1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Palavras que só existem na literatura

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Haleth, 20 Ago 2018.

  1. Molly Bloom

    Molly Bloom Usuário

    alva e lânguida
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu gosto da palavra "quiprocó"
    pena que foi caindo no esquecimento.
     
  3. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Analogamente é uma palavra que eu uso às vezes, mas nem em livro eu vejo ela.
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Macambúzio é uma palavra que durante muito tempo de minha vida eu só via na literatura, mas que só fui encontrar pessoas que falam ela com frequência somente viajando pelo país.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Molly Bloom

    Molly Bloom Usuário

    estive pensando esses dias sobre a palavra "garoto". no sul, falamos guri, rapaz, moço, cara, mas garoto só vi por escrito mesmo. em algum lugar do país "garoto" é natural na língua falada?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Sou do interior de São Paulo e uso às vezes. Mas devo dizer que eu falo de um jeito bem diferente da maioria das pessoas aqui. Vejo essa palavra sendo usada de vez em nunca, mas geralmente falam "moleque".
     
  7. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    eu não uso garoto falando, só piá, guri e cara mesmo. garoto eu só uso escrevendo, e mesmo assim é quando não quero repetir palavra no texto hehehe
     
    • LOL LOL x 1
  8. Molly Bloom

    Molly Bloom Usuário

    exato, por isso penso que é uma palavra meio artificial na nossa língua. não sei se vem mais na tradução ou o quê. só especulação mesmo.
     
  9. Calion Alcarinollon

    Calion Alcarinollon Filho da Santa Igreja Católica Apostólica Romana

    Cá no Sul de Minas usa-se-a alternadamente com <<menino>>. <<Moleque>> é associada a pessoas de classe baixa.
     
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    É o tipo de palavra que não é falada tão naturalmente, mas que também não caiu em desuso total.
     
  11. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Usuário

    Alva, pulcro, coetâneo, primevo, lúbrico, deveras, todavia, outrossim, lucífero, grandiloquente, glabro, salso, minudências, menoscabo, pletora, imo, cúspide etc. etc. — Há, enfim, realmente, uma infinidade de palavras cujo uso fica restrito quase que exclusivamente à língua escrita (literária ou técnica), seja porque o grosso dos falantes não a conhece, seja porque já soam artificiais na oralidade, seja porque não ocorrem ao falante que as conhece no momento do enunciado (i.e., não compõem o seu léxico ativo).

    E não há nada de mal nisso, claro; muito pelo contrário: uma das belezas da língua escrita é precisamente a capacidade de estruturar-se com maior elegância e lógica que a fala espontânea, pela sua própria natureza pensada e meditada, e nisso entram todos os recursos possíveis que conhecemos. E é também próprio da linguagem literária a elevação do idioma muito acima do uso vulgar, mediante figuras de linguagem e de sintaxe etc.

    Assim como "escrever como se fala" é rigorosamente impossível se tomado ao pé da letra, sem ferir algumas regrinhas gramaticais, e tampouco desejável por abdicar justamente do seu caráter próprio (sem falar que a poesia estaria morta) — assim também o inverso, "falar como se escreve" seria inconveniente e, ao fim e ao cabo, impraticável.
     
    Última edição: 10 Jan 2019
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar