Arquivo da categoria: Geografia

Aman

O grande continente ocidental que é as Terras Imortais dos imortais Valar e Eldar. Aman é o Élfico Quenya para “Abençoado” e, até a queda de Númenor e a Mudança do Mundo, ficava no extremo oeste da Terra-média, além de Belegaer, o Grande Mar.
 
 
Após o cataclisma, Aman fora separada da esfera do mundo, de forma que aqueles que navegassem da Terra-média após a Segunda Era do Sol pudesse alcançar as Terras Imortais somente em navios mágicos dos Elfos do Mar. Esses navios milagrosos foram imbuídos com o poder de navegar o vasto abismo que existe entre as terras mortais e imortais.

Alqualondí«

Cidade e porto dos Elfos Teleri em Eldamar, nas costas das Terras Imortais. Os Teleri foram os últimos das Três Famílias de Elfos a fazer sua caminhada para fora da Terra-média durante as Eras das Estrelas.

 

 

Esses eram os Elfos do Mar, Elfos que, mais do que todos os outros, amavam o mar e o conheciam melhor. Esses foram os maiores marinheiros aos quais foram ensinados a arte da construção de navios pelos próprios deuses. E assim, nos mares ao redor de Eldamar, os Teleri navegaram em navios com o formato de cisnes de Ulmo, o Senhor dos Mares. E essa é a razão de os Elfos terem nomeado sua principal cidade de Alqualondë, o que significa “Porto dos Cisnes”. Alqualondë fora uma cidade magnífica de mármore e pérolas construída sob as estrelas na praia das Terras Imortais em um grande porto natural que abrigava sua vasta frota de navios cisne. Só poderia ser alcançada através do portão de pedra escavado em forma de arco de seu porto.

Fonte: Tolkien The Illustrated Encyclopaedia

Almaren

A Ilha de Almaren, no meio de um grande lago na Terra-média, foi a primeira morada dos Deuses na Terra-média, os Valar, durante as Eras das Lâmpadas.

 

 

Era um reino numa ilha cheia de mordas e templos de deuses. Entretanto, fora destruída quando o Vala rebelde Melkor guerreou contra os outros, destruiu as Duas Lâmpadas e lançou a Terra-média numa imensa escuridão.

Fonte: Tolkien The Illustrated Encyclopaedia

Aglarond

As grandes cavernas sob o Abismo de Helm e a fortaleza chamada Hornburg foram cruciais nas batalhas da Guerra do Anel. Aqui os cavaleiros Rohirrim tinham as suas mais fortes fortificações e sob o comando do Rei Théoden eles derrotaram as forças do maligno mago Saruman.
 
 

As cavernas em si tinham uma origem antiga e se acreditava terem sido cavadas durante a Segunda Era do Sol pelos Númenoreanos. Aglarond em Élfico significa “Cavernas Cintilantes” e seus vastos complexos cintilantes foram uma das maravilhas da Terra-média. Após o fim da Guerra do Anel, Gimli, o Anão (membro da Sociedade do Anel) retornou a Aglarond com muitos anões de Erebor. Gimli se tornou o Senhor das Cavernas Cintilantes e durante a Quarta Era esse se tornou o mais poderoso reino Anão da Terra-média. Sob a liderança de Gimli, os Anões de Aglarond se tornaram famosos como os mestres ferreiros da Terra-média.

Fonte: Tolkien The Illustrated Encyclopaedia

Abismo de Helm

A imensa garganta fortificada nas Montanhas Brancas nas terras de Rohan era chamada de Abismo de Helm.
 
 

Nomeada em homenagem ao rei Rohirrim Helm Mão-de-Martelo, Abismo de
Helm e Dunharrow eram os dois maiores lugares de refúgio de Rohan em
tempos de guerra. Abismo de Helm referia-se a todo o sistema
fortificado que incluía a garganta, a Muralha Aprofundante construída
na garganta, a fortaleza de Hornburg, o refúgio das cavernas conhecido
como Aglarond (“cavernas cintilantes”) e a Corrente Aprofundante que
fluía da garganta. As defesas do Abismo de Helm foram amplamente
construídas pelos Homens de Gondor, embora se acredite que as cavernas
de Aglarond tenham sido escavadas na Segunda Era pelos Númenoreanos. Em
2578, os Rohirrim sob o comando de Helm Mão-de-Martelo a defenderam
contra os Dunlendings, e durante a Guerra do Anel, o Reio Théoden
travou a Batalha de Hornburg aqui contra as forças de Saruman.

Fonte: Tolkien The Illustrated Encyclopaedia