Del Toro fala

Total Film: O Hobbit demorou muito mais para ser planejado que a maioria dos seus filmes…

Del Toro: Demorou quase um ano, o que é uma eternidade para mim, porque filmes como Hellboy geralmente me tomam apenas um terço desse  tempo. E se você levar em conta que temos por volta de três ou quatro vezes mais artistas…

Nós fizemos, literalmente, centenas de desenhos, dúzias de maquetes e testes de material.É um épico. É  nós ainda vamos planejar a fase de produção…

TF: Como foi escrever o roteiro? Supostamente tanto você quanto Peter jackson, Phillipa Boyens e Frank Walsh tiveram o mesmo trabalho certo?

DT: Muitos meses atrás nos sentamos para decidir a estrutura e decidimos pelos dois filmes.

Nos encontrávamos as 9 da manhã e ficávamos reunidos até de tarde, […] até que em um momento nós nos separamos, […] ficando algo mais parecido com a forma que eu estou acostumado a trabalhar com co-roteiristas. 

Mas eu devo dizer que o melhor de tudo e o que fez a diferença foi a grande quantidade de ideias que eu tinha em um dia. Foi incrível. Poderíamos ter escrevido três ou quatro Hobbits.

TF: Você mencionou a divisão [em dois filmes]. O primeiro filme será O Hobbit na íntegra e o segundo terá coisas dos apêndices ou mesmo da sua cabeça ou algumas partes do livro ficarão para o segundo filme?

DT: Estamos respeitando a estrutura estabelecida pelo Professor Tolkien porque a ordem das aventuras em O Hobbit já é conhecida por gerações de crianças. Você não gostaria de mexer em coisas assim.

Mas vamos incorporar as idas e vindas de Gandalf, porque ele desaparece do livro com alguma frequência. Entãoo, diferente do que acontece no livro, nós veremos aonde ele vai e o que acontece com ele.

TF: Você e Peter Jackson são dois diretores visionários que lutam por essas "visões". O que acontece quando vocês batem de frente?

DT: Até agora não passamos por esse aperto. Nós discutimos e vencemos em diferentes níveis, mas acho que Peter vem sendo o produtor perfeito até agora.

Dos dois diretores que trabalharam comigo como produtores, os dois se chamavam Pedro: Pedro Almodóvar e Peter Jackson, e das duas vezes eu achei que eles foram produtores perfeitos porque eles entendiam que produtores não eram produtores/diretores..

Um produtor é um produtor: Se há uma emergência, se tudo dá errado, então o produtor pode, e deve, ter uma opinião forte, mas se tudo estiver bem: dentro dos prazos, do orçamento e com todas as ideias sólidas, não há porque fazer isso.

TF: Trabalhar com Peter Jackson não é tão diferente de trabalhar com Mike Mignola [escritor e desenhista de Hellboy] em Hellboy certo?

DT: Você disse tudo. Eu diria que Mike tem tanta opinião quanto qualquer diretor porque, afinal, é ele quem dirige nas páginas [de quadrinhos]. E Mignola, como Pedro e Peter, conhece o processo. Eles sabem que uma hora ou outra você vai ter de encarar a fera. Você vai ser o cara e só pode confiar em seus instintos. Você não vai poder ligar pra alguém quando estiver num lugar remoto: você vai ter que tomar uma decisão sozinho.