1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Walt Whitman

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Mavericco, 10 Set 2011.

  1. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Borges, na adolescência (na vida toda), idolatrava Whitman. E quem não se lembra da "Saudação a Walt Whitman" do Álvaro de Campos? Pound compara Whitman a Dante em relação aos EUA, e Bloom disse que ele é o poeta definitivo de sua terra.

    A Iluminuras possui uma tradução do Folhas de Relva, seu livro mais importante, em sua primeira edição (houveram inúmeras). A Hedra recentemente lançou uma edição traduzida da última edição do Folhas de Relva, no leito de morte do Whitman (daí o subtítulo:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ). Recomendo ter as duas -- ou as três, visto que a da Iluminuras é bilíngue... As diferenças vão desde correções a inúmeros poemas a mais. Alguns preferem a primeira, outros a última... Eu prefiro o livro todo, atemporariamente.

    P.S.: Oui, oui:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Gigio

    Gigio Usuário

    A edição da Iluminuras tem alguns escorregões. Lembro, por exemplo, que em um trecho se traduz "coon hunter" (=racoon hunter, quer dizer, caçador de guaxinins) como "caçador de cobras" ou algo assim.

    Mas realmente foi o livro que me fez entender o sentido do verso livre. Impossível apagar "Song of Myself" depois que se lê. Aquilo fica ressoando para sempre...

    Tive muita vontade também de ler a obra do Ralph Waldo Emerson a partir de "Folhas da Relva", mas é um projeto que continua sempre sendo adiado...
     
  3. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Pode ser que o tradutor o tenha preferido pela aliteração e pela correspondência sonora. No posfácio ele fala muito desse aspecto sonoro dos versos do Whitman...
     
  4. Gigio

    Gigio Usuário

    Humm, pode ser. Mas o procedimento que ele segue a maior parte do tempo é de se manter próximo das correspondências diretas do termos originais. Como esse caso se sobressai, fica parecendo um erro.
     
  5. Gigio

    Gigio Usuário

    Para não parecer que estou simplesmente trollando o tradutor, achei melhor conferir novamente alguns trechos aleatórios. Por favor me corrijam se estiver errado.

    Minha interpretação: "Come now" não está no sentido de venha agora e sim algo como "vamos!" ou "deixa disso!", é uma refutação à provocação do discurso (Speech). Para "tantalized" ele usou "tantalizado", que é mais raro, acho que poderia ser "provocado" ou "seduzido", ou alguma outra palavra mais comum em português. "You conceive too much of" é no sentido de "você tem isso em muito alta conta", não "conceive" no sentido direto de "pensar". "Articulações" em português tem mais o sentido de composição física das palavras, e não, como entendo do texto, a composição rígida, metrificada, de um discurso.

    Outro exemplo, este de "I sing the body electric":

    O poeta estava falando sobre o aspecto feminino da alma e passa então a falar do aspecto masculino. Portanto, seria como: "o masculino não é menos a alma, nem mais...", quer dizer, a alma acolhe todos os aspectos igualmente. Não acho que seja caso de "flush" como "toilet flush", mas como "viço", como "força". O esplendor do universo conhecido está no masculino. Etc.

    Definitivamente não recomendaria essa tradução da Iluminuras.
     
  6. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Interessante isso que você apontou! Como meu inglês é subnutrido, a coisa fica um pouco complicada... Tomei mais como base o posfácio da edição, que achei bem honesto e de grande conteúdo (e de grande extensão também). Quando pegar a edição da Hedra, vou tentar comparar as partes que você citou. Se forem as mesmas, in clusive no texto original, eu coloco aqui como o Gambarotto contornou isto.
     
  7. Saua

    Saua Usuário

    Alguem poderia me ajudar com o poema de Walt Whitman: SPIRITS WHOSE WORK IS DONE ?

    Necessito a interpretação deste poema. Pelo que consegui entender, fala do fim da Guerra Civil americana, e lembrança dos soldados referentea guerra e o meu inglês não é dos melhores. E os tradutores não conseguiram me ajudar muito.
    Agradeço muito se alguem puder me ajudar.
    O poema segue abaixo:

    Spirit whose work is done—spirit of dreadful hours!
    Ere departing fade from my eyes your forests of bayonets;
    Spirit of gloomiest fears and doubts, (yet onward ever unfaltering pressing,)
    Spirit of many a solemn day and many a savage scene—electric spirit,
    That with muttering voice through the war now closed, like a tireless
    phantom flitted,
    Rousing the land with breath of flame, while you beat and beat the drum,
    Now as the sound of the drum, hollow and harsh to the last, reverberates
    round me,
    As your ranks, your immortal ranks, return, return from the battles,
    As the muskets of the young men yet lean over their shoulders,
    As I look on the bayonets bristling over their shoulders,
    As those slanted bayonets, whole forests of them appearing in the
    distance, approach and pass on, returning homeward,
    Moving with steady motion, swaying to and fro to the right and left,
    Evenly lightly rising and falling while the steps keep time;
    Spirit of hours I knew, all hectic red one day, but pale as death next day,
    Touch my mouth ere you depart, press my lips close,
    Leave me your pulses of rage—bequeath them to me—fill me with
    currents convulsive,
    Let them scorch and blister out of my chants when you are gone,
    Let them identify you to the future in these songs.
     
  8. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Então, Saua... Vou tentar dar uma checada quando chegar em casa... Pra ver se te ajudo.

    E Gigio, esses trechos que você pegou foram da primeira edição? Comprei a edição da Hedra; mas ela não é bilíngue... Aliás, o estudo da Iluminuras é deveras mais completo que este da Hedra, cujo estudo inicial é, na verdade, apenas um Prefácio. Mas de resto, continua sendo uma aquisição muito interessante, pra você ter uma dimensão da primeira e da última edição do livro... Achei inclusive essa edição do Leito de Morte mais convidativa, na medida que o Whitman parece subdividir os poemas -- fazendo a leitura mais fácil de ser acompanhada.
     
  9. Gigio

    Gigio Usuário

    Interessante, Mavericco, não sabia que ele havia feito essa divisão... Aliás, ajudaria bastante a identificar os techos que eu havia citado, porque, por exemplo, na edição da Iluminuras, "Canção de mim mesmo" vai da página 44 até a 130. O trecho que retirei está na 80. Poderiam ter ao menos feito algum tipo de numeração das linhas...

    E essa da Iluminuras corresponde à Primeira Edição de 1855. Quando for grande, lerei a do leito de morte...
     
  10. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    O "Song Of Myself" ele subidivide em 52 partes. A parte do "coon hunter" que, ao que me parece, é "Coon-seeker", estaria no fragmento 15. A parte do "tantalized" no 25 (nesse caso ele apenas enumera as passagens; em outros casos, ele dá títulos aos fragmentos, como no poema "By the Roadside"). Já o "I sing the body electric"... Engraçado, esse não parece constar na edição do leito de morte. Vou checar em casa quais foram as soluções do Gambarotto para essas passagens, de toda forma.

    (lembrando também que a edição do leito de morte tem mais poemas, como o "Inscriptions" no começo do livro etc)
     
  11. Silveira Tûk

    Silveira Tûk Visitante

    Eu tenho a edição do leito de morte e ela é simplesmente adorável! As palavras dele são cheias de magia e encanto, preenchem o meu coração com um sentimento de luz eterna...

    Deslizando sobre tudo é o amor descrito em melodia!
     
    • Gostei! Gostei! x 3

Compartilhar