1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Reino Abençoado: lar de espectros?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Lord Treville, 27 Out 2008.

  1. Lord Treville

    Lord Treville Ciências Sociais do Boteco

    Lendo o SdA, vi algo que não compreendi muito bem. Gandalf estava conversando com Frodo, na casa de Elrond, sobre os Nasgûl. Aí Frodo pergunta se onde eles estavam (Valfenda) era seguro contra os espectros, e contra todos os servidores de Mordor no geral:

    Vê-se aí que Gandalf comparou, de certa forma, os elfos que viveram (e os que ainda vivem) em Valinor aos Espectros do Anel. Claro que os elfos, em questão, não usaram os anéis de Sauron, nem foram corrompidos por ele (EDIT: os que usaram), ou por qualquer outro ser maléfico.

    Então, o que explicaria essa habilidade que apenas os elfos, que estiveram em Valinor, podem desempenhar?
    Magia dos Valar sobre os que vivem no Reino Abençoado? Se for, com qual propósito?
    Convívio com seres que comumente andam sem forma em Valinor?
    Ou se Gandalf referia-se, naquele contexto, a Glorfindel, e outros como ele, que sairam dos Palácios de Mandos?
     
    Última edição: 27 Out 2008
  2. Sauron

    Sauron Dark Lord

    Isso é bem simples, existem dois planos visíveis aos elfos, o físico que todos vemos e o espiritual, restrito aos grandes. Na minha opinião essa habilidade é apenas relacionada à grandeza de espírito, proveniente da essência do ser, podemos citar o momento em que Frodo coloca O Um onde ele é levado parcialmente para esse mundo espiritual pela essência de Sauron que existe no anel, podendo ver por exemplo, a real forma dos espectros.
     
  3. Lord Treville

    Lord Treville Ciências Sociais do Boteco

    Certo, mas a questão é que essa habilidade parece estar restrita apenas aos elfos que estiveram, ou estão, em Valinor, e não a todos eles.
    Ou vc fala desse plano apenas para esses elfos a que me refiro?
     
  4. Sauron

    Sauron Dark Lord

    Altos elfos.
     
  5. Tilion

    Tilion Administrador

    Duas coisas, basicamente:

    Uma é justamente isso de "seres sem forma" entre eles em Valinor. Isso é aplicado principalmente aos Maiar, pelo visto, como mostra esta passagem no Contos Inacadados, no capítulo "Os Istari":

    Grifo meu.

    A outra é a "restrição" dos Elfos quanto a deixar os Círculos do Mundo. Seus fëar (espíritos) permanecem apenas nos Salões de Mandos e não saem de lá para algum lugar além de Arda, tal como é implícito que acontece com os espíritos dos Homens. Além disso, aos Elfos é dada a oportunidade de voltar à vida após um tempo de reflexão ou penitência em Mandos (isto, é claro, se a falta não tiver sido grande demais, caso no qual não é permitido que o Elfo saia tão cedo, como no caso de Fëanor); esse simples fato confere uma percepção diferente do mundo visível e do invisível ao Elfo que morre e volta à vida, além de uma certa "aura" que ele adquire ao passar por essa experiência, como é dito de Glorfindel.

    É possível inclusive para os vivos em Aman entrar em contato com os mortos em Mandos, como é exemplificado no HoME 10, Morgoth's Ring, no texto do caso de Finwë e Míriel, onde mostra que ela teve conversas com os vivos (com Finwë, inclusive) nas quais deixava clara sua intenção de não voltar à vida, por ter cansado desta.
     
  6. Lord Treville

    Lord Treville Ciências Sociais do Boteco

    Como eu suspeitava. Na verdade, então isso se deve a um conjunto de fatores, e não apenas a um isoladamente.
     
  7. Café

    Café O importante é o que importa

    Não diria que somente aos de Valinor, mas a todos os elfos, pois foram concedidos a eles poderes e sentidos muito maiores do que os dos Sucessores, por eles serem os Primogênitos de Eru!! Os que habitaram Aman teriam estes sentidos mais aguçados e uma nobreza de espirito (como disse meu Saitor) maiores do que seus parentes Moriquendis, pois eles viram a luz das Duas Arvores de Valinor e aprenderam muito com Os Poderes de Arda!!!
     
  8. Lord Treville

    Lord Treville Ciências Sociais do Boteco

    Claro, os elfos tem muitas habilidades "aguçadas", que em muitos casos superam os homens. Porém, nesse caso específico, parece-me claro que o Gandalf se referiu apenas aos elfos que vivem/viveram em Valinor, excluindo aqueles que nunca estiveram lá. A resposta do Tilion faz muito sentido, nesse aspecto.
     
  9. Gandalf se refere aos Noldor, que viveram no Reino Abençoado, o simples fato de já ter conversado com Manwë, Varda, e os outros Valar já confere uma percepção totalmente distinta de mundo e quanto a poder, os Noldor aprenderam muito sobre Arda com os Valar/Maiar, eles (em grande parte) viram a luz das árvores, e são os mais poderosos entre os primogênitos. Os calaquendi possuem mais poderes naturalmente contra os visiveis e os invisiveis, além do fato de terem morado em Amam.
    Em momento nenhum ele compara Valinor com espectros, mas sim afirma de certa forma que Valinor existe dos dois lados, os que moraram lá, conseguem ultrapassar essa barreira sem grande dificuldade segue citação:
    "Assim, ele e sua gente muito caminharam em condições deploráveis, mas seu valor e sua capacidade de resistência cresciam com as dificuldades, pois eram um povo poderoso, os filhos mais velhos e imortais de Eru Ilúvatar, porém recém-chegados do Reino Abençoado e ainda não desgastados com o cansaço da Terra."
    "Então, todos os elfos de Beleriand se encheram de admiração e de esperança com a chegada de seus parentes poderosos, que assim retornavam inesperadamente do oeste no exato momento de sua necessidade, e acreditaram a princípio que eles vinham como emissários dos Valar para salvá-los."
    "A partir daí, porém, houve paz por muitos anos, sem nenhum ataque direto proveniente de Angband, pois Morgoth percebia agora que os orcs desassistidos não eram inimigos à altura dos noldor; e buscou outra idéia em seu íntimo."
    Acho que deu pra ter uma ideia ;)
     

Compartilhar