Peregrin Tûk

Biografia:

Peregrin estava ainda na vintolescência quando ele anunciou sua intenção de acompanhar seu primo Frodo Bolseiro em sua jornada. A juventude e a natureza curiosa de Pippin o colocariam em apuros em algumas ocasiões, mas sua leal amizade e sua insaciável jovialidade ajudaram a carregá-lo e a seus companheiros pelas horas mais sombrias. Durante a jornada, ele cresceu rapidamente e tornou-se um importante membro da Sociedade e um cavaleiro de Gondor.

Pippin nasceu em 2990, filho único de Paladin Tûk e Eglantine Ladeira Tûk. O pai de Pippin cultivou as terras ao redor do Fosso Branco perto de Tuqueburgo, e ele também ostentava o título de Thain Paladin II. O Thain era o mestre do Tribunal do Condado e capitão das Tropas do Condado e dos Hobbits-em-armas. Esses títulos tornaram-se grandes títulos de nobreza, mas o Thain possuía um respeito especial entre os Hobbits. Como herdeiro do Thain, Pippin foi um jovem cavalheiro hobbit de prestígio e riqueza.

Em adição à suas riquezas e posição social, os Tûks também eram notáveis pela tendência aventureira que era característica na família.
Essa qualidade era aparente em Pippin, o qual, junto com seu amigo próximo Merry Brandebuque e o jardineiro de Frodo, Sam Gamgi, conspirou para descobrir a causa do comportamento misterioso de Frodo na primavera e no verão de 3018. Mas era mais do que o amor por aventuras que levou Pippin a decidir-se por deixar o Condado com Frodo; amizade e lealdade também foram fatores relevantes.

“Você não está entendendo” – disse Pippin. “Você precisa ir – portanto nós precisamos ir também. Merry e eu vamos com você. Sam é um sujeito excelente e pularia dentro da garganta de um dragão para salva-lo, se não tropeçasse nos próprios pés; mas você precisará de mais de um companheiro nessa aventura perigosa.”
A Sociedade do Anel: “Conspiração Desmascarada,” p. 109

Na Floresta Velha, no primeiro estágio da jornada dos Hobbits, Pippin e Merry adormecem em um salgueiro. Uma fenda abriu-se no tronco, e Pippin foi engolido para dentro da árvore enquanto Merry estava preso na fenda. Eles foram resgatados do Velho Salgueiro Homem por Tom Bombadil, mas a experiência foi perturbante.

No Pônei Saltitante em Bri, Pippin começou contando histórias engraçadas sobre o Condado na sala de estar. Ele tolamente deixou-se
levar pela atenção – e talvez pelo excesso de cerveja – e chegou perigosamente próximo de mencionar o desaparecimento de Bilbo em sua festa de aniversário, cortesia de seu anel mágico. Frodo tentou distrair o público com uma canção, mas acabou acidentalmente colocando o Anel no dedo e desaparecendo. Um Guardião chamado Passolargo veio ao seu auxílio e escondeu os hobbits em outro quarto. A estalagem foi atacada durante a noite, mas os hobbits permaneceram a salvo. Eles deixaram Bri na manhã seguinte.

O próximo estágio da jornada foi difícil. Frodo foi ferido pelo Rei-Bruxo no Topo do Vento e ficou à beira da morte. Mas em Valfenda.
Frodo foi curado e o bom humor de Pippin voltou, e mesmo uma repreensão de Gandalf não poderia deprimi-lo. Mas após o Conselho, Pippin ficou apavorado quando pareceu que Frodo e Sam iriam continuar a expedição para destruir o Anel sem ele.

“Nós Hobbits devemos permanecer juntos. E vamos permanecer. Irei, a não ser que me acorrentem. Deve haver alguém inteligente no grupo” “Então certamente você não será escolhido, Peregrin Tûk!” – disse Gandalf …
A Sociedade do Anel: “O Anel vai para o Sul,” p. 289

Quando chegou a hora de Elrond escolher os membros da Sociedade que poderia acompanhar Frodo, ele estava inclinado a enviar Merry e Pippin de volta ao Condado para dar o alarme.

