Diário Secreto de Théoden

Dia Um: Desesperadamente precisando de um novo assistente particular. Contatei o Serviços de Assistentes 90 Minutos de Isengard. Parece boa a oferta de que se o assistente não chegar em noventa minutos, você ganha um Orc grátis. Não sei de fato o que faria com o Orc se tivesse um, estão espero que o assistente chegue na hora certa.
 

 
Dia Dois: Assistente novo chegou. Não é o sujeito com a melhor aparência que já bati os olhos, entretanto, ninguém pode ser um belo rapaz desmiolado que exibe um baita rabo-de-cavalo como Éomer. Éomer mal sabe que Língua de Cobra me prometeu um visual novo com a linha pessoal de produtos de beleza de Saruman. Me prometeu que parecerei fresco e jovem.
 
Dia Três: Isso é um cabelo grisalho?
 
Dia Quatro: Novo visual indo horrivelmente mal. Não pareço fresco e jovem, ao contrário pareço um anão albino depois de dois anos apodrecendo nos Pântanos Mortos. Suspeito que Língua de Cobra esteja encantado com Éowyn. Não posso culpá-lo já que Éowyn é bastante atraente. Não sei onde ela quer chegar sendo tão alta e poderosa. Disse-lhe: "Se posar para a PlayEorlinga você tem que esperar um pouco de atenção masculina" .
 
Dia Seis: Por que ninguém notou que pareço um gorgulho agora? Nem Éomer comentou sobre meu rímel novo. Éomer é tão mimado. "Eu quero uma festa. Eu quero um pônei ". Bani de Rohan por malcriação.
 
Dia Sete: Mudei de opinião sobre o visual. Estou bastante satisfeito com a nova fachada, já que é óbvio que assim ninguém me aborrece. Posso sentar no trono o dia todo em paz. Muito necessitado de férias. Cidadãos de Edoras tão cansativos e anti-higiênicos.
 
Dia Oito: Fim das férias. Gandalf chegou fazendo alarde de seu new look. Gandalf sem graça. Não agüenta ninguém com um visual novo e ousado. Prima Donna! Trouxe três meninos de tamanhos variados. Meu esquadrão de guarda-costas escolhidos � dedo levou uma sova da minúscula salamandra cabeluda, do menino elfo bonitinho e do vagabundo barbudo. Obviamente, preciso melhorar o processo de triagem.
 
Dia Dez: Atacado por Orcs. Aragorn "Eu sou o bom" Filho de Arathorn caiu do precipício, deste modo evitando de ter que participar da batalha. Esse é o Herói Rei dos Homens.
 
Dia Onze: Cheguei no Abismo de Helm. Hora para um longo e agradável cochilo.
 
Dia Onze, mais tarde: Cochilo interrompido pelo retorno de Aragorn que não está tão morto afinal de contas. Aparentemente, número absolutamente ridículo de Orcs dirigindo-se para cá. Moral dos homens não foi melhorada pelas tentativas covardes de Aragorn em escapulir furtivamente pela porta lateral. Já é a terceira vez que desviei-o para a adega. Se eu não escapar disso, nem ele. É tudo culpa dele de qualquer jeito. Não sei ao certo como, mas é.
 
Dia Treze: Onde está o cavalo e o cavaleiro? Não, sério, onde eles estão? Aquele era meu cavalo favorito.
 
Dia Treze, mais tarde: Perdendo a batalha espetacularmente. Quem está surpreso? Eu não.
 
Dia Dezesseis: Heróica cena de morte por auto-sacrifício arruinada pela chegada de Gandalf e do ainda-insuportável Éomer. Por quê Gandalf esperou até amanhecer para chegar? A suspeita é que com a luz ele ficaria mais atraente enquanto cavalgasse colina abaixo. Rainha do Drama. Tive minha vingança dizendo para todos meus homens que Gandalf está usando meia arrastão debaixo do roupão branco. O primeiro que arrebentar a liga dele pode beijar Legolas. Quem porta a chama de Arnor agora, seu cafetão?