O Hobbit será gravado a 48 frames por segundo, explica Peter Jackson

Peter Jackson, diretamente do Facebook, explica a decisão – tornada pública apenas alguns dias atrás por seu diretor de fotografia, Andrew Lesnie – de filmar O Hobbit a 48 frames por segundo, duas vezes a velocidade usada normalmente.

“A chave para entender isso é que este processo requer uma velocidade de 48fps na gravação e projeção, ao contrário dos tradicionais 24fps (os filmes foram rodados em 24fps desde finais dos anos 1920). Assim, o resultado é uma velocidade real, mas com um aumento considerável na clareza e suavidade. Cada segundo em 24fps parece correto (e temos visto milhares de filmes assim nos últimos 90 anos), mas ainda assim tem uma notável distorção em cada quadro, nos movimentos rápidos, e se a câmera se move com velocidade ela pode vibrar dando um efeito estroboscópico”.

“Gravando e projetando a 48fps, são resolvidos muitos destes problemas. A imagem é muito mais realista e mais fácil de ver, especialmente em 3D. Vimos testes e doses diárias de O Hobbit nos últimos meses em 48fps, e muitas vezes nos sentamos por mais de duas horas sem perceber qualquer tipo de cansaço visual derivado do 3D. Parece ótimo e nos acostumamos a este tipo de projeção a ponto de qualquer outra experiência cinematográfica parecer primitiva”.

“Originalmente, 24fps foi escolhido com base em requisitos técnicos da época do som. Eu suspeito que era a velocidade mínima necessária para se obter algum tipo de fidelidade de áudio nas primeiras faixas de som ótico. Eles estabeleceram esta velocidade mínima para o custo do material dos filmes. O filme de 35 mm é caro, e o custo por metro (para comprar o material negativo, manipular e imprimir) tem sido uma parte importante de qualquer orçamento para um filme”.

 

"Our slate for the films showing 48 fps"

Peter Jackson também compara essa transição a que existiu anos atrás do vinil para o CD.

 “Os puristas do cinema vão criticar a falta de desfocagem e efeitos estroboscópicos, mas todos da nossa equipe – muitos dos quais são puristas – já estão convertidos. Você se acostuma com esse novo olhar muito rapidamente e torna-se uma experiência visual muito mais realista e confortável. É semelhante ao momento em que os discos de vinil foram substituídos pelos CDs digitais”, diz.

Ainda segundo o diretor, a Warner Bros apoiou totalmente a iniciativa e disse estar esperançoso de que haverá cinemas suficientes capazes de exibir filmes a 48fps quando a primeira parte de O Hobbit estrear. No entanto, disse ainda não saber qual será a realidade no momento em que isso acontecer, mas que estão trabalhando cuidadosamente com a Warner sobre isso.

As duas imagens desta notícia também foram postadas no Facebook. Lá, Jackson também anunciou que um curto vídeo sobre a produção, focado justamente sobre os resultados deste sistema de gravação, será lançado brevemente. Vamos esperar.

Comentários

  1. lol
    Ver filmes dublados vão ficar piores ainda a 48 fps shuhsuhss(graças as Deus eu só vejo filme legendado mesmo.)
    Tenho certeza q isso não será algo ruim,James Cameron tbm irá lançar Avatar 2 e 3 em 48 Fps eu tenho quase certeza disso…
    Como sempre Peter fazendo coisas inacreditáveis MUITO BOM ISSO e melhor ainda que o Hobbit será o primeiro filme em 48 fps heheheh
    Graças a Deus não foi AVATAR 2. Nossa se ele lança se esse filme a 48 fps antes do Hobbit, a imprensa ia puxar um saco do James e desse FILMINHO maroto sem graça ai iam falar que ele é o “DEUS” do cinema e coisas do tipo,faze o que né esse povo só enxerga bilheteria e não vê as criticas e originalidade do roteiro..

    1. FORA JAMES CAMERON! Pelo menos algum ser humano concorda comigo que só porque Avatar fez um sucessinho de nada,todo mundo já acha que o cara é o rei da cocada preta! Avatar,pra mim,é um filme MUITO ruim,mas gosto é gosto,e este não se discute,Se lamenta.E agora Avatar é considerado melhor filme nisso,melhor filme naquilo…BLEARGH! O Hobbit tá vindo ai pra revolucionar de vez!
      E nem me fale em filme dublado,hehehe,ó legendado,manolo! A dublagem nem dá pra aguentar,na maior parte dos filmes!

  2. “As duas imagens desta notícia também foram postadas no Fecebook.”
    Fecebook??
    E que ótima notícia o 48fps.

  3. PJ tentando fazer uma revolução no cinema de novo,Vamos ver no que isso vai dar (Só espero que dê em coisa boa).

    1. É, já está fazendo mesmo. Nenhum filme foi feito assim antes, nem Avatar. O Hobbit será o primeiro. Só espero que em dezembro de 2012 a gente já tenha por aqui cinemas suficientes para rodar assim.

  4. xiii, sei nao..!!!

    Em televisão não chega a 30fps… e a gente percebe nitidamente a diferença entre um filme e uma série, por exemplo… acho que os 24fps são uma marca do cinema e ajuda a criar aquela mística do cinema…

    Agora 38fps é uma coisa realmente nova… vamos esperar pra ver como vai ser isso…

    1. Na verdade o que gera a diferença não é nem o frame rate mas a forma como o frame é processado.
      Em transmissão de TV convencional, analógica NTSC ou PAL-M, cada frame é intrelaçado. Ou seja, a resolução é de 720 linhas horizontais, mas na verdade para cada frame a tv mostra dois frames (fields) que vão se revezando.
      Então a tv faz uma varredura horizontal e mostra primeiro o field par com metade dessas linhas e depois o field impar com a outra metade.
      Resumindo, a TV nunca mostra as 720 linhas ao mesmo tempo. Cada frame é composto por dois frames (fields) com metade da resolução que vão se revezando na tela.
      Já na transmissão HD é outro papo.