• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Lei contra o Candomblé é aprovada em Piracicaba!

Castiel

Angel of the Lord
A câmara municipal de Piracicaba/SP aprovou por unanimidade projeto de lei que proíbe sacrifício de animais em culto religioso. Com o apoio dos vereadores dos seguintes partidos: PT, PDT, PP, PPS, PTB,PR, PMDB, PRB, PSDB, aprovou em 7/10, o PL 202/2010 do vereador Laércio Trevisan (PR).

Comentários em Piracicaba, informam que o referido PL. é parte de um MOVIMENTO chamado "ALIANÇA PARA A SUPREMACIA CRISTÃ", que tem por objetivo levar este projeto a outras cidades do Estado de São Paulo, depois, independente de quem seja eleito, encaminhar para a Câmara dos Deputados, através de deputados federais dos partidos envolvidos. Estes deputados, no momento, são mantidos no anonimato.

O referido pela agurda sanção ou veto do Sr. Prefeito Municipal Barjas Negri.

O discurso do cara:


___________________________________

Absurdo total!
Começou a caça às bruxas!
Fica claro no discurso dele que a preocupação com os animais não passa de pano de fundo.
Isso é o que acontece quando se dá poder a religião.
Estamos de volta à era medieval!
 
Última edição por um moderador:

Elessar Hyarmen

Senhor de Bri
Daqui alguns poucos aninhos, vão criar uma lei contra o espiritismo, budismo e assim vai...

Pra quem fica a toa na câmara municipal só pode dar nisso!
 

General Artigas

Não tá morto quem peleia
Independente da imbecilidade da tal "supremacia cristã", acho que sacrificar animais em cultos religiosos também é uma imbecilidade.

Se for pra matar assim, larga na rua que pelo menos o bicho tem chance de escapar.

E, caso alguém venha aqui falar que é a cultura deles, a cultura está sempre em evolução. Só não evolui quando tem gente retardada comandando isso.

P.S.: Não sou a favor nem contra o candomblé, até porque conheço pouco pra ter opinião formada. O negócio de sacrifício de animais vale pra qualquer culto que o faça. Se for matar, mata pra comer.
 
santa babaquice, o retorno...

Enfim, isso me parece extremamente plausível. Aqui não é a África pagã, não se pode cometer esse tipo de coisa aqui, os rituais deveriam ser adaptados.

Quanto aos idiotas que se comprazem em criticar o que não conhecem, leiam aqui, a declaração 'Dignitatis Humanae' sobre a liberdade religiosa e a 'Nostra Aetate' sobre as religiões não-cristãs e como são vistas e respeitadas pela Santa Sé.

Esses são documentos do Concílio Vaticano II que tratam das relações da Igreja católica com as religiões e a questão da liberdade religiosa. Leiam isso, por favor, ou só deem uma olhada antes de ficarem achando que é prerrogativa cristã atacar de forma tão covarde assim outros credos e crenças.

É fácil atacar a Igreja e o cristianismo, difícil é se livrar da preguiça e da arrogância laicista e relativista de achar que tudo que não se enquadra no modelo laico, ateu e tudo que não é devoto do iluminismo antirreligioso e anticatólico, é fanático, burro e etc e tal.
 
Última edição:

Deriel

Administrador
não se pode cometer esse tipo de coisa aqui, os rituais deveriam ser adaptados.
Por que? Afinal poder-se-ia dizer o mesmo do catolicismo "nada de água benta risco de saúde. aqui não é a Europa, adaptem os rituais"

essa desculpa é esfarrapada. a religião é a mesma independente da região.

ficar permitindo que esse tipo de lei aconteça é maluquice, só não mais maluquice do que achar que tá certo pq não é a sua religião.
 

zorba

VAI CORINTHIANS!
nunca fui a favor de matar nenhum tipo de animal independente da circunstância e situação... mas o Candomblé, assim como outras religiões, tem esse costume... o que difere aqui é que, não é um ato 'maldoso', é uma ato religioso e mesmo que muita gente não concorde, deveriam ao menos respeitar...
 

Éomer

Usuário
Essas coisas estão indo longe demais. Aqui no RS uma disputa entre evangélicos e Umbandistas acabou em morte. E na minha cidade meia dúzia de fanáticos estão organizando um abaixo asssinado para retirar uma i,agem de Santa Rita De Cássia que até já virou atração turística. Falta do que fazer. Se querem acabar com o sacrifício nas religiões africanas acabem também com os abates Kosher (judeu) e Halal (muçulmano) que também são realizados de forma cruel e com os animais totalmente conscientes. Puro preconceito religioso disfarçado em preocupação com o bem estar animal essa lei aí.
 

Allënheisch

Slavsia!
Que história tensa! Mas essa proibição deveria ser inconstitucional, não? Afinal o estado garante a liberdade de culto, sem falar que é laico.
Uma legislação estadual não deveria se sobrepor á legislação federal.
 

Skywalker

Great Old One
Na boa? Religião é a pior coisa que já inventaram no mundo. É só um motivo pra gerar discórdia, guerra e preconceito. Pra cada uma coisa boa que (qualquer) religião já fez, se consegue pensar em dez coisas ruins.

Allënheisch, sabe como eles contornam essa questão da inconstitucionalidade? Eles falam que não estão proibindo a manifestação da religiosidade dos adeptos do Candomblé, só estão proibindo o sacrifício de animais durante essa manifestação.
 

Elendil

Equipe Valinor
Independente da imbecilidade da tal "supremacia cristã", acho que sacrificar animais em cultos religiosos também é uma imbecilidade.

Se for pra matar assim, larga na rua que pelo menos o bicho tem chance de escapar.

E, caso alguém venha aqui falar que é a cultura deles, a cultura está sempre em evolução. Só não evolui quando tem gente retardada comandando isso.

P.S.: Não sou a favor nem contra o candomblé, até porque conheço pouco pra ter opinião formada. O negócio de sacrifício de animais vale pra qualquer culto que o faça. Se for matar, mata pra comer.
Também sou totalmente contra qualquer tipo de matança de animais, mesmo em cultos. Por outro lado, a questão da fé e cultura é algo complicado, é mexer em vespeiro, criar polêmica, falatório, e no fim, duvido que o prefeito vá sancionar (espero realmente que isso seja vetado).

Outra coisa polêmica é falar em "evolução da cultura". Isso abre espaço para discursos distorcidos que tendem a comparar esta e aquela cultura para dizer que esta ou aquela é superior, "evoluída". Defendo a ideia de culturas diferentes, e não cultura "melhor", "superior", evoluída". Por muito tempo essa ideia norteou o domínio de povos sobre outros povos ditos culturalmente inferiores ou "primitivos" e que precisavam de "civilização" ou de verdadeira cultura (a do dominador). Ir por esse caminho é, sem perceber, dar razão aos argumentos um tanto intolerantes dessa "Aliança para Supremacia Cristã". Aliás, só o nome "supremacia" nisso aí já me dá medo...

Essas coisas estão indo longe demais. Aqui no RS uma disputa entre evangélicos e Umbandistas acabou em morte. E na minha cidade meia dúzia de fanáticos estão organizando um abaixo asssinado para retirar uma i,agem de Santa Rita De Cássia que até já virou atração turística. Falta do que fazer. Se querem acabar com o sacrifício nas religiões africanas acabem também com os abates Kosher (judeu) e Halal (muçulmano) que também são realizados de forma cruel e com os animais totalmente conscientes. Puro preconceito religioso disfarçado em preocupação com o bem estar animal essa lei aí.
Eu ia citar exatamente isso!
 
A religião, de forma alguma, é a pior coisa do mundo. Nada, repito, nada do que é humano existe fora de um contexto religioso, isso só mudou de uns cento e poucos anos pra cá. Aliemtanção, vestuário, banho, festas, sexo, enfim, toda a cultura está ligada a manifestações e expressões de sentimento religioso.

Olhando de um outro ângulo, de fato, o ambientalismo parece ser só desculpa. Quanto a evangélicos, bom, são os cristãos mais fanáticos que conheço, acho que é o mal de se ter pastores tão mal-formados, mal-preparados, com essa leitura burra, sem critério e essas interpretações mofadas e preconceituosas da Bíblia.

Tãããããooo diferente de padres, frades, rabinos, pastores luteranos e batistas que conheço, aquele tato no discurso interreligioso, a conversa ecumênica, enfim, não culpem a religião por gente babaca que não sabe vivenciá-la ou a usam como válvula de escape para extravasar sua megalomania.
 
Última edição:

Conan

Cavaleiro Pendragon
não consegui ver o discurso, mas se é um ato de uma organização cristã contra um culto religioso, fica claro a intecionalidade né? se utilizar da desculpa de proteção ao animais...

agora,

eu sou contra crueldade com animais se justificar meramente com religião, ou com q quer q seja. tendo de respeitar elas ou não. devia ser proibido. seja judeu, candoblé, muçulmano, seja o q for.

o ser humano simplesmente nao tem este direito.

queria ver se a religião do deus macarrão tivesse como preceito a tortura de crianças inocentes se o estado ia permitir.
 

General Artigas

Não tá morto quem peleia
Outra coisa polêmica é falar em "evolução da cultura". Isso abre espaço para discursos distorcidos que tendem a comparar esta e aquela cultura para dizer que esta ou aquela é superior, "evoluída". Defendo a ideia de culturas diferentes, e não cultura "melhor", "superior", evoluída". Por muito tempo essa ideia norteou o domínio de povos sobre outros povos ditos culturalmente inferiores ou "primitivos" e que precisavam de "civilização" ou de verdadeira cultura (a do dominador). Ir por esse caminho é, sem perceber, dar razão aos argumentos um tanto intolerantes dessa "Aliança para Supremacia Cristã". Aliás, só o nome "supremacia" nisso aí já me dá medo...
A evolução em que falei é estar sempre em "movimento", não permanecer estagnada, me expressei mal :g:
 

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
O peru morre no dia em que Cristo nasceu e ninguém acha cruel (aliás, hábito importado dos costumes europeus e levados pelos Pereginos para os EUA e de lá para o mundo, junto com o Papai Noel da Coca-Cola). O sacrifício de animais sempre fez parte das grandes religiões monoteístas e de rituais ditos pagãos nos primórdios da humanidade.

E mais uma vez, surge um cidadão que generaliza um rito que, aos poucos, é excluídos dos terreiros de Umbanda e Candomblé (que não são a mesma coisa) para se adaptar aos novos tempos e também por questão de saúde pública.
 

dermeister

Ent cara-de-pau
A câmara municipal de Piracicaba/SP aprovou por unanimidade projeto de lei que proíbe sacrifício de animais em culto religioso.
Até aqui eu concordo: animais devem ser respeitados e uma justificativa religiosa não deve ser suficiente para burlar a lei. O problema é que a proposta parece usar os direitos dos animais como uma justificativa torta para um preconceito religioso :(
 

Castiel

Angel of the Lord
O que o cara fala no vídeo é sandice: não existe sacrifício de cachorro no candomblé. Quem o faz, pratica qualquer coisa, menos candomblé.

Garanto a qualquer um que o sacrifício em abatedouro é muito mais cruel do que o sacrifício no candomblé. Todo mundo come seu belo frango, sua bela carne assada, mas nunca pararam para pensar em como o animal morreu.

E não existe adaptação: não existe candomblé sem sacrifício. O animal de forma alguma é mal tratado.

E diferentemente do sacrifício no abatedouro, no candomblé TODAS as partes são aproveitadas (raramente as tripas). O animal é sacrificado e a carne é dividida em repasto. E quando há sobra é distribuída em comunidades carentes próximas.

Skywalker, o homem não precisa de religião para se matar e se odiar. Basta a cor da pele, o time diferente, a condição social... qualquer motivo serve.
 

Conan

Cavaleiro Pendragon
O peru morre no dia em que Cristo nasceu e ninguém acha cruel
O peru é morto, não torturado, e pra consumo.

Garanto a qualquer um que o sacrifício em abatedouro é muito mais cruel do que o sacrifício no candomblé.
Não deveria ser, e em alguns não é, mas realmente ja fui a alguns q são muita tortura! pergunta se parei de comer carne? nem parei, so acho q tem como matar sem torturar.


E não existe adaptação: não existe candomblé sem sacrifício. O animal de forma alguma é mal tratado
menos mal, embora continue sendo um justificativa invalida, diferente de matar pra comer, pra saciar a fome.

E diferentemente do sacrifício no abatedouro,
no candomblé TODAS as partes são aproveitadas (raramente as tripas). O animal é sacrificado e a carne é dividida em repasto.
Abatedouro so nao aproveita casco e chifre, ate as tripas são comestiveis. eu sou um q como por sinal.
E são aproveitadas no q? pra matar a fome? senão eu posso começar a matar gatos pra pendurar as peles deles pra decorar meu quarto.

só justifico matar outro ser vivo pra alimentação. de resto, pra mim sempre sera neurose meramente humana, tanto q praticamente é a unica especie q o faz(afora condições basicas nescessaria e inerentes das especies)

E quando há sobra é distribuída em comunidades carentes próximas.
isto sim é um cois BEM louvavel!!

Skywalker, o homem não precisa de religião para se matar e se odiar. Basta a cor da pele, o time diferente, a condição social... qualquer motivo serve.
o q não justifica incentivar qualquer atividade q se utilize da pratica. "é feito de outras maneiras, então q q tem?"

qualquer motivo serve, mas qualquer motivo deve ser crime tambem. todos os motivos, afora biologicos, como FOME.

e sem esta de vegetarianismo, o ser humano é feito pra comer carne e não tem porque ele dispensar esta fonte.

desde q exista o respeito e sem crueldade.
 

Éomer

Usuário
O que o cara fala no vídeo é sandice: não existe sacrifício de cachorro no candomblé. Quem o faz, pratica qualquer coisa, menos candomblé.

Garanto a qualquer um que o sacrifício em abatedouro é muito mais cruel do que o sacrifício no candomblé. Todo mundo come seu belo frango, sua bela carne assada, mas nunca pararam para pensar em como o animal morreu.

E não existe adaptação: não existe candomblé sem sacrifício. O animal de forma alguma é mal tratado.

E diferentemente do sacrifício no abatedouro, no candomblé TODAS as partes são aproveitadas (raramente as tripas). O animal é sacrificado e a carne é dividida em repasto. E quando há sobra é distribuída em comunidades carentes próximas.
Cuidado com a desinformação. Eu trabalho como fiscal em inspeção de abates e quero que tu me prove onde e de que maneira o ABATE em matadouros é mais cruel que o SACRIFÍCIO para fins religiosos. E se essa carne, sem nenhuma inspeção higiênico-sanitária, é realmente consumida pelos fiéis então sim nós temos um problema de saúde pública.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo