A Terra Média como válvula de escape

banner_lothloryen_p.jpgDando uma pausa na seção Tolkien + Rock n’ Roll, retorno a esse precioso espaço para falar um pouco sobre os propagadores do mundo de Tolkien e sua real conotação na atualidade. Esse fenômeno que tem se tornado cada vez mais crescente no Brasil e acredito eu no mundo todo, inclui não somente aqueles que de certa forma lucram com a divulgação da obra (como editoras, produtoras de filmes etc), mas principalmente pelos fiéis admiradores e seguidores do legado deixado pelo mestre.
 
 
Nos nossos shows ano passado, tive a oportunidade de tocar em alguns lugares que não eram só eventos voltados ao Heavy Metal e sim verdadeiras feiras de fantasia, conhecidas como ANIME, onde encontramos desde óbvias comunidades de anime, cosplay, rpg, até o próprio Conselho Branco, comunidade Tolkieniana que o pessoal do Valinor conhece bem.

Nesses eventos o que pude notar é que o nome Tolkien (mais do que a marca) tem sem sombra de dúvidas, se tornado um imã dessa juventude  ávida por mergulhar em um mundo de fantasia e fugir dos seus problemas contemporâneos do mundo real.

Muitas vezes, não posso negar, que a primeira impressão em ver uma comunidade Tolkieniana em um evento de Anime me soou um tanto estranha  e destoante das outras comunidades, sem muitas conexões óbvias, afinal a cultura Anime se baseia em histórias e heróis criados pelos escritores japoneses e as histórias à primeira vista não se encaixam muito ao que já conhecemos do mundo da Terra Média.

Porém, em mais de um evento percebi essa clara presença Tolkieniana em meio a tantos heróis japoneses atuais e isso acabou por chamar um pouco mais minha atenção, pois comecei a buscar a conexão que para mim não parecia nada óbvia.

A conclusão clara e cristalina e da qual também nós nos beneficiamos é que, esse peculiar ramo da cultura Teen tão necessitada de viver fantasias, não segrega idéias e tão pouco formas diferentes de manifestações da fantasia. Ao contrário, ela tem propagado e levantado a bandeira de tudo o que evoca uma forma diferente de vida, sob outros códigos de conduta, uma opção ainda que utópica de se viver em outros mundos e se criar algo diverso ao que temos que enfrentar no dia a dia. É nesse ponto que fica mais fácil de entender o porquê de a Terra Média estar tão em voga a cada dia que se passa, com cada vez mais admiradores e “pregadores” dessa forma de literatura fantástica. Afinal, o mundo de Tolkien ganha força na atualidade pois além de sua óbvia genialidade, nos serve como válvula de escape e alternativa a já fadigada sociedade contemporânea atual, praticamente soterrada em seus problemas e ao matrix que lhe cerceia.

É nóis!!!