1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Alunas evangélicas tiram 'São Jorge' de uniforme de escola em MT

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 16 Mai 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    [h=2]Mãe de alunas não aceitou que filhas vestissem uniforme e buscou ajuda.
    Conforme defensor público, a legislação estabelece liberdade de crença.[/h]

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Duas alunas evangélicas da Escola Municipal São Jorge, no município de Pontal do Araguaia, a 518 quilômetros de Cuiabá, retiraram do uniforme a imagem do santo católico. Isso depois que a mãe das estudantes que não aceitava que as filhas usassem a roupa por questões religiosas buscou respaldo para se propor a mandar fabricar outro unifome para elas. A roupa é semelhante à usada pelos outros alunos, porém, não tem a foto do santo.

    Antes de se dirigir até a Defensoria Pública de Barra do Garças, a 516 km da capital, a mãe procurou a direção da escola. Foi realizada uma reunião entre os integrantes do conselho de classe, no entanto, ficou definido que as crianças deveriam seguir as regras da instituição e usar o mesmo uniforme que os outros alunos.
    saiba mais

    Por isso, a mãe das crianças foi até a Defensoria Pública e se dispôs a confeccionar as camisetas no padrão utilizado pela escola, contendo o nome do estabelecimento, mas sem a imagem do santo. De acordo com o defensor Milton Martini, como as meninas corriam o risco de ficar sem estudar caso tivessem de vestir a roupa padrão, ele decidiu encaminhar um ofício ao prefeito do município, Gerson Rosa de Moraes, solicitando medidas para que elas não ficassem sem estudar.

    disse o defensor ao G1, ao informar que elas começaram a estudar nessa escola neste ano. Segundo ele, elas estudavam em outra escola e foram transferidas para essa unidade por ser próxima à residência delas.

    O pedido foi aceito pela prefeitura e, em seguida, a unidade de ensino fez um uniforme exclusivo para as meninas. O argumento usado pelo defensor foi de que o Artigo 5º da Constituição Federal assegura a igualdade perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, inclusive à liberdade de consciência e de crença.
    pontuou.

    O defensor disse ainda que existe uma lei federal que estabelece que os uniformes escolares só podem estampar o nome da escola, sem gravuras. Por isso, ele frisou que se a administração municipal não aceitasse o pedido iria ingressar com um mandado de segurança na Justiça.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Amon_Gwareth

    Amon_Gwareth Paragon

    Isso não tem limites, né?
     
  3. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Mudem de escola

    Mudem de cidade

    Mudem de estado

    Mudem de país

    Mudem de planeta
     
    Última edição: 16 Mai 2012
    • LOL LOL x 4
    • Gostei! Gostei! x 3
  4. Fernanda

    Fernanda Andarilho de Eriador e

    Na verdade nenhum simbolo religioso pode ser imposto em escola pública. A mãe delas está certa.

    Só queria ver ser um ateu ou um umbandista teriam tanta boa vontada por parte das autoridades, para fazer valar o direito que eles também tem.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    A escola tem o direito de usar o brasão que for. Seja São Judas, seja o Sol, São Miguel, a Lua, ou qualquer coisa.

    Quer dizer que a cidade que tiver algum Santo no brasão terá que mudar o simbolo por causa da intolerância religiosa.

    Digamos que o sujeito é evangélico e trabalha na prefeitura, mas no seu uniforme tem o brasão com o Santo qualquer. e por isso ele não vai usar o uniforme?

    Instituição publica ou territorio publico se usa ou não usa simbolo religioso não signfica tendencia religiosa.

    Isso é falta de bom senso e intolerância religiosa ou seja, é pura violência.
     
    Última edição: 16 Mai 2012
    • Ótimo Ótimo x 1
  6. Amon_Gwareth

    Amon_Gwareth Paragon

    n é bem assim que funciona na prática né. por exemplo: praça são jorge. prédio são jorge. escola mun. são jorge. teatro são jorge. todos públicos e válidos.

    são elementos que estão profundamente amarrados a nossa cultura. se ao menos tivesse alguma "ofensa" amarrada ao brasão (como por exemplo teria se alguma escola utilizasse a suástica no brasão - que apesar de ser um símbolo antigo e amplamente utilizado em diversas culturas, é razoável aceitar que, depois do nazismo, ele indica uma idéia ofensiva). quer dizer, só se a religião dela santifica dragões, e portanto condena são jorge :lol:

    essas frequentes reclamações sobre referências religiosas no público não fazem o menor sentido se não existe o tal do desrespeito.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  7. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Não vou ser nada tolerante aqui.

    A maior prova da completa perda de tradição desses cristianismos de esquina é essa: por mais que não se venerem os mártires, TODO cristão deveria ter em mente os sacrifícios dos mártires e, pelo menos, nutrir profundo respeito pelas suas vidas, feitos e imagens. E não houve mártir maior que são Jorge da Capadócia.

    Eu não sei se isso é patifaria sectária ou mero iconoclasmo, essa coisa velha, feia, tosca, que jamais irei concordar de nutrir ódio contra belíssimos simbolismos religiosos por conta de cegueira pseudo-piedosa.

    Desculpem os irmãos protestantes pelo desabafo, eu também não concordo com certos tipos de iconografia e esculturas por questões de piedade, mas esse tipo de fanatismo só mostra a que ponto certos religiosos doutrinam para a ignorância. É absurdo, ridículo, infame.

    Depois chorem, meus caros, pelo fanatismo de neo-ateus pedindo o 'fim da religião'. Isso é uma semente que vocês plantam todos os dias.
     
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Minha mãe no passado tinha uma escola que o nome era "Gasparzinho", na farda tinha uma foto do gaspar. Imagine os argumento?
    - Minha filha não tá morta.
    - Tá chamando meu filho de defunto?

    Oh passado, you are a bitch.
     
    • LOL LOL x 5
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Mas nem a Igreja católica aceita como fato a existência de São Jorge.
     
  10. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Lógico que aceita. Ela não aceita algumas lendas referentes à sua vida.

     

    Arquivos Anexados:

  11. Meneldur

    Meneldur We are infinite.

    Isso é mito. A Igreja aceita sim a existência de São Jorge - ele está até inscrito no calendário dos santos, sendo comemorado em 23 de abril. O que a Igreja não aceita como verdade literal é a luta dele com o dragão.
     
  12. Pearl

    Pearl Usuário

    Acho que quem escreveu o artigo sobre liberdade de crença e pensamento não previu a existencia dos chatos mimizentos.

    Isso me lembra discussões com gente que pensava exatamente que nem essa mãe. É algo que vai contra o bom convívio com outras pessoas e o bom senso. E tenho certeza que essa mãe deve ter sido uma das pessoas que mais deu importancia ao símbolo ali. Eu fico imaginando que depois dessa decisão, ela chega ao templo e da glória a Deus... e todos achando a coisa mais correta do mundo.
     
  13. Lu Meyn

    Lu Meyn Usuário

    eu fico imaginando como as meninas serão zoadas na escola.
     
  14. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu sinceramente achei uma birra absurdamente estúpida e idiota implicarem com o símbolo.

    Ao invés de se preocuparem com a qualidade e a estrutura da escola, hoje se preocupam com cada futilidade...

    Se não gosta? Mude de escola oras.. só que depois não reclame que ao encontrar uma com um simbolo "bonitinho", a qualidade dela seja um lixo.
     
  15. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Dragão de tatuagem.
     

Compartilhar