1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Consoles PlayStation 4

Tópico em 'Jogos Eletrônicos' iniciado por Turgon, 17 Set 2013.

  1. Ranza

    Ranza Macaco

    @Grimnir e @Bruce Torres
    Não é questão de 4k ou 2,5k, o que a Sony queria era trazer a um preço razoável ao mercado brasileiro, e pediu incentivo para isso. Queriam o preço aqui equivalente com o preço no EUA já com impostos, o que daria em torno de 1200 reais arredondando para cima, e como já foi demonstrado aqui, dificilmente sairiam por menos de 2k. Então ela jogou o preço a um nível que ficaria mais barato comprar lá fora do que comprar aqui dentro, uma especie de retaliação ao governo brasileiro.

    Eles vão dar uma resposta formal nessa quinta
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Prometem explicar o porque do preço.


    P.S Se for mesmo por motivo de retaliação, to com eles e não arredo pé. Pra mim já passou da hora dos grandes travarem uma guerra contra o governo e seu programa de impostos mirabolantes. Deveria ter mais retaliações contra esse imposto abusivo que deixa o país tão caro. Lembro o Steve Jobs falando que tinha muito receio em trazer a Apple pro Brasil pelos mesmos motivos.
     
  2. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Por R$ 1.200,00 a Sony iria trazer nunca o PS4, ainda mais que o PS3 hoje está custando
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . A maioria esperava algo abaixo dos dois mil reais, ainda mais tendo em vista o preço do console da Microsoft.

    O jeito é esperar e ver a enrolação que vão fazer nessa palestra.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A essa altura do campeonato você já leu a
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e deve estar sabendo sobre
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    nesta quinta-feira (17) anunciando oficialmente o preço que o seu console de última geração terá no Brasil. São exatos R$3999,00, o que deixou TODOS (gamers, colecionadores, especialistas, jornalistas e etc) perplexos. Nunca em nenhum momento o mais pessimista de nós poderia prever um preço tão alto, já que o Xbox One, concorrente direto do PlayStation 4, já está em pré-venda no Brasil por R$2199,00 (incluindo Kinect). O fato é tão bombástico que já teve repercussão lá fora,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    já foram montadas.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A justificativa da Sony é a mesma de sempre: OS ALTOS IMPOSTOS BRASILEIROS. Argumento que não faz muito sentido, a não ser que a Microsoft esteja subsidiando o XONE pesadamente no país. Sabemos que o “Lucro Brasil” é um fator que não pode ser descartado numa hora dessas, afinal por aqui o status das pessoas não é mensurado pela seu nível de educação ou algum tipo de casta, mas sim por aquilo que ostenta. É a nossa (triste) cultura. Enfim, a gritaria nas redes sociais foi enorme e
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    já estão sendo marcados para os próximos dias.

    A Sony até pode voltar atrás na sua decisão (numa estratégia premeditada) e tirar o bode da sala. Porém, mesmo que ela baixe
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    no seu preço final, o console continuaria caríssimo por aqui. O que podemos fazer? A primeira coisa é simplesmente NÃO COMPRAR o console tupiniquim, seja em 24 vezes, seja financiado pelo programa
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    etc. Como já disse Fonseca, o único jeito de fazer as coisas mudarem é deixar o PS4 ENCALHAR nos estoques brasileiros e comprar lá fora.

    Tem gente que já garantiu a passagem pra Miami para o final de novembro para comprar o seu PS4 por lá, aproveitar a Black Friday e anda por cima gastar menos no videogame do que se comprasse no Brasil. Mas nem todo mundo tem disponibilidade/condições de fazer isso assim tão simplesmente (derruba esse visto logo Obama!). Eu, por exemplo, comprei meu PS4 faz mais de um mês, na Amazon UK (eu já previa, de alguma forma, que a facada não seria muito carinhosa por aqui). Como infelizmente a Amazon dos EUA não envia mais o console para fora da terra do Tio Sam, a alternativa é a nossa já conhecida loja da Rainha. Assim como o PS3, o PS4 não terá trava de região para jogos (apenas para filmes – o que é vantagem para quem quer um player de Blu-ray região B). Ou seja, o caminho está aberto para nós brasileiros.

    O preço do PS4 na Amazon UK é de 300 Libras (imagem abaixo) já com o frete e desconto do VAT (imposto para residentes na União Europeia). No câmbio de hoje isso equivale a R$1045.
    “Mas Jota, e se eu for tributado?”

    Bem meu pequeno gafanhoto gamer, se você receber seu pacote do PS4 com a etiqueta vermelha de tributação, ele poderá chegar ao valor de… R$2100 (isso se no seu estado o imposto for de 100%)! O que é quase METADE do preço indecente do console no Brasil.

    Eu já me vacinei e resolvi comprar pelo frete mais caro, com o imposto embutido. Coloquei também um controle adicional e a câmera – em tempo: teremos câmera do PS4 no Brasil? Alô, Sony, alô Bueller? Tudo somado, convertido, descontado e fretado por aproximadamente R$2800. Receberei o pacote em até 7 dias corridos pela UPS com rastreio completo (como já aconteceu com
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Abaixo o print do meu pedido na Amazon:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Enfim, faça o que quiser. Só não vale comprar o PS4 no Brasil por esse preço aviltante. Tente, talvez pela primeira vez, se comportar como cidadão e não embarcar nessa. Todos nós vamos ganhar!


     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Ranza

    Ranza Macaco

    Se você for olhar assim, só quem perde é o país, pois a Sony continua vendendo sem problema algum.
    O "objetivo" (pois não foi algo vindo da Sony, e sim apenas especulações), está sendo atingido.
     
  5. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O PlayStation 4 vendido no Brasil por R$ 4 mil faz do novo videogame da Sony o mais caro do mundo. A empresa tenta justificar dizendo que, mesmo com o alto valor, a empresa "perde dinheiro" com a venda do videogame no Brasil e culpa a cascata de impostos que produtos importados tem no país.


    O G1 conversou com Mark Stanley, vice-presidente e gerente-geral de PlayStation para a América Latina, e Anderson Gracias, gerente da divisão PlayStation da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Brasil. O objetivo dos dois executivos é mostrar ao público a conta feita pela companhia para trazer o PlayStation 4 a R$ 4 mil.



    De acordo com a empresa, R$ 858, 21,5% do preço do PlayStation 4, é o valor de transferência do console, ou seja, o valor que a Sony Brasil paga para cada unidade do videogame que será importado. A empresa afirma que R$ 2.524, 63% do valor final do produto, são impostos cobrados para trazer o console para o país como IPI, imposto de importação, Pis e Cofins. Estes valores são somados à margem do varejista que irá vender o PS4 e à margem do distribuidor, que é a Sony Brasil, em um total de 22%.


    O total da conta chega a R$ 4.257. A Sony ainda diz "devolve para o negócio" R$ 258, 6,5% do valor do produto, para conseguir fechar o preço do varejo de R$ 3.999, que os executivos consideram "o mais baixo o possível". "Eu poderia dizer que a Sony não está ganhando nenhum centavo. Na verdade, estamos perdendo. Tudo isso é imposto em cascata, imposto sobre imposto. Esse é o maior problema do nosso país", diz Gracias.


    "O IPI para videogames é de 50%, enquanto computadores pagam apenas 15%. Usaremos toda a repercussão negativa do nosso preço de lançamento e a levaremos para o governo brasileiro para tentarmos mudar alguma coisa na política tributária", disse Stanley. "Não esperamos vender muitos PS4 a este preço alto. Não ajuda a marca PlayStation e não ajuda os gamers. Nossa prioridade é olhar para a frente, na fabricação local para que mais gamers possam ter o console em suas casas".


    O executivo diz que o objetivo, agora, é concentrar esforços para a fabricação local do PlayStation 4 em território brasileiro, o que reduziria em cerca de 50%, para R$ 2 mil, o preço do aparelho.
    O PlayStation 3, que é o foco da empresa no Brasil, começou a ser fabricado em maio deste ano. "Neste momento as primeiras unidades do PS4 estão sendo fabricadas no exterior. Com elas, aprendemos como tornar o processo de fabricação mais fácil. Temos que ver quais componentes podem ser feitos aqui no Brasil ou terão que ser importados, o que influencia no preço final", diz Stanley. "Há impostos complicados quando se fabrica localmente e cada peça importada é taxada com um imposto diferente".

    Entretanto, não há previsão de quando o PlayStation 4 começaria a ser fabricado no Brasil. "Não será em 2014", adianta Stanley. Entretanto, ele diz que todos os esforços da empresa estão concentrados na fabricação local.

    Sobre o concorrente Xbox One, da Microsoft, ser quase 50% mais barato do que o PS4 no Brasil (ele custa R$ 2,2 mil), o executivo diz que o mérito é deles, que há duas maneiras de conseguir lançar um videogame por esse valor: "um subsídio massivo ou com fabricação local". "Você terá que perguntar para eles como eles chegaram a este preço".

    "Infelizmente, nos EUA temos um cenário de impostos mais estável e um mercado mais competitivo. Isso não acontece aqui no Brasil", afirma o executivo.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    -------------------------------------


    Só pra mim que isso soa como "conversa pra boi dormir"?
     
  6. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    Hm, esses "63%" de impostos significam, pela contam deles, 300% do valor original, o que, convenhamos, é irreal pra car****.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Lobelia SB

    Lobelia SB His name was Robert Paulson

    Vou comprar o meu com uma amiga que vai pro EUA.... ela ta cobrando R$ 2800...acho um bom preço.. já que não dá pra eu ir lá pessoalmente né.. :lol:


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • LOL LOL x 3
  8. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    A entrevista dada para o UOL explica melhor os pontos.

    A Sony vai perder dinheiro com o PlayStation 4 no Brasil. Em entrevista ao UOL Jogos, Mark Stanley, responsável pela divisão PlayStation na América Latina, explicou [inclusive com um gráfico, que você pode ver mais abaixo] porque o console vai custar R$ 3.999 por estas bandas. Ciente da frustração dos brasileiros, cravou: “Por esse valor não gostaríamos de vender sequer um PS4 no Brasil”.

    Stanley revelou que a Sony Brasil abriu mão da margem de lucro para que o preço ficasse em R$ 3.999, culpou os impostos brasileiros pelo valor e disse que apenas a fabricação nacional pode fazer o preço baixar – em cerca de 50%, segundo o executivo. Porém, ainda não há data para o início da montagem por aqui.

    Leia a entrevista na íntegra:

    UOL Jogos: De acordo com a Sony entre 60 e 70% do preço do PS3 correspondem a impostos. E quanto aos demais custos: como a Sony chegou ao valor de R$ 3.999?

    Mark Stanley: Entender as diferentes camadas de impostos é algo tão difícil que decidimos criar um gráfico para explicar o preço do PlayStation 4 [veja abaixo]. Bem, para começar o preço do PS4 é de US$ 399 (R$ 858). Ao importar o aparelho ao Brasil os impostos chegam a 63%, o que totaliza R$ 2.524 apenas em taxas.

    Depois disso há R$ 875, o que inclui a margem da revenda e da Sony Brasil. No total isso dá R$ 4.257, ou seja, este deveria ser o preço final. Porém, decidimos retirar qualquer margem da lucro da Sony Brasil para que o preço ficasse em R$ 3.999.

    O problema é que, mesmo com o subsídio o preço é caríssimo e, honestamente, não gostaríamos de vender uma unidade sequer a R$ 3.999. Não é um preço justo e o valor não está de acordo com o trabalho que estamos fazendo no Brasil, onde nosso esforço é baixar o preço do hardware e do software sempre que possível.

    Mas, infelizmente, estamos perto do lançamento e a única coisa que pode mudar este quadro é a fabricação local, que poderia reduzir este preço à metade.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    UOL Jogos: Por que não montar o console no Brasil?

    Stanley: Como você sabe, o investimento que vai na criação de uma estrutura para isso é na casa de bilhões. Assim, para garantir que o processo seja feito com qualidade, só há uma fábrica autorizada para fabricar o PS4 no mundo inteiro.

    Hoje em dia, só há três fábricas de PS3 no mundo e uma delas é no Brasil. Para isso acontecer, foi preciso muito estudo para garantir que as peças daqui tivessem o mínimo de qualidade necessária.

    Sabendo que o PS4 é um aparelho novo, que usa chips novos, ainda não há alternativas locais para esses chips. É um processo complexo, só depois de fabricar e perder algumas unidades é que você entende as dificuldades de produzir essa máquina. Depois que você aprende com alguns meses de fabricação internacional aí sim é possível pensar em tentar reproduzir esse processo aqui no Brasil.

    Além disso, é preciso também considerar quantos componentes serão feitos no Brasil e quantos serão importados, essa é uma parte muito grande do preço. Há muitos impostos complicados associados à fabricação local, cada peça que você importa sofre com um imposto diferente, então é um processo caro.

