Foi há um ano…

 
Introdução:

Era dia 17 de Dezembro de 2003 quando, depois de anos de espera, a última parte da trilogia que contava a Saga do Anel estreiava nos cinemas. Em pouco tempo O Retorno do Rei crescia nas posições das bilheterias da semana e logo começava a ganhar os melhores elogios.

Passavam semanas e meses e O Retorno do Rei continuava a conquistar o público. O ano de 2004 iniciava e o filme ganhava os primeiros prêmios. Logo viria o Globo de Ouro e em seguida a mais glamurosa festa de premiação do Cinema: o Oscar.

Em 29 de Fevereiro de 2004, num ano bissexto, O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei se glorificou na história do Cinema, conquistando os 11 Oscar das 11 indicações. Além de ter conquistado a 2º maior bilheteria de todos os tempos. O tempo passou e hoje estamos comemorando o 1º ano desta conquista.

 

 

O Retorno do Rei comemora 1 ano dos 11 Oscar:

A 76º festa de entrega dos prêmios Oscar se aproxima do dia 29 de Fevereiro de 2004. Homens preparam os detalhes para enfeitar o local da cerimônia, o Teatro Kodak, com capacidade de 3.500 pessoas, que promete lotar. Em Hollywood, o favorito da noite é O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei, que recebeu 11 indicações, disputando ao lado de filmes como Encontros e Desencontros, Mestre dos Mares e Seabiscuit – Alma de Herói.

Nesta noite a cerimônia trasBilly Crystal como apresentador principal, cerimônia esta que começa às 10 horas da noite, do horário de Brasília. Os atores que fizeram os 4 principais hobbits apareceram na festa para acompanhar a entrega das estatuetas douradas. O brasileiro Cidade de Deus concorre em quatro categorias: Fernando Meirelles por Melhor Diretor, Edição e Roteiro Adaptado ao lado de Peter Jackson e de seu Retorno do Rei, e na Fotografia contra dois fortes, Cold Mountain e Mestre dos Mares.

Como é de costume da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, a festa começa com uma apresentação de montagens de cenas dos filmes principais do ano e que concorrem. Numa das cenas um Olifante pisa em cima do diretor Michael Mooore, de Tiros em Columbine e a platéia de astros solta a gargalhada.

O primeiro prêmio entregue é de Ator Coadjuvante, que vai para Tim Robins, por Sobre Meninos e Lobos. Em seguida a categoria é de Melhor Direção de Arte, no qual desbancando O Último Samurai, o filme baseado no livro de J.R.R. Tolkien ganha, é o primeiro prêmio das 11 indicações. E mais 10 estão na expectativa da equipe de Peter e de todos fãs.

Chega a hora das crianças torcerem por seus desenhos, era a vez da Melhor Animação, e Procurando Nemo ganhou o seu Oscar. Depois disso o segundo prêmio de O Retorno do Rei era entregue por Melhor Figurino, ganhando de Moça com Brinco de Pérola. As emoções dos fãs de Tolkien começavam a ficarem mais fortes.

O 5º Oscar da noite vai para Reneé Zelgeer, como a Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme Cold Mountain. O 6º é de Melhor Curta Dramático, onde o Two Soldiers ganha. E também de Melhor Curta, mas de Animação, vai para Karvie Krumpt.

Após esse breve intervalo de ansiedade para quem está na espectativa, O Retorno do Rei volta a disputar em 3 categorias seguidas. Melhor Efeitos Visuais, ao invés de Especiais, sai para a empresa Weta Work Shop que trabalhou na trilogia brilhantemente. O Oscar seguinte é entregue para a Maquiagem, e neste momento o 3º filme se iguala com o 1º da série. E para a alegria de quem torce, o 5º Oscar do filme sai na categoria de Melhor Mixagem de Som.

Um dos grandes indicados da noite, Mestre dos Mares, ganha por sua vez o Oscar de Melhor Edição de Som, e em seguida é a vez de Melhor Curta Documentário, que vai para Chernobyl Heart. E aumentando a ansiedade por mais Oscar ao Retorno do Rei, o The Fog of War ganha de Melhor Longa Documentário.

Chega um dos prêmios mais importantes da noite, a Melhor Trilha Sonora, que embala o clima dos filmes, quem recebe? Howard Shore é quem recebe por músicas primorosas como Minas Tirith e The Grey Havens. Shore também foi responsável por trilhas sonoras de outros filmes, como Silêncios dos Inocentes e Seven – Os Sete Pecados Capitais. Howard havia levado o mesmo prêmio por A Sociedade do Anel mas não pela segunda parte, As Duas Torres.

Para a Melhor Montagem, deu O Retorno do Rei com suas 3 horas e 30 minutos de duração. Apesar disso muitos fãs reclamaram pela falta de cenas como O Expurgo do Condado, entretanto críticos avaliam que estas partes poderiam baixar o nível e clima que o filme manteve excelentemente bem conduzido.

Na categoria de Melhor Canção, O Retorno do Rei foi indicado com a música de Annie Lennox e composta com Fran Walsh, Into the West. Cold Mountain tinha dois concorrentes: You Will Be My Own True Love, do Sting, e Scarlet Tide, de T. Bone Burnett e Elvis Costello. As Bicicletas de Belleville concorria com uma música homônima, de Benoit Charest e Sylvian Chomet. A Mighty Wind tinha A Kiss at the End of the Rainbow, com Michael McKean e Annette OToole. Os artistas apresentavam suas canções no palco separadamente, ao longo da cerimônia. Por fim, entretanto, o prêmio foi para Annie Lennox, acumulando o número de Oscars para O Retorno do Rei.

 
 
Annie Lennox

As emoções continuavam fortes, já que o filme sobre a destruição do Anel havia angariado 8 Oscar das 8 indicações. E ainda faltavam 3 indicações a serem disputadas, tudo estava à favor do Retorno do Rei. Assim veio a premiação de Melhor Filme Estrangeiro, com as Invasões Bárbaras, do Canadá. Chega o mome
nto em que Cidade de Deus disputa o Oscar de Melhor Fotografia, porém o prêmio vai para Mestre dos Mares, o segundo do filme.

Finalmente chega a premiação de Melhor Roteiro Adaptado. O 19º envelope aberto da noite diz quem é o ganhador, e para a imensa alegria de muitos, O Retorno do Rei recebe mais uma estatueta. Prêmio este muito bem merecido pela adaptação de um livro complexo como o Volume 3 de O Senhor dos Anéis que contém uma imensa rede de ligações de personagens e fatos.

E para Melhor Roteiro Original a estatueta do Oscar vai para o Encontros e Desencontros de Sofia Coppola e com o ator Bill Muray, ganhando de filmes como "Procurando Nemo" e "Invasões Bárbaras". Em seguida viria o Oscar de Melhor Diretor, será que Peter Jackson ganharia este prêmio?

Quando Peter Jackson recebeu o Oscar por Melhor Diretor, ele disse: "Vocês estão nos proporcionando uma noite sensacional, e nós agradecemos muito." Era a consagração maior em reconhecimento à todo o trabalho que Peter teve. A noite era dO Retorno do Rei, e todos ali reconheciam isso. Tanto que, quando o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro foi entregue, o seguinte comentário foi feito por sua diretora: "Obrigado Deus, o Senhor dos Anéis não estava nessa categoria".

Restavam apenas duas categorias para depois chegar no mais esperado. Charlize Theron ganhou como a Melhor Atriz, por sua atuação em Monster – Desejo Assassino. E Sean Penn ganhou de Johnny Depp como Melhor Ator em Sobre Meninos e Lobos.

A maior alegria da noite, para todos os fãs de Tolkien, foi no momento em que a premiação de Melhor Filme seria entregue, e a clássica frase "And the Oscar goes to…." foi complementada por "… The Lord of The Rings: The Return of The King!"

Com a conquista em todas as categorias em que disputou, O Retorno do Rei empata com Ben Hur, e Titanic, como filme mais premiado na história do Oscar, arrebatando 11 estatuetas. E para conferir, veja a Equipe do Filme comemorando a conquista no final da festa.

Agradecimentos especiais à Dirhil pela ajuda.

Fontes:
Oscar
Cercat Cinema
Terra: Lista de Indicados 2004
Veja a lista de todos os prêmios da Trilogia até agora!

 
 
[texto do grupo Heren Quentaron]