Arquivo da categoria: J. R. R. Tolkien

Lançamento de Tolkien Studies: An Annual Scholarly Review Vol. 3

tolkien.jpgEm 2004 foi lançado o primeiro jornal acadêmico dedicado à J. R. R. Tolkien e suas obras: Tolkien Studies: An Annual Scholarly Review.

A partir de 15 de Maio chega ao público o terceiro volume do periódico, editado por Douglas A. Anderson, Michael D.C. Drout, e Verlyn Flieger, trazendo vários novos estudos sobre a obra do velho Professor Tolkien.

 

 

Neste novo volume, os leitores encontrarão os seguintes artigos:

- "Fitting Sense to Sound: Linguistic Aesthetics and Phonosemantics in the Work of J.R.R. Tolkien", por Ross Smith.

- "The Text Tale of Frodo the Nine-fingered: Residual Oral Patterning in The Lord of the Rings", por Maria Prozesky.

- "Dream Visions in J.R.R. Tolkien’s The Lord of the Rings", por Amy M. Amendt-Raduege.

- "The ‘Lost’ Subject of Middle-earth: The Constitution of the Subject in the Figure of Gollum in The Lord of the Rings", por Gergely Nagy.

- "Three is Company: Novel, Fairy Tale, and Romance on the Journey through the Shire", por Martin Simonson.

- "Beowulf as Fairy-story: Enchanting the Elegiac in The Two Towers", por Richard W. Fehrenbacher

- "Barbarians and Imperialism in Tacitus and The Lord of the Rings", James Obertino.

Além disso, há as seguintes notas e documentos:

- "Writing ‘TO’ the Map", por Karen Wynn Fonstad.

- "R. W. Chambers and The Hobbit", por Douglas A. Anderson.

- "A Spliced Old English Quotation in "Beowulf: The Monsters and the Critics", por Michael D. C. Drout.

- ""The tree took me up from the ground and carried me off": A Source for Tolkien’s Ents in Ludvig Holberg’s Journey of Niels Klim to the World Underground", por James I. McNelis III

Há também resenhas de livros, compiladas por Douglas A. Anderson, The Year’s Work in Tolkien Studies, por David Bratman, e a bibliografia tolkieniana do ano de 2004.

 

Mais informações nos links a seguir:

- West Virginia University Press: Tolkien Studies 

- Tolkien Studies: An Annual Scholarly Review Vol. 3-Individuals

- Tolkien Studies: An Annual Scholarly Review Vol. 3-Institutions

- Lançado o Primeiro Jornal Acadêmico dedicado a Tolkien

- Tolkien Studies Vol. 1 para download e lançamento do Vol. 2

thumb_tolkein_studies_3.jpg
Clique para ampliar

 

 

 

 

 

 

 

{mos_vbridge_discuss}

III Dia Tolkien na Universidade de Sevilha, Espanha

tolkien.jpgO “Dia Tolkien” foi criado pela Tolkien Society da Inglaterra como uma forma de celebrar, divulgar e ler as obras do professor Tolkien, sendo acatado por várias comunidades e fãs do mundo, realizando-se no dia 25 de Março.rnrnUm exemplo é a Smial de Pelargir, delegação da Sociedad Tolkien Española (STE), que celebrará o dia 25 de março de 2006 com uma jornada no Salón de Grados da Faculdade de Direito (Universidade de Sevilha).
 
Das 9h15min até às 14h os presentes poderão desfrutar de diferentes atividades culturais. Mais informações (como a localização) em: Smial Pelargir.

Horário completo das atividades.

09h15min – Apresentação do Dia Tolkien.

09h20min – Documentário "El Legado de Tolkien: la STE" [O Legado de Tolkien: a STE] (realizado pela Smial de Mithlond). O vídeo pode ser baixado [url=http://www.sociedadtolkien.org/noticia.php?id=158]nesta notícia[/url].

09h45min – Charla "Smial Pelargir" por Dª Ana Ortega Gónzalez

Intervalo (5 min.) Amenizado por "Imagens da Terra-média"

10h Conferência – "Os Istari (Os Magos)" por Dª Delia Martin Garwoodrnrn-Intervalo (5 min.) Amenizado por "Imagens da Terra-média"

10h35min – Conferência "As influências artísticas de Tolkien como artista e ilustrador" por Dª Jessica Martin Garwood (Licenciada em Belas Artes).

Intervalo (5 min.) Amenizado por "Imagens da Terra-média"

11h10min Conferência "O outro Tolkien" por Dº Juan Carlos Castilla Infanternrn- Intervalo (5 min.) Amenizado por "Imagens da Terra-média"

11h45min Documentário "Un hombre de Oxford" [Um homem de Oxford] (realizado pela Smial de Mithlond).

Intervalo (5 min.)

12h30min Performance teatral de "A Cabana do Jogo Perdido"

Intervalo (5 min.)

12h50min Leituras

 

Data: 25 de março de 2006

Local: Sevilha, Espanha.

 

Fontes: Sociedad Tolkien Española e Smial Pelargir.

 

{mos_vbridge_discuss:23}

Mostre seu livro As Cartas de J.R.R. Tolkien!

tolkien.jpgO livro mais esperado dos últimos tempos pelos fãs do Professor, "As Cartas de J.R.R. Tolkien", finalmente foi lançado! Para comemorarmos este fato importante, propomos uma descontração.
 
 

Depois da pariticpação de vários usuários no Mostre o seu Livro do Curso de Quenya! voltamos com esta brincadeira, onde você tira quantas fotos quiser com seu exemplar d’As Cartas, seja com amigos, parentes, e mostra pra gente.

Desta vez você não precisa enviar por e-mail, basta ser um membro cadastrado e estar logado na Valinor para enviar a foto através do sistema de anexar. Ao escrever seu post, aqui no próprio tópico da notícia, vá em "Opções Adicionais" e clique em "Manipular Anexos". Qualquer dúvida, não tenha medo de perguntar!

Pedimos que junto da foto, também nos fale a sua idade e de que cidade é.

Se você ainda não comprou o livro, compre logo clicando aqui. Você não sabe o que são as Cartas de J.R.R. Tolkien? Então, consulte a seção Bibliografia sem demora e também confira algumas cartas selecionadas na seção Cartas de Tolkien.

 

{mos_vbridge_discuss:23}

Errata de As Cartas de J. R. R. Tolkien

tolkien.jpgSim, infelizmente uma errata já é necessária mesmo o livro mal tendo sido lançado. A situação é a seguinte: descobri dois erros no texto que comprometem o sentido das frases onde eles ocorrem; o problema é que descobri esses erros quando o livro já havia sido enviado para impressão, de modo que só pude confirmar que eles realmente não haviam sido corrigidos quando coloquei as mãos num exemplar. E eles de fato estão lá. Comecemos com o pior deles:
  
 
Na pág. 211, carta 165, quinto páragrafo (sem contar a nota introdutória), há a frase: As "pedras" foram antes criadas para fornecer um mundo para os idiomas do que o contrário. O erro é a palavra pedras, que deveria ser histórias! Agora vocês devem estar se perguntando: "Como ele conseguiu traduzir stories ("histórias") como ‘pedras’?" Acreditem, eu mesmo ainda estou tentando entender isso completamente, mas há uma explicação "técnica": o arquivo de texto do livro que usei para fazer a tradução volta e meia possuía umas "falhas" em alguns caracteres, particularmente com o "r" quando este ocorria no meio de palavras, que se transformava em "n"; dessa forma, palavras como part apareciam como pan e assim por diante. Neste caso do erro em particular, a palavra stories no original estava grafada stones ("pedras") no arquivo de texto. Como vocês podem ver pelo contexto da frase, "pedras" simplesmente não faz sentido algum aí. Como então não percebi o aburdo da tradução? É algo que eu realmente também quero saber. Mas às vezes nos preocupamos tanto com traduções de referências obscuras e de palavras e expressões mais "difíceis" que as coisas mais "fáceis" acabam passando de uma maneira menos "rígida", de um modo meio que inconsciente, como se tais expressões simplesmente não pudessem "dar errado". Ledo engano.

Vamos ao segundo: na pág. 188, carta 153, vigésimo parágrafo (sem contar a nota introdutória), há a frase: Ele não impede ou cria atos pecaminosos "irreais" e suas conseqüências. Qualquer um familiarizado com o legendário sabe o quão absurdo seria Eru cogitar a possibilidade de "criar atos pecaminosos irreais" (?!). Não faz o menor sentido. O original tem make unreal sinful acts and their consequences, e a tradução correta é tornar irreais atos pecaminosos e suas conseqüências, algo que por fim acaba sendo muito mais verossímil com relação a Eru. Motivo do erro? Certamente algo parecido com o erro anterior: uma falta de atenção básica para algo em teoria relativamente simples.

Sei que é chato comprar um livro e acabar lendo erros desse tipo (já tive experiências similares com livros que comprei). Mas acreditem, ninguém fica mais incomodado com esses erros do que eu mesmo, seja por minha preocupação de fornecer o melhor texto possível para os leitores, seja por frustração por ter deixado algo tão bobo passar assim depois de várias revisões. Contudo, errare humanum est continua sendo um dos ditados mais verdadeiros, especialmente em uma profissão ingrata como a tradução. Ainda assim, acho que sempre é melhor apontar tais erros e apresentar suas soluções o mais cedo possível, quando a coisa toda ainda está "fresca", para que uma concepção errada de leitura não seja "consagrada" por anos a fio até que alguém perceba algo de estranho no texto de monte forças-tarefas para esmiuçar o livro atrás de outros erros. E é justamente com isso em mente que peço, caso encontrem mais alguma coisa que possa soar "estranha" e destoar mais que o admissível do original, que me encaminhem esses possíveis erros para que eu possa analisá-los e confirmar se de fato são ou não erros (se forem, serão acrescentados a esta errata atual). Para tal, entrem em contato comigo através do e-mail tilion@terra.com.br ou até mesmo por mp no Fórum Valinor.

Obrigado pela atenção e (por uma desejada) compreensão. E que esses dois fatos não estraguem sua leitura deste livro que é tão importante para a compreensão de vários aspectos do Professor e de sua Obra.

 
{mos_vbridge_discuss:23}

Erros de gravação da trilogia serão mostrados em convenção norte-americana!

A "ORC" (The One Ring Celebration) é uma convenção oficial de "O Senhor dos Anéis" que ocorrerá em Pasadena, no estado norte-americano da Califórnia, de 20 a 22 de janeiro.
 
Além da presença de vários estudiosos da vida e obra de Tolkien, a ORC contará com a presença de Elijah "Frodo" Wood, Sean "Sam" Astin, Billy "Pippin" Boyd, Miranda "Éowyn" Otto e John "Denethor" Noble.
Não bastasse isso, durante os três dias da convenção serão mostrados pela primeira vez erros de gravação da trilogia cinematográfica de SdA, dirigida por Peter Jackson.

É nessas horas que a gente fica com vontade de morar por aqueles lados… =/

Fonte: Theonering.net – LOTR Bloopers To Be Screened at ORC!!!

Confira também o site oficial da ORC: http://www.creationent.com/cal/one_ring_line.htm

Brinde de Aniversário de Tolkien

No dia 3 de janeiro os fãs de todo mundo são convidados pela Tolkien Society inglesa a levantar um copo e brindar ao aniversário deste muito amado autor, às 21:00 h, horário local de cada fã.
 
A frase de brinde é "O Professor" ou "The Professor", se preferir em inglês.

Para aqueles não familizaridos com as cerimônias britânicas de brinde: para realizar o Brinde Britânico você fica em pé, ergue seu copo com a bebida de sua escolha (não necessariamente alcoólica) e diz as palavras "O Professor" (ou "The Professor") antes de tomar um gole. Sente-se e aproveite o restante de sua bebida.

Você também pode se cadastrar na Tolkien Society como tendo ou realizado ou tendo a intenção de realizar seu brinde. É uma idéia interessante pois pode ver quantas pessoas, de que lugares do mundo e com que bebida, brindaram a Tolkien na data de aniversário do mesmo. O formulário de "inscrição" pode ser encontrado neste link.

É pedido que, aqui no Brasil, o brinde também seja feito em homenagem ao presidente do Conselho Branco, falecido no dia 2 de janeiro (vide Nota de Falecimento: Sérgio "Isildur" Akamatu)

Hoje é aniversário de Christopher Tolkien!

Hoje, 21 de novembro, Christopher Tolkien comemora os 81 anos de idade. Com isso, ele alcança a idade que seu pai viveu. Nascido em 1924, Christopher tornou-se o principal protetor das obras (e dos direitos autorais) de J.R.R. Tolkien, sendo o seu herdeiro literário.
 

Após a morte do Professor, ele foi o responsável por reunir, editar e lançar obras como "O Silmarillion", "Contos Inacabados de Númenor e da Terra-média" e os 12 volumes da série "HOMe (History of Middle-earth – ainda sem tradução no Brasil)".

Pode não ser adorado pelos fãs que gostariam de vê-lo em entrevistas, pois é reservado como seu pai, mas está sempre colaborando com autores que escrevem sobre as obras e sobre a vida de Tolkien pai.

Junto de Priscilla Tolkien, ele é o único dos filhos vivos do criador da Terra-média. Michael e John já faleceram.

Parabéns Christopher!

Christopher Tolkien