1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Círculo da Lei XI] Julgamento de Gandalf

Tópico em 'Círculos da Lei' iniciado por Bel, 19 Nov 2018.

  1. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    E depois quem fuma as coisa estranha sou eu é o Gandalf...
     
    • LOL LOL x 4
  2. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    E não é? o_O
     
    • LOL LOL x 2
  3. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    A gente fica off por três horas e quando volta a mão do LOL chega tremer
     
    • LOL LOL x 2
  4. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    DECLARO ABERTO O INTERROGATÓRIO.

    A BANCA DE ACUSAÇÃO pode apresentar a TESTEMUNHA DA ACUSAÇÃO e fazer a primeira pergunta.

    ----

    BANCA DE ACUSAÇÃO,

    SEU PRAZO SE ENCERRA DIA 11/12/2018 ÀS 17:57, HORÁRIO DE BRASÍLIA
     
    Última edição: 9 Dez 2018
  5. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Tende paciência, ó vós que aguardais a testemunha. Estamos terminando de fazer o negócio lá e em breve vós podereis ter acesso ao depoimento. Pedimos uma brevíssima prorrogação. Não há de demorar. Não vos preocupeis, pois postaremos em breve.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  6. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Muito bem! Estamos prontos para apresentarmos nossa testemunha: chamamos Thráin II, filho de Thrór! Senhor Thráin, conta tua história, ó nobre descendente de Dúrin!
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

  8. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Senhor Thráin, tua presença é necessária neste momento. Venha!
     
    • LOL LOL x 3
  9. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    @Eriadan esse suspense é de propósito? :think:
     
  10. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza

    • LOL LOL x 2
  11. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    Gandalf sequestrou as partes envolvidas, só pode
     
    • LOL LOL x 4
  12. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    @Eriadan aparece aí! É só dar Ctrl C Ctrl V no texto lá (não que eu precise explicar nem nada assim, só tô dizendo). Então vai lá, por obséquio. O público está aguardando. Não me faça usar a linguagem culta:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • LOL LOL x 4
  13. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Como vocês são agoniados! :rofl: Meu prazo acaba depois de amanhã! Vou deixar todos se mordendo mais um pouquinho. :mwaha:


    --- Mensagem Dupla Unificada, 12 Dez 2018, Data da Mensagem Original: 12 Dez 2018 ---
    "Seu pai não conseguia lembrar do próprio nome quando me deu o papel, e nunca me disse o seu. Como ele chegou lá eu não sei, mas encontrei-o aprisionado nas masmorras do Necromante. Tentei salvar o seu pai, mas era tarde demais. Ele estava fora de si e tinha se esquecido de quase tudo, a não ser do mapa e da chave".

    Enerva-me ler este trecho do Livro Vermelho do Marco Ocidental, que reproduz as palavras de Tharkûn, o Cínico, ao meu filho e aos demais membros da companhia que partiu para a Montanha Solitária ludibriada por seu feitiço. Feitiço que, aparentemente, perdura: não percebem como as histórias desse mago são mentirosas?

    Meu nome é Thráin II, filho de Thrór. Eu estou vivo, senhores! Por anos preservei a minha identidade, pois tinha consciência do perigo caso o mago descobrisse que eu não morri nas masmorras onde ele de fato me encontrou - NÃO por acaso.

    Segundo relatou, Gandalf estava "descobrindo coisas" em Dol Guldûr quando, POR FANTÁSTICA COINCIDÊNCIA, encontrou-me aprisionado na fortaleza. E deduziu que era eu! Prodigioso: encontrar acidentalmente um anão cativo e deduzir de quem se tratava, ainda que eu me encontrasse irreconhecível após anos de tormento e tortura! Então eu lhe teria dado o mapa e a chave, e alguma coisa - jamais revelada - teria acontecido para que o mago não fosse capaz de me salvar.

    Denunciar este tratante para ser julgado neste Círculo foi o meu último recurso, senhores, após fracassar em desmascará-lo pessoalmente. Trago-lhes aqui a verdade, sobre este encontro e os planos de Gandalf sobre o tesouro da Montanha Solitária. Então verão como finalmente toda as histórias mal contadas que o mago lhes fez acreditar passarão a fazer sentido!

    Gandalf havia descoberto que eu fora capturado pelo Inimigo, é claro! E procurou por mim. "Rei Thráin, finalmente!", foram as palavras que pronunciou ao me ver. A princípio, pensei que viera pelo anel que eu possuía, um dos Nove. O anel fora-me tirado pelos meus algozes, é claro. Isto Gandalf falou-lhes corretamente. Mas o mapa e a chave também, é óbvio! Os servos do Inimigo nos despem e nos vilipendiam, não é possível esconder o que quer que seja. Eu não teria sido capaz de entregar qualquer coisa a Gandalf.

    Passada uma fração de segundo em que me pus contente por sua presença, lembrei-me da natureza enganosa do Inimigo. Não seria a primeira vez que tentava me arrancar informações com artifícios semelhantes.

    O meu povo possui uma obstinação inabalável, e os nobres entre nós reafirmam um código moral ainda mais implacável. Portanto, nenhuma tortura havia sido capaz de demover o meu espírito. O Necromante tentara, então, alucinar-me com a visão de pessoas queridas a adentrar a masmorra em meu socorro. Mas desconfiei e calei-me, pois entre eles estava um parente que eu vira pessoalmente sucumbir ao fogo de Smaug. A reação do Inimigo foi terrível naquele dia, e pensei que finalmente me eliminaria, mas isso não aconteceu. Quaisquer que fossem, ele ainda tinha planos para mim.

    Mas tornei-me escaldado, e tive absoluta certeza naquele momento de que o mago só poderia ser uma nova tentativa de enganar-me. Por isso, e esta é a única verdade da sua versão sobre este encontro, fingi que não sabia quem eu era, e evitei sequer olhar em sua direção, temendo um feitiço.

    Foi então que uma luz vermelha faiscou em sua mão, e ele proferiu palavras de grande poder na minha própria língua; e a minha desconfiança subitamente deu lugar a uma explosão de esperança! Gandalf prometeu que me tiraria dali, e que ajudaria o meu povo a recuperar o que era nosso e a restabelecer a nossa glória. O meu coração tinha sido repentinamente reavivado, e eu falei com absoluta liberdade e confiança. Falei-lhe sobre o meu anel, em seguida sobre o mapa e a chave, e a possibilidade de recuperar o tesouro.

    De repente, e como é de seu costume, como meu filho viria a saber, Gandalf desapareceu!

    Nada o havia forçado a tal: estávamos sozinhos, e o Inimigo jamais suspeitou de sua presença. Ele simplesmente já havia extraído de mim toda a informação de que precisava. Assim o Anel de Fogo foi capaz daquilo que as piores torturas não haviam sido.

    A oportunidade de fuga surgiu algum tempo depois, e eu a aproveitei. Com muito sofrimento, consegui empreender o meu retorno às antigas fortalezas em Lindon. A minha aparência era deplorável: o meu rosto fora mutilado e muitos anos de fome e sofrimento haviam se passado. Por isso não fui reconhecido, e eu preferi que fosse assim. Passando-me por Óli, um velho viajante, descobri tudo sobre a empreitada da Montanha Solitária, e soube que o mapa e a chave haviam sido efetivamente usados! Nesta hora compreendi o plano de Gandalf, o Farsante. Chorei muito por meu filho Thorin, e jurei vingança. E prometi a mim mesmo: eu recuperaria o anel. Se Gandalf fora capaz de recuperar o mapa e a chave, certamente também estava em posse do último dos Sete, ainda que a ninguém o tivesse revelado.

    Meus passos a seguir teriam que ser meticulosamente calculados. Assentei-me próximo ao Condado e aproximei-me de Bilbo Bolseiro. Tornei-me um de seus confidentes e companheiros de caminhadas, e tive conhecimento de muitos detalhes da aventura antes mesmo que fossem escritos no Livro Vermelho. Foi fácil, para mim, reconhecer a malícia que a inocência do pobre Bolseiro, cegamente confiante no mago, não era capaz de divisar: a escolha de um hobbit para distrair o dragão e lhe dar tempo; o plano para parecer que os próprios anões, chefiados por um herdeiro que tinha direito ao espólio, haviam empreendido a missão que lhe daria acesso ao tesouro; os "desaparecimentos" em instantes cruciais; os imprevistos que fizeram o plano fracassar e a impressão de humildade que lhe restou passar ao aceitar uma pequena monta do tesouro!

    Por muito tempo eu planejei deflagrá-lo, mas hoje vejo-me muito velho, e admito derrota. Gandalf foi astuto, e angariou a simpatia de muitos povos, inclusive por ações que realmente foram honrosas. Mas não é possível que trama tão ardilosa possa ficar impune. Este mago deixou-me para morrer nas masmorras de Dol Guldûr, apossou-se de um dos Sete e envolveu meus parentes num plano para roubar os nossos tesouros, planejando livrar-se deles no tempo necessário. Neste meu leito de morte, só o que me resta é ver este patife condenado por sua torpeza!



    OBS. Editado para uma correção material: onde lia-se "Nove", corrigiu-se para "Sete".
     
    Última edição: 14 Dez 2018
    • Ótimo Ótimo x 4
  14. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Faltou a primeira pergunta :think:
     
  15. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Mas isso não foi considerado pergunta? Esse é meu primeiro CdL, então caso esteja errado desculpa aí pelo meu amadorismo. Mas agora já foi respondido...
     
  16. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Tem ponto de interrogação aqui? :hihihi:
    --- Mensagem Dupla Unificada, 13 Dez 2018, Data da Mensagem Original: 13 Dez 2018 ---
    Quando a acusação só convocou a testemunha, eu achei que ia rolar um pequeno diálogo seguido da primeira pergunta, por isso não dei início ao prazo de 48h pra resposta :think:
    --- Mensagem Dupla Unificada, 13 Dez 2018 ---
    É o primeiro CdL com testemunhas que eu participo tbm
     
    • LOL LOL x 1
  17. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    "Pergunta" não precisa ser necessariamente um questionamento, é só qualquer provocação da banca à testemunha/réu. Nesse caso a provocação foi para contar sua história. Acho válido. Daria no mesmo se perguntassem "Gandalf o encontrou em Dol Guldûr e tentou salvá-lo?" e eu respondesse a mesma coisa. Não precisamos ser tão literais em tudo.
     
    Última edição: 13 Dez 2018
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Blz.

    A Acusação quer fazer mais uma pergunta?
    --- Mensagem Dupla Unificada, 13 Dez 2018, Data da Mensagem Original: 13 Dez 2018 ---
    Vcs já escreveram 15 f***ing páginas :ahhh:
     

    Arquivos Anexados:

    • LOL LOL x 2
  19. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Ainda bem que não foi na língua dos Ents, porque aí levaria muito tempo pra dizer qualquer coisa, portanto eles não dizem nada, a não ser que valha a pena levar muito tempo pra dizer. Bem, aguardai, ó, pessoas. Muito em breve dir-vos-emos se há mais alguma pergunta, indagação, questionamento ou inquirição à testemunha.
    --- Mensagem Dupla Unificada, 13 Dez 2018, Data da Mensagem Original: 13 Dez 2018 ---
    Esperai um minutinho.
     
  20. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    15 páginas e não estamos nem na metade do julgamento? Agora sim parece um julgamento (Não do Círculo da Lei, mas dos tribunais brasileiros (alô, STF))
     
    • LOL LOL x 2

Compartilhar