The Hobbit (1977)

hobbit_1977_poster.jpg
O Hobbit, do autor J. R. R. Tolkien, foi adaptado para um filme animado feito para televisão pela Rankin/Bass Productions em 1977. Este filme consegue, sucintamente, recontar a maior parte da história durante seus 78 minutos de duração.
Um LP com a trilha sonora também foi lançado em 1977 pela Disney através de seu selo Buena Vista Records e uma versão editada, junto com “trechos lidos”, foi mais tarde lançado pela marca Mouse Factory da Disneyland Records. Harry N. Abrams publicou em forma de livro, tamanho grande e capa dura, ilustrado com artes conceituais e trechos do filme. Um segundo trabalho feito por Glenn Yarbrough com música “inspirada” por O Hobbit também foi lançado.
O filme foi apresentado pela primeira vez na rede NBC dos Estados Unidos em 27 de novembro de 1977, e apresentava um estilo leve e alegre, com muitas canções (muitas das quais baseadas em poemas e músicas do livro). Muitas partes da história foram simplificadas e muitos episódios e cenas-chave foram omitidos.Produção

De acordo com Arthur Rankin Jr., o estilo visual tomou sua estrutura básica de ilustrações de Arthur Rackham. Rankin mais tarde afirmou desejar que, com este filme, ele não estivesse acrescentando nada que não estivesse no original.

A voz do herói da história, Bilbo Bolseiro, foi interpretada por Orson Bean, apoiado por John Huston como Gandalf. Otto Preminger fez a voz do Rei dos Elfos, Richard Boone rosnou e rugiu como Smaug, Cyril Ritchard foi Elrond, Hans Conried deu voz a Thorin Escudo-de-Carvalho e o comediante e artista performático Brother Theodore foi escolhido para a voz de Gollum. O ícone da Rankin-Bass Paul Frees co-estrelo como Bombur; Don Messick interpretou Balin e o Senhor das Águias; John Stephenson também fez duas vozes, a do charmoso e orgulhoso arqueiro Bard e Dori, o terceiro principal membro da Companhia de Thorin; além disso ele e Jack DeLeon fizeram as vozes dos demais oito anões da Companhia de Thorin bem como dos goblins. Thurl Ravenscroft interpretou as vozes das cantorias dos goblins.

O filme foi produzido e dirigido por Arthur Rankin Jr. e Jules Bass e o roteiro foi adaptado por Romeo Muller; com Rankin assumindo as funções adicionais de designer de produção e Bass adaptando alguns das letras originais de Tolkien, bem como contribuindo, junto com Maury Laws, compositor/cantor de R&B da empresa, para a canção-tema original, “The Greatest Adventure (The Ballad of the Hobbit)” (“A Maior das Aventuras (A Balada do Hobbit)”, cantada por by Glenn Yarbrough.

Quando a arte conceitual foi completada nos Estados Unidos, o famoso estúdio japonês de animação Topcraft foi contratado para produzir a animação para a Rankin-Bass. Os principais artistas incluíam o coordenador de animação Toru Hara; designer de personagens e supervisor de animação Tsuguyuki Kubo; personagens e efeitos animados Hidetoshi Kaneko e Kazuko Ito; e designer de fundos Minoru Nishida. O mesmo estúdio e mesmas pessoas também trabalharam em O Retorno do Rei, versão animada de 1980.

O New York Times noticiou que O Hobbit custou U$ 3 milhões. Já ao tempo do lançamento em televisão de O Hobbit a Rankin-Bass e os estúdios de animação começavam a preparam a continuação, utilizando elementos do último livro de O Senhor dos Anéis, continuando mais ou menos de onde O Senhor dos Anéis de Ralph Bakshi parava.

Reação dos críticos

Em 1978 Romeo Muller ganhou o Prêmio Peabody por sua roteirização de O Hobbit. O filme também foi indicado para o Pr~emio Hugo de Melhor Apresentação Dramática, mas perdeu para Star Wars. A adapatção foi chamada de “excruciante” e confusa para aqueles não-familiares com a história.

hobbit_1977_elrond.jpg
Clique no Elrond (sim, ele!) para assistir alguns minutos de O Hobbit
no ValinorTube, com direto a Gollum e tudo mais
Mudanças na história

A maioria das mudanças são na omissões e não alterações de roteiro. No filme:

1. Todos os Anões chegam junto com Galdalf, de uma vez, ao invés de chegarem em grupos um dia após Gandalf ter encontrado com Bilbo e colocado uma marca em sua porta. E no livro Fili e Kili possuem papéis importantes e muitas falas, enquanto que nofilme eles falam em uníssimo e possouem apenas três linhas, perto do início, ficando em silêncio o resto do filme.

2. A companhia deixa a casa de Bilbo em pôneis, mas depois disso os pôneis não são mais vistos até serem perdidos nas Montanhas Nebulosas. No livro, a companhia cavalga em pôneis de Bolsão até Valfenda.

3. Bilbo é notado pelos Trolls ao se esgueirar para tentar roubar alguma carne e não ao ser denunciado pela bolsa falante dos Trolls.

4. Os Anões fogem aterrorizados dos Trolls e são pegos um por um ao invés de andarem cegamente para o acampamento e serem emboscados (exceto por Thorin, que luta).

5. Aparentemente Gandalf tem o poder de fazer o amanhecer chegar antes para eliminar os Trolls, ao invés de enganá-los usando
5. Gandalf apparently has the power to make the dawn come earlier to dispatch the Trolls, rather than tricking the Trolls by throwing his voice.

6. A caverna dos Trolls não tem uma porta trancada.

7. Gandalf dá o mapa de Thrór a Thorin na Montanha Solitária e a chave para o esconderijo de Smaug na caverna dos trolls ao invés de no Bolsão, como no livro.

8. Elrond tem barba (o único elfo barbado conhecido é Círdan) e usa uma coroa mágica lembrando uma constelação rodopiante em miniatura, ao redor de sua cabeça.

9. Elrond diz que as letras da lua aparecerão quando a lua brilhar através delas. No livro, as letras apenas aparecerão quando uma lua do mesmo tipo e estação de quando foram escritas brilhar atrás delas. O filme notavelmente confunde as runas no canto superior esquerdo do mapa (as quais tinham uma mão apontando para a Montanha Solitária e uma inscrição com runas que dizia “Cinco pés de altura a porta e três podem andar lado a lado”) enquanto que as letras da lua diziam ” “Stand by the grey stone when the thrush knocks, and the last light of the setting sun on Durin’s Day will shine upon the keyhole”, whereas these moon-letters are actually located in the lower middle of the map (the portion of which is shown as written in plain runes in the film).

10. As referências ao Dia de Durin foram omitidas, tornando as instruções acima “…And the last light of the setting sun will shine upon the keyhole.”.

11. Nas montanhas não há gigantes de pedra jogando durante a tempestade.

12. Gandalf está ausente da caverna, ao invés de dormindo, quando surgem os goblins. Os Anões não são agarrados, mas correm para o túnel.

13. Os Anões não lutam com os goblins no túnel.

14. Bilbo perguntou especificamente a Gollum spbre o que tinha nos bolsos ao invés de murmurar alto para si mesmo. Gollum nem mesmo tenta adivinhar, demandando três chances. Apenas quatro charadas são mostradas no filme (há dez no livro).

15. Bilbo tira o anel de seu bolso após Gollum dizer que está procurando por seu “anel dourado, anel mágico”.

16. Bilbo não tem dificuldade para sair pela porta dos fundos (não há goblins para se esgueirar, espaços pequenos para atravessar nem terreno difícil).

17. Gandalf parece saber exatamente como Bilbo escapou de Gollum no filme e alude a seu conhecimento sobre o anel afirmando que a história de Bilbo “tem um ‘dedo’ de verdade. Sim, ela ‘soa’ ['rings'] verdadeira”

18. Ao invés de encontrar os Wargs na floresta, os goblins vêm com eles, cavalgando-os e carregando tochas (apesar do medo de fogo dos Wargs, no livro).

19. As Grandes Águias não levam a companhia a seus ninhos, mas sim para a beira da Floresta da Terras, pulando Beorn (o qual não aparece no filme, mas está presente nos primeiros rascunho, sugerindo que originalmente ele estaria presente).

20. O incidente do rio encantado, incluindo o sono mágico de Bombur, é omitido.

21. As festas dos elfos da floresta são omitidas (mas são citadas quandos os Elfos da floresta capturam os Anões).

22. Bilbo tem que lutar contra e matar apenas cinco aranhas ao invés de dezenas e dezenas.

23. A espada de Bilbo, Ferroada, sempre brilha no filme tendo goblins por perto ou não.

24. Thorin é capturada com os outros Anões pelas aranhas e em seguida pelos elfos da floresta.

25. Não há paradas na jornada dentro dos barris, do castelo dos elfos até a Cidade do Lago.

26. Não há Mestre na Cidade do Lago; Bard, o guarda, controla a cidade.

27. A companhia não acampam na base da montanha (eles são mostrados com Bilbo em frente da Passagem Secreta, com Thorin dormindo logo ao lado).

28. Balin não entra com Bilbo na entrada secreta.

29. Bilbo tem apenas uma conversa com Smaug e o  the thrush is present. Bilbo orders the thrush to seek Bard to tell him of Smaug’s weakness.

30. A Pedra Arken foi omitida, bem como tudo referente a ela.

31. O corvo Roäc the raven é omitido. No livro, os corvos contam aos Anões que Smaug está morto e são enviados a Daín para em busca de auxílio. No filme, os Anões aguardam, perdidos dentro da Montanha Solitária, por uma semana, e nunca é explicado porque Daín chega em tal momento oportuno.

32. A companhia descobre que dois exércitos estão chegando quando estão no portão, ao invés de terem sido comunicados antecipadamente.

33. Bard e o Rei dos Elfos têm apenas uma discussão com Thorin.

34. Bard exige ouro porque matou o dragão. No livro, sua razão é bem menos egoísta, uma boa parte do ouro foi tomada de Valle, e ele deseja que essa porção seja devolvida. Ele também acredita que a Cidade do Lago deva ser compensada pelos danos sofridos de Smaug, que ele acredita serem parcialmente culpa dos Anões.

35. Bard é feio rei dos Homens da Cidade do Lado. No livro, ele deixa a Cidade do Lago para reconstruir Valle.

36. No filme, Bilbo não dá nada do seu ouro aos homens da Cidade do Lago. No livro, ele dá a sua parte do ouro para a cidade.

37. Thorin se enraivece com Bilbo pelo que ele entende ser covardia por parte de Bilbo (uma vez que Bilbo não deseja entrar em combate) ao invés de ser devido ao fato de Bilbo ter entregado a pedra Arken a Bard e o Rei dos Elfos.

38. Thorin e os anões planejaram uma resistência suicida contra os Elfos e Homens, em uma batalha dentro da montanha e ficaram agradavelmente surpresos com a chegada do exército de Dáin. No livro, não apenas eles sabem que Daín estava vindo, mas também seu plano era apenas atrasar Bard e os Elfos e não lutar contra eles.

39. A Colina dos Corvos não é mencionada.

40. Gandalfaparece no centro da batalha quando a Batalha dos Cinco Exércitos está prestes a começar. No livro ele aparece no último dos encontros entre Thorin, Bard e o Rei dos Elfos.

41. Os exércitos da Batalha dos Cinco Exércitos são divididos de forma diferente (Bilbo conta os Goblins e Wargs como um exército e as Águias são contadas como um exército separado).

42. No Filme, a Batalha dos Cinco Exércitos foi vencidade quando as Águias apareceram. Contudo, no livro, embora as Águias tem ajudadoa vencer a batalha, foi quando Beorn em forma de urso matou ´Bolg, o líder goblin, é que a batalha foi decidida.

43. No filme, os exércitos permancem nas planícies para lutar. No livro os elfos, anões e homens lutam da encosta da montanha

44. No filme, thorin e seu grupo lutam durante toda a batalha. No livro, Thorin e companhia lançam um ataque a partir da Montanha Solitária durante o ápice do combate.

45. No livro, apenas Thorin, Kili e Fili morrem na batalha, deixando dez anões ainda vivos. No filme, Thorin, Bombur e cinco outros anões não explicitados são mortos. Na verdade, Dwalin, Gloin, Dori, Nori, Bifur, Bofur e Bombur estão todos vivos á época de O Senhor dos Anéis.

46. A maior parte da jornada de retorno, incluindo a passagem do inverno na casa de Beorn, uma parada em Valfenda e a escavação do ouro enterrado no acampamento dos trolls é omitada.

47. O leilão em Bolsão é omitido.

48. A visita de Balin e Gandalf, anos mais tarde, é omitida.

49. O Anel de Bilbo é mostrado sendo apresentado em uma redoma de vidro em cima da lareira, enquanto que o livro afirma que Bilbo manteve o assunto do Anel como um grande segredo.

Comentários