A Valinor é Tolkien

A Valinor utiliza-se de uma série de recursos da Internet para divulgar a obra e a vida de J.R.R. Tolkien a qualquer interessado no assunto. Es
 

A Valinor utiliza-se de uma série de recursos da Internet para divulgar a obra e a vida de J.R.R. Tolkien a qualquer interessado no assunto. Essa frase é muito importante e deve servir de ponto focal, é a identidade da Valinor. Nenhuma das partes dela deve se “corromper” em outros caminhos sob pena de perder a identidade e portanto o interesse. Algo sem identidade não tem alma, não tem relevância, torna-se apenas mais uma coisa (coisa mesmo, no sentido de objeto não distinguível) em meio a tantas outras coisas.

Por isso é sempre importante manter uma visão crítica e focada. As listas de discussão não podem decair em um grupo de pessoas trocando mensagens divertidas entre si. As mensagens divertidas podem e devem existir, mas não devem se tornar o mais importante ou atraente delas. O MUD Valinor não pode se tornar um mero RPG on-line e sim ser um RPG tolkieniano on-line, o que faz toda a diferença. O Fórum Valinor, que é o caso mais complexo, mas não se tornar um mero “grupo de pessoas que se gostam” ele deve continuar a ser primariamente um veículo de divulgação da Valinor e de Tolkien com liberdade para alguns assuntos laterais que interessem em geral a todos os fãs que dele participam mas se ele se torna um mero agrupamento de pessoas ele perde o sentido, utilidade e identidade e é por isso que um certo grupo de fóruns inócuos e sem profundidade foi eliminado, é por isso que regras novas foram estabelecidas aqui e ali, é por isso que a visão do todo prevalece sobre a visão de grupos pequenos e fechados. Os resultados secundários, embora atraentes, agradáveis e desejados não podem se transformar nas metas principais.

Uma medida prática do quanto fora do rumo estamos é o tempo administrativo gasto com assuntos extra-Tolkien. Se gastamos mais tempo gerenciando encontros informais, fóruns secundários, encrencas genéricas ao invés dos fóruns Tolkien (e também os de afinidades), notícias e textos da Valinor e novos caminhos então algo está errado. A Valinor sabe lidar com Tolkien mas como Comunidade Virtual Genérica existem centenas de sites, grupos, fóruns e listas de discussão que são melhores, maiores e mais dedicados que a Valinor. Quando nos fechamos fora de Tolkien nossa fortaleza se esvai, não há acesso de novas pessoas, não ha retroalimentação, não há crescimento pois tudo se torna fechado e estagnado em torno de um grupo fechado de pessoas, resistente a novas pessoas e novidades em geral. As pessoas vão ao fórum em busca de Tolkien e acabam descobrindo uma série de afinidades paralelas e se apaixonam e ficam, mas o contrário não é verdade: pessoas que vão por causa de assuntos laterais não se apaixonam, afinal o Fórum não tem nada de especial para elas, ficam um tempo e somem, sem nada acrescentar, é uma passagem vazia.

Sei que 99,9% de todos os usuários não está nem aí para essas afirmações e eu digo “que bom!” pois essa tem que ser uma preocupação administrativa. Se os usuários passam a se preocupar muito com isso, a administração está ausente, insegura ou nula. Cabe a nós, administradores da Valinor, nos preocuparmos com estatísticas, regras gerais e direcionamentos. Cabe a nós saber quem frequenta que fórum, se temos fóruns “fechados” (ou seja, o grupo que ali frequenta não frequenta nenhum outro fórum e vice-versa), se temos fóruns desnecessários, se temos desvios de gerenciamento, se temos fóruns demais (pode ser um indício de “generalização prejudicial”), se temos fóruns a menos, se o número de usuários está crescendo, estável ou diominuindo e porque, o que está acontecendo se o número de usuários aumenta e os posts diminuem, quais novas funcionalidades seriam úteis, inúteis ou prejudiciais dentre outras centenas de variáveis.

Nós temos, nesse tempo todo, visualizado informações importantes. Quando o fórum aumentou demais em número de fóruns o registro de usuários e a média diária de posts teve uma grande redução de crescimento (chegamos a 4 cadastros/dia mas felizmente nunca o Fórum chegou a diminuir) e quando incorporamos mais Tolkien nele, como quando trouxemos os comentários das notícias e dos textos para o Fórum, quando incorporamos o login do Fórum com a da Valinor toda (que é Tolkien até a última gotinha de sangue) e quando reduzimos a visibilidade dos fóruns extra-Tolkien através de subfóruns o número de cadastros e o número de posts/dia aumentou muito (40 cadastros/dia). Isso mostra claramente qual é o caminho do Fórum! É “Tolkien e afinidades” e não “qualquer coisa”. Isso explica fortemente as última mudanças.

Uma das maiores dificuldades é visualizar essas informações invisíveis. É absurdamente complicado mas necessário ter uma visão geral do todo, além da minoria de alta média de posts/dia para o todo dos poucos posts, mas muita leitura, consulta, referência. Um exemplo prático é justamente o fórum do phpBB do qual faço parte para aprender. Apesar de estar cadastrado lá há uns 18 meses tenho meros 130 posts e sinceramente não gostaria de ser desprezado por eles por ter meros 130 posts, pois acredito que cada um deles foi essencial em minha aprendizagem até aqui e alguns de ajuda a outros que começaram a trilhar o mesmo caminho. Eu ficaria extremamente frustrado se eu fosse vítima de decisões voltadas apenas à minoria que posta milahres de besteiras no “General Chat” de lá, mas que acaba tendo voz forte justamente por isso, mas sei que não corro esse risco pois os administradores do phpBB têm muita ciência da identidade do projeto e do fórum. Eles poderiam relaxar e deixar a “comunidade assumir”, mas sabem que isso seria, a médio prazo, matar o phpBB, pois ele é útil e necessário não como fonte de bate-papo e amigos (insisto: fonte! Mas a existência de amizades e coleguismo como consequência benéfica das metas principais é muito desejável!) mas como fonte do phpBB. E assim deve ser o Fórum Valinor: útil como fórum de discussões sobre Tolkien, sobre as notícias e textos da Valinor (que tratam de Tolkien) gerando frutos laterais benéficos (mas nunca como meta
principal) discussões literárias, musicais e de atualidades entre pessoas de gostos comuns (ligados, em última análise, por Tolkien) e até mesmo amizades da vida real.

Por isso que funcionalidades com os Cartões sobreviveram: elas funcionam. Sempre vai existir um grupo pequeno (e em geral articulado) que será contra alguma coisa, por diversos motivos, mas é importante que os administradores não se deixem ofuscar por isso achando que é a maioria, ou minimizar um movimento de maioria achando que é besteira. Os Cartões funcionam e bem! Não tivemos mais nenhuma grande encrenca no Fórum, o número de novatos usuários postadores aumentou, os mais exaltados pensam duas vezes antes de serem agressivos (principalmente depois do segundo cartão). Seria melhor que ele não fosse necessário? Seria infinitamente melhor. Seria melhor que mensagens em particular aos usuários resolvesse? Seria, lógico! Mas infelizmente apenas uma representação visual da infração foi capaz de conter o ímpeto dos mais encrenqueiros. Para o usuário médio e quase invisível aos demais nada mudou, eles já postavam bem antes e continuam postando bem, os Cartões só refrearam alguns excessos.

Como outro exemplo cabe o Ocultar Fóruns e o Subfóruns. O Ocultar era uma funcionalidade fantástica, pois deixava visível apenas os fóruns interessantes (para cada usuário), ocultando os demais… mas ele era maligno, pois ocultava sob uma bela funcionalidade um problema sério, que era o excesso de fóruns de assuntos sem sentido e o Fórum foi desvirtuando e perdendo o sentido sem mesmo nos darmos conta. Não existia mais uma Comunidade Valinor, mas sim milhares de fóruns individuais. O Subfóruns resolveu esse problema, pois agora tudo aparece na tela de todos e foi fácil perceber o tanto de inutilidades, besteiras e vazios que tínhamos (e temos!) ao mesmo tempo que destacou Tolkien, ao tornar o que não é Tolkien subfóruns, que ocupam bem menos espaço na tela do usuário. O Subfóruns mostrou-nos os erros e ainda destacou Tolkien. Ocultar foi uma bela idéia que não funcionou e o Subfóruns foi uma idéia que encontrou muita resistência mas funcionou.

As novas regras do “Encontros” seguem pelo mesmo caminho. Nossos encontros marcados estavam se tornando muito fechados, fechados demais, eram marcados pelas pessoas de sempre e para as pessoas de sempre, o que não é bom em termos de Fórum. Tivemos que ouvir e descobrir o que a maioria quase invisível achava. Descobrimos que elas tinham medo de aparecer nos encontros, que não conseguiam encontrar informações básicas como locais, horários e a quem perguntar detalhes e que se sentiam “enganados” por chegar a um encontro achando que era uma coisa distinta do que esperavam. Por isso as novas regras, assim todo mundo fica sabendo de antemão quando, onde, porque e como serão os encontros e a quem pedir mais informações. Pode escolher sem medo ir a um encontro pra assistir filmes, sabendo que não vai ser um churrasco e vice-versa… ou vai em um que é filme e churrasco, mas ciente disso. Como o Fórum é aberto ao público (mas não “público”, ele é de posse particular) logicamente que todos os encontros divulgados também devem (ou deveriam) ser. Se o mesmo for direcionado apenas a algumas pessoas (como acontece em Curitiba, por exemplo) ele não deve ser postado no Fórum, é uma lógica muito simples: não usar o público como privado(a). Com certeza não vai afetar 99% dos encontros nem nada, mas vai tornar a convivência mais simples (apesar de mais trabalhosa – oras bolas, poucos minutos! – a manutenção do primeiro post).

Volta e meia surge alguém se achando injustiçado, e na maioria dos casos é porque quer porque quer meter um avatar ou uma imagem na assinatura maior do que os limites estabelecidos e que já não são lá muito pequenos, mas não tem jeito, qualquer um que já frequentou um fórum mais liberal sabe que basta um Avatar escandaloso ou uma assinatura grande pra deformar toda a página e fazê-la demorar bastante a carregar. Com as assinaturas é ainda pior, uma vez que tendem a assumir mais importância que o post em questão, o que é uma lástima. Por enquanto está sob controle e organizado, mas é lógico que se a coisa começasse a degringolar teríamos que apertar mais as regras (limitar número de linhas e tamanho da fonte da assinatura, por exemplo), mas raríssimas vezes tivemos que chegar a forçar tanto nas regras. Basta um pouco de consciência de todos: menos, menores e melhores imagens destacam sua criatividade e realçam o texto postado, que deixa de ser um mero detalhe, além, claro de ser respeitoso para com aqueles que possuem conexões discadas, algumas vezes bem ruins.

Normalmente alguns problemas surgem pelos usuários considerarem o todo como uma extensão do seu particular. Explico, claro! É uma tendência natural achar que nossas opiniões e vontades são opiniões e vontades gerais, principalmente quando nosso grupo particular de relacionamentos privados na Internet (leia-se “lista de MSN ou ICQ”) têm as mesmas opiniões, o que é extremamente normal acontecer, afinal você tem afinidades com alguém justamente por ela ter opiniões em comum. E logicamente que é função administrativa, e não do usuário, ver o geral, o genérico, mesmo que ele esteja escondido sob os usuários silenciosos (em geral usuários só se manifestam quando se sentem prejudicados, muito raramente em caso contrário). E uma coisa que é fácil aprender é que buscar o bem médio comum é a pior besteira: você só insatisfaz em média todo mundo. O que se deve buscar é o máximo para o máximo de usuários possível, mesmo que um mínimo se sinta injustiçado. Temos sempre a todo custo que evitar o danado do “domínio da minoria barulhenta”, tão comum em tantos casos da história (real!). Barulhenta aqui não é no sentido pejorativo não, grupos minoritários possuem muito mais facilidade em serem monolíticos e portanto se fazerem ouvir como um só, enquanto a maioria em geral é mais dispersa e esparsa, com dificuldades de se unificar sob uma única voz (viva a pluralidade), a minoria deve ser ouvida, claro, mas suas vontades não devem se sobrepor ou causar danos à da maioria. Em geral uma sementinha mal plantada aqui gera uma colheita muito espinhosa ali na frente.

Em paralelo a isso surge um assundo delicado que muitas vezes não é compreendido por alguns usuários, que é a limitação da liberdade de expressão. Colocada assim parece um autoritarismo, mas fica mais fácil entender quando explicado (mas não sei o porquê, muitos simplesmente ignoram explicações!). O que são as regras? São (ou deveriam ser) dispositivos para preservar o bem comum e evitar excessos. Quando alguém assina o fórum, se compromete a não postar nada que seja ilegal (afrontivo à lei). Só que caimos no seguinte problema: até onde alguém que posta “tem mais é que meter porrada nos viados” está exercendo liberdade de expressão sem cair numa quebra de regra (preconceito absurdamente claro)? É lógico que existem maneiras e maneiras de se expressar uma opinião, e quando com razão tentando limitar a postagem de mensagens tão claras de ódio como no exemplo acima, lá vem a pincha da “liberdade de expressão!”. Mas não tem jeito, liberdade de expressão é muito diferente de agressão gratuita ou ofensa pública e estas não devem ser toleradas mesmo. A mim fica claro, mas às vezes é difícil o usuário perceber isso então surgem os problemas absolutamente desnecessários, o que é uma pena.

Mas o pior da administração é quando não podemos implementar algo bem legal por motivos técnicos. Isso é muito frustrante! Ter algo bom em mãos, idéias produtivas e não pode colocar em prática porque o servidor acaba não aguentando ou porque tudo ficaria insuportavelmente lento. Atualmente, que o fórum demora em média 0,8s para abrir poucos se lembram que poucos meses atrás o valor era de 5s, uma melhora de mais de 6 vezes e espero que logo possamos cair para a segunda casa decimal, ali pelo 0,08s, se tudo der certo. Alguém s elembra do “Last Visit”? Era uma funcionalidade muito legal que mantinha controle das últimas visitas dos usuários ao fórum, fóruns mais visitados, tempo gasto ao todo no fórum e que foi retirada por questões de performance, uma pena. Ainda bem que não era nada essencial, mas chegamos a cogitar, em uma época triste de 7s ou 8s de tempo para o fórum abrir, em retirar o sistema de Pesquisar (que é uma das coisas mais pesadinhas para o
servidor) e isso sim faria diferença.

Entre erros e acertos, saldo positivo. Algumas mancadas ocorreram, como a avaliação de post (mas tava avisado que eram testes) e a criação desenfreada de novos fóruns, mas nada crucial e analisando o fórum como um todo, cadastros, posts e outros, percebe-se facilmente que está tudo indo pelo melhor caminho. E no final das contas este texto também serve como um exemplo do trabalho administrativo do Fórum que pode ser reduzido em poucas palavras como “prever, antever” ao invés de “remediar, resolver”.

Para concluir, devemos fechar voltando ao assunto do início, da identidade da Valinor e de seu Fórum. Para um usuário mais ligado é impossível notar que algo se encontra em andamento, afinal em poucos dias quatro fóruns foram apagados (Idiomas, Hobbies, Misticismo e Ciências!!!) e possivelmente mais o serão, dentre outras possíveis alterações com o objetivo central de manter a tolkienidade do fórum e de fóruns de interesse comum dos fãs de Tolkien. Fóruns “nada a ver” não terão vida muito longa. A análise está sendo feita com calma e sem pressa, são as mudanças mais profundas em mais de dois anos de Fórum. Um ponto muito importante, e já citado, é que o assunto Tolkien faz o Fórum se mover, enquanto os outros não fazem, não atraem pessoas, não acrescentam (vide números de cadastros).

Não, não será feita nenhuma caça às bruxas nem nenhum tipo de preconceito a usuários que não postam nas seções Tolkien, o que será feito será um direcionamento, voltar a ter o foco onde ele não deveria ter saído. Claro que as mudanças serão suaves e bem pensadas e não envolverão apenas fóruns, mas textos explicativos, atividades direcioandas e mais o que for possível. Não queremos um grupo de fanáticos por Tolkien apenas, mas um Fórum onde os maiores interesses dos fãs de Tolkien também sejam preenchidos. Vamos partir para os exemplos, que são a maneira mais fácil de enxergar onde queremos chegar. Tomemos o “Tecnologia e Informática” (não estou afirmando que ele será apagado ou nada nesse sentido), observem os tópicos dentro dele e verão que, com raras excessões, é um fórum morno, onde tecnicidades raramente são comentadas, anfim, a discussão não flui muito. Agora reparem o Literatura, como as discussões florescem e como as pessoas sabem e gostam mesmo do que estão falando, é um fórum vivo e atraente. Que conclusão podemos tirar? Que o fã de Tolkien tem mais familiaridade, apreço, conhecimento e interesse de discussão sobre o assunto “Literatura” do que sobre o assunto “Tecnologia & Informática”, mesmos nestes tempos eletrônicos em que vivemos.

Temos um outro tipo de problema, que são o dos fóruns isolados. Vamos perigosamente utilizar mais uma vez de um exemplo real. Criando e examinando estatísticas, verificamos algo bastante curioso sobre o “Jogos Eletrônicos”: ele é frequentado massivamente por usuários que não frequentam outros fóruns do Fórum Valinor e usuários de outros fóruns não frequentam o “Jogos Eletrônicos”. Claro que isso é uma estatística geral e existem casos de excessão à mesma, claro. Como lidar com uma situação destas é algo que ainda está sendo pensado com cuidado, pois muitas questões surgem “que função ele tem dentro do Fórum?”, “por que mantê-lo?”, “por que mexer com um fórum com mais de 11 mil posts?”, “que opções temos internamente ao fórum Jogos Eletrônicos?”. O “Jogos Eletrônicos” é um exemplo, mas existem outros. Na verdade tudo está sendo pensado e repensado.

Os Clubes também serão analisados, a seu tempo, caso a caso. Afinal são fóruns como os demais e não podem ser isentos de críticas para melhoria. E claro que chegaremos também à seção Tolkien, pois precisamos analisar se a mesma cumpore a função que é dela esperada, se é excessiva, reduzida, se é atraente a novos usuários, se é exclusivista e mais uma porção de variáveis. Essas questões possuem sempre uma resposta na ponta da língua.

Enfim, tudo será analisado e alterado, nem que seja para continuar igual. E também é lógico que nem todas as mudanças – ou ausência delas – agradarão a todos, algo muito natural considerando-se os números com os quais estaremos lidando em termos de post, usuários, potenciais novos usuários, potencias usuários perdidos e muitos outros, sendo a própria ideologia Valinor o coeficiente mais importante na equação. Com certeza após esse processo longo e cansativo, porém necessário, teremos todos um Fórum Valinor com muito mais identidade própria e com muito mais alma.