Era das Lâmpadas

Após o período da Criação e Formação de Arda, Tolkien nos fala de um perído tranqüilo chamado As Eras das Lâmpadas quando, a despeito das cicatrizes deixadas em Arda na Primeira Guerra, os Valar encheram o mundo com maravilhas naturais de grande beleza e harmonia. Estas Eras foram chamadas assim, devido aos Valar terem construído duas Lâmpadas mágicas colossais com as quais iluminaram o mundo
 
Foi o Vala chamado Aulë o Ferreiro quem forjou seus recipientes, enquanto a Rainha das Estrelas, Varda, e o Rei dos Ventos, Manwë, encheram-nos de luz e tornaram-nos radiantes. Foi necessário o poder combinado dos outros Valar para elevar cada uma delas sobre um poderoso pilar, muito mais alto que qualquer montanha. Uma Lâmpada foi colocada a norte da Terra Média, foi chamada Illuin e ficava alinhada com o centro da margem de um mar interno chamada Helcar. A outra foi colocada no Sul, era chamada Ormal e ficava alinhada com o centro da margem sul do mar interno, chamada Ringil.

Durante as Eras das Lâmpadas o Primeiro Reino dos Valar, na ilha de Almaren, foi construído no Grande Lago (o mar interno), na parte mais central de Arda. Povoado pelas lindas mansões e torres dos Valar e Maiar, era uma maravilha de se admirar, e o mundo era cheio de alegria e luz.

Este foi um período muito tranqüilo que também foi chamado de Primavera de Arda, quando Yavanna a Frutífera trouxe as grandes florestas e as vastas campinas e muitos animais e criaturas dóceis e belas para a terra e rios.

Mas Almaren não foi o único reino construído neste período. Longe ao sul, os espíritos maus dos Maiar uma vez mais se reuniram, e Melkor outra vez entrou em Arda. Em segredo, enquanto os Valar descansavam de seus trabalhos, Melkor ergueu as vastas Montanhas de Ferro como um poderoso muro através das terras do norte e contruiu debaixo delas uma fortaleza do mal, chamada Utumno. Daquele refúgio ele começou a corromper os trabalhos dos Valar, e venenos espalharam-se pelas águas e florestas. As belas criaturas de Yavanna foram distorcidas e torturadas até ficarem monstruosas e cheias de um desejo por sangue.

Por fim, quando ele achou que tivesse ficado forte o bastante, Melkor veio abertamente com seu exécito do mal a abriu guerra contra os Valar. Pegando-os despreparados, ele derrubou os pilares das Grandes Lâmpadas, de tal forma que as montanhas se partiram e a chama consumidora das lâmpadas espalhou-se por todo o mundo. No tumulto o reino de Almaren foi totalmente destruido.

Neste terrível conflito a Primavera de Arda chegou ao fim, e o mundo uma vez mais foi jogado na escuridão, exceto pelos fogos destrutivos da terra, o tumulto dos terremotos e o correr das águas. Estes poderosos levantes requeriram todas as forças das tropas dos Valar para serem controladas, ou então o mundo todo seria destruído. Em vez de dar combate a Melkor em meio a tamanha confusão e causar ainda maior destruição, os Valar abandonaram Almarem e a Terra Média de uma vez. Eles foram para o extremo oeste, para o grande continente de Aman que mais tarde foi chamado de Terras Imortais. Então as Eras das Lâmpadas chegaram ao fim com os Valar estabelecendo seu novo Reino no oeste, enquanto as terras destroçadas da Terra Média foram deixadas sob o domínio do poder malígno de Melkor.