• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Campeonato Mineiro 2010

Turgon

ワンピース
ExtraTerrestre disse:
Não é por causa de uma camisa rosa que vá se esquecer que precisamos de goleiro, meia, laterais, entrosamento, enfim.
Não está se esquecendo de um atacante?

Sério, acreditar que o Obina será brilhante ou dará conta no Brasileirão, é loucura! Ele já demonstrou isso e não foi apenas no Palmeiras.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Não está se esquecendo de um atacante?

Sério, acreditar que o Obina será brilhante ou dará conta no Brasileirão, é loucura! Ele já demonstrou isso e não foi apenas no Palmeiras.

Com o Tardelli e um meia bom, e melhor ainda, em um 4-3-3 com esse meia e mais um atacante talvez o Obina vá estar bem alimentado. Claro, isso tudo levando-se em conta apenas a equipe titular.

Mas os problemas mais urgentes, seriam, nessa ordem: entrosamento, goleiro, meia, pelo menos uma das laterais tem que dar conta do recado, atacante.
 

Tapio

Usuário
Só pra não ficar de fora do tópico do Estadual, o único jogo que eu me importei de verdade na primeira fase foi o clássico. Esse modelo de campeonato inchado com oito times na segunda fase é tedioso.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Só pra não ficar de fora do tópico do Estadual, o único jogo que eu me importei de verdade na primeira fase foi o clássico. Esse modelo de campeonato inchado com oito times na segunda fase é tedioso.

Não é? Já disse e repito, quando no Mineiro só se classificavam 4, nosso campeonato tinha o melhor formato do Brasil.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Graças ao formato desse ano, o Galo conseguiu sobreviver no campeonato a La Cabanãs, mas daí a ser campeão é outra história.
 

[F*U*S*A*|KåMµ§]

Who will define me?
O jogo contra o colo-colo cai no meio da fase mata-mata.
Pode ser jogo de vida ou morte na Libertadores.
O Atl. MG teria boas chances.
 

Turgon

ワンピース
É capaz que ocorra o mesmo que aconteceu no Campeonato Gaúcho, em que o Internacional entrou com os reservas e priorizou a Libertadores.

E se eu fosse torcedor do Cruzeiro, nem acharia ruim caso isso ocorre-se.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
O cruzeiro no campeonato mineiro é como se fosse uma pessoa com todos os dentes numa terra de banguelas. Na época que morei em BH entre 2000 e 2001 já sentia isso.

Eu sempre defendi aqui que pela estrutura que tem o clube deveria mudar sua sede pra SP, porque hoje o Cruzeiro é infinitamente maior que todos os clubes de Minas juntos elevado ao quadrado.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Porque aqui o Cruzeiro teria certamente uma exposição na midia, cotas de TV e fazer um marketing de projeção muito mais a altura de sua grandeza.
 

Tapio

Usuário
Tava discutindo isso com o ET mais cedo no msn hoje, não acho que deveria se fazer uma especulação do tipo. É irreal, até pra discussão.
 

Turgon

ワンピース
Porque seria irreal? Isso até faz sentido. O marketing do clube seria maior e teria maior exposição.

Mas é bom que cada time fique em seu estado. Cruzeiro em Minas, Internacional no Sul e assim por diante. Não faz com que se concentre o futebol em apenas 1 ou 2 estados.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Parece-me meio irreal sim.

Por mais avarentos que sejam, os dirigentes do Cruzeiro são predominantemente mineiros e também têm ao menos alguma parte do senso regionalista do torcedor. Os torcedores se identificam com o time, com Minas Gerais, fazem uma ligação entre o time e Minas Gerais e identificam-se também com essa ligação. Extrapolo mais ainda, digo que eles fazem uma ligação semelhante do time rival com a cultura do Estado e também se identificam, positivamente, com essa ligação. Nenhum cruzeirense ou atleticano lúcido o suficiente seria burro de dizer que o outro lado da Pampulha e a rivalidade entre os dois em si,não têm um papel importante na iformação da identidade mineira.

Mas tudo bem, foda-se a cultura, o bairrismo, o negócio é money baby, investimento para criar melhores times, vender os jogadores mais caros, mais exposição, enfim, capitalismo selvagem. E ainda continua imprático. Imagina o time comunicar essa decisão à torcida? Grande parte dos torcedores vão se considerar traídos - em especial os torcedores de núcleo, tão caros à equipe e que tendem mais a fazer a identificação que eu falei acima. O número de torcedores cairia à metade rapidamente, em questão de meses. Haveria um grande racha em torno disso. Falariam e até levariam adiante a criação de um outro time, amador que fosse, que seria entronado por um grupo mais radical como o sucessor legitimo do Cruzeiro, um [ame=http://en.wikipedia.org/wiki/United_of_manchester]United of Manchester[/ame] à brasileira. E os paulistas encarariam com desprezo a chegada desse alien ao futebol paulista. Sem contar a necessidade, que considero justa, que o time celeste teria de começar a disputar o Paulistão desde a enésima divisão. Sobreviver a esse degrau, deixar que a magia do anacronismo faça seu encanto costumeiro e elimine da memória social, no trocar das gerações, do esquecimento do passado e se crie uma nova identidade, uma nova história e uma nova legião de fãs seria um remédio lento demais para um paciente em estado quase terminal. Praticamente impossível de dar certo.

E depois, será que cabe mais em São Paulo? Para que fosse viável o Cruzeiro ir para São Paulo, todos os times teriam que se concentrar no eixo. Isso significa que no mínimo Inter ou Grêmio (provavelmente os 2) também teriam que sair de seus Estados originais. Só assim outras Unidades Federativas não estariam sozinhas, deixariam de lado seu complexo de "órfãos do futebol" e passariam a achar natural e incontestável o fato de que o esporte concentra-se em São Paulo e, em proporções menores, no Rio. Isso geraria público o suficiente para sustentar todas as equipes em São Paulo, de maneira semelhante ao que acontece na Argentina com relação a Buenos Aires, que é o centro de tudo naquele país, e também do "balompié". Do contrário, o futebol paulista seria coisa ainda predominantemente de paulistas, o modelo não comportaria 5 ou 6 times grandes em um lugar só e alguém teria que ceder. E seriam, muito provavelmente, os novos "players" de mercado.

Enfim, acho a ideia impraticável. Além de desagradável. Aqui isso, graças ao bom Eru, não funciona como nos States.
 
Última edição:

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
No momento atual reconheço que seria dificil, mas analizem a coisa de outra maneira: nada impede que o Cruzeiro ou o Galo (tenha se quiser) em SP uma equipe B sem nunca ferir sua identidade mineira. E aí nesse caso não é irreal.

Ter uma equipe B parece algo ínutil pra muitos, mas quando se tem atletas no elenco principal que não rendem ou estão mal aproveitados, seria muito útil manda-los pro time B em outro estado num campeonato que tem uma boa visibilidade, além de lançar atletas jovens que poderiam futuramente jogar no time principal em Minas. Se a idéia for bem trabalhada pode ser muito útil e render muito. Imagine um Cruzeiro B ou Atlético B chegando na primeira divisão e conseguindo um dia derrotar um grande daqui, o quanto renderia em exposição e marketing?

Identidade e marketing essa que precisa ser desenvolvida melhor dentro até mesmo de Minas, pois tanto Cruzeiro como Atlético tem grandes dificuldade de ter torcida em regiões de divisa com SP-RJ onde há predomínio muito maior de torcidas desses estados.

Ter uma equipe B em SP e até mesmo no RJ seria uma forma de começar aos poucos a quebrar esse desiquilibrio.
 
Última edição:

Turgon

ワンピース
Trazer o clube inteiro não rola. Ainda mais depois de anos de existência. Eu disse mais no sentido de ter maior Marketing, se o clube já fosse de São Paulo.

Essa história de time B é bom. Muitos grandes de São Paulo possuem, mas esses times permanecem no Estado. Até porque, montar um outro centro de treinamento em outro estado sai caro.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Essa história de time B é bom. Muitos grandes de São Paulo possuem, mas esses times permanecem no Estado. Até porque, montar um outro centro de treinamento em outro estado sai caro.

O que sai mais em conta é fazer contato com times pequenos que buscam ter mais projeção, que já tem algum estádio ou estrutura (mesmo que pequena) pronta e fazer uma parceria forte com eles

É o caso do Corinthians-PR que até outro dia se chamava J. Malucelli (que significa Janguito Malucelli) e que até pediu autorização pro Corinthians daqui usar o nome porque ninguém torcia pra um time com um nome tão esquisito (na minha opinião feio até) e que não atraia torcedores.

Eu não estou muito a par de como é a parceria entre os dois, mas o modelo que considero legal é poder ser de fato uma filial em que você pode lançar jogadores novos e até recuperar aqueles que não tem oportunidade no time principal.

Além de divulgar a marca do clube em outro estado, tornando-o mais nacional do que só estadual.
 

[F*U*S*A*|KåMµ§]

Who will define me?
Trazer a sede do clube pra Sampa e deixar os torcedores em Minas seria uma burrice sem tamanho. Estádios vazios, loja do clube sem compras, sede sem visitas, etc.
 

Tapio

Usuário
Um time B é uma idéia a se pensar, mas ainda acho que não funcionaria dessa maneira. São Paulo não é essa terra prometida que contam por aí, embora muitos defendam isso.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Um time B é uma idéia a se pensar, mas ainda acho que não funcionaria dessa maneira. São Paulo não é essa terra prometida que contam por aí, embora muitos defendam isso.

Depende de que sentido se vai.. isso é uma discussão a parte.

De qualquer maneira com ou sem time B, Cruzeiro e Atlético precisam muito melhorar a exposição de sua marca dentro do estado, coisa que a dupla Grenal que também são fora do eixo Rio-SP ao menos conseguiram.
 

Tapio

Usuário
Sim, é fato isso. Passa também pelo interesse da mídia nessa divulgação, mas isso é uma discussão mais longa do que meu tempo permite agora.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.595,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo