• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

“Os Anéis de Poder”: racismo contra atores leva Amazon a contratar terapeuta

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

Os Anéis de Poder

Imagem: Divulgação/Amazon Prime Video

Em entrevista ao podcast “Just for Variety”, o ator de “O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder”, Ismael Cruz Córdova, abriu o jogo sobre a saúde mental no set de filmagens da Amazon Prime Video. Segundo o astro, uma terapeuta estava disponível para oferecer ajuda. Tudo por causa de ataques racistas contra o elenco inclusivo e diversificado da série.

“Você precisa de apoio quando isso acontece porque as vozes são muito altas e vêm de vários lugares para você”, disse Córdova à Variety. Atualmente gravando a segunda temporada de “Anéis de Poder”, o ator afirma que a presença da terapeuta por si só é benéfica. “Adorei vê-la lá, mesmo que não nos falássemos”, explica. “Eu sabia que havia alguém lá me vendo completamente. Não foi apenas como ator.”

A terapeuta contratada chegou à produção da Amazon na retomada das filmagens, após pausa durante a pandemia, com o anúncio do elenco composto por atores negros.

O personagem de Ismael Cruz Córdova, Arondir, é a primeira pessoa de cor negra a interpretar um elfo na tela no universo de “O Senhor dos Anéis”. Assim, isso não agradou muito alguns fãs. Em seguida, começou a perseguição.

“Doeu”, disse o ator sobre sua reação ao ver os ataques racistas. “Tive um impacto psicológico e na saúde mental. Isso é algo sobre o qual sou muito, muito aberto, para que as pessoas entendam que o que fazem e dizem online realmente machuca as pessoas, realmente têm um impacto sobre nós”, explica Córdova.

Ataque fora das redes


Segundo o ator, os ataques não foram apenas nas redes. “Meu telefone foi hackeado”, lembra Córdova. “Tive tentativas de invasão de conta bancária. Meu PayPal foi hackeado. Meus amigos receberam mensagens. Recebi ameaças de morte. Eu tenho coisas enviadas para mim. As pessoas descobriram meu endereço. Foi muito disso”, explicou.

E com um grande sorriso, ele completa: “Ainda estamos aqui”. Vale lembrar que Arondir não foi o único personagem negro incorporado à mitologia da Terra-Média na série do Prime Video. Entre outras adições, estão em destaque a Princesa Disa, uma líder dos anões, que foi vivida por Sophie Nomvete. Bem como o pé-peludo Sadoc, interpretado por Lenny Henry.

Os ataques racistas em personagens da cultura pop não acontecem de hoje, e essa não é a primeira vez. Um exemplo é a onda de hate sofrida por Halle Bailey, depois que ser confirmada no papel de Ariel no live-action de “A Pequena Sereia”.

Por fim, outro caso parecido aconteceu em “A Casa do Dragão”, spin-off de “Game Of Thrones”, após a “mudança” de etnia de Lorde Corlys Velaryon, também conhecido como a Serpente Marinha, vivido por Steve Toussaint.

 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.494,79
Termina em:
Back
Topo