1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Autor da Semana Anne Rice

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Erendis, 25 Fev 2014.

  1. Erendis

    Erendis I'm a motherfucking woman

    Anne Rice

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Anne Rice nasceu em 4 de outubro de 1941, e foi criada em New Orleans, Louisiana. Formada em “Escrita Criativa” pela San Francisco State University, bem como bacharel em Ciência Política. Anne passou a maior parte de sua vida na California, mas New Orleans é o seu verdadeiro lar. O “French Quarter” figurou como localização para o seu primeiro romance, Entrevista com o Vampiro e a sua casa no “Garden District” foi o lar das suas Bruxas Mayfair.
    Em 1956,perdeu a mãe, Katherine e dois anos depois, com o pai casado novamente, a família mudou-se para a cidade de Richardson, no Texas, onde Anne conheceu seu futuro marido, o poeta e pintor Stan Rice, do qual adotou o nome, após seu casamento, em 1961 e passou a ser conhecida pelo nome que agora a consagra.
    Autora de mais de 30 livros, é vista como uma das autoras mais célebres e lidas da América e conhecida por tecer os mundos visíveis e sobrenaturais junto a histórias épicas que entretêm e desafiam os leitores.
    O forte da autora sempre foi sua incursão à fantasia. Geralmente os personagens sobrenaturais que cria, procuram por sua identidade numa espécie de “subcultura vampírica” que mescla morte e sexualidade. Desse modo, são temas também desses romances o homossexualismo, o ateísmo, a imortalidade, a vaidade e as relações entre o bem e o mal. Em seus livros sobre vampiros, ela invariavelmente os apresenta como indivíduos com suas paixões, teorias, sentimentos, defeitos e qualidades como os seres humanos, mas com a diferença de lutarem pela sua sobrevivência através do sangue de suas vítimas e sua própria existência, que para alguns deles, é um fardo a ser carregado através das décadas, séculos e até milênios.
    Seu livro de maior sucesso é “Entrevista com o vampiro”. Anne relata que escreveu esse livro em apenas uma semana, após a morte de sua filha por leucemia, filha esta que está brilhantemente retratada na personagem Cláudia. Entrevista com o Vampiro foi para as telas dos cinemas, sendo que Anne escreveu o roteiro e acompanhou de perto a produção. Já no segundo filme, “A Rainha dos Condenados”, Anne não teve qualquer participação em nenhuma etapa de sua produção, o que pode explicar a pouca repercussão que o filme obteve e as extremas “licenças” poéticas que os produtores tomaram a liberdade de fazer descaracterizando pontos importantes da saga dos vampiros.
    A autora também se utilizou de pseudônimos para escrever em outros gêneros:
    O de Anne Rampling em romances mais comerciais com “Exit to Eden” (1985) e “Belinda” (1986), e o de A.N. Roquelaure, para a trilogia pornográfica “Beauty”, sobre a fábula da Bela Adormecida que começa com um príncipe despertando a Bela com requintes sadomasoquistas.
    Após o falecimento de seu marido, Anne anunciou que deixaria de escrever obras sobre vampiros, bruxas e outros seres fantásticos, e iria se dedicar a outros gêneros literários.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Em Cristo Senhor: A Saída do Egito (2005), Rice despede-se dos seus temas habituais para escrever um retrato curioso de um Jesus aos sete anos de idade, partindo do Egito com a família, para voltar para sua casa em Nazaré. Neste livro, Rice nos brinda com um comovente epílogo no qual ela descreve o recente retorno à sua fé Católica e avalia de forma divertida e ácida a moda dos estudos bíblicos nos dias de hoje.
    Seus livros lançados mais recentemente pertencem a Série “Songs of the Seraphim”, com os livros Tempo dos Anjos (2009) e De Amor e Maldade (2010)
    Anne rompeu publicamente com as organizações religiosas em 2010, afirmando sua fé em Deus, mas negando ser chamada dali por diante de “cristã”, o que provocou grande estardalhaço na mídia.
    Anne é muito ativa em sua página do Facebook e tem mais de 745,000 seguidores, ela responde perguntas todos os dias e também posta em variados tópicos, incluindo literatura, filmes, música, política, religião e seus próprios escritos.

    Livros Publicados

    Série Crônicas Vampirescas
    Interview with the Vampire (1976) / Entrevista com o Vampiro
    The Vampire Lestat (1985) / O Vampiro Lestat
    The Queen of the Damned (1988)/ A Rainha dos Condenados
    The Tale of the Body Thief (1992) / A História do Ladrão de Corpos
    Memnoch the Devil (1995) / Memnoch
    The Vampire Armand (1998) / O Vampiro Armand
    Merrick (2000) / Merrick
    Blood and Gold (2001) / Sangue e Ouro
    Blackwood Farm (2002) / A Fazenda Blackwood
    Blood Canticle (2003)/ Cântico de Sangue

    Série Novos Contos de Vampiros
    Pandora (1997) / Pandora
    Vittorio the Vampire (1999) / Vittorio, o Vampiro

    Série Bruxas Mayfair
    The Witching Hour (1990) / A Hora das Bruxas I e II
    Lasher (1993) / Lasher
    Taltos (1994) / Taltos

    Série Bela Adormecida
    (todos como A. N. Roquelaure)
    The Claiming of Sleeping Beauty (1983)/ Os desejos da Bela Adormecida
    Beauty's Punishment (1984)/ O Castigo da Bela adormecida
    Beauty's Release (1985)/ A Libertação (ou "liberdade") da Bela Adormecida

    Série Cristo Senhor
    Christ The Lord: Out of Egypt (2005) - Cristo Senhor: A Saída do Egito
    Christ The Lord: The Road to Cana (2008) - Cristo Senhor: O Caminho para Caná
    Christ the Lord: the Kingdom of Heaven (sendo escrito)

    Série Songs of the Seraphim
    Angel Time (2009) - Tempo dos Anjos
    Of Love and Evil (2010) - De Amor e Maldade

    Romances únicos
    The Feast of All Saints (1979) - A Festa de Todos os Santos
    Cry to Heaven (1982) - Chore para o Céu
    Exit to Eden (1985)(como Anne Rampling) -
    Belinda (1986) (como Anne Rampling) -
    The Mummy (1989) - A Múmia ou Ramsés, o Maldito
    Servant of the Bones (1996) - O Servo dos Ossos
    Violin (1997) - Violino
    The Master of Rampling Gate (2002) - O Senhor de Rampling Gate (Publicado no Brasil no livro “Os 13 Melhores Contos de Vampiros”, de Flávio Moreira da Costa)

    Autobiografia
    Called Out of Darkness (2008)

    Fontes:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 25 Fev 2014
    • Ótimo Ótimo x 7
  2. Erendis

    Erendis I'm a motherfucking woman

    eu não li os livros da Dona Rice sobre vampiros por falta de oportunidade, nenhum deles chegou na minha mão, mas li a série das Bruxas Mayfair todinha e adorei, inclusive pretendo ler de novo... acho que ela escreve muito bem, a narrativa é bacana e os personagens conseguiram me cativar, porém eu não sabia que ela escrevia livros com pseudônimos e fiquei curiosa, até porque cinquenta tons de cinza os livros que eu li com temática erótica eram uma bela de uma porcaria...
    baixei ontem a trilogia da Bela Adormecida pra dar uma lida e ver qual que é, comecei a ler e apesar de ser uma coisa "meio fora da casinha", a escrita é interessante, e a história é contada de forma plausível...
    alguém já leu? alguém comenta algo sobre os livros de vampiro dela? eu queria saber se são bons, pra ver se eu me animo a ler, porque depois das Bruxas Mayfair eu tenho medo que seja tipo ler O Hobbit depois de ler O Senhor dos Anéis de me decepcionar, sabe???

    edit.: post duplo, achei que a essas alturas do campeonato alguém já ia ter comentado alguma coisa aqui... :-(
     
  3. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    das crônicas vampirescas li:

    Interview with the Vampire (1976) / Entrevista com o Vampiro
    The Vampire Lestat (1985) / O Vampiro Lestat
    The Queen of the Damned (1988)/ A Rainha dos Condenados
    Memnoch the Devil (1995) / Memnoch
    The Vampire Armand (1998) / O Vampiro Armand

    e só gostei mesmo de entrevista com o vampiro (e ainda acho o filme melhor). mas bem, idade, li os três primeiros aos 15 anos. de repente hoje em dia mudo de ideia (para melhor ou pior, hehe). lembro que na época morria de curiosidade sobre esse das bruxas, mas não conhecia ninguém que tivesse lido para dizer se era bom mesmo.
     
  4. Erendis

    Erendis I'm a motherfucking woman

    olha, eu gostei muito dos das bruxas, li todos e achei a história bem contada, especialmente os dois de A Hora das Bruxas, ainda que nos outros dois livros, os personagens que são os Taltos tenham me fascinado bastante, mas são livros pesados, cheios de mistério e eu não conseguia parar de ler ate terminar...
    mãããããssss... eu acho que o nosso gosto pra literatura é bem diferente, então não se anima muito com a minha opinião não, hein? :hihihi:
    acho que eu vou pegar uns de vampiro dela pra ler, talvez eu comece com o Entrevista... pra ver o que eu acho e se animar, depois eu leio os outros - não gostei muito do filme não e confesso que só assisti até o final por causa do Brad Pitt :amor: - até porque eu acho que estou precisando de uma experiência mais "produtiva" com livros de vampiro - só li os do Crepúsculo e Diários do Vampiro :hihihi:
     
  5. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    anne rice é a stephenie meyer das outras décadas, aí é trocar seis por meia dúzia. se o negócio é ler algo diferente mas de qualidade, eu acho que o melhor é ir com a hora do vampiro do stephen king ou deixa ela entrar, do john ajvide lindqvist.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Erendis

    Erendis I'm a motherfucking woman

    eu tenho medo do stephen king... :timido:
     
  7. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    tecnicamente that's the whole point, não? :eh:
     
    • LOL LOL x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  8. melody

    melody Usuário

    Eu senti uma diferença brutal de Entrevista com o Vampiro para O Vampiro Lestat. Talvez porque o primeiro seja tradução de Clarice Lispector... enfim, me decepcionei um pouco no segundo livro e também no terceiro, A Rainha dos Condenados (nem consegui terminar). Achei que a história seguiu um rumo meio babaca e perdeu toda a magia do Entrevista. Recomendo a leitura só do primeiro.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    nuss, exatamente como me senti. aquela coisa toda de akasha e enkil não desceu bem. é quase como se fosse um ghost writer no primeiro livro que depois chegou para a anne rice e disse "te vira, fia". se bem que essa sua teoria da tradução também é uma boa. de repente a lispector deu uma melhorada no livro sem querer, ou, alternativamente, os outros tradutores não conseguiram manter o nível :think:
     
  10. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

  11. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Ué, quer dizer que ela não abandonou mesmo o segmento apesar da conversão?
     
  12. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    ela largou os béts em 2012 >>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Eu sou meio suspeita para falar, mas fato é que das crônicas vampirescas gostei de todas, e, sério, para mim, O Vampiro Lestat e A Rainha dos Condenados são os melhores!! Gostei bastante de A Hora das Bruxas I e II, mas não gostei das outras duas continuações, Lasher e Taltos.
    E tou bem feliz em saber que vai ter história nova com o Vampiro Lestat! :grinlove:
     
    • Gostei! Gostei! x 2

Compartilhar