1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Círculo da Lei XI] Julgamento de Gandalf

Tópico em 'Círculos da Lei' iniciado por Bel, 19 Nov 2018.

  1. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    Segunda pergunta:

    O que Gandalf lhe perguntou? Conte-nos mais sobre a sua conversa com o réu nas masmorras de Dol Guldûr.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  2. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Eu jamais esqueceria nenhuma palavra deste encontro, pois remoí e me odiei por cada uma desde que Gandalf desapareceu e desfez-se o feitiço, instante em que eu compreendi as suas intenções.

    "Saúde a liberdade, Rei Thráin!", disse ele ao deparar-se com meu silêncio obstinado. "Pois a maré volta-se agora a favor dos Povos Livres, e o seu retorno animará os corações do Povo de Durin para restituir sua antiga glória!" Ele pronunciou estas belas palavras em khuzdul, e isto, junto ao encantamento, rompeu a minha desconfiança como vidro que se espatifa ao chão.
    "Gandalf!", sussurrei, e recordo-me de como a minha voz soou-me estranha após tanto tempo sem uso. "Mas como descobriu o meu cativeiro?"
    "Magos têm muitos meios", ele respondeu, ao seu estilo. "Porém não venho somente por ti, Rei Thráin, mas por assunto que transcende a importância de todos os reis. Há muito tempo encontro-me no rastro dos Anéis de Poder que ainda não se encontram sob o controle do Inimigo. O paradeiro do último dos Sete é o único que ainda permanece desconhecido. Thrór era muito reservado em relação aos próprios tesouros, e não encontrei ninguém a quem ele tivesse assegurado esta informação. Portanto, Rei Thráin!, pois ao filho e herdeiro mesmo Thrór não se furtaria de revelar o segredo, o anel encontra-se escondido na Montanha Solitária? Pois é sabido que Thrór não o portava quando da assolação de Smaug".
    "Infelizmente!", respondi com grande esforço, pois a lembrança ainda me doía. "O anel encontrava-se em meu poder. Meu pai me confiara a sua guarda. Mas, como vê, tudo aqui me foi subtraído. Todos os Sete encontram-se agora além do alcance do nosso povo, e o mapa e a chave que poderiam nos trazer a Montanha de volta também".
    "Um mapa e uma chave para a Montanha?", disse Gandalf, e só depois eu entendi por que um brilho faiscou em seu olhar naquele momento.
    "Sim, há muito os guardava", respondi, tolamente. "Existe uma porta secreta que Smaug não pode conhecer, pois não se assemelha a tal e jamais foi usada, e o acesso interno até ela é pequeno demais para o seu tamanho. Contudo, não pode ser aberta sem a chave, nem creio que qualquer de nós seria capaz de encontrá-la sem o mapa. Eu os guardava há muito tempo à espera do dia em que nosso povo estivesse forte o suficiente para reunir um exército e, a partir desta entrada, enfrentar Smaug com machado e escudo! Pois só desta forma poderíamos ter qualquer esperança de enfrentar o demônio e recuperar o que é nosso".
    Neste momento, Gandalf permaneceu em silêncio por muito tempo, e eu tardiamente me dei conta de que ele não movera um músculo (ou magia) para livrar-me das correntes que me prendiam.
    "Mas podemos traçar novos planos quando estivermos lá fora", disse eu, ainda envolto em esperança. "Ajude-me, Gandalf!".
    Ele lançou-me um olhar súbito, e eu pude perceber uma ligeira hesitação. Mas a malícia prevaleceu, e ele desapareceu, deixando-me para minguar nas masmorras do Inimigo.

    Não sei quanto tempo se passou até que a fortaleza fosse atacada por estranhos poderes e eu conseguisse escapar em meio aos escombros. Mas grande foi o ódio quando descobri o encontro de Gandalf com meu filho, e eu compreendi os planos que ele traçou para usá-lo. Portas secretas dos anões não se revelam sem a presença de anões, é óbvio. Quis Aulë que seus planos dessem errado. Mas uma pena que a todos conseguiu enganar - até aqui! Hoje confio neste Círculo para que a justiça enfim seja feita a este patife.
     
    Última edição: 14 Dez 2018
    • Ótimo Ótimo x 4
  3. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Aberto prazo para DEFESA postar primeira pergunta à TESTEMUNHA DA ACUSAÇÃO.

    BANCA DE DEFESA,

    SEU PRAZO SE ENCERRA DIA 16/12/2018 ÀS 20:18, HORÁRIO DE BRASÍLIA
     
    Última edição: 17 Dez 2018
  4. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Mandeeeeemmmm
     
  5. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza

    Diferentemente do virtuoso réu, seus defensores se atrasam, infelizmente. De minha parte peço desculpas. O Círculo seguirá muito em breve, estamos nos organizando.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • LOL LOL x 2
    • Mandar Coração Mandar Coração x 2
  6. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    Se eu sumir de novo sem explicações vocês vão me acusar de estar tramando mais algum plano maligno, então vou avisar:

    Pessoal, vou ficar incomunicável até o ano novo. Boas festas pra geral e não abusem da cerveja da quarta leste!
     
    • LOL LOL x 2
    • Mandar Coração Mandar Coração x 2
  7. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Gandalf desaparece com mais facilidade que o Mestre dos Magos. "Vou ali e já volto. Se vira aí, garotada!" :lol: Boas festas, Vela! Até logo!
     
    • LOL LOL x 3
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Acho que todos nós estaremos meio (mais) enrolados na vida offline nesse período, não?
    Que tal um recesso até dia 03/01?
     
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 2
  9. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Por mim tudo bem.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  10. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Se as perguntas da defesa rolarem nesse período eu até respondo, mas é uma boa ideia.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Bora continuar?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Yesssss! Continuemos!
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    P.S.: Não sei quem fez esse meme do Gandalf mas a gramática está toda errada. Sabemos que o Gandalf sabe falar, né? :lol: A gramática do Gollum também está errada mas sabemos que ele fala assim mesmo, então tá perdoado.
     
    • LOL LOL x 3
  13. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    o gollum eh intencional, o gandalf eh tradutordogooglencional
     
    • LOL LOL x 3
  14. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    O Gandalf falando todo errado é efeito das bebidas e fumo consumidos no Reveillon.

    Aproveita, velho safado, pq é o último ano novo livre que vc terá :mwaha:
     
    • LOL LOL x 5
  15. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Pessoal, tá certo que ninguém precisa perder a cabeça com prazos e tal, mas se também não tiver prazo nenhum pra cumprir e o jogo ficar 1 mês entre uma pergunta e outra, vai desanimar legal. :neutral: Melhor tentar cumprir e, se não der, pedir prorrogação até um dia específico, não?
     
    Última edição: 8 Jan 2019
    • Gostei! Gostei! x 1
  16. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    A bola ta com a defesa, o prazo venceu antes do "recesso" :think:
     
  17. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza

    Testemunha, o que ouviu de Bilbo Bolseiro durante suas conversas com o hobbit? Conte-nos mais sobre esses diálogos.
     
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Solicito à Juíza @Bel a prorrogação do prazo de resposta por 1 (um) dia.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  19. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Concedido
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  20. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Ouvi muitas coisas! Bilbo Bolseiro era um excelente camarada, embora um tanto quanto ingênuo - e vaidoso! É notório que realizou feitos que este vil tratante aqui sentado jamais poderia imaginar, mas convenhamos, o velho hobbit exagerava os próprios méritos. Contudo, isso apenas tornava a sua companhia mais divertida. Eu apreciava os dias em que era hóspede em Bolsão, apesar de precisar tomar cuidado com cada palavra e evitar Balin, único dentre as frequentes visitas de Bilbo que poderia me reconhecer. Eu ouvia muito e falava pouco, e creio que tive sucesso em não me destacar entre os muitos anões que ganharam a amizade do velho hobbit. Discrição era tudo para eu ser bem sucedido nos meus planos.

    Quando falava de Gandalf, ele era só elogios, claro. O mago só lhe mostrou a melhor face ou, como um bom camarada, Bilbo evitava falar mal daqueles que lhe eram queridos. Mas não só isso: como eu pontuei, o hobbit era desprovido da malícia necessária para perceber aquela que Gandalf engendrara em seu plano. Talvez poucos fossem capazes de tal percepção. Mesmo eu, se não tivesse sido tão maldosamente traído pelo mago e assim enxergado a sua vilania, talvez não o fosse. Suspeito de que meu filho, mais sagaz que eu, por mais de uma vez desconfiou. Mas nada disso jamais passaria pela cabeça do bom Bilbo.

    E digo mais: conforme afirmei, eu acho mesmo que este tirano não é de todo mau, e nutria uma afeição genuína pelo hobbit e pelo povo do Condado em geral. Creio que pretendia protegê-lo mesmo após esgotar-se a sua utilidade para o plano: a distração de Smaug. Ouvi dizer que sua existência pertence aos sempre-virgens campos de Lórien nestas Terras Imortais. Talvez isso justifique sua predileção pelos povos simples que cultivam a terra, e o seu pouco caso para os Filhos de Durin, cujo coração se alegra em descobrir e amoldar o que a natureza nos oferece.

    Poderia ter apenas nos ignorado. Khazâd nunca precisaram de magos. Mas tramar a posse dos nossos tesouros usando o meu povo foi um golpe duro demais para ser perdoado.
     
    • Ótimo Ótimo x 4

Compartilhar