    A melhor maneira de lidar com essa questão é começar a produzir em apenas uma fábrica, aprender com esse processo e aí pensar em replicar o processo aqui no Brasil.

    UOL Jogos: Ainda que os R$ 3.999 tenham explicação, a realidade é que, nas prateleiras, o consumidor vai encontrar o PS4 ao lado do Xbox One, que custa R$ 2.200, quase a metade do valor do PS4. Como a Sony espera competir em tais condições?

    Stanley: Não queremos vender uma única unidade do PlayStation 4 por esse preço. O motivo para anunciarmos esse preço é para termos unidades disponíveis no Brasil para o lançamento. Nós lutamos duro para colocar o Brasil entre os primeiros países que receberão o console.

    Infelizmente, esse é o preço que temos para o lançamento, mesmo após fazermos investimentos significativos. Os consumidores verão isso nas lojas, vão fazer comparações de preço e claramente o PS4 é muito mais caro.

    Todos estão focados no período de lançamento, mas não é aí que a guerra é ganha, não é aí que ganharemos essa geração. Nós estamos planejando investir a longo prazo no Brasil. Estamos há cinco anos fazendo negócios no Brasil, nós abaixamos o preço de todos os produtos no país e vamos continuar fazendo isso.

    Nosso objetivo agora é analisar e ter uma fábrica de PlayStation 4 funcionando o mais rápido possível para que os consumidores tenham um acesso verdadeiro ao PS4 no Brasil.

    UOL Jogos: A Sony terá lucro com a venda do PS4 no Brasil ou, tal como costuma acontecer lá fora, o valor é subsidiado?

    Stanley:
    Na verdade a Sony está perdendo [dinheiro], não posso dizer exatamente quanto, mas a Sony está perdendo uma boa quantidade de dinheiro. Você sabe que o preço do PlayStation 4 na loja custa US$ 399, e as unidades [brasileiras] custam mais para serem fabricadas.

    E depois das taxas aplicadas no Brasil, estamos investindo R$ 258, que é uma margem de 20% que nos seria assegurado caso fosse o preço cheio de R$ 4.257 e conseguimos reduzir para chegar em R$ 3.999.

    Não é sobre fazer dinheiro aqui, na verdade não ganhamos um centavo aqui. estamos perdendo dinheiro. Infelizmente esse é o cenário que encontramos aqui no Brasil em 2009 quando trouxemos o PS3 e o PS2, infelizmente, o PS4 está chegando em um preço maior ainda por tantas taxas que são aplicadas em diferentes pontos do processo de importação. Estamos procurando encontrar uma forma de trazer a montagem para o Brasil pois essa é a única forma que vamos conseguir resolver [esse problema com os impostos].

    UOL Jogos: Muitas pessoas já falam em comprar o console nos EUA, Paraguai ou mesmo em países da América do Sul, onde o PS4 oficial é mais barato. Isso é bom ou ruim para a Sony no Brasil? Afinal, se ganha em base instalada, mas perde-se em vendas oficiais.

    Stanley:
    Bom, temos sentimentos conflitantes sobre isso: as pessoas têm tanta paixão por nossos produtos que se dispõem a pegar um avião para comprá-los, isso é incrível e estamos honrados pelo fato de as pessoas passarem por tanta dificuldade e gastarem tanto para ter um produto nosso. Por outro lado, nos entristece que as pessoas tenham que fazer isso.

    A filosofia, a estratégia por trás de quando lançamos os produtos PlayStation no Brasil era que as pessoas pudessem comprá-las em qualquer lugar por um preço acessível. E isso é um esforço que não acontece de um dia para outro, mas leva anos. E não vamos descansar até termos um preço acessível para o PlayStation 4, sem que as pessoas precisem pegar um avião para comprá-lo. Essa é nossa meta em última instância.

    Queremos deixar bem claro aos seus leitores que não descansaremos enquanto não conseguirmos fazer isso. E provamos repetidas vezes com a fabricação do PlayStation 3 no Brasil e a queda de preço dos jogos. Então, a história não termina aqui, não termina no R$ 3.999.

    Há duas histórias que se desdobram a partir disso: primeiro, precisamos revisar os tributos no país: o IPI [imposto sobre produtos industrializados] para consoles de videogame é de 50%, enquanto que, para computadores, é de 15%. Então, precisamos pegar todas as repercussões da internet sobre o anúncio e voltar a negociar com o governo e conseguir preços mais razoáveis. Do jeito que está, o sistema de tributos não permite isso.

    UOL Jogos: Há planos de baixar o preço do PS4 num futuro breve? O que esperar nesse sentido?

    Stanley: É cedo para dizer. Além disso, ainda estamos em meio à fabricação dos primeiros lotes do PlayStation 4, na China. Quem conhece um pouco sobre um processo de fabricação sabe a quantidade de problemas que acontecem no início de um processo como este. Quando a poeira baixar vamos analisar o que é necessário para fabricar o PS4 no Brasil.

    Estamos falando de um aparelho que é, de longe, o mais avançado console em termos de tecnologia, ou seja, temos que assegurar o padrão de qualidade. Há diferentes desafios em fabricar em outros países.

    Mas este é o nosso foco: é dessa maneira que vamos ganhar a próxima geração de consoles e garantir que o PlayStation seja a marca líder de videogames no Brasil. Em suma, focar não apenas no lançamento, mas no longo prazo.

    UOL Jogos: A demora em começar a montar o PS3 no Brasil deu ao Xbox 360 uma grande vantagem em termos de market share. Como evitar que o mesmo aconteça novamente com o PS4 e o Xbox One?

    Stanley: A questão é: como olhamos para o mercado? Se você pensar apenas nos próximos meses, sim, provavelmente vamos ter menos market share de nova geração. Mas nossa estratéga é a longo prazo. Estamos aqui para ficar de vez no Brasil, não apenas para testar o terreno. Não estabelecemos uma distribuidora para ficar por aqui só alguns meses, nós fizemos investimentos pesados em infra-estrutura pensando a longo prazo.

    Desde que começamos a fabricar localmente o PS3 começamos a recuperar muito market share e vamos recuperar tudo, não tenho dúvidas. Estamos tomando as decisões corretas no Brasil para que isso aconteça.

    A mesma coisa vai acontecer com o PS4. Sim, vamos ter um começo bem devagar porque o preço sugerido é muito caro, mas assim que começamos a fabricar o PS4 no Brasil você vai ver como vamos recuperar o market share.'

    UOL Jogos: Os jogos do PS4 também serão mais caros. Por quê?

    Stanley: O processo de produção dos jogos de PlayStation 4 é diferente do processo dos games de PS3. Por isso, nós temos que importar os jogos, pois nossa fábrica não está preparada para eles.

    Num futuro próximo nós conseguiremos preparar os aspectos técnicos do processo. Assim que isso acontecer, poderemos voltar a abaixar os preços dos jogos.

    UOL Jogos: Quais são as expectativas da Sony Brasil em relação ao lançamento do PS4: haverá quantidade suficiente para atender todo o varejo?

    Stanley: Como você pode imaginar, nós temos pouquíssimas unidades para o lançamento. Nós não esperamos que ocorra um esgotamento dos estoques a esse preço. Nossa ideia por trás desse lançamento era garantir que o console estava disponível, mesmo que ele tenha um preço muito alto. Então teremos algumas unidades nas lojas disponíveis como uma opção para os consumidores. Mas repito: todos os nossos esforços vão estar focados em começar a manufatura para que consigamos suprir as lojas com estoques ilimitados a um preço muito mais razoável.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    _____________________

    Em resumo: :blabla:

    Não explicaram nada sobre o preço e disseram que vão baixar em um futuro próximo para 50% do valor, ou seja, ainda continuaria acima do preço "normal" que já deveria ser.

    Ao menos deixou claro uma coisa! Eles não querem vender o console no Brasil por enquanto. Eles querem liquidar seus PS3 para depois pensarem em produzir o PS4.

    Esse futuro próximo tão citado deve ser por volta de 2 anos depois do console estar no mercado.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  9. Grimnir

    Grimnir Usuário

    @Bruce Torres e @Turgon: Não entendi, o sugeito explicou como o preço foi formado. Qual é o blá-blá-blá?

    Diferenças objetivas com o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    pelo @Quickbeam:

    1) Sony considera que a Substituição Tributária se aplica e que portando...
    2) ... Há margem de de valor agregado.
    2) ICMS usado pela Sony (25%) é mais do que o anteriormente analisado (18%).

    Eu não estou entendendo. O que é irreal @Jacques Austerlitz? Ou você quer dizer que é surreal que tenhamos tantos impostos?

