1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Universal Channel] House MD

Tópico em 'TV' iniciado por Wendëmahtar, 9 Jul 2005.

  1. Wendëmahtar

    Wendëmahtar Heh. Supershake.

    Drama médico bem diferente do que estamos acostumados (leia-se ER). Nada de gente ferida à balas, facadas e afins.

    O protagonista, Dr. Gregory House (Hugh Laurie, que disfarça perfeitamente seu sotaque), é um médico especialista em doenças infecciosas. Rude e brutalmente honesto, evita a qualquer custo o contato com os pacientes. Não confia em ninguém pois para ele "todos mentem".

    À primeira vista ninguém bota fé nesse cara folgado, que ainda por cima usa uma bengala e é viciado em analgésicos. Mas ele se mostra um dos médicos mais brilhantes do hospital onde trabalha.

    A equipe de House é formada pelo neurologista Dr. Eric Foreman (Omar Epps, "ER"), a imunologista Dra. Allison Cameron (Jennifer Morrison); e o intenso Dr. Robert Chase (Jesse Spencer). O Dr. House encontra algum conforto em seu amigo, o Dr. James Wilson (Robert Sean Leonard, "Sociedade dos Poetas Mortos"), um especialista em oncologia que ele sempre consulta antes de tomar alguma decisão.

    Uma coisa interessante na série, é que a vida pessoal dos personagens não é conhecida, alguns detalhes apenas são revelados aos poucos a cada episódio.

    Um dos produtores da série é o diretor Bryan Singer, de X-Men, que inclusive faz uma participação em um dos episódios.

    A série já se consagrou como a de maior audiência da tv a cabo americana, garantindo uma nova temporada e o lançamento da primeira em dvd.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Vale muito à pena assistir, um episódio e já vira vício!

    House: "My God, you’re right, I lost my head. All life is equally sacred. And I promise you, the next knitting injury that comes in here, we’re on it like stink on cheese".


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    HORÁRIOS
    UNIVERSAL: quinta (23h00); sexta (04h00/18h00); sábado (20h00).
     
    Última edição: 12 Jul 2005
  2. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    Essa já é uma das minhas séries favoritas.
    Gosto muito do House e das suas falas sarcásticas e irreverentes.
     
  3. leoff

    leoff They will bend the knee or I will destroy them.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    CRÍTICA

    "House" retrata desumanização da medicina

    BIA ABRAMO
    COLUNISTA DA FOLHA

    A medida que "ER" vai definhando -a saída do doutor John Carter (Noah Wyle), o último remanescente do elenco original, no final da 11ª temporada, é daqueles golpes irrecuperáveis-, o filão "drama médico" vai sendo preenchido por séries que experimentam novas maneiras de encarar a medicina. Do escracho de "Scrubs", uma espécie de "ER" do mundo bizarro, ao "Medical Investigation", a medicina, em si, é reverenciada e tida em altíssima conta. Mesmo em uma comédia como "Scrubs", no fundo a paródia não se dirige à ciência médica em si, e sim a quem a pratica. "Medical Investigation", por sua vez, pende para o detetivesco, mas ainda assim trata a medicina com uma espécie de respeito solene.

    "House", do Universal Channel, vai em sentido contrário. House e sua equipe são especialistas em casos difíceis, doenças com sintomas confusos e ambíguos. Uma espécie de gênio intuitivo, dr. House tem língua ferina e não se importa com qualquer outro aspecto do paciente, a não ser no desafio intelectual que a doença representa.
    Com uma pitada de cinismo emprestada do finado "Becker", dr. House é um personagem que ao mesmo tempo repugna por seu individualismo extremo e é admirável pela inteligência e pelo fato de ser (quase) completamente livre. Quase porque, por mais sofisticado - e o de "House" o é- que possa ser um texto para televisão, a idéia de um personagem livre é quase que avessa às regras do veículo.

    A misoginia do personagem é notável e, nesse sentido, mais uma vez ele se aproxima do Becker de Ted Danson. Só que enquanto Becker, médico de uma clínica modesta no Queens, usava a falta de empatia pelo outro como forma de lançar um olhar crítico (e engraçado, porque o médico, apesar de sua acidez, era também patético) sobre as
    neuroses urbanas, em "House" o negócio é mais embaixo. O horror do humano, expressado em diálogos cortantes e tiradas cruéis, é um sintoma de uma desumanização mais profunda e radical, não apenas da medicina, mas de toda a contemporaneidade. No seriado, a medicina é uma espécie de quebra-cabeças, em que a última coisa que está em jogo é a vida ou o bem-estar do doente. Antes, vem a soberba dos médicos, as disputas narcísicas entre médicos diferentes, os relacionamentos promíscuos entre médicos e representantes da indústria farmacêutica etc. etc. Nada, portanto, do altruísmo e da dedicação da equipe do County
    Hospital de Chicago de "ER", mas, provavelmente, muito mais próximo da realidade da medicina mercantilizada no mundo inteiro. A eficiência da série deve-se sobretudo à qualidade do texto, como já disse, mas também ao ator Hugh Laurie. Com uma cara genérica de vilão coadjuvante e uma expressão constantemente sardônica, Laurie
    consegue a justa medida para construir esse personagem a um tempo brilhante e repulsivo.
     
  4. Anariel

    Anariel Usuário

    Bom, eu só assisti um episódio, mas gostei bastante. Pelo menos com um episódio me atraiu muito mais do que o E.R em 11 anos!
     
  5. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    O problema de E.R é que a fórmula do seriado já está muito manjada.
    "House MD" ganha pontos porque nos brinda com uma fórmula inédita.
    O médico do título passa bem longe dos estereótipos, graças a sua maneira de ser.

    Adendo: Eu adoro quando ele fica humilhando o Foreman :lol:
     
  6. Wendëmahtar

    Wendëmahtar Heh. Supershake.

    ER além de manjado já matou ou sumiu com praticamente todos os personagens queridos do público. Não sei se todos quiseram sair mesmo ou se foram limados.

    O Omar (Foreman) participou de ER, era aquele médico q o Benton vivia humilhando e q só se dava mal enquanto o Carter dava uma de folgado!

    Adoro quando o House humilha qualquer um! :lol:

    Não aguentei e já li os transcripts de quase todos os episódios inéditos aqui no Brasil, e sinceramente, a série não pára de surpreender. E o House e seu jeito folgado e rabugento de ser só melhoram (ou pioram?)!
     
  7. Anariel

    Anariel Usuário

    Eu peguei a metade de um comercial na Universal Channel falando sobre uma maratona de House, não deu pra ver direito do que se trata, mas fui olhar o site para achar informações e...necas. Alguém sabe quando e quais episódios irão passar?
     
  8. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    O episódio passado foi muito bom...
    Oras, não é que o House tem um coração de ouro?
    Ele e a médica (desculpa, esqueci o nome dela) vão engatar um romance, tenho certeza disso.
     
  9. Wendëmahtar

    Wendëmahtar Heh. Supershake.

    Calma, muita coisa vai acontecer ainda. Mas eu tb espero q a Dr. Cameron dobre o House! =]

    Mandei um email para a globosat perguntando sobre a maratona, espero q eles me respondam a tempo de assistir. Perdi os dois primeiros, PRECISO ASSISTIR!!!

    Site muito bom sobre a série:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Queria baixar o ringtone da música tema da série, mas não está disponível para o Brasil... ¬¬'

    Muito bom o episódio da semana passada! Já detesto o Vogler imensamente e o Chase se mostrou um canalhinha! O próximo vai ser melhor ainda!

    Editando pra dizer q o Hugh Laurie (House) foi indicado ao Emmy de Melhor Ator categoria Drama, a série recebeu 5 indicações no total, inclusive a de melhor elenco. Vamos torcer, a disputa está basicamente entre ele e o carinha de Deadwood, mas o segundo não mereeeeeeeeece!!!
     
  10. Fox

    Fox Visitante

    Que surpresa.
     
  11. leoff

    leoff They will bend the knee or I will destroy them.

    Alguém sabe qual o nome da música do Massive Attack que toca nos créditos de abertura? Falo da música que tocou até o ep. 13. No ep. 14 (o do Vogler/Chi McBride) mudou para "Teardrop", mas a que estou falando tocou ainda nos créditos de encerramento.
     
  12. Wendëmahtar

    Wendëmahtar Heh. Supershake.

    É, tb ando à caça dessa música mas não encontro em lugar algum!!! =[
     
  13. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Vício...¬¬
     
  14. Anariel

    Anariel Usuário

  15. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    Justamente o dia que eu volto as aulas. :naonaona:
    Deviam agendar para um dia antes, num Domingo.
    Mas gente teria a oportunidade de ver.
     
  16. Wendëmahtar

    Wendëmahtar Heh. Supershake.

    Q horas Sarah?
     
  17. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    Quando comecei a assistir o episódio já havia se passado 40 minutos ><
    Por isso eu não entendi bulhufas da histórias.
    Nhá, esperarei reprisar e assistir.

    P.S: O episódio da próxima semana promete ser foda.
     
  18. Anariel

    Anariel Usuário

    Blá blá blá, me passaram a informação errada. O comercial diz que as votações serão abertas a partir de 1 de agosto. Ou seja, os episódios mais votados pelo público no site serão exibidos na maratona.
     
    Última edição: 22 Jul 2005
  19. Wendëmahtar

    Wendëmahtar Heh. Supershake.

    Putz, votem nos primeiros!!!!! Eu perdi alguns... =[

    Impossível, não consigo achar a música em lugar nenhum! Definitivamente não é a Teardrop.

    A série esta cada vez melhor. Hilária a "operação de resgate" q o menininho estava tentando fazer no nariz. Não sei pq, toda vez q vejo o House na clínica, lidando (à força claro) com os pacientes, eu tenho a sensação de q ele vai se recusar a tocar nos pacientes, no melhor estilo Monk... :lol:
     
  20. Pearl

    Pearl Usuário

    Adoro as falas do House... ele sabe ser sárcastico e ríspido e ao mesmo tempo se importar (sim, ele tenta disfarçar afastando todos).

    Com relação a desumanização da medicina, bem com a entrada do novo beneficiador do hospital isso fica mais evidente. De forma, que o House parece ser bem mais humano.

    Ah e pena que mudaram a música da abertura gostava tanto dela.
     

Compartilhar