“De qualquer modo, julgo que o mais jovem dos dois, Peregrin Tûk, deve permanecer. Meu coração é contra sua partida.”
“Então, Mestre Elrond, o senhor terá de me acorrentar numa prisão, ou me mandar para casa amarrado num saco,” – disse Pippin. “Pois de outro modo, seguirei a comitiva.”

A Sociedade do Anel: “O Anel vai para o Sul,” p. 293-94

Pippin encontrou um aliado inesperado em Gandalf, que disse que a amizade dos Hobbits poderia ser considerada a seu favor. Então Pippin foi escolhido como o nono membro da Sociedade, e partiu com a comitiva em 25 de Dezembro.

Do lado de fora dos Portões de Moria, Pippin testou a paciência de Gandalf questionando o mago enquanto ele tentava encontrar o feitiço para abrir a porta. Dentro das Minas, Pippin novamente despertou a ira de Gandalf quando derrubou uma pedra em um poço e tambores soaram nas profundezas em resposta.

“Que foi isso?” – perguntou Gandalf. Ficou aliviado quando Pippin confessou o que tinha feito; mas ficou furioso, e Pippin pôde ver seus olhos faiscando.
“Seu Tûk Tolo!” – rosnou ele. “Esta é uma viajem séria, não um piquenique de hobbits. Atire-se da próxima vez, e então não vai mais
atrapalhar. Agora fique quieto!”

A Sociedade do Anel: “Uma Jornada no Escuro,” p. 332

Pippin fez a primeira ronda nessa noite e sentiu-se deprimido, mas Gandalf sentiu pena dele e o liberou. Dois dias depois, Gandalf caiu nas sombras enfrentando o Balrog na Ponte de Khazad-dum. A Sociedade passou por Lothlorien, onde o povo de Galadriel os ofereceu
assistência e os vestiu com mantos cinzentos com broches em formato de folha. A Companhia continuou descendo o Anduin até o Amon Hen, onde Frodo decidiu prosseguir sozinho para decidir o que fazer. Pippin ficou preocupado com seu amigo.

“Devemos detê-lo” – disse Pippin. “E tenho certeza de que é isso que o preocupa. Ele sabe que não concordaremos com sua ida para o Leste. E não lhe agrada pedir que qualquer um de nós o acompanhe, o pobre camarada. Imagine, ir para Mordor sozinho!” – Pippin estremeceu. “Mas o velho e tolo hobbit tem de saber que não será preciso pedir. Tem de saber que, se não conseguirmos detê-lo, não vamos abandoná-lo.”
A Sociedade do Anel: “O Rompimento da Sociedade,” p. 429

Quando Frodo não retornou, Pippin e Merry saíram para procurá-lo e correram justamente na direção de um bando de Uruk-hai que havia sido enviado para encontrar os Hobbits. Boromir tentou defender os Hobbits, mas ele foi morto e Pippin e Merry foram carregados em direção à Isengard.

Pippin era capaz de permanecer alerta apesar da dificuldade da marcha forçada. Enquanto os Uruks de Isengard e os Orcs de Mordor brigavam entre si, Pippin cortou as cordas amarrando suas mãos. Mais tarde ele se libertou momentaneamente e pôde soltar seu broxe de Lothlórien para marcar o caminho. Quando os Rohirrim atacaram os Uruks, Grishnákh de Mordor teve a oportunidade de pegar os Hobbits ele mesmo. Pippin percebeu que Grishnákh sabia do Anel e fingiu que ele e Merry poderiam ajudá-lo a fim de bolar um plano para escapar. Grishnákh os levou para fora da batalha mas foi morto por um Cavaleiro de Rohan e os hobbits conseguiram rastejar em segurança para a Floresta de Fangorn.

Em Fangorn, os Hobbits conheceram Barbárvore, um ent que protegia e cuidava das árvores da floresta. Quando os Hobbits contaram à Barbárvore sua história, ele foi incitado a tomar uma ação contraSaruman, que estava destruindo as árvores de Fangorn. Um ent chamado Tronquesperto fez companhia à Merry e Pippin enquanto o Entebate prosseguiu. Por fim os Ents decidiram ir à guerra, e Merry e Pippin foram com eles enquanto avançavam rumo à Isengard. Enquanto isengard estava inundada, Pippin foi surpreendido pela chegada de Gandalf o Branco.

