valinor

Batalha de Fornost

battle-of-fornost.gifBatalha entre as forças do Rei-Bruxo de Angmar e as forças combinadas dos Dúnedain do Norte, Elfos de Lindon e Valfenda, e Homens de Gondor. A Batalha de Fornost foi travada em 1975 na planície oeste de Fornost entre as Colinas do Norte e o Lago Vesperturvo. A batalha resultou na derrota do Rei-Bruxo, mas marcou também o fim do Reino Norte de Arnor.

O Rei-Bruxo era o Senhor dos Nazgûl, e estava preocupando os Dúnedain do Norte desde que estabeleceu o domínio de Angmar em 1300. No inverno de 1974 uma grande força de Angmar capturou Fornost, que era a capital do que havia sobrado do Reino do Norte. O Rei-Bruxo em pessoa assumiu o comando da cidade.

A maioria dos Dúnedain fugiu para o oeste através do Rio Lûn para Lindon, mas alguns, liderados pelo Rei Arvedui, garantiram por algum tempo o controle nas Colinas do Norte. Eles logo foram forçados a recuar para o norte, rumo a Baía de Gelo de Forochel. Um barco foi enviado dos Portos Cinzentos para resgatá-los, mas ele perdeu-se no mar em março de 1975 e Arvedui e todos os que estavam a bordo pereceram.

Finalmente, uma frota de Gondor chegou em resposta a um pedido de ajuda que Arvedui tinha enviado antes da invasão. Haviam tantos barcos que eles tomaram todo o cais do Golfo de Lûn. A frota trouxe um grande exército liderado por Eärnur, o filho do Rei Eärnil II de Gondor, bem como uma cavalaria que incluía cavaleiros de Rhovanion. Estes juntaram suas forças com os remanescentes dos Dúnedain do Norte e os Elfos de Lindon liderados por Círdan para formar a Hoste do Oeste. Alguns arqueiros do Condado os acompanharam.

A Hoste do Oeste cruzou o Lûn e chegou às Colinas de Vesperturvo. O Rei-Bruxo estava muito confiante e em vez de esperar que as Hostes tentassem retomar Fornost, ele enviou seu exército para encontrá-los. A Hoste do Oeste veio por baixo, a partir das montanhas, para a planície e encontrou-se com as forças de Angmar em batalha.

As forças de Angmar começaram a recuar rumo a Fornost. Em seguida, seu flanco foi atacado pela cavalaria da Hoste do Oeste, que contornara as Colinas de Vesperturvo para descer pelo norte. As forças de Angmar foram derrotadas. O Rei-Bruxo tentou recuar para sua fortaleza de Carn Dum com os remanescentes de suas tropas, mas eles foram perseguidos pela cavalaria liderada por Eärnur. Eärnur se juntou a Glorfindel e um exército de Elfos de Valfenda, e juntos eles acabaram com as forças do Rei-Bruxo.

O Rei-Bruxo voltou-se contra Eärnur, que tentou manter-se firme, mas foi incapaz de controlar seu cavalo aterrorizado. Então Glorfindel aproximou-se e o Rei-Bruxo fugiu pela escuridão da noite. Eärnur esperava poder persegui-lo, mas Glorfindel lhe disse: “Muito distante ainda está sua destruição, e ele não cairá pela mão de um homem.” ( SdA, apêndice A, p. 338)

Todos os Orcs e os Homens a serviço de Angmar haviam sido mortos ou fugiram para longe e o Rei-Bruxo retornou para Mordor. Mais de 1000 anos mais tarde, a profecia de Glorfindel veio a acontecer quando o Rei-Bruxo foi destruído na Batalha dos Campos de Pelennor por uma mulher e um Hobbit, ao invés de um homem.

Apesar da vitória sobre Angmar, os Dúnedain do Norte foram bastante reduzidos e enfraquecidos em número e o Reino Norte de Arnor não pode ser mantido por muito tempo. Fornost permaneceu abandonada, e os Dúnedain passaram a ser um povo nômade chamado de Guardiões pelo povo de Eriador. Não foi antes do fim da Terceira Era que o Reino Norte foi re-estabelecido por Aragorn, o Rei Elessar.

Nomes & Etimologia:

A Batalha de Fornost tem seu nome derivado da cidade capital vizinha de Fornost, que quer dizer “Fortaleza do Norte”.

Fontes:

O Thain’s Book

Apêndice A do O Senhor dos Anéis: “Reinado do Norte e os Dunedáin,” pág. 326-30; “Gondor e os Herdeiros de Anárion” pág. 331-39
O Silmarillion: “Apêndice – Elementos em nomes dos idiomas quenya e sindarin” pág. 447


Comente este Artigo em nossa Comunidade

Comentários

  1. Esta foi com certeza a penúltima maior batalha do norte da Terra Média e com certeza fora muito espetacular e fascinante ver homens, elfos lutando contra as forças de Mordor através de Angmar.

    Fantática essa batalha e parabéns pela tradução do artigo.

  2. Exato!Faltam muitas imformações sobre o grandioso reino do norte.

    É um bom artigo,porém…

    A restauração do reino do Norte não levou a uma maior ocupação de Homens,e essa ocupação não levou em bora nossos queridos Hobbits?!

  3. Eu sei que eles foram morar uma vez perto do Condado e não puderam entrar lá pela própria lei de Elessar, em que nenhum homem poderia entrar no Condado, e lá Merry, Sam e Pippin visitaram eles, tanto que foi nessa época que Elanor virou dama-de-companhia de Arwen

  4. Ótimo artigo ! Também sou um fã das terras sententrionais da Terra Média ! E das batalhas também ! :mrgreen:

    E sim, Fornost foi retomada pelo rei Elessar com o Reino Reunido. Ele e a rainha Arwen alternavam cerca de 10 anos em Minas Tirith, administrando o sul e 10 anos em Fornost, administrando o norte. Acho que isso consta nos apêndices do SdA. :obiggraz:

  5. Sim, eu acredito que a região de Fornost foi novamente colonizada por Arnor com o reinado de Aragorn, mas deveria ser difícile ter que habitar aquela região que outrora fora um lugar horrendo e cheio de escárnio…

    É uma pena que não tenhamos números, mas para mim foi uma das maiores batalhas da Terceira Era junto com a Batalha dos 5 Exército e do Pelennor.

    Deveria ser uma confusão de guerreiros em torno de 30 a 40 mil em luta.

  6. Muito provavelmente, Arveleg, já que depois da derrota de Sauron e conseqüente coroação do Rei Elessar, ele meio que restaurou aquelas bandas, e há de se imaginar: viveram tempos de paz. Aquela estrada nas beiradas de Bri que seguia para o Norte deve ter começado a ficar movimentada e menos assombrada e perigosa, até porque ela ia direto para Fornost.

    Sobre o artigo, muito bom. Informações sobre um local que não é tão mencionado assim sempre é muito interessante. Toda vez que eu leio A Sociedade do Anel eu sempre sinto curiosidade sobre a tal estrada perigosa que segue para o Norte. Eu fico imaginando aquele mato com meio metro de altura, sem se ver muito à frente, com uma leve neblina, à noite. :mrgreen:

  7. Eu imagino, elfos, homens, contra hordas e hordas de criaturas malignas além de orcs, no Reino Perdido, deve ter sido uma situação de muita tensão. Parece que mesmo depois da batalha Fornost continuou sendo um lugar habitado por espíritos malignos.

    Agora não sei qual era a capital do Re-estabelecido Reino de Arnor, depois que Elessar tomou o poder.

  8. Excelente artigo! Sinto falta de falarmos mais sobre o grandioso Reino do Norte!

    Pelo que eu me lembro, depois dessa batalha Fornost tornou-se uma espécie de lugar assombrado! Apenas os Guardiões passavam por lá de vez em quando!

    Será que Fornost foi novamente habitada na Quarta Era, após a reconstrução do Reino do Norte pelo Rei Elessar?:think: