1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

RPG de Deuses (Recrutamento)

Tópico em 'Play by Forum' iniciado por Vindicador, 19 Jan 2009.

  1. Vindicador

    Vindicador Usuário

    Olá a todos.
    Sou Vindicador, e alguns de vocês devem (ou não) me conhecer da aventura de RPG que eu conduzo ambientada no
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Mas eu também quero expandir um pouco o meu leque de aventuras. E lendo (pela 2ª vez) os Silmarillion, me deu vontade de criar uma história de deuses, um RPG onde os jogadores são deuses (experiência pela qual já passei, e achei legal).

    Diferente da maioria dos RPG's, nesse o jogador irá contar apenas com a
    narrativa. Não pretendo me prender a números, níveis, BBA, CA, slot de feitiço e etc...
    A história será conduzida (em parte) pelos jogadores, que sendo deuses poderão criar mundos, raças, lugares e todo esse tipo de potência.
    E vendo que têm bastante gente já acostumada (a ler) com esse tipo de narrativa, eu estou arriscando essa proposta.

    Número de jogadores: Quantos aparecerem.

    Caso haja interesse ou dúvidas, é só falar. E caso vá participar, os deuses devem ser descritos no seguinte formato:

    Nome:
    Título:
    Aparência:
    Símbolo:
    Portfolio/Domínio:
    Personalidade e Descrição:

    Segue um exemplo bem superficial:

    Nome: Mortanius
    Título: O Rei Silencioso; o Mestre dos Corvos
    Aparência: Um homem vestido com um manto cinzento, com asas negras de corvo
    nas costas. Seus olhos estão constantemente fechados, mas é capaz de enxergar
    perfeitamente.
    Símbolo: Um par de asas negras sobre um fundo cinza.
    Portfolio e Domínio: A noite, o ar e o clima, morte, necromancia(como forma divina de invocar os espiritos dos mortos, não confundir com proliferação de zumbis.)
    Personalidade e Descrição: O Mestre dos corvos, como normalmente é chamado, governa sobre aqueles que já faleceram e não foram a nenhum reino em específico, por falta de confiança e crença, por falta de moral, ou apenas em função da apatia. Seu reino é uma grande caverna preenchida com o Anoitecer Eterno.
    Raramente fala, e quando o faz, suas palavras se parecem como proclamações de novas leis do que apenas afirmações. Governando sobre a Morte Inevitável, ele sabe que tudo acabará, cada um no seu tempo, até mesmo ele próprio.

     
    Última edição: 26 Jan 2009
  2. KingElessarEledwhen

    KingElessarEledwhen Elder Dragon

    legal....to dentro, vou pensar num deus
     
  3. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Interessante e diferente vejamos acho que vou participar:

    Nome: Aracnel

    Títulos: Demônio da escuridão, Senhor dos Insetos e O Propagador de Moléstias.

    Aparência: Aracnel é uma aranha de 3m de Altura, pinças e cauda de escorpião, possui oito olhos que o faz enxergar em todas as direções, seu corpo é recoberto com pêlos negros com litras marrons, para aqueles que o veêm o terror e o desespero o acometem pois este possui o controle sobre a lendária Aura do Medo que paralisa todos aqueles que o vêem em sua forma verdadeira. Inclusive os proprios Deuses tentam evitar se aproximar de aracnel, pois a aura os atinge porém com uma menor intensidade, intensidade essa suficiente para deixa-los no minimo com um grande receio e um medo até controlavel. Quando aracnel dirige todos os seus oito olhos para qualquer ser, causa extremo medo, podendo levar aqueles de coração mais fraco a chamada Molestia da loucura eterna, conforme sua vontade, moléstia essa, que apenas aracnel pode propagar. Por isso, Aracnel poucas vezes direciona todos os seus olhos para alguém. Muitos o identificam mesmo sem vê-lo quando sentem sem motivos um medo terrivel, como se algo de devastador fosse acontecer de súbito. Possui oito patas e duas pinças e uma caldo com um ferrão, em baixo de seus pelos tem uma duríssima carapaça que protrge todo seu corpo como uma poderosa armadura. Aracnel possui Dois tipos de veneno, o veneno Fatal onde aqueles que não sejam deuses morrem quase que instantaneamente quando atingidos pelo ferrão de sua cauda e o veneno da paralisia, este inoculadopelas suas queliceras de aranha que deixam o alvo paralisado, sem funções vitais, mas não morto. Só os deuse tem chance de sobrevivência caso atingindos pelo ferrão.

    Símbolo: Um escudo de aço com a sua forma forjada nele.

    Portfolio e domínio: A escuridão, o Medo, a Molestia e o Veneno.

    Personalidade e descrição: O senhor dos insetos é o comandante dos insetos. Ele é um Deus arrogante e orgulhoso de suas crias, não importando-se se praticam o mal ou o bem, mas importando-se em criá-las e propagá-las.
    Aracnel odeia aqules que matam todos os insetos incluido-se o mais infimo de todos eles independentemente de dolo ou culpa, e arbitrariamente, procura de alguama forma dar fim a vida desse ser, para isso, ele envia insetos que provocam molestias graves infectando o ser e posteriormente matando-os tendo por consequência satisfazer seu desejo de vingança. Aracnel odeia todos aqueles que desprezam os insetos, ele sabe que isetos possuem espirito e personalidade e é guardião desses espiritos.

    História:Ele surgiu no momento da criação do tempo e do espaço, na primeira escuridão de todos os tempos. No inicio ele vivia vagando pelo vaziu, até que surgiu o primeiro mundo e ele pensou consigo: "Por que fazer um mundo proprio quando pode-se estar em qualquer mundo a qualquer tempo?" Então, a partir daí ele apenas vagava pelos mundos propagando seus insetos que de certa forma mantinham um equilibrio na biosfera do mundo, porém, com o tempo, os seres dos mundos começaram a pesrseguir os insetos que para eles eram nocivos, ainda não haviam doenças, apenas seus filhos se alimentavam da mesma comida que os seres e simplesmente por isso começaram a mata-los, e, no coração de Aracnel o ódio começou a surgir: "Porque matam meus filhos que mal não lhe fazem?!", ele indagava-se, tomado pelo ódio ele então começou a propagar insetos mais nocivos e perigosos aqueles seres, insetos que atingiam não só os alimentos mas também os proprios seres: "Vocês, que mataram meus filhos sem justa causa pagarão e sofrerão, a perfeição e a inofensividade deles se converterá em molestias e venenos!" A partir daí deixou de propagar insetos benignos e passou a propagar insetos malignos, porém, os benignos ja criados, continuaram a se reproduzir por si só e assim manteram o devido equilibrio, mas Aracnel estava disposto a acabar com isso. Mas não tinha a coragem de matar seus proprios filhos.

    Caráter:Aracnel não segue regras, não obedece a ninguém se não a si proprio, age conforme desejar, cria quando quer e quando bem entende, mas, no fundo ele tem um objetivo, fazer os insetos serem os senhores de todos os mundos e todas as raças, com isso ele pretende mostrar o quão poderosos são os insetos e quanto pretendem se tornar fazendo os seres pagarem pela traição que fizeram contra ele. Mas ele sabe que não é o único Deus, existem outros talvez com seus mesmos pensamentos ou pensamentos opostos aos seus e por isso não age sem a cautela necessária.
    Os únicos seguidores de aracnel são só e somente só os insetos.
    A frágil aparência é apenas quando em poucos, pois quando em muitos podem se tornar incontrolaveis para os demais que os desafiarem.
    Ao cria-los Aracnel deu a eles todas as possibilidades de reprodução e adaptação, os fez conforme ele proprio é, para que além dele os insetos também se multipliquem em todos os mundos que eles possam abitar.
    Os insetos surgem como crias de Aracnel conforme seu pensamento desejar, decidindo assim a forma e as caracteristicas da nova cria.

    Mundo: Aracnel não tem mundo Proprio, ele reside onde houver noite, sombra, medo e escuridão onde quer que seja. Podendo migrar para outros mundos apenas com uma sombra necessára para cobrir seu proprio corpo. Através das sombras ele sabe tudo que ocorre, pois a noite é sua hora e nela ele vaga em sua forma horrenda por todos os lugares, podendo estar em dois extremos em segundos, basta haver sombra que possa cobrir todo o seu corpo. Os poucos que o viram acham que ele é de uma velocidade inalcançavel, mas, a verdade é que ele acaba se tornando parte da sombra homogeneamente quando quer, e pode separar-se da mesma forma.
     
    Última edição: 28 Jan 2009
  4. Vindicador

    Vindicador Usuário

    Interessante.
    Mas você deixou alguns campos como Simbolo, Portfolio, Personalidade.
    Deve preencher todos os campos para eu incluir.