“Gandalf!”, disse eu finalmente, mas minha voz era apenas um sussurro. Pensam que ele disse: “Olá, Pippin! Que surpresa agradável!”?
Na verdade não! Ele disse: “Levante-se, seu Tûk idiota! Onde, em nome do espanto, está Barbárvore no meio de todo este estrago? Quero vê-lo. Rápido!”

As Duas Torres: “Escombros de Destroços” p. 173

Os Hobbits também se reuniram com Aragorn, Legolas e Gimli que procuraram pelos Hobbits longa e duramente. Os Hobbits abasteceram seus amigos com comida e erva-de-fumo das ruínas de Isengard e Pippin tinha um cachimbo reserva para compartilhar.

Quando Gandalf confrontou Saruman em Isengard, Pippin pegou o palantír que Gríma havia jogado da torre. Pippin foi consumido pela curiosidade pelo estranho globo e mais tarde o tomou de Gandalf enquanto ele dormia. Quando Pippin olhou no palantír, ele viu Sauron que exigiu saber quem ele era. Pippin respondeu, “Um Hobbit”, e assim seu ato de travessura teve um efeito benéfico inesperado: Sauron achou que o portador do Anel estava em Isengard, e ele concentrou suas atenções no Oeste enquanto Frodo movia-se ao Leste em direção à Mordor.

Pippin foi abalado por sua experiência, e Gandalf o colocou em Scadufax e cavalgou com ele para Minas Tirith. Lá Pippin conheceu Denethor, o Regente de Gondor e pai de Boromir. Pippin prometeu sua lealdade à Denethor e tornou-se um Guarda da Cidadela. Ele recebeu uma vestimenta preta e prateada e um elmo com asas. Beregond, um Guarda da Terceira Companhia, instruiu Pippin nas responsabilidades e códigos dos Guardas.

O filho mais novo de Denethor, Faramir, retornou à Minas Tirith e ficou surpreso ao ver Pippin. Faramir relatou seu encontro com Frodo em Ithilien, e Denethor irritou-se por Faramir não ter trazido o Anel até ele. Faramir saiu para impedir as forças de Sauron de cruzarem o rio, mas ele foi trazido de volta para a cidade gravemente ferido.

Enquanto as forças de Sauron sitiavam Minas Tirith, Denethor desesperou-se. Ele havia usado um palantír e visto a poderosa força de
Mordor. Denethor exigiu que seus servos acendessem uma pira funeral para ele e seu filho, que ainda estava vivo, mas Pippin disse a eles para esperar até que ele conseguisse ajuda. Ele pediu à Beregond para ir ao auxílio de Faramir e então encontrou Gandalf nos portões. Gandalf e Beregond conseguiram salvar Faramir, mas Denethor escolheu morrer.

Após a Batalha dos Campos do Pellenor, Pippin encontrou seu amigo Merry vagando confuso e seriamente ferido após seu confronto com o Rei-bruxo. Pippin levou merry às Casas de Cura, onde Aragorn pôde salvá-lo. Quando os Capitães do Oeste rumaram em direção ao Portão Negro, Pippin os acompanhou. Ele salvou a vida de Beregond na Batalha do Morannon matando um chefe dos Trolls, mas foi esmagado embaixo do corpo da criatura. Gimli mais tarde viu seu pé saindo de uma pilha de carcaças e o resgatou.

Quando os Hobbits retornaram ao Condado e viram que os capangas de Saruman haviam tomado o controle, Pippin foi reunir os Tûks. Ele e Merry comandaram as tropas dos Hobbits na Batalha de Beirágua e libertou o Condado dos rufiões. Seus nomes estão no topo da Lista em honra àqueles que lutaram na batalha. Eles foram saudados como heróis por seus companheiros Hobbits, e eles pareciam totalmente nobres enquanto cavalgavam pelo Condado em suas vestimentas. A bebida dos Ents que eles tomaram em Fangorn os fez ficarem mais altos que 1,33 m – o recorde de altura Hobbit antes possuído por Bandobras “Urratouro” Tûk.

Merry e Pippin viajaram para os Portos Cinzentos para se despedir de seu companheiro e amigo Frodo em 3021. Pippin viveu com Merry em Cricôncavo por algum tempo. Ele casou-se com Diamantina de Frincha Longa e eles tiveram um filho chamado Faramir. Quando seu pai morreu, Pippin tornou-se o Thain Peregrin I e Aragorn, o Rei Elessar, fez dele um Conselheiro do Reino do Norte. Pippin frequentemente visitou o Rei Elessar na capital do norte, Annuminas. Em Grandes Smials, Pippin estabeleceu uma biblioteca de livros históricos e anotações que mais tarde hospedaram o Livro do Thain.

Pippin retirou-se para Gondor no ano 64 da Quarta Era após entregar seu cargo d Thain para seu filho Faramir Tûk. Ele e Merry viveram lá o resto de seus dias, e quando morreram eles foram levados para descansar em Rath Dinen entre os grandes de Gondor. Quando o rei Elessar morreu, em 120, é dito que os túmulos de Pippin e Merry foram colocados ao seu lado.

Nota:
A cor do cabelo de Pippin é mencionada apenas no Epílogo que é encontrado no The History of Middle-earth , vol. IX, Sauron Defeated. Seu homônimo, Pippin Gamgi, descreve Pippin Tûk como possuindo “cabelo quase dourado”

Datas Importantes:

2990
Nascimento de Pippin

3001
22 de Setembro:
Pippin comparece à Festa de Despedida de Bilbo.

3018
23 de Setembro: Pippin sai de Bolsão com Frodo e Sam
25 de Setembro: Pippin e Merry contam à Frodo suas intenções para vir com ele
26 de Setembro: Pippin e Merry são aprisionados pelo Velho Salgueiro-homem e resgatados por Tom Bombadil
28 de Setembro: Os Hobbits são capturados por uma criatura tumular.
29 de Setembro: Os hobbits são resgatados por Tom. Eles adquirem espadas do Oeste do túmulo. Em Bri, o comportamento tolo de Pippin no Pônei Saltitante leva Frodo a acidentalmente usar o Anel causando um ataque à hospedaria.

25 de Outubro: Pippin sabe da aceitação de Frodo na Demanda do Anel e resolve ir com ele.

18 de Dezembro: Pippin é escolhido como um membro da Sociedade
25 de Dezembro: A Sociedade deixa Valfenda.

3019
13 de Janeiro:
A Sociedade entra em Moria. Pippin derruba uma pedra em um poço e tambores são ouvidos nas profundezas.
15 de Janeiro: Gandalf cai nas sombras enquanto enfrenta o Balrog.

26 de Fevereiro: Rompimento da Sociedade. Pippin e Merry são capturados pelos Uruk-hai. Pippin consegue cortar as cordas que prendem suas mãos.
27 de Fevereiro: Pippin derruba seu broche.
28 de Fevereiro: Os Cavaleiros de Rohan atacam os captores dos Hobbits.
29 de Fevereiro:Pippin e Merry escapam para a Floresta de Fangorn e conhecem Barbárvore.
30 de Fevereiro: O Entebate começa. Os Hobbits conhecem Tronquesperto e passam a noite em sua casa.

1 de Março: O Entebate continua. Os Hobbits permanecem na casa de Tronquesperto.
2 de Março: O Entebate acaba. Os Ents marcham para Isengard. Pippin e Merry vão nos ombros de Barbárvore.

3 de Março: A destruição de Isengard continua. Os Hobbits se reúnem com gandalf o Branco.

5 de Março: Os Hobbits se reúnem com Aragorn, Legolas e Gimli. Pippin pega o palantír e mais tarde olha nele. Gandalf parte com ele para Minas Tirith.

9 de Março: Pippin e Gandalf chegam à Minas Tirith. Pippin jura lealdade à Denethor.
10 de Março: Pippin conhece Faramir.
15 de Março: Denethor tenta incendiar a si mesmo e a seu filho ferido Faramir. Pippin consegue a ajuda de Beregond e Gandalf, que
salvam a vida de Faramir. Pippin encontra Merry ferido após a Batalha dos Campos do Pellenor.
18 de Março: Pippin deixa Minas Tirith com os Capitão do Oeste.
25 de Março: Pippin mata um chefe dos Trolls nos Portões Negros. Destruição do Anel e queda de Sauron.

30 de Outubro: Os Hobbits retornam ao Condado e o encontram invadido por rufiões.

2 de Novembro: Pippin cavalga até Tuqueburgo para reunir os Tûks.
3 de Novembro: Pippin e Merry comandam as tropas dos Hobbits na Batalha de Beirágua e expulsam os rufiões.

3021
29 de Setembro:
Pippin e Merry chegam aos Portos Cinzentos para se despedir de Frodo.

Quarta Era
6

Pippin casa-se com Diamantina de Frincha Longa.
9
Nasce Faramir, filho de Pippin.
13
Pippin torna-se o Thain Peregrin I e é feito Conselheiro do Reino do Norte.
15
O Rei Elessar vem para o norte e encontra-se com Pippin, Merry e Sam.
34
O Thain Peregrin I faz do genro de Sam, Fastred, Guarda do Marco Ocidental.
42
Faramir, filho de Pippin, casa-se com Cachinhos Dourados, filha de Sam.
63
Pippin deixa o cargo de Thain para seu filho Faramir. Pippin e Merryviajam para Rohan e se encontram com o Rei Éomer antes de sua morte.
64
Pippin e Merry se estabelecem em Gondor. Pippin traz uma cópia dos relatos de Bilbo e Frodo sobre a Guerra do Anel para Minas Tirith, onde ela é corrigida e comentada. Os Hobbits vivem em Gondor até suas mortes.
120
Morte do Rei Elessar. Os túmulos de Merry e Pippin são colocados ao lado do túmulo do Rei.

Nomes e Títulos:

Peregrin “Pippin” Tûk

Tûk é um nome hobbit de origem incerta. A pronúncia é mais próxima de “Luke” do que “book” (“Guide to the Names in the Lord of The Rings,” p. 174)
Peregrin significa “que tem tendência por vaguear” ou “estar em uma peregrinação, viajando para o exterior.”
Pippin é um tipo de maça e também significa “uma pessoa ou coisa muito admirada”

Tûk Tolo:
Gandalf chama Pippin assim depois que ele derruba uma pedra em um poço em Moria. (SdA, p. 332). Em Isengard, Gandalf o chama de “Tûk idiota.” (AdT, p. 173)

Ernil I Pheriannath (Príncipe dos Pequenos):
Pippin foi chamado assim pelo povo de Minas Tirith. Acreditou-se que ele era uma pessoa de alta posição por estar na companhia de Gandalf e por que ele usava as palavras de respeito todas as vezes, como era costumeiro no Condado, mesmo quando falando para Denethor, o Regente de Gondor. (RdR: “Minas Tirith,” p. 28; Apêndice F do Senhor dos Anéis, p. 423)

Guarda da Cidadela e Cavaleiro de Gondor:
Pippin tornou-se um Guarda da Cidadela quando ele jurou lealdade à Denethor. Após a Guerra do Anel, o Rei Elessar disse a Pippin que ele permaneceria sendo um Cavaleiro de Gondor.

“Pois não se esqueça, Peregrin Tûk, de que você é um cavaleiro de Gondor, e eu não o dispenso do serviço. Agora você parte de licença, mas posso voltar a chamá-lo. E lembrem-se, queridos amigos do Condado, que meu reino também abrange o norte, e irei até lá um dia.”
O Retorno do Rei: “Muitas despedidas,” p. 261

Thain Peregrin I:
Pippin tornou-se o 32º Thain do Condado quando seu pai morreu no ano 14 da Quarta Era. (1434 R.C.). Como Thain, ele também foi conhecido como O Tûk. (Apêndice B do Senhor dos Anéis,p. 386)

Conselheiro do reino do Norte:
Quando Pippin tornou-se Thain, o Rei Elessar também fez dele Conselheiro do Reino do Norte. (Apêndice B do Senhor dos Anéis, p. 386)

Razanur Tûk:
Razanur Tûk (ou Tuc) é o nome hobbit de Peregrin Tûk. (HoME, vol. XII, p. 48,51)

Árvore Genealógica:
arvoretuk

Fonte: The Thain’s Book