandes celebridades de Hollywood. Sua performance em Elizabeth, assumindo o papel principal, foi um marco em sua carreira, tanto é que quase ganhou o Oscar de melhor atriz.

Veio O Talentoso Ripley, em 1999, angariando críticas dos dois lados. Como Elizabeth, que recebeu 7 indicações, Cate teve a sensação novamente de estar num filme que recebeu indicações ao Oscar, neste foram 5. Mas nenhum foi ganho. A história tem Matt Damon como protagonista, e baseia-se na obra de Patricia Highsmith.

Um ano antes do lançamento de A Sociedade do Anel, a atriz estrelou ao lado de Christina Ricci no Por Que Choram os Homens. Ali ela demonstra como consegue com facilidade deixar fluir o sotaque que o personagem lhe exige, o russo. E também estrelou ao lado de mais estrelas do cinema, com Keanu Reeves, no suspense O Dom da Premonição, onde ela é uma médium do Sul dos EUA.

Já para os fãs de Tolkien, Cate ficará lembrada como a linda Galadriel. Seu encanto como atriz, seu olhar, e sua bela atuação fazem dela uma das personagens mais marcantes do filme. Aquele sorriso ao animar Frodo na cena da Toca de Laracna, em "O Retorno do Rei", quando ele está quase desistindo, realmente foi mágico.

Nos últimos 5 anos, Cate ainda atuou em mais 10 filmes. Muitos deles em que ela esteve no papel principal, incorporando uma mulher forte. E seria difícil dizer qual filme ela atuou melhor e qual ela atuou pior. Pois o objetivo, como ela diz, de "um ator é fazer o dever de casa e mais tarde, precisa esquecê-lo. Afinal, o importante é fazer o público acreditar que você é quem diz ser." As pessoas que trabalharam com ela, dizem que a atriz é muito exigente e profissional. Tanto é que se destaca em cada filme que faz.

O ano de 2001, pode-se dizer que foi um ano cheio de filmes, trabalhos e acontecimentos pessoais para Cate. Charlotte Gray – Paixão Sem Fronteiras é um exemplo de filme que encanta pela emoção. Neste, ela teve que se dedicar com a língua francesa para compor sua personagem. Durante esse ano, ela ainda pintou nas telas com "Vida Bandida" e "Chegadas e Partidas". E foi em Dezembro, no dia 3, que seu filho nasceu: Dashiell John Upton. Curiosamente, em 2004, 1 dia depois, nasceria o filho de sua "companheira élfica" Liv Tyler.

Anos depois, em 2003, ela encarou um desafio: interpretar Veronica Guerin no filme de mesmo nome. Pois o roteiro foi baseado na história real de uma repórter que resolveu denunciar o mundo do crime, dos tráficos e das drogas; mas que infelizmente fora assassinada anos antes por membros do cartel de drogas. Blanchett mostrou novamente que é uma boa atriz, ganhando o Globo de Ouro.

E como ainda não terminou a lista de filmes que a atriz do signo de touro interpretou, então ainda há Desaparecidas. Maior parte do filme se passa na divisa desértica dos EUA com o México, no ano de 1885. No filme, Cate reencontra seu pai, o ator Tommy Lee Jones, e passa momentos difícies até que deixa seu orgulho de lado para perdoá-lo. Juntos, eles vão em busca da filha dela, que fora roubada por um brujo. O longa de 2 horas também conta com frases muito bem ditas em espanhol pela aniversariante.

Depois de tantos sucessos, prêmios e críticas, foi a vez de O Aviador, o mais recente. Curiosamente, a atriz que tem medo de avião, contracenou com Leonardo Di Caprio, o Howard Hughes, que dá título ao filme. Neste, Cate interpreta Kate, ou melhor, Katharine Hepburn. Para compôr a complexa personagem, a atriz foi em busca da história dessa: viu os filmes dela, analisou os gestos, e até experimentou o gosto de tomar banhos frios. Todo esse empenho foi merecido, com sua conquista no Oscar.

E esta é a filmografia e biografia de Cate Blanchett, uma brilhante atriz. Para os fãs, abaixo segue uma lista de premiações e de imagens.

Prêmios:
* a indica que Cate venceu na categoria em que foi nomeada

Oscar
1998 – indicada para Melhor Atriz em Elizabeth
2004 – indicada para Melhor Atriz Coadjuvante em O Aviador

American Film Institute
2001 – indicada para Melhor Atriz Coadjuvante em Bandits

British Academy Awards
1999 – indicada para Melhor Atriz Coadjuvante em O Talentoso Ripley

Broadcast Film Critics Association
1998 – indicada para Melhor Atriz em Elizabeth

Chicago Film Critics Association
1998 – indicada para Melhor Atriz em Elizabeth

Globo de Ouro
1998 – indicada para Melhor Atriz Dramática em Elizabeth
2001 – indicada para Melhor Atriz/Musical ou Comédia em Bandits
2003 – indicada para Melhor Atriz de Drama em Veronica Guerin

National Board of Review
2001 – indicada para Melhor Atriz Coadjuvante em Chegadas e Partidas
2001 – indicada para Melhor Atriz Coadjuvante em O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel

Screen Actors Guild
1998 – indicada para Melhor Atriz em Elizabeth
2001 – indicada para Melhor Atriz Coadjuvante em Bandits

Toronto Film Critics Association
1998 – indicada para Melhor Atriz em Elizabeth

Imagens:
Cate como Galadriel na trilogia
Galadriel, a Rainha da Luz
Cate posa para a revista Celebrity Exchange
Cate em cena do premiado filme O Aviador
Cate no filme em homenagem à jornalista escocesa Veronica Guerin e contracenando com Colin Farrel
Blanchett como Charlotte Gray, no filme de mesmo nome
Em Desaparecidas, numa cena de muito suspense

Fontes:
Tiscali UK
Adoro Cinema
Clamack
Notícia Valinor

Elijah Wood

Em 28 de Janeiro de 1981 nascia em Cedar Rapids, Iowa nos Estados Unidos, o futuro ator Elijah Jordan Wood. Hoje, aquele que fez o hobbit Frodo nos cinemas tem razões para festejar.
 
 
elijahElijah mostrou-se ativo na infância quando trancou acidentalmente a sua mãe em casa, com apenas dois anos, recebendo o apelido de Monkey ou "Pequeno Macaco" por ter esculhambado a cozinha de casa.

Com seis anos participava do evento anual de sua escola primária, no coro de "O Som de Música", revelando-se um talento na música tocando violão e piano, além de aos poucos cantar profissionalmente.

Em 1988, foi levado por sua mãe para Los Angeles, para fazer um teste na International Model e Associação de Talentos, em pouco tempo sua carreira de ator começaria oficialmente.

Foi com oito anos, em 1989, que Elijah fez seu primeiro trabalho profissional: apareceu no clipe da cantora Paula Abdul, Forever U Girl. No mesmo ano, fez o filme "De volta para o futuro II" ("Back to the future part II") e depois disso não parou mais, de 1990 até 2003 ele atuou em mais de 25 filmes!

Com 11 anos atuou ao lado de Mel Gibson, no filme Eternamente Jovem, onde ele faz o papel de Nat Cooper, um garoto que acorda o congelado Capitão Daniel (Gibson). No mesmo ano participou do filme para a TV, Day-O, em que vive um amigo imaginário de uma mulher.

No ano seguinte continuou atuando ao lado de famosos atores, como Macaulay Culkin, em O Anjo Malvado, em que eles são primos. Já em 1994 estrelou um filme não muito agraciado pelo público, O Anjo da Guarda, na qual Elijah vive um garoto que passa por diversos sonhos em busca de seus pais ideais. O Filme teve a presença de Bruce Willis.

Com 16 anos, participou do filme dirigido por Ang Lee, o Tempestade de Gelo, ao lado de Christina Ricci. Em 1998 atuou como Leo, o astro-mirim, em Impacto Profundo, filme catástrofe com ótimos efeitos especiais.

Com certeza o filme que consagrou o ator foi a trilogia "O Senhor Dos Anéis", de Peter Jackson. Elijah fala que fazer o personagem Frodo foi um grande desafio pois teve de começar como um ingênuo e inocente Hobbit no Condado e terminar como um sofrido e sombrio Hobbit corrompido.

O ator acha que as mudanças em Frodo podem ser comparadas às mudanças que ocorrem em um drogado, alguém que se vicia e vai consumindo seu própio ser sem aceitar ajuda de ninguém – que bom que nessa história o personagem tem um final feliz.

Filmar a trilogia deu ao ator alguns bons amigos, inclusive ele também tatuou o número 9, assim como os outros membros da sociedade, a tatuagem de Elijah fica na virilha.

Certo dia, enquanto ainda estava na Nova Zelândia, bebeu de mais com o amigo Dominic Monaghan (Merry) e saiu causando estragos pela cidade, depois de muita baderna, subiram num chafariz e começaram a urinar, foi nesse momento que Liv Tyler (Arwen) apareceu e deu uma bronca na dupla. Depois disso ambos se comportaram bem.

Ian McKellen

Ian nasceu em 25 de maio de 1939, na pequena cidade de Burnley, na Inglaterra, para onde seus pais fugiram tentando escapar dos males da iminente Segunda Grande Guerra. Algumas semanas após seu nascimento, a família de Ian mudou-se para Wigan, pouco antes de estourar a 2ª Guerra Mundial. Quando os Nazistas bombardearam o norte da Inglaterra, Ian e seus familiares protegeram-se das bombas em um abrigo de ferro. Aos três anos, acabou por contrair difteria, o que teria alterado sua voz permanentemente.
 
 
mckO ator fascinou-se pelo teatro quando era apenas uma criança. Sua juventude foi marcada pela guerra e pela arte. Sempre que podia, Ian não perdia a oportunidade de atuar na escola. Na Bolton School as oportunidades eram freqüentes, como em jogos escolares e até mesmo em um teatro miniatura, onde McKellen pôde começar a aprender a teoria e a prática da dramatização, seus trabalhos preferidos eram baseados nas obras de William Shakespeare.

Sir Ian McKellen é homossexual assumido, ele jamais teve medo ou vergonha de revelar sua sexualidade e levantou a bandeira gay muitas vezes ao longo de sua carreira. Ele inclusive têm um namorado, e foi um dos únicos representantes de sua Ala Masculina à levar um parceiro à uma festa como a do Oscar, no ano de 2001. Mas o que fica de mensagem é que a dedicação e a competência deste ator estão acima de qualquer opção, seja ela sexual ou de religião.

Apesar de não ter se formado em artes dramáticas, mas sim em literatura inglesa (pela Universidade de Cambridge), Sir McKellen sempre teve um grande destaque nos palcos. Em 1965 ele atuou pela primeira vez na televisão, em "Sunday Out of Season". Depois disso ele não parou mais e atuou em mais de quarenta filmes ou seriados.

McKellen também já apareceu no seriado Os Simpsons, no episódio "Os Monólogos de Regina". Neste, a família Simpson viaja para Londres, onde entre encontros com Tony Blair e J.K. Rowling, passam por um teatro e são saudados pelo ator. Ele, no desenho, está atuando na peça "MacBeth" e diz para o patriarca Homer que pronunciar a palavra Macbeth traz má sorte. O pai da família, contrariando a superstição, começa a repetir a palavra seguidamente. Aí é que ocorre uma série de cenas engraçadas: na primeira vez, um espirro dágua cai sobre Ian; na segunda, uma bigorna cai no pé dele; na seguinte um raio cai em McKellen; e para completar, a placa que anúncia a peça é derrubada no ator. Tudo isso pode ser conferido aqui.

Como Gandalf, Ian conseguiu as melhores críticas como melhor personagem interpretado nesta trilogia. Qual fã do filme será que não gosta da cena de luta na Ponte de Khazad-dûm? Essa com certeza foi tão marcante, somada com toda sua interpretação na Sociedade do Anel que o ator foi indicado para o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. Em O Retorno do Rei, cenas como a dele em Minas Tirith foram muito impressinantes. O ator também ficou conhecido pelo elenco por andar sempre com o livro de Tolkien nos bastidores. E tornou-se imediatamente um fã dos livros.

O aniversariante está atualmente cotado para estrelar o filme adaptado do livro O Código da Vinci. Ian será Sir Teabing, um homem rico que ajudará o protagonista Robert Langdon (Tom Hanks). As filmagens começam no próximo mês, e terá direção de Ron Howard (de "Desaparecidas"), com a equipe de produção e adaptação de Uma Mente Brilhante, a mesma que tirou o Oscar de Melhor Filme de A Sociedade do Anel. Os fãs do ator britâncio poderão vê-lo em 19 de Maio de 2006, quando o filme estreiar. Enquanto isso, os parabéns pelo seu aniversário de 66 anos!

Ian através dos anos:

Ian na Methodist Primary School, Wigan
Ian em Junho de 1961
Festival de Endiburgo na peça Richard II
Na cidade de Portrait
Ian e o Senador Ted Kennedy
A Tatuagem da Amizade
Ian lê A Verdadeira História dos Três Porquinhos para as crianças
Ian na festa do Orgulho Gay – São Francisco
Em discurso para o público GLS – Festa do Orgulho Gay – São Francisco
A mãe de Ian (Margery) e a irmã (Jean)
Denis Murray McKellen, o pai
Como a personagem Magneto, no filme X Men
Como Gandalf, o Branco, em O Senhor dos Anéis
Ian McKellen recebe graduação honorária da Universidade de Leeds

Prêmios:
* a indica que o Ian venceu na categoria em que foi nomeado.

Oscar
1999 – indicado à Melhor Ator, por Deuses e Monstros
2002 – indicado à Melhor Ator Coadjuvante, por O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel

Globo de Ouro
1995 – indicado à Melhor Ator-Drama, por Ricardo III
1996 – indicado à Melhor Ator Coadjuvante – Filme para TV/Mini-série/Série de TV, por Rasputin
1999 – indicadoà Melhor Ator-Drama, por Deuses e Monstros

BAFTA
1995 – indicado à Melhor Ator, por Ricardo III
1995 – indicado à Melhor Roteiro Adaptado, por Ricardo III
2001 – indicado à Melhor Ator, por O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel
2003 – indicado à Melhor Ator Coadjuvante, por O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei

Independent Spirit Awards
1999 – indicado à Melhor Ator, por Deuses e Monstros

Empire Awards
2002 – indicado à Melhor Ator Britânico, por O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel
2003 – indicado à Melhor Ator Britânico, por O Senhor dos Anéis – As Duas Torres
2004 – indicado à Melhor Ator Britânico, por O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei

British Independent Film Award
1999 – indicado à Melhor Ator, por Deuses e Monstros

European Film Award
1995 – indicado à Melhor Ator, por Ricardo III

MTV Movie Awards
2001 – indicado à Melhor Luta, por O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel

Festival de San Sebastian
1999 – indicado à Melhor Ator, por Deuses e Monstros

Prêmio Adoro Cinema
2002 – indicado à Melhor Ator Coadjuvante, por O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel

Fontes:
Site oficial de McKellen
Adoro Cinema
Takes SET

Dominic Monaghan

Dominic Monaghan nasceu dia 8 de Dezembro de 1976, na cidade de Berlin, na Alemanha, sob o signo de sagitário. Estreou como ator na televisão, no drama “Hetty Wainthropp Investigates�, do ano de 1996, então com 20 anos, no papel de Geoffrey Shawcross.
 
 

dominicAos 21 anos trabalhou em Hostile waters, um filme sobre um submarino russo com armamento nuclear, no papel de Sasha. Dois anos depois, em 1999, Dominic trabalhou no seriado Monsignor Renard, como Etienne Pierre Rollinger.

No ano 2000 fez uma participação em This Is Personal: The Hunt for the Yorkshire Ripper, como Jimmy Furrey, numa série de TV. Passadas estas atuações, Dominic então alcançou a fama com a trilogia O Senhor dos Anéis.

No primeiro filme, A Sociedade do Anel, de 2001, Dominic aparece pela primeira vez na festa de Bilbo Bolseiro, explodindo fogos. Com 26 anos ele atuou praticamente todo As Duas Torres ao lado de Billy Boyd, o Pippin. E n’O Retorno do Rei, de 2003, ele conquistou o público com as cenas do Nazgûl contra Éowyn e de sua atuação na Batalha dos campos de Pellenor.

No mesmo ano ele ainda participou de Na Insomniac’s Nightmare, no papel principal de Jack.

Neste ano de 2004 ele já participou de 4 produções: Spivs, na série de TV “Lost�?, The Purifiers e do recente Shooting Liven.

Imagens:
1 – Dominic Monaghan como Merry
2 – Dominic Monaghan como Merry com armadura de Rohan
3 – Os "hobbits": Elijah Wood, Sean Astin, Dominic Monaghan e Billy Boyd (da esquerda para a direita) 

Peter Jackson

Peter Jackson é filho único e nasceu numa pequena cidade litorânea da Nova Zelândia em 1961. Aos oitos anos de idade PJ ganhou sua primeira câmera Super-8 e instantaneamente começou a gravar seus próprios vídeos, com ajuda de seus amigos. Ele começou nos curtas metragens a impor sua marca registrada: o uso de interessantes efeitos especiais, a um custo baixíssimo. Por exemplo, para seu filme World War Two que fez na adolescência, ele simulou um tiro colocando pequenos buracos no celulóide, que então, quando projetado, a arma dava a impressão de ter disparado um pequeno tiro. Seu primeiro passo em filmagens mais sérias veio com a entrada num concurso local para estimular filmes amadores. Para este filme ele usou a técnica de stop-motion para criar um monstro que destrói uma cidade, bem ao estilo de Ray Harryhausen (um dos primeiros e maiores magos dos efeitos especiais). Infelizmente, ele não ganhou.
 

peterQuando Jackson tinha 22 anos ele embarcou em uma filmagem que iria mudar sua vida. Este filme, Náusea Total de 1987, começou como qualquer outro filme de Jackson, num estilo amador, com baixo custo e usando amigos e pessoas locais para estrelar no filme. O próprio Jackson fez quase tudo no filme: dirigiu, produziu, filmou e estrelou vários pequenos papéis. Isso tudo usando uma câmera usada que custou apenas 250 dólares. Esse processo todo consumiu 4 anos de projeto até o filme ficar pronto. O que começou como uma brincadeira de amigos iria se tornar um cult. Um amigo de PJ que estava trabalhando na indústria de cinema o convenceu de que o filme tinha chances grandes comerciais e conseguiu arranjar uma exibição no Festival de Cannes, onde foi extremamente aclamado e ganhou vários prêmios. O filme logo se tornou um sucesso por conta do seu humor bizarro e uma overdose de efeitos especiais, alguns bem realistas e outro hilários por causa do amadorismo. Após o sucesso de Náusea Total, Jackson ganhou reconhecimento como diretor e as portas para a fama e fortuna estavam abertas. Ele largou seu emprego numa loja de fotografia e tornou-se um conhecido diretor de filmes de terror, após o sucesso de seu primeiro filme profissional: Fome Animal de 1992.

A grande reviravolta na carreira do diretor e produtor acontece dois anos depois, quando co-roteiriza e dirige Almas Gêmeas, drama e suspense sobre amizade com tons de lesbianismo de duas garotas nos anos de 1950. Jackson e sua esposa (e eterna colaboradora), Frances Walsh, foram indicados ao Oscar® de Melhor Roteiro Original. O filme revelou também o talento de Kate Winslet.

Em 1996 Jackson e Walsh escrevem Os Espíritos, suspense interessante protagonizado por Michael J. Fox. Apesar da competência da fita e dos efeitos visuais interessantes, o filme não vingou. Algum tempo depois, o diretor começou a pré-produção de uma das obras mais pretensiosas e grandiosas da história do cinema, adaptando a trilogia de J.R.R. Tolkien O Senhor dos Anéis para as telonas.

Jackson conseguiu captar US$300 milhões de dólares com a New Line e foi com elenco e equipe para a Nova Zelândia, onde por 18 meses filmou os três filmes da série. O primeiro, A Sociedade do Anel, foi aclamado pela crítica e público, recebendo 1 indicação ao Oscar® e vencendo em 4 categorias. A segunda parte As Duas Torres fez uma bilheteria ainda maior e foi aclamada com mais 2 estatuetas no Oscar®. A terceira parte, O Retorno do Rei, foi indicado para 11 categorias no Oscar, levando todas as estatuetas em que foi indicado. Confira mais sobre os prêmios da trilogia na seção Prêmios da Trilogia, aqui na Valinor.

B A S T I D O R E S

» Ele frequentemente conclui seus filmes com muito sangue. Por exemplo o massacre de zumbis em Fome Animal e o assassinato de Honora Parker em Almas Gêmeas.

» Frequentemente filma seus filmes em Wellington, na Nova Zelândia

» Ele gosta de fazer pequenas aparições em seus filmes: o assistente em Fome Animal, o sem teto de Almas Gêmeas, um perdido em Os Espíritos e um bêbado em A Sociedade do Anel

» Ele sempre escreve seus roteiros com sua esposa Frances Walsh

» Ele costuma usar cenas-documentários em seus filmes: a cena da igreja cristã em Almas Gêmeas, o documentário Assassinos e Psicóticos em Os Espíritos e a história do Um Anel em A Sociedade do Anel

» Ele adora usar machados em seus filmes, entre eles Fome Animal, Forgotten Silver, Os Espíritos e O Senhor dos Anéis.

» Ele adora matar as "mães" em seus filmes: Derek "nasce de novo" no final de Náusea Total, Sidney mata sua esposa e mãe de seu filho em Meet the Feebles, Lionel Cosgrove mata sua mãe em Fome Animal, Pauline Rieper mata sua mãe em Almas Gêmeas e Patricia Ann Bradley mata sua mãe em Os Espíritos.

C U R I O S I D A D E S

» Ele possui duas casas em Wellington, na Nova Zelândia

» Ele fez os modelos de latex para Náusea Total no fogão de casa, obrigando seus parentes a comerem salsichas por uns tempos por não poderem usar o fogão

» Dono das produtoras: WingNut Filme, Weta Limited e Three Foot Six

» Pai de Billy Jackson (nascido em 1994) e Katie Jackson (nascida em 1996), ambos com Frances Walsh

» Ele coleciona modelos de aviões da Primeira Guerra Mundial

» Enquanto filmava A Sociedade do Anel ele usou o mesmo par de sapatos e somente duas camisetas diferentes

» Ele adora música dos anos 60, em especial os Beatles (que ele homenageou em Náusea Total)

» Após a morte de seus pais, Bill e Joan, PJ comprou a modesta casa em Pukerua Bay onde ele cresceu

» Seu filme favorito é King Kong de 1933, que é sua fonte de inspiração e seu sonho de refilmá-lo

» Zombie – O Despertar dos Mortos de George Romero de 1978 foi o que fez PJ se apaixonar por derramamento de sangue. Após assisti-lo, ele se sentiu enjoado e maravilhado ao mesmo tempo

» Com Fran Walsh ele ganhou o prêmio de Ordem ao Mérito da Nova Zelândia em Março de 2002

» Ele abandonou a escola aos 17 anos e começou a trabalhar num jornal de Wellington

» Para seu primeiro filme, Náusea Total, ele fez todos os efeitos especiais, a maquiagem e comprou as réplicas de armas usadas

» Ele diz ter oferecido 150 mil dólares para Harry Knowles (webmaster do Aint-it-cool) por seu pôster original de King Kong de 1933

» Ele começou a produção do remake de King Kong em 1996, que após várias mudanças de roteiro ele recebeu a luz verde em 2003 para continuar o projeto que será lançado pela Universal

» Ficou em 20º lugar na lista dos mais poderosos do cinema, elaborada pela revista Premiere, em 2003. Em 2002 ele ocupou a 41ª posição.

» Eleito o Homem do Ano de 2002 pela revista australiana Empire, em Março de 2003

F I L M O G R A F I A

1. Trash – Náusea Total (Bad Taste, 1987)

2. Meet the Feebles (1989)

3. Fome Animal (Braindead/Dead Alive, 1992)

4. Almas Gêmeas (Heavenly Creatures, 1994)

5. Os Espíritos (The Frighteners, 1996)

6. Forgotten Silver (1996)

7. O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel (The Lord of the Rings – The Fellowship of the Ring, 2001)

8. O Senhor dos Anéis – As Duas Torres (The Lord of the Rings – The Two Towers, 2002)

9. O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei (The Lord of the Rings – The Return of the King, 2003)