    E se me permite uma dica. Faça uma coisa bem elaborada, com detalhes, história, caráter. Afinal, é um deus, que terá (ou não) seguidores e atravessará o cosmos e tudo mais. E a única ferramenta que haverá aqui é a narrativa. Então, é legal se todos comporem personagens bem elaborados.
     
  5. TorUgo

    TorUgo a.k.a. Tortoruguito...

    Tô dentro! Se for só narrativa, estou dentro!

    Se meter números e regras de RPG... Tou fora porque não percebo nada! :lol:

    Mas gostei da ideia! Vai ser difícil mestrar! Boa sorte! ;)

    ;D
     
  6. Vindicador

    Vindicador Usuário

    Valeu, eu vou precisar.

    Eu já aviso a todos que não precisa ter pressa p/ entregar o profile do deus. É um trabalho que fica legal se for bem feito. E de qualquer maneira, não vai começar hoje mesmo, então façam no seu tempo.

    Aliás, como não tem limite de jogador, quem quiser chamar amigo e tals.....demorou.
     
  7. Oromë

    Oromë Purge 'em all

    Ok, vou jogar também :D

    Adoro RPG puramente interpretativo, sem falar que essa de jogar com um deus vai ser uma experiência nova muito boa :obiggraz:
     
  8. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Fiz aquilo la em cima por enquanto, assim que alguém postar outro Deus, eu vejo a diferença e comparo acrescentando algo se faltar no meu. Que acho que seja prudente para ficar mais complexo. Talvez acrescente mais coisas.

    Sugestão; Eu não acho que deveriam criar mundos, deveria ser um unico mundo comandado e construido pelos deuses e estes o governariam, ficaria um melhor entrosamento entre os deuses e por consequencia, menos distânciamento e individualismo.

    As raças sim, mas conviveriam no mundo. O que acham?
     
    Última edição: 19 Jan 2009
  9. KingElessarEledwhen

    KingElessarEledwhen Elder Dragon

    Eis aqui um ensaio sobre meu personagem, mas pretendo melhorar caso consigo, eh apenas um rascunho.
    Nome: Nortrom

    Títulos: Guardião do Paradoxo, o Engenheiro

    Aparência: Um homem velho de oculto sob seu capuz vermelho adornado de imagens douradas de aparência abstrata. Assemelhasse muito a forma de um humano, mas pouco pode-se distinguir uma vez que sua face nunca é revelada.

    Símbolo: Um olho dourado sem pálpebra sobre um fundo vermelho.

    Portfolio/Domínio: Tempo, Curso da História

    Personalidade e Descrição: Nortrom é um deus completamente neutro aos outros, sempre vê as coisas com olhar indiferente. O Nascimento e a Morte, a Guerra e a Paz... tudo para ele não passa de uma forma como as coisas devem fluir naturalmente. Os caminhos de sua mente manifestadas na sua influência no curso da história é incompreensível até mesmo pelos demais deuses. Seja esse curso bom ou mal, ele sempre opta pelo que lhe parece mais sensato ao seu objetivo.

    Há poucos servos que o seguem, mas destes ele apenas se utiliza para corrigir eventos ou mudar o curso do tempo utilizando-se dos meios necessários.

    Para Nortrom o tempo não passa de uma linha reta que deve ser seguida e nada pode atrapalhar este equilíbrio. Todas as criaturas existentes são submetidas a sua influência, sendo que estas amadurecem e se vão dando espaço a outras criaturas novas.

    Nortrom tem um interesse muito especial por artefatos hitóricos e os coleciona sempre que pode, de maneira a não alterar a “Linha Temporal”.

    Algumas criaturas são dotadas com parte da essência de Nortrom, estas com poderes Psiônicos, manifestados de várias formas, sendo a Clarividência a mais comum delas.

    De seu refúgio ele pode a tudo assistir e caso necessário corrigir qualquer paradoxo, refúgio este dotado de majestosas engrenagens que movimentam o curso, daí vem seu título de O Engenheiro. E de lá ele observa e muda os fatos conforme seu julgamento.

    Seu objetivo no mundo é incerto, mas acredita-se que ele esteja lá para trazer equilíbrio entre os poderes soberanos que regem o mundo e as forças sobrenaturais que o transformam.
     
    Última edição: 19 Jan 2009
  10. Nycolai

    Nycolai Usuário

    Estou respondendo ao chamado.Não perco essa aventura de maneira nem uma, estou dentro!
     
  11. Thalion

    Thalion Mas que puxa!

    Parece muito bom.

    Vou participar também :joinha:
     
  12. Skulz

    Skulz O Mago Branco

    Ideia interessante, eu também irei participar, vou pensar em uma ficha bem boa.

    Acabei de pensar em um Deus, aqui está:

    Nome: Laternar

    Títulos: O Sólido, O Incorruptível, O Protetor das Construções.

    Aparência: Ele é feito inteiramente de pedra, seu rosto lembra o de um leão e seu tamanho é eqivalente ao de uma pessoa comum, quase sempre carrega consigo um taco de pedra para se defender de seus agressores.

    Símbolo: Seu simbolo é um martelo batendo em uma pedra, que reprenta o trabalho e o esforço.

    Portofilio e Domínio: As rochas, o barro, as construções e o carvão.

    Descrição: Ele raramente se enfurece, mas quando se enfurece não a ninguém que possa segurá-lo, ele tem aûsencia de emoções e sentimentos e quase nunca sorri, ficando com uma expressão vazia no rosto. Ele odeia quando o desperdiçam material e não aceita aqueles que protegem a conservação, ele diz que o mundo tem que passar por constantes mudanças para que as pessoas possam evoluir.

    História: Diz a lenda que ele foi esculpido da pedra para proteger as riquezas dos minérios e incentivar as construções para o mundo ir para uma nova era, desde então ele protegeu os habitantes do seu mundo e os ensinou a construir várias coisas, então apartir dai surgiu uma nova era.
     
    Última edição: 20 Jan 2009
  13. Vindicador

    Vindicador Usuário

    Pra quem quiser alguma dica p/ fazer personagens bem legais, aqui estão as descrições de alguns com quem eu joguei, está em inglês pois na época eu frequentava um fórum gringo. Embora breve, foi uma aventura bem interessante, os personagens feitos pelos caras eram muito bem elaborados.
    Nesse momento exato eu estou meio ocupado, mas caso alguém faça questão eu traduzo.

    Exemplo 1

    Name: Arx
    Titles: The Lord of All Magics, the Heartkeeper
    Appearance: An older man, slim yet radiating power Wearing a collection of robes that appear as if they contain an entire universe therein, bearing a staff of adamantine with a pair of electrum dragons wound 'round it, their eyes glowing with mystic potency.
    Holy Symbol/Favored Weapon: Symbol - His staff, on both counts
    Portfolio/domains: Magic, Knowledge, Artificers,Engineers, Learning, Scholars, Progress.
    Personality: Arx is as much a cosmic force as a god - The source of all magical power, Arx is bound by a duty different from that of most divine entities - while most deities require the worship of their followers to sustain their power, Arx's duty is to a higher power - an entity or force referred to as the Heart of All Magics, or Creation's Source. Through him the power of the Heart enters the world, though in a diluted form - mortal minds could not comprehend, let alone wield True Magic, the very stuff of creation itself, and so Arx's primary function is to filter it into the many forms of arcane and divine magic.

    All magic ultimately stems from Arx, or at least passes through him into the world, though of course the gods have their own private resevoirs of power and creative energies - still, Arx can prevent them from granting spells to their followers, should he so chose. His powers, however, he only uses to prevent catastrophes of world-shattering magnitude, or threats to the existence of magic itself - in general, he tends to be a rather hands-off deity - he spends his time fashioning new creatures and spells, and his clergy is largely focused on the promotion of magic and the advancement of its study. He stays clear of the divine political games, and expects the courtesy of being left out of the plans of other gods - though slow to anger, his wrath, when roused, is terrible.

    Among his creations, Arx is responsible for the creation of dragons - their impressive magical gifts mark them as one of his favorite creations. He is also responsible for a vast legion of other creations that dot the world, some unique, some bizzare, and some terrifying. His tastes tend to be esoteric, and while not a cruel god, he has an extremely odd sense of humor, so there are occasions when his creations seem almost nonsensical. He also frequently sends avatars into the world to observe the doings of mortal spellcasters, and test them based on his own private criteria, punishing or rewarding them based on their performance.

    Arx is also one of the few beings in existence, aside from Overgods, capable of wielding the raw force of True Magic, though he does so with exceeding rarity - the raw stuff of creation is heady and potent stuff, and its effects do not always follow his wishes, seemingly possessed of a will of its own, or perhaps that of the Heart.

    The Realm of Arx: The Hearthold

    Existing beyond time and space, the Hearthold is the ultimate fortress, library, and engine of magical power in creation. Drifting amidst a sea of glittering stars, the Hearthold is a many-towered fortress of incredible complexity, rising high into the astral sky and deep into the floating rock upon which it perches. Within it are numberless halls housing vast libraries, complex creations of artifice, vast forges and workshops, reliquaries of magical artifacts, and magical laboratories. The population of the fortress is relatively small, given its size - Arx's worshippers are not many, but what they lack in numbers, they make up for in quality - those who reside here represent the finest mortal mages, artificers, and engineers to ever live. In addition, the Hearthold houses the Prime Order - a group of some few dozen mortal mages, each a paragon of magical power, a legend of the past - in the instant before their death, recruited by Arx himself to serve as his heralds and representatives in the world, as well as guarding the high secrets of magic and the sanctity of his fortress, granted eternal life in return for their loyal service.


    Exemplo 2
    Sêrat'ha'm Alh'rigòl'hâhad'g Tarhît'hán, the Allwyrm, Devourer of Cosmos

    Appearance: His real form is a truly enormous dragon with greyish-golden skin, with streams of magma running through it and formations of ice crystal jutting out. It has an almost innumerable amount of heads, each with somewhat different features. However, when dealing with others, he prefers to take the shape of an androgynous elf (aren't they all?), with the same skin tone as his dragon form, and long hair shifting color between red and ice-blue.

    Holy Symbol: A severed dragon's head made of ice, bleeding magma. Such heads are often made by his followers from the evercold ice and the magma of the All-Lair (see below), and used in rituals.

    Favored weapon: Glaive. The glaive wielded by Sêrat'ha'm in his elf form is an ornate golden weapon with a serrated blade that is enchanted with the powers of the elements.

    Portfolio/domains: Evil dragons, elemental power, outcasts, very twisted "equality"

    Personality: Totally insane. Sêrat'ha'm (call him the Allwyrm if you wish) prefers to manipulate unsuspecting people, and eventually turn them into his maddened subjects. When that is not possible, he'll just destroy them. he claims dominance over both dragons and elementals, a claim that is heavily disputed, to say the least. Not that he cares. His ultimate goal is to take control of (or annihilate, all the same to him, really) the entire universe, for reasons he keeps strictly for himself. He seldom appears in person to his Cult, preferring to control them by signs and portents (see below) from his extraplanar lair (see further below). His elf form he reserves for the corruption of others. He also has a very, very split personality, as evidenced in his exaggerated number of heads. All personalities are utterly wicked, of course, and usually share the same goal, but may cause him to change his mind on the spot, or even start arguing with himself (even in elf form). Another result of his split personality is that he values a twisted form of "equality": no one person should be superior to others. Therefore, there is no single leader of his Cult, nor is there a single temple that is grander than all others. Whether this can be called "equality" or not is up to discussion, but that's what the Allwyrm himself calls it. It is also to note that Sêrat'ha'm is a real egoist.

    Alignment: Chaotic Evil. He is completely insane and bound on control. Manipulation and destruction are equal in importance to him.

    Followers: Sêrat'ha'm's favored followers are evil dragons and elementals. Among mortals, he prefers wicked elementalists and draconists (you know, dragon shaman and such folks), but also raging berserkers and twisted warriors. Bonus if you're an outcast. He favours no mortal race in particular for his Cult. The entity championing his armies when he's not doing it himself is the magma balor known as Agrob'l, working together with the "Sons of the Allwyrm", the mightiest of the elemental dragons: Tarhît'rolüzgèl, the brutal fire dragon; Tarhît'amb'tzôrt, the scheming water dragon; Tarhît'fãhrktahgk, the stubborn earth dragon; and Tarhît'izëärûn'n, the deceiving air dragon. In the Cult of the Allwyrm, as it is known, a Dracotheurge is a high priest, a spellcaster (usually cleric) of great power, always serving together with other Dracotheurges to control the Cult, for no single person shall lead. Below the Theurges in rank are the Mystics of Exile, mad preachers and powerful spellcasters of their own, and below them are the Mystics of Fury. A standard cultist is a Hatchling. The "holy" warriors of the Cult are know as Furies, and they wield dangerous glaives into battle. The Furies are ranked beneath the Mystics of Exile, but above the Mystics of Fury.

    Signs and Portents: A dream visit by the Allwyrm always contains a lot of ice and magma. On the All-Lair (see below), which the predominant color of the moon is tells of the Allwyrm's current mood. On the material plane, a mundane reptilian creature suddenly exhibiting elemental qualities usually signifies the will of Sêrat'ha'm being exerted in some way.

    Rituals and Prayers: Any ritual to the Allywyrm is required to start with the lighting of fires, and then the throwing of ice into these fires. Prayers are spoken in Rigólian, a language consisting of mixed words in Terran, Ignan, Auran, Aquan, and Draconian. Anyone knowing at least three of these languages possesses a limited understanding of it, and can start to learn the language itself. A ritual must also be led by at least three people. Blood sacrifice is also a common practice to appease the Allwyrm. The poor fellows are put on sheets of ice and burned to death.

    The All-Lair:
    The All-Lair is the home of Sêrat'ha'm and his kindred. It is a realm of raging chaos. The main "ingredient" of the Lair is magma flows and ice fields (special, nevermelting ice, always cold), but it is also dotted with special "sanctuaries": large but crude stone shelters, made of a greyish-golden stone. Inside the shelters are usually the various "on-location" temples of the Allwyrm, more often than not containing interplanar gateways. Powerful outsiders, such as demons, may also be found in these sanctuaries. There are also natives of this world: evil elemental dragons (the best of three worlds), basking in the creation of their wicked master. Evil elemental versions of other creatures normally found on the material plane are often found here, such as magma dwarves or smoke elves. In the very center of the plane (if there really is a center) is a huge bubble consisting of all four elements, which contains the Wyrmeye, the personal dwelling of Sêrat'ha'm.

    Other Locations of Importance:
    At least one grand temple to the Allwyrm resides on each plane, most not in the All-Lair on the elemental planes. No one temple is grander than any other, for that would be sacriledge in the eyes of the Cult.

    Following here is an exerpt from the extensive
    Rhigôloicon, The Holy Scripture of the Allwyrm

    The Rhigôloicon is written entirely in Rigólian, and it is blasphemy to even attempt to translate it. The original three (remember, equality) Rhiegôloic'õnlärai (correct plural in Rigólian, mind you) books are kept in the Wyrmeye with their Divine Master.
     
    Última edição: 20 Jan 2009
  14. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Sem querer me gabar, mesmo sem saber em inglês, mas acho que o meu está nesse nivel...
     
  15. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Achei a idéia bacana...podem contar comigo se for narrativo...

    Nome:Nightmare Industries
    Aparência:Um Manto cinza com uma máscara de gas
    Símbolo:Um cranio usando uma Máscara de Gas
    Portfolio/Domínio:Na Terra Pós-Apocaliptica
    Personalidade e Descrição:Esse Deus é constantemente chamado de "o Deus do que Sobrou". Usa uma Máscara de Gas, e um manto cinza, onde esconde o caos e o medo.
    História: Nightmare Industries, é um deus pós-apocaliptico, enviado pelo Deus Pai/Mãe, para comandar e guiar os ultimos sobreviventes do planeta.
    É estável e possui uma personalidade má.
     
  16. Lyvio

    Lyvio Usuário

    lol, você poderia desenvolver mais seu personagem e ele não é no mundo moderno acho eu, tem que ser no mundo medieval, não existem industrias e consequentemente maquinas de gás.
     
  17. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Me interessei pela idéia. :think:

    Vou tentar bolar algo.
     
  18. Vindicador

    Vindicador Usuário

    É, nesse aspecto eu devo concordar, precisava de um deus de caráter mais antigo.
     
  19. †Macross†

    †Macross† Usuário

    Achei essa proposta muito interessante...Como sou novato em RPGs, vou participar para ver se é bom...

    Nome: Verlor

    Títulos: Imperador dos elementos, Supremo Draconiano, O Inquestionável.

    Aparência: Um dragão cujo tamanho o permitia observar todos os seres como se estivesse nos céus, porém sem precisar voar. Possui escamas de coloração dourada e asas de fogo reluzente e implacável. Suas garras são feitas de gelo e incapazes de serem derretidas. Em suas veias corre a mais pura água e em seu peitoral possui uma esmeralda, um rubi, uma safira e um diamante, sinalizando o seu domínio sobre os quatro elementos básicos. Seus olhos esverdeados reluzem tanto quanto as estrelas e em sua cauda possui cento e vinte rochas pontiagudas e extremamente sólidas. Pode assumir a forma de um ser humano quando bem entender, assim como aqueles da raça que ele criou.

    Símbolo: Uma coroa de quatro pontas esculpida sobre um escudo possuidor de duas asas draconianas de cor avermelhada. Em cada ponta da coroa, existe uma pedra que representa os elementos básicos: Água (safira), Terra (esmeralda), Fogo (rubi) e Ar (diamante).

    Portfólio e domínios: Os quatro elementos básicos e todos os seres da raça draconiana e derivados.

    Personalidade e descrição: O Supremo Draconiano é um ser decidido e onipotente para aqueles que pertencem à sua raça. Entretanto, isto o tornou arrogante e o fez criar um senso de superioridade, o que não permite que este entre em acordo com qualquer outro Deus. Impaciênte e insensível, não perdoa aqueles que cometem erros que possam prejudicar a sua posição entre as divindades, matando-o a menos que seja de sua raça. Não permite quaisquer agressão à suas leis ou aos quatro elementos, pois estes são a fonte de seu poder.Apesar de sua dura personalidade, ama sua raça e faz tudo para defendê-la.

    História: O Inquestionável surgiu logo após a união do Cosmos, sendo um de seus primeiros filhos. Após seu nascimento, dedicou-se ao aprimoramento de seus poderes e à criação da raça draconiana. Feito isto, colocou-os em diversos planetas, mas devido a diversos conflitos entre raças, apenas poucos, os mais poderosos e corajosos, sobreviveram. Percebendo que a desgraça de sua raça era quase que inevitável, Verlor forneceu aos poucos sobreviventes parte dos poderes elementais, permitindo que sua espécie fosse capaz de sobreviver e se reproduzir. Mas estes poderes apenas fizeram com que sua raça ficasse mais arrogante, atrapalhando o contato entre seus componentes.

    Mundo: Verlor espalhou os últimos sobreviventes de sua espécie pelos vários planetas do Cosmos, na esperança de que isto facilitasse o desenvolvimento da raça draconiana. Entretanto, a simples presença dos dragões começou a alterar parcialmente o clima e a biodiversidade da região onde se localizavam. Então, para evitar conflitos futuros com outras raças, eles se isolaram, cortando quase que totalmente o contato com outros seres.

    Espero não ter exagerado muito na personagem. Ficou bom???:D
     
    Última edição: 23 Jan 2009
  20. TorUgo

    TorUgo a.k.a. Tortoruguito...

    Lá vai a minha participação:

    Nome: Alahan

    Aparência: Tem a aparência de um homem, mas mais alto. Tem uma barba grande, mas não enorme. O cabelo é pequeno, espetado e de um vermelho com tons de fogo. Usa compridas vestes castanhas e verdes e carrega sempre consigo um bastão de sobreiro, com a base escura como se fora queimada e a ponta dividida em quatro pequenos braços que se afastavam e voltavam a unir um pouco acima, deixando um espaço esférico de poucos centímetros. Nesse espaço, uma esfera de matéria líquida desconhecida contorce-se calmamente, por vezes libertando-se uma gota, mas rapidamente reunindo-se à esfera. A matéria muda de cor consoante o humor de Alahan.

    Símbolo: Não gosta de símbolos, brasões ou imagens que representem outros. Porém, se necessário, usa como tal uma gota de várias cores envolta em ramos de sobreiro, uma representação simples do seu bastão.

    Portfolio/Domínio: A natureza viva. Principalmente as plantas, mas também os animais e mesmo a terra são alvo do seu amor! É a eles que dedica o seu tempo, dando-lhes vida e criando novas raças para o deleite de todas as outras. Os seus filhos são inúmeros, mas conhece todos.

    Personalidade e Descrição: É calmo e ponderado, raramente se irrita, raramente mostra qualquer tipo de sentimento negro ou menos bom. Porém, quando o faz, a sua ira é destrutiva e a sua fúria incontrolável! A terra treme, os ventos sopram mais forte e as águas borbulham. Gosta de estar com os seus companheiros e tenta, há muito, ensinar os seus animais a falar, mas por alguma razão que não compreende, os animais não aprendem.

    Um pouco em cima do joelho, mas não ficou muito mal, acho... De qualquer forma, talvez modifique ainda! ;)

    ;D
     

Compartilhar