Universos da Literatura Fantástica em debate em Lisboa

ftbOs vários universos da literatura fantástica vão estar em debate, na próxima semana em Lisboa, no Fórum Fantástico 2006, um evento que pretende este anodar destaque a autores de Espanha e do Brasil. Esta segunda edição do fórum, a decorrer entre os dias 16 e 19, pretende incentivar à leitura de obras do fantástico, através de palestras,lançamentos editoriais e sessões de autógrafos.
 
«Um dos nossos objectivos é que o fantástico deixe de ser uma coisa pouco conhecida», afirmou à agência Lusa um dos promotores do fórum, Rogério Ribeiro.

Uma das apostas deste ano é a literatura fantástica vinda de Espanha, com a presença em Portugal de três autores: Juan Miguel Aguilera, León Arsenal e Rodolfo Martínez. O Brasil estará presente o escritor Gerson Lodi-Ribeiro, com várias obras já editadas no mercado português.«Queremos criar laços mais estreitos com os autores de Espanha e do Brasil, já que a literatura fantástica anglo-saxónica está muito presente em Portugal», explicou Rogério Ribeiro.

Entre os autores convidados a participar no Fórum Fantástico, destaque para a presença em Lisboa do escritor britânico Christopher Priest, autor, entre outros, da obra «O Prestígio», já adaptada ao cinema pelo realizador Chrtistopher Nolan.

Harry Turtledove, escritor dedicado a um subgénero do fantástico denominado «história alternativa», e Rhys Hughes, que este ano lançou o livro «A nova história universal da infâmia», numa homenagem a Jorge Luís Borges, são dois outros autores presentes no Fórum de 2006.

Além da presença destes escritores, o fórum propõe debater temas como a literatura fantástica da Península Ibérica e o universo literário de Jorge Luís Borges, considerado um autor do fantástico.

Para Rogério Ribeiro, também responsável pela publicação Bang!, este género literário dedicado à ficção especulativa é aliciante sobretudo por «apelar mais à imaginação e por ser um desafio maior para abordar diversos assuntos».

«O problema do fantástico em Portugal é que há um divórcio entre os adeptos e os académicos e o mercado editorial, que é maior do que parece, está fragmentado em nichos», opinou Rogério Ribeiro.

Tolkien, Lovecraft, Arthur C. Clarke, Isaac Asimov, Robert Heinlein ou Júlio Verne são alguns dos autores mais conhecidos do universo fantástico, aos quais Rogério Ribeiro acrescenta os nomes de Jorge Luís Borges e até o de José Saramago, por conta da obra «Ensaio sobre a cegueira».

Outro dos pratos fortes do fórum é o lançamento editorial de várias obras, aproveitando a presença de alguns dos autores em Portugal.

Entre eles contam-se «Rihla», romance de Juan Miguel Aguilera, «Goor – a crónica de Fealgar», do português Pedro Ventura, «O Dilema de Shakespeare», de Herry Turtledove, ou «O Prestígio», de Christopher Priest.

A antologia de contos «A sombra sobre Lisboa», inspirada numa obra literária do escritor norte-americano Howard Phillips Lovecraft, um projecto editorial com a chancela da Saída de Emergência, terá também o lançamento oficial no Fórum Fantástico.

O Fórum Fantástico 2006 decorrerá ao longo de quatro dias repartido entre a biblioteca Orlando Ribeiro e o auditório do Instituto Português da Juventude, em Lisboa.

Fonte: Diário Digital
(http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=4&id_news=249798)