Blind Guardian: "O Diário de Maglor", Parte 2

A imagem “http://www.valinor.com.br/images/stories/categorias_noticias/musica.jpg” contém erros e não pode ser exibida. Parte 2 de "O Diário de Maglor", presente no encarte do álbum "Nightfall In Middle-Earth", do Blind Guardian.
 
 
 
 
 
Parte 2: Desastre
 
Os dias de
exílio terminaram terrivelmente e sem pena. O medo despedaçou nossos corações e trouxe um frio
congelante. Era noite e nenhuma estrela atravessava o manto de terror. Estávamos envoltos por sombras sem fim.
A dor
eterna foi seguida por lamentos malditos vindos da costa. Mas ninguém veio consolar os aflitos. As uma vez
maravilhosas árvores mantinham-se fracas e mortas, extintas para
sempre. A
perseguição aos malfeitores ficou perdida na areia. O desespero nasceu, e com ele veio
a suspeita e o ódio. No fim foi minha família quem estava
para completar o triunfo da aliança profana.
Eu nunca procurei saber o que fora debatido no Conselho
do Anel durante a hora do desastre, mas eu acreditei e confiei nas
palavras do meu pai. Ele era grande em
todas as coisas. Ninguém
mais foi agraciado com tais talentos. Mas ele amava demais o produto de suas próprias
mãos. Para aquele fim ele traiu a si mesmo, seus filhos e a luz do
mundo. Seu coração ardeu com um
poderoso fogo. Grande demais e forte demais,
porém, foi a chama para o corpo e a aula os quais ela queimou. Nunca antes havia eu conhecido o medo. Isso estava para mudar quando a quase impenetrável nuvem
de puro mal adentrou nossa fortaleza. Tão forte foi
o pânico que agarrou meus irmãos e a mim mesmo que só restou escapar.
Por um breve momento eu fui concedido com um
vislumbre naquela sinistra, quase incomensurável massa. O que eu vi tirou minha
respiração e me ensinou como temer.
Eu nunca irei esquecer o frio,
insaciável olhar da mulher aranha, cheio com vazio maligno, que fitou a
vida em fuga gananciosamente com seus olhos opacos e mortos. Um tremendo nada sem esperança que
transformou tudo em uma insignificância rígida e feia. Seu corpo peludo já havia tomado uma forma
gigante, e próximo a ela, até o Senhor Negro parecia pequeno e fraco.
Nós permanecemos em profundo desespero, desprovidos de
todas possessões, muito longes da fortaleza. Muitos de nós choraram
amargamente, porque um grande rei perdera sua vida. O país imortal
encontrou a morte, e as gemas estavam perdidas. Com as gemas foi nossa esperança.
O Inimigo
Negro do mundo, como meu pai o chamou, ele retornou para casa com seu
botim e declarou a si mesmo Rei do Mundo.
 
__________
 
Blind Guardian é uma banda de heavy metal originária da Alemanha, sendo
atualmente um dos grandes nomes mundiais neste estilo. Muitas de suas
músicas são influenciadas pelas obras de Tolkien, sendo o álbum
"Nightfall In Middle-Earth" (1998) totalmente baseado em "O
Silmarillion". Nas páginas finais do encarte do disco, há vários
pequenos textos, que seriam escritos por Maglor, filho de Fëanor, como
uma espécie de "diário".