    Os questionamentos válidos, na minha opinião, são:

    1) Como a Microsoft consegue vender mais barato?
    2) As margens de varejo e distribuição estão elevadas?
     
  10. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Lá vai uma dúvida: IPI incide sobre produto importado?

    EDIT: Já verifiquei - 50%.

    De acordo com este
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , o valor final ficaria em torno dos R$ 2 mil mesmo, com o restante sendo dividido entre a Sony e o varejista.
     
  11. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Só googleando:

    Então a resposta é "sim".
     
  12. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Ainda temos que levar em conta que o valor nacional (R$ 858) parece ser o valor do produto numa loja no Exterior mas com a conversão da moeda. Peraí, eu sei que isso é óbvio. Contudo, com certeza a Sony não vende para a loja pelo mesmo valor que a loja vende ao consumidor.
     
  13. Ranza

    Ranza Macaco

    Não sei o tanto que vocês discutem,
    Se chegar aqui a 2300 reais, já é absurdo.

    A diferença é que 2300 seria um absurdo um pouco mais aceitável que todos pagariam sem chiar, ou como também gostam de dizer, o playstation mais caro do mundo.
     
  14. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Seria "aceitável" por estar previsto dentro do sistema tributário nacional - óiaí o protecionismo.
     
  15. Grimnir

    Grimnir Usuário

    @Bruce Torres - O preço, decomposto pela Sony, não está de acordo com o sistema tributário nacional? Em outras palavras: Qual parcela dos 4 mil reais é abusiva (por parte da Sony)? A única fatia que aparentemente está sob controle da Sony Brazil é a margem do distribuidor (que deve ser uns 400 reais).

    Ou seja, mesmo se a Sony Brazil abdicasse dessa margem, o valor do PS4 não ficaria abaixo de 3,5K. Volto a pergunta: Onde está o abuso da Sony?
     
  16. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Prefiro que alguém independente faça o cálculo, mas o problema já começa no valor dado por eles pelo console - isso é o valor final lá fora.
     
  17. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    Eu não entendo de onde a Sony tirou 300% de impostos.
     
  18. Grimnir

    Grimnir Usuário

    @Bruce Torres - Que que tem que é o valor final lá fora? A Sony Brazil importa da Sony dos EUA.

    @Jacques Austerlitz

    Realmente não parece ser muito simples e acho que o maior problema é que tem uma taxação específica (margem de valor agregado), cujo cálculo eu não entendi. E essa é justamente a tributação que parece fazer a diferença. Enfim, considerando IPI, II, PIS e COFINS temos que:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    (Cálculo replicável
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )

    Até aqui então temos 769,59 reais em impostos, 1754,41 a menos do que o valor atestado pela Sony.

    Considerando a tal margem de valor agregado (ICMS no sistema de substituição de importação), a conta parece ser um pouco diferente. O IPI será calculado
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , sendo o valor total das mercadorias um ponto de dúvida. O site pede para informarmos o IPI (calculado anteriormente), de modo que não sei se o valor total das mercadorias é com ou sem IPI. Vou supor que é com o IPI, de modo que o total (da imagem acima) é 1631,87 reais. Usando a calculadora do site no link, o valor final da compra é de 2367,36 reais.

    Descontando o valor inicial do PS4, temos 1505,08 reais em impostos, 1018,92 reais a menos do que o valor atestado pela Sony. Ainda assim temos 174% de aumento do preço via impostos.

    Possíveis fontes de conflito nos cálculos:

    1) O tal código do produto usado na primeira tabela (faz diferença para algumas alíquotas)
    2) Sony considera ICMS de 25% e o segundo site que linkei usa 18%
     
  19. Pearl

    Pearl Usuário

    Então Grimnir. O bla bla bla por parte da sony é que por maior que nossa carga tributária seja alta, algo no cálculo deles está errado, se não, a Microsoft também teria que ter um preço em torno de 4000, no entanto, o preço final para um produto em que os impostos incidentes são idênticos é quase a metade.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  20. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Agora eu entendi, @Pearl, é que não tinha feito as contas antes. Fazendo os mesmo cálculos para o Xbox One, o valor do produto importado + impostos é de 2966,56 reais. Aparentemente, se o preço do PS4 está acima do valor calculado, o do Xbox está abaixo, de modo que não é exatamente uma comparação proporcional.
     
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar