1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Filmes melhores que livros (ou não)

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Lucas_Deschain, 11 Jul 2010.

  1. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Esse tópico tem o objetivo de propôr uma discussão sobre essa polêmica: livro é sempre melhor que filme?
    Particularmente não me lembro de nenhum, mas vamos lá. Quem sabe de algum ou quem quer fazer considerações sobre essa questão, fiquem a vontade.[/align]
     
  2. RodrigoF

    RodrigoF Usuário

    Forrest Gump é um puta filme e o livro é bem ruinzinho...
     
  3. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    Geralmente a pessoa gosta mais do que viu (ou leu) primeiro, no caso de obras em que nao ha uma diferenca muito notavel na qualidade do livro e do filme.

    Exemplo de adaptacao ruim de um livro excelente: Dalia Negra
     
  4. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    só 10 itens

    1. o filme kick-ass é 10x melhor q a hq, pq deram uma colher de chá pro personagem principal.

    2. o filme caçador de pipas é menos ruim q o livro, pq tirou os pensamentos redundantes (e desnecessários como o filme provou) do protagonista.

    3. o filme a ilha do medo te dá ideias pra meditar no final q o livro ñ dá. ambos são bons, mas diferentes.

    4. o filme secretária, baseado num conto de mary gaitskill, é 1000x melhor. a impressão é q pegaram uma historinha meia-boca e transformaram num clássico s&m.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    7. o filme oldboy é very hard (em questão de história fodástica) eqto a hq é um mero medium.

    8. entre o filme de olhos bem fechados, do kubrick, e o livro breve romance de sonho, do schnitzler, fico com o filme. as histórias são exatamente iguais, mas pesa a genialidade do kubrick.

    9. um dos livros mais chatos q já li, o amante, da marguerite duras, ficou super erótico (e tragável) na telinha.

    10. apesar d'o alienista ser um puta livro, a adaptação pra tv com o marco nanini ficou inesquecível. toda a ironia e comédia do machado de assis ficou super bem adaptada.
     
  5. Lilian Sinfronio

    Lilian Sinfronio Usuário

    A minha experiencia é sempre os livros melhores que os filmes.

    O que me chamou mais a atenção foi, que inclusive é meu livro preferido, memórias de uma gueixa.

    O livro é excelente, já o filme é bom mas não chega nem perto.
     
  6. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    "O Parque dos Dinossauros" é um livro legal, um best-seller bem divertido daqueles que a gente não sossega enquanto não termina.
    A adaptação pro cinema (a do primeiro filme, feita pelo Spielberg) embora tenha grandes modificações, inclusive na personalidade dos personagens, conseguiu ser bem superior ao livro.
    .
    .
    A adaptação para o cinema de "Jane Eyre" (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , com Orson Welles e Joan Fontaine) de Charlotte Brontë, é bastante sucinta, corta muitas passagens e personagens do livro, mas conseguiu ser bem charmosa e mais romântica do que a história original que é bem melancólica.
     
  7. Excluído044

    Excluído044 Banned

    Me lembrei de três casos:

    1º - Laranja Mecânica - Apesar do livro ser maravilhoso (um dos livros que mais gosto), o filme é insuperável. Para mim, o que torna o filme tão inesquecível, é a direção de Kubrick, claro, e a interpretação de Malcolm McDowell como Alex.

    2º - O exorcista - O filme é bem fiel ao livro, mas este não passa a angústia aterrorizante que a película dá. O filme é impactante e muito bom.

    3º - 100 escovadas antes de dormir - Também pudera, o livro que recebeu o título em português "100 escovadas antes de ir para a cama" foi escrito por uma adolescente. Não que isso o torne o livro ruim, mas o filme é mais profundo... Para quem não conhece a história do livro é a seguinte: Melissa é uma garota de 14 anos, iataliana, que se envolve em situações sexuais arriscadas depois que passa por uma decepção amorosa. ¬¬ Como disse, o filme é mais maduro...
     
  8. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Fiquei pensando e dá para dizer que os filmes costumam ficar melhores quando apresentam uma melhor "visualidade", coisa que não é tão contemplada em livros, já que fica na imaginação de cada um. O ritmo também é um dos pontos onde há mudança, pois filmes tem ritmo próprio, nem sempre o mesmo dos livros. Mas isso me leva a pensar que, as diferenças se dão por conta dos próprios modus operandi das linguagens. Isso pode levar a uma conclusão perigosa, embora generalizante: de que nada é ruim...o que, particularmente não concordo. O que acham?[/align]
     
  9. Tilion

    Tilion Administrador

    De cabeça, dois filmes melhores que seus respectivos livros: Blade Runner e Um Sonho de Liberdade.
     
  10. Tataran

    Tataran Usuário

    Embora sujeito a controvérsias, acho que Blade Runner, o filme, é superior ao livro do Philip K. Dick.

    Também, de tons muito diferentes, são o livro e o filme A História sem Fim. O livro é bem melancólico, coisa que não encontramos no filme. Acho que, na avaliação final, prefiro a versão cinematográfica.
     
  11. -Arnie-

    -Arnie- Usuário

    Disparado:

    À Espera de um Milagre

    Na verdade, sempre vale a pena conferir os filmes baseados em Stephen King.
     
  12. Anica

    Anica Usuário

    Que eu lembre agora: Coraline, gosto muito mais do filme do que do livro do Neil Gaiman. E tem Atonement, do Ian McEwan, eu acho o livro espetacular (daqueles imperdíveis mesmo), mas de certa forma o apelo estético do cinema acabou me encantando um pouco mais do que o livro (o que é uma daquelas situações que bom, pelo menos saí muito feliz depois de ambas as experiências).
     
  13. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Tenho que admitir, Blade Runner filme é melhor que o livro.
     
  14. Anica

    Anica Usuário

    Com Blade Runner eu fico na mesma categoria que Atonement, acho. Do Androids Dream of Electric Sheep é genial, mas o filme tem qualquer coisa a mais que só o cinema pode oferecer.
     
  15. Tataran

    Tataran Usuário

    Pode bem ser a música de Vangelis, a chuva caindo e Rutger Hauer dizendo
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     
  16. Anica

    Anica Usuário

    Rutger Hauer! :grinlove:
     
  17. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    do contra

    eu já gosto + do livro. aquelas alterações na história (o menino, o monstro &tc) pareceram ñ se encaixar mto bem.
     
  18. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]
    Rutger Hauer faz vilões muito bons, tem aquele do A Morte Pede Carona, que é aterrorizante. Depois daquele filme nunca mais me senti a vontade para dar carona a alguém...XD[/align]
     
  19. Bruno Masei

    Bruno Masei Usuário

    Confesso não ter visto tantos filmes de livros que eu li, muito menos lido tantos livros de filmes que vi.

    Mas entre eles, eu gosto BASTANTE da adaptação de Terceiro Homem, acho melhor que o livro. E é o único.
     
  20. Zzeugma

    Zzeugma Usuário

    Li (há um milhão de anos) que o próprio Dick preferia o roteiro que leu do que sua história. Foi uma de suas últimas entrevistas e ele havia gostado que haviam dado um caráter "humano" maior aos andróides, coisa que não havia no livro... Se me lembro bem do livro, eles eram meio arrogantes no que diziam respeito a si mesmos. Além disso, o "tema" de Dick era "O que é a realidade?" Em Blade Runner, isto fica evidente na discussão de quem pensa ser gente e é andróide. Mas eles agregaram muitas outras coisas, das quais a mais importante, a meu ver, foi a do "Adão" reencontrar "Deus" e o questionar sobre sua mortalidade. Esta cena, particularmente, não vai ser muito mole de repetir poraí não em um outro contexto (Talvez a que mais se aproxime seja a do Monstro encontrar Frankstein e pedir uma noiva)... er... Esta cena não tinha no livro, tinha?

    (Uma observação: Dick morreu antes de assistir ao filme)

    "Dália Negra" do James Ellroy achei bem melhor no papel do que no filme do Brian de Palma. Já contei que em "Los Angeles - Cidade Proibida" consegui reconhecer o estilo narrativo do Ellroy no filme, sem saber que era uma adaptação... Deve ser um filme bastante próximo ao livro. Um outro filme que a gente assiste e sabe que está muito, muito próximo ao livro é o "Hora da Zona Morta" (Depois vieram outros, mas este foi um dos primeiros "fiéis" a Stephen King e, ao mesmo tempo, é bastante esquecido).

    Falando em Stephen King, li Carrie e O Iluminado. Preferi o filme de Brian de Palma sobre Carrie (que tinha um estilo fragmentado. Interessante, mas não me deu "medo") e não me empolguei com O Iluminado de Kubrick. Cerebral demais... e deixou passar a melhor coisa do livro, que era cozinhar o leitor em banho-maria sem saber direito se aquelas coisas estavam acontecendo ou se era loucura do Escritor. Senti mais medo em "De Olhos bem fechados" do que no "Iluminado".

    (Sobre Carrie ainda: Stephen King adorava o final do filme e lamentava não tê-lo escrito)

    Não gostei da "A Estrada" no cinema. Achei uma adaptação digna, mas faltou algo que realmente fazia A DIFERENÇA no livro: a relação do pai e do filho podiam ser exploradas de uma forma melhor, tornar aquilo mais crível. Tipo: Esquecer algo importante é uma coisa que toda criança já fez.

    Assisti ao italiano "Eu não tenho medo", foi candidato a Oscar de filme estrangeiro. O filme é maravilhoso: conta a história de um garoto que descobre um outro menino que vive num buraco. Se eu contar mais, estrago o filme. Ficou pouquíssimas semanas em cartaz aqui em São Paulo. Acho que as pessoas ficaram imaginando alguma coisa fantástica ou similar. Bom, o livro saiu por aqui, folheei um pouco, inclusive o final. Achei um tanto "vazio", "sucinto", direto demais ao ponto.

    Ah... O Paciente Inglês. Também não li o livro. Mas... o escritor adorou uma cena particular do filme, na qual se lamentou não tê-la escrito. Quando o soldado hindu leva a enfermeira francesa para conhecer os afrescos de uma Igreja em restauração. É o tipo de cena que explica os personagens de uma forma tão absoluta que tornam desnecessários vários parágrafos de explicações.

    * * * * * * * * *
    Este tipo de discussão eu já vi em outros fóruns... Vou passar alguma coisa aqui na linha do "Ouvi falar"

    Ao filme de "História sem fim", não assisti. Mas me lembro de alguém criticando alguns eventos que no filme ficaram sem explicação clara, como um tal pântano da tristeza (ou algo parecido) que o herói se afogava e o cavalo não.

    Dizem que Matadouro5 de Kurt Vonnegut também foi um livro mal adaptado. Há quem diga que Lolita (as duas versões, de Kubrick e a de Adrian Lyne) também passam longe do impacto de Nabokov.
     

Compartilhar