• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Qual é o livro?

É Vidas Secas, migo fcm. Para ser mais exata, trata-se do capítulo "Festa". Nunca me esqueci dele, porque começa falando que Fabiano, Sinhá Vitória, as crianças e Baleia foram à cidade para a festa de Natal. Inclusive, se não estou enganada, foi a primeira vez que os meninos foram à igreja. Eles ficaram impressionados quando viram aquele tanto de gente, já que o mundo deles meio que se resumia à existência dos pais. Os meninos estavam de calça e paletó (em casa, usavam camisas puídas ou ficavam pelados). Sinhá Vitória mal se equilibrava nos sapatos de salto (depois, ela acaba tirando os sapatos). Fabiano sente a roupa lhe apertar (ele ainda estava muito machucado da surra que levou do soldado), e começa a fazer digressões, lembrando-se da noite que passou na cadeia por causa do soldado. Foi aí que seu cérebro preencheu lacunas do que você não se lembrava, fcm. Como tinha tomado umas cachaças, Fabiano começa a colocar para fora toda a angústia que lhe apertava o peito, tal qual a roupa "chique" que ele usara para ir à igreja e, claro, à festa. Aí ele conversa sozinho, fazendo gestos e falando como mataria o soltado responsável por ele ter sido preso.​
 
kd a @Valentina aqui pra ajudar nós.. talvez ela saiba do que estou falando...

É Vidas Secas, migo fcm. Para ser mais exata, trata-se do capítulo "Festa". Nunca me esqueci dele, porque começa falando que Fabiano, Sinhá Vitória, as crianças e Baleia foram à cidade para a festa de Natal. Inclusive, se não estou enganada, foi a primeira vez que os meninos foram à igreja. Eles ficaram impressionados quando viram aquele tanto de gente, já que o mundo deles meio que se resumia à existência dos pais. Os meninos estavam de calça e paletó (em casa, usavam camisas puídas ou ficavam pelados). Sinhá Vitória mal se equilibrava nos sapatos de salto (depois, ela acaba tirando os sapatos). Fabiano sente a roupa lhe apertar (ele ainda estava muito machucado da surra que levou do soldado), e começa a fazer digressões, lembrando-se da noite que passou na cadeia por causa do soldado. Foi aí que seu cérebro preencheu lacunas do que você não se lembrava, fcm. Como tinha tomado umas cachaças, Fabiano começa a colocar para fora toda a angústia que lhe apertava o peito, tal qual a roupa "chique" que ele usara para ir à igreja e, claro, à festa. Aí ele conversa sozinho, fazendo gestos e falando como mataria o soltado responsável por ele ter sido preso.
That aged well
 
Eu tinha esquecido do que se tratava esse tópico e já corri aqui pra ver de quem era a vez.
Não é? Eu já tava achando estranho que criaram um tópico novo e já com duas páginas... Pensei: uai, o povo esqueceu que tinha outro?
 
Já que estamos num momento de confissão literária, quando vi que tinha sido chamada aqui, pensei: "por que raios o povo tá me marcando no tópico de joguinhos? Todos sabem que eu sou lerda e não lembro nem quem fez o gol do título Brasileiro do Galo no ano passado. Lembro, sim: foi o Keno. Mas eu não quero falar sobre futebol.".​
 
Boa noite pessoal! Tudo bem?!
Acabei de entrar no fórum e estava quase criando um tópico para os livros perdidos no tempo, quando me deparei com esse aqui. Ótimo!

Quanto ao livro parcialmente lembrado citado acima, confesso que nunca me passou pelas mãos. Pelo tempo em que foi comentado, espero que tenham achado já :-)

Preciso de uma ajuda nisso também!

O título, se me lembro bem, era "Mutantes" e consistia de uma série de histórias de terror/suspense de ficção científica.

Me lembro vagamente de algumas histórias:

- Uma prisão futurista, que enviava os condenados ao passado, numa época completamente inabitada, onde não poderiam causar nenhuma dano à linha do tempo. (Me lembro que a "máquina do tempo" era constituída de duas partes, chamadas "martelo e bigorna", ou algo assim);

- Um homem misterioso que fazia esculturas de pessoas em areia, super realistas, pois usava pessoas de verdade (ao estilo "Casa de Cera").

- Um futuro meio distópico, onde o canibalismo era a opção mais viável para a sobrevivência...

Das outras histórias tenho apenas fragmentos. Não ajudariam.

Apensar de ter quase certeza do título, não o encontro em lugar algum.

Já viram algo parecido?
 
Boa noite pessoal! Tudo bem?!
Acabei de entrar no fórum e estava quase criando um tópico para os livros perdidos no tempo, quando me deparei com esse aqui. Ótimo!

Quanto ao livro parcialmente lembrado citado acima, confesso que nunca me passou pelas mãos. Pelo tempo em que foi comentado, espero que tenham achado já :-)

Preciso de uma ajuda nisso também!

O título, se me lembro bem, era "Mutantes" e consistia de uma série de histórias de terror/suspense de ficção científica.

Me lembro vagamente de algumas histórias:

- Uma prisão futurista, que enviava os condenados ao passado, numa época completamente inabitada, onde não poderiam causar nenhuma dano à linha do tempo. (Me lembro que a "máquina do tempo" era constituída de duas partes, chamadas "martelo e bigorna", ou algo assim);

- Um homem misterioso que fazia esculturas de pessoas em areia, super realistas, pois usava pessoas de verdade (ao estilo "Casa de Cera").

- Um futuro meio distópico, onde o canibalismo era a opção mais viável para a sobrevivência...

Das outras histórias tenho apenas fragmentos. Não ajudariam.

Apensar de ter quase certeza do título, não o encontro em lugar algum.

Já viram algo parecido?
Será que é esse aqui?

2290266_2290266.jpg

Se for e interessar, tá por 12 Janjas no Sebo do Messias, aqui de SP.
 
Nunca tinha ouvido falar desse autor. A Wikipedia diz que o cara ganhou vários Hugo's e Nebula's.
Sou fraco de referências em ficção científica, li quase nada. Mas pelo que o @LeandroSam comenta, pelo menos os plots parecem legais.
Já tinha lido algo dele, @Clara ? @Meneldur ? Alguém? :think:
 
Nunca tinha ouvido falar desse autor. A Wikipedia diz que o cara ganhou vários Hugo's e Nebula's.
Sou fraco de referências em ficção científica, li quase nada. Mas pelo que o @LeandroSam comenta, pelo menos os plots parecem legais.
Já tinha lido algo dele, @Clara ? @Meneldur ? Alguém? :think:
Quando tive contato com ele era criança, então, estou com receio de que a mente imatura tenha ficado impressionada em demasia com algo que não seja lá essas coisas. Ví alguns comentários aqui sobre a escrita engenhosa mas pouco original do autor... não sei.

Nunca ouvi falar do autor também. Quem saber agora procuro mais obras dele.

Mas com toda a certeza vai ser um balaço de nostalgia no coração reler isso depois de tantos anos! :-D
 
Já tinha lido algo dele, @Clara ? @Meneldur ? Alguém? :think:
Não lembro de ter lido algo dele, só achei que era esse o livro do Leandro porque conheço outros títulos parecidos com esse. Eram de uma coleção da Melhoramentos com livros de contos nessa pegada de ficção científica, fantástica e terror.
Os que lembro de ter lido (alguns eu tenho) eram contos apresentados pelo Isaac Asimov, ou seja, contos de autores diversos.
Os exemplares tinham títulos assim como esse, "Mutantes". Os que lembro eram: "Imortais", "Magos" e "Encantamentos", mas não eram contos do Asimov.
Mas como o Asimov foi, durante um bom tempo, editor da The Magazine of Fantasy & Science Fiction (falo dela nesse tópico aqui) acredito que os livros "Isaac Asimov apresenta..." foram coletâneas dessas revistas.
 
Alguém faz ideia de que livro é esse?

Pista 1
o medo se converte no protagonista dessa narrativa intrincada, aliando-se a um passado repleto de traumas não resolvidos.

Pista 2
A reprodução da dominação normalizada dentro de uma família, leva uma mulher a investigar a fratura do seu casamento.

Pista 3
Um pungente inventário da culpa e do "não dito" é movimentado pelo clube do livro.

Pista 4
A luta pela independência de um país vai se interpenetrando na narrativa.

Pista 5
A viagem mais arriscada é aquela que nos faz voltar ao passado.

Pista 6
A obra transcorre no interior das personagens, a partir das sensações subjetivas orquestradas por seus pensamentos. Há um mundo interno pavimentado pelo silêncio. O olhar desses indivíduos modifica a realidade com base nas suas interpretações diante da falta de comunicação.

Pista 7
Essa obra se converte num rio caudaloso dos privilégios de um homem e dos sacrifícios de uma mulher. O homem vai à caça, enlama as botas, a mulher recebe a incumbência de limpá-las.

Pista 8
Um homem usa sua companheira como escada para obter exito, mesmo que isso signifique torná-la invisível. Essa mulher precisa abandonar seus desejos pelo mandato do cuidado e manutenção da família.

Pista 9
Um acidente é o pontapé inicial dessa trama. As memórias do passado irão condicionar o futuro de uma família.

Pista 10
O livro discute o papel de muitos homens, que abusam sem agredir fisicamente, sendo participantes de uma violência sutil e difícil de detectar, e de muitas mulheres submissas, que se calam e naturalizam essas relações.

Pista 11
Quando a homossexualidade reprimida e o sentimento de culpa se fundem, fugir é o único caminho.

Pista 12
A opressão heteropatriarcal cai por terra quando uma mãe se liberta das tarefas e posição de cuidado. Esse livro é um acúmulo de reflexões sobre os sacrifícios que as mulheres fazem em detrimento dos homens.

Pista 13
O processo de recuperação pessoal de uma mulher é empreendido através da escrita.

Pista 14
Uma elaborada reflexão sobre a perpetuação dos papéis de gênero através do processo da escrita.

Pista 15
A notícia de uma jovem que foi sexualmente agredida em uma cidade próxima movimenta a relação de um casal.

Pista 16
A perpetuação de comportamentos misóginos dentro do seio familiar foram internalizados no período da infância e da adolescência, em virtude do desprezo recebido por não corresponder ao ideal de masculinidade que se esperava.

Pista 17
Uma narrativa sobre a quase imperceptível construção dos papéis de gênero. Algo que se incorpora ao cotidiano sem que a gente perceba.
 
Você quer descobrir pra ganhar um livro de presente, malandro? :timido:
Pior, é pra uma amiga minha ganhar o livro. :lol:

São todas dicas do mesmo livro?
Pelo jeito, é algum romance moderninho.
Um do tipo que não me interessa nada ler... :dente:
Talvez a @Melian conheça.
Sim, do mesmo livro. Pois é, quando eu vi a temática eu concluí imediatamente que é impossível eu já ter ouvido falar, não me interessa nem um pouquinho. 😅
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo