1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Autor da Semana Henry James

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Spartaco, 19 Jul 2013.

  1. Spartaco

    Spartaco James West

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Henry James (Nova York, 15 de abril de 1843 — Londres, 28 de fevereiro de 1916) foi uma das principais figuras do realismo na literatura do século XIX. Autor de alguns dos romances, contos e críticas literárias mais importantes da literatura de língua inglesa. Filho do teólogo Henry James Senior e irmão do médico, filósofo e psicólogo William James.

    Biografia
    Seu pai era um homem culto, filósofo, e fazia questão que os filhos recebessem uma ótima educação. Por isso viajou com a família para a Europa, em 1855, quando Henry tinha 12 anos, e durante três anos percorreram Inglaterra, Suíça e França, visitando museus, bibliotecas e teatros.

    Regressaram aos Estados Unidos em 1858, para viajar de novo a Genebra e Bonn no ano seguinte. Em 1860, já estavam de volta a Newport, onde Henry e William - o irmão mais velho que se tornaria psicólogo e filósofo - estudaram com o pintor William Morris Hunt.

    Henry começou a carreira de direito em Harvard em 1862. Mais interessado na leitura de Balzac, Hawthorne e George Sand e nas relações com intelectuais como Charles Eliot Norton e William Dean Howels, abandonou o direito para se dedicar à literatura. Seus primeiros textos e críticas apareceram em alguns jornais.

    No começo de 1869, foi à Inglaterra, Suíça, Itália e França, países que lhe forneceriam uma grande quantidade de material para suas obras. Regressou a Cambridge em 1875. Viveu um ano em Paris, onde conheceu o círculo de Flaubert (Daudet, Maupassant, Zola) e, em 1876, fixou-se em Londres, onde escreveu a maior parte de sua extensa obra.

    A carreira literária de Henry James teve três etapas. A primeira foi na década de 1870, com "Roderick Hudson" (1876), "The American" (1877) e "Daisy Miller" (1879) e culminou com a publicação de "Retrato de Uma Senhora", em 1881, cujo tema é o confronto entre o novo mundo com os valores do velho continente.

    Na segunda etapa, James experimentou diversos temas e formas. De 1885 até 1890, escreveu três novelas de conteúdo político e social, "The Bostonians" (1886), "The Princess Casamassima" (1886) e "The Tragic Muse" (1889), histórias sobre reformadores e revolucionários que revelam a influência da corrente naturalista.

    Após essa fase marcadamente realista, Henry James se aprofundou na literatura de caráter psicológico. Além de se destacar como autor de narrativas longas e curtas (escreveu cerca de cem contos). Entre os anos 1890-1895, chamados de "os anos dramáticos", James escreveu sete obras de teatro, das quais duas foram encenadas, com pouco êxito; essa foi uma experiência negativa pela qual chegou a ser vaiado na estréia da sua peça Guy Domville, em 1895.

    Após esse episódio, decidiu retornar à ficção, com "A Morte do Leão" (1894), "The Coxon Fund" (1894), "The Next Time" (1895), "What Maisie Knew" (1897) e "Outra volta do parafuso" (1898).

    As obras "The Beast in the Jungle" (1903), "The Great Good Place" (1900) e "The Jolly Corner" (1909), fazem parte da última etapa do trabalho de James, considerada por muitos críticos como a mais importante, quando o autor explora o complexo funcionamento da consciência humana. Sua prosa torna-se densa, com a sintaxe cada vez mais intrincada. Essas características definem as três grandes obras dessa etapa final, "As Asas da Pomba" (1902), "Os Embaixadores" (1903) e "A Taça de Ouro" (1904).

    Além dos romances, relatos curtos e obras de teatro, o autor deixou inúmeros ensaios sobre viagens, críticas literárias, cartas, e três obras autobiográficas. Os últimos anos da sua vida transcorreram em absoluto isolamento na sua casa, que só deixou em 1904 para regressar brevemente aos Estados Unidos depois de 20 anos de ausência.

    Em 1915, com a Primeira Guerra Mundial, James adotou a cidadania britânica. Morreu aos 72 anos, pouco depois de receber a Ordem do Mérito britânica.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Principais Obras

    Romances e novelas

    • Madame de Mauves (1874)
    • Roderick Hudson (1876)
    • Daisy Miller (1878)
    • Os europeus (1878)
    • Retrato de uma Senhora (1881)
    • Lady Barberina (1884)
    • Os bostonianos (1886)
    • Pelos olhos de Maisie (1897)
    • A volta do parafuso, também conhecida como A outra volta do parafuso (1898)
    • Calafrio (1898)
    • As asas da pomba (1902)
    • A fera na selva (1903)
    • A taça de ouro (1904)

    Adaptação de obras para o cinema


    • Taça de Ouro
    • Os Inocentes - adaptação de Turn of the screw em português Calafrio.
    • As Asas da Pomba - No Brasil conhecido como As Asas do Amor. Um triângulo romântico que se inicia quando a herdeira americana de uma fortuna se muda para Londres à procura de ajuda médica. Cai, então, em uma armadilha, na qual Kate Kroy planeja que ela se apaixone por seu amante, deixando sua fortuna para ele, com a chegada da sua morte.

    Fonte: Wikipedia e
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 8
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    sobre adaptações, acabou de sair
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    também. Só que o filme é uma adaptação que traz a história para os tempos atuais.
     
  3. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    (Anica, seu avatar é... :amem: )

    Acho que depois de ler o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , do James Wood, é impossível você não ficar com fogo no rabo pra ler Henry James. Acho que vou ler primeiro esse Pelos Olhos de Maisie.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  4. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Hum, bacana... faz um tempo que quero ler esse livro do Wood.
    E do James tenho o Pelos olhos de Maisie e tá pra chegar o A fera na selva, hehe. Além do Lady barberina que tá junto do A outra volta do parafuso, naquela edição da abril, clássicos imortais, acho que é isso, da qual só li essa última história. Queria reler tbm essa, porque não lembro muito bem o que achei na época que li - foi no ensino médio, faz uns 2 ou 3 anos, sei lá...

    Edit: Ah, e só por que o toc fala mais alto: na biografia vc citou Os embaixadores mas no principais obras o livro não tá ali :dente:
     
    Última edição: 20 Jul 2013
  5. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Passando pra recomendar A Fera na Selva, que comecei a ler e é hipnotizante! Não lembrava - ou na época que li A outra volta do parafuso não prestei muito atenção - mas a prosa do James te prende ali e te deixa vidrado no texto, criando uma tensão e um suspense imensos. A edição na qual estou lendo é a da Cosac, traduzido pelo José Geraldo Couto, e é perfeita - tanto a tradução quanto o tratamento gráfico percebe-se que foram feitos com muito cuidado =D
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar