“Mirkwood”, romance ficcional sobre a vida de J.R.R. Tolkien vai virar filme

Abaixo, a notícia na íntegra que foi publicada no site Omelete e escrita por Marcelo Hessel.

 

Mirkwood, romance lançado em janeiro nos EUA que ficcionaliza a vida de J.R.R. Tolkien, vai virar filme.

A EMO Films fechou um acordo com o autor Steve Hillard para produzir e financiar o longa-metragem. A parceria só é possível porque Hillard conseguiu, em fevereiro, chegar a um acordo com os familiares de Tolkien, que queriam impedir a publicação do livro.

Em Mirkwood, o renomado escritor e linguista que criou O Senhor dos Anéis é portador de documentos secretos que, em mãos erradas, podem provocar imenso mal. São papéis que falam de uma heroína, uma metadília chamada Ara, que vivia no universo antigo que serviu de inspiração para a criação da Terra-média.

No livro, Tolkien confia os documentos a um afiador de tesouras, Jesse Grande, que quatro décadas depois está desaparecido. Quem encontra os papéis é a neta órfã do afiador, Cadence – que agora precisa proteger a história de Ara das forças das trevas.

Hillard conseguiu publicar o livro ao recorrer à Primeira Emenda da Constituição dos EUA, que defende a liberdade de expressão, com a justificativa de que a sua versão ficcional configurava crítica literária. O espólio de Tolkien consentiu com a publicação desde que Hillard avisasse na capa do livro que Mirkwood“é um trabalho de ficção que não é endossada nem conectada com o espólio de J.R.R. Tolkien nem seus editores”.

“A Adaptação de Mirkwood vai seguir os moldes do romance, mas se aprofundar muito mais no pouco conhecido passado de Tolkien, desde seus planos de tornar-se um decifrador de códigos durante a Segunda Guerra até o processo de criação de suas obras mais célebres”, disse Hillard ao Hollywood Reporter.

(Agradecemos a  dica que veio do nosso leitor EW. Obrigado!)

Vale lembrar que essa não é a primeira ficção escrita tendo Tolkien como personagem e que deve virar filme.  Os romances Here, There Be Dragons e The Search for the Red Dragon, os primeiros dois livros da série de fantasia The Chronicles of the Imaginarium Geographica (supostamente uma hexalogia), de James A. Owen, ao que parece, estão sendo produzidos por David Heyman (Harry Potter) e David Goyer (Batman Begins). O roteiro ficará por conta do próprio autor do livro.

Segundo o próprio Omelete, que já havia noticiado isso no passado, no livro, os jovens John (J. R. R. Tolkien), Jack (C. S. Lewis, de As Crônicas de Nárnia) e Charles (Charles Williams, de War in Heaven) descobrem o atlas Imaginarium Geographica, que contém todos os mapas das terras fantásticas que já existiram em mitos, lendas e contos de fadas. Os rapazes acabam viajando nesse mundo de fantasia e deixam de lado o terror de sua realidade, já que o mundo estava vivendo sua Primeira Guerra Mundial.

Na vida real, os escritores criaram a sociedade “Inklings” para os interessados em fantasia. A sociedade existiu durante os anos de 1933 a 1962.

Comentários

  1. As obras de Tolkien são uma verdadeira mina de ouro, estou feliz por um neozelandes fazer o filme O Hobbit e ter feito O Senhor dos aneis pois se caisse nas mão d um americano com certeza seria mas uma merda Hollywoodiana com a intenção de so lucrar com as obras do mestre Tolkien que bom que Peter rsolveu iniciar a filmar a trilogia quando ninguem mais ousou fazer, agora que eles viram que as obras são muito lucrativas os anericanos querem de qualquer forma aboanhar a fatia do bolo wnquanto Peter e sua produção faz filme pra se diverrtir e impressionar as pessoas, averdadeira paixão pela arte.

  2. pode ser interessamte, mas eu preferiria uma biografia mesmo, como o filme Terra das Sombras (Shadowlands), sobre C. S. Lewis…

  3. escrever uma ficção sobre Tolkien só pra ganhar uma pilha de dinheiro….. por que eu não pensei nisso antes??

  4. É, interessante é, pretendo averiguar a obra e ver coisinhas que prefiro o filhote descrevendo. Essa de quererem fantasiar com o Mr. T é meio estranho, mas se S. King viaja feito louco na vida e fantasia, por que nao experimentar algo novo :D … Come on Hobbit!!! (Seria uma boa frase para camisa, não Valinor? :D – Eu compraria!!!)