• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Eliminatórias sulamericanas Copa 2022

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Mas antes da Pandemia estava enfrentando, cazzo. Citei ai, Brasil está enfrentando mais europeus com Tite do que qualquer outro treinador antes dele, é um pedido do treinador desde quando assinou.
Qualquer outro? Aí não viaja.

No período que o Brasil chegou em 3 finais de copa do mundo (94-2002) era recheado de grandes amistosos contra europeus, as vezes com torneios amistosos bem interessantes como a Copa Stanley Rous de 95 com o Brasil enfrentando Suécia e Inglaterra decidindo e ganhando deles dentro de Wembley com o Edmundo comendo a bola no jogo final (isso provavelmente você não lembra ou então não sabe pois era muito pirralho que na época só via ele no Palmeiras) e aquele ótimo torneio da França de 97 com Brasil, Inglaterra, Itália e França em que o Roberto Carlos marcou um golaço de falta em cima do Barthez que ficou super famoso pelo efeito que a bola teve.

Quando vejo no arquivo da RSSSF com a lista desses amistosos ao longo dos anos e vejo dos últimos 4-5 anos a queda enorme de confrontos fortes contra europeus, hoje é rir pra não chorar, pois hoje temos já uma geração enorme de jovens que só lembra de ter visto o Brasil jogando um jogo contra esse tipo de adversário só em Copa do Mundo ou Copa das Confederações e aí quando tenta lembrar, mais pra trás dá TILT na memória porque cai no trauma do 7x1 de 2014.


Eu voto com o relator Neithan.
Porque não tenho condições de opinar.

Minha memória é realmente curta em se tratando de futebol. Só isso explica continuar torcendo para o Inter depois de cada novo fracasso :rofl:

Então faça o favor de voltar pra Literatura, torcedor de janelinha modinha.
 

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
Qualquer outro? Aí não viaja.

No período que o Brasil chegou em 3 finais de copa do mundo (94-2002) era recheado de grandes amistosos contra europeus, as vezes com torneios amistosos bem interessantes como a Copa Stanley Rous de 95 com o Brasil enfrentando Suécia e Inglaterra decidindo e ganhando deles dentro de Wembley com o Edmundo comendo a bola no jogo final (isso provavelmente você não lembra ou então não sabe pois era muito pirralho que na época só via ele no Palmeiras) e aquele ótimo torneio da França de 97 com Brasil, Inglaterra, Itália e França em que o Roberto Carlos marcou um golaço de falta em cima do Barthez que ficou super famoso pelo efeito que a bola teve.

Quando vejo no arquivo da RSSSF com a lista desses amistosos ao longo dos anos e vejo dos últimos 4-5 anos a queda enorme de confrontos fortes contra europeus, hoje é rir pra não chorar, pois hoje temos já uma geração enorme de jovens que só lembra de ter visto o Brasil jogando um jogo contra esse tipo de adversário só em Copa do Mundo ou Copa das Confederações e aí quando tenta lembrar, mais pra trás dá TILT na memória porque cai no trauma do 7x1 de 2014.
Pois é, olha 18-20. Antes da Copa pegamos Alemanha, Austria, Croácia e Russia. Nada mal pra peraração pegar a atual campeã do mundo e a que viria a ser vice.

Depois da Copa pegou EUA, Argentina Uruguai e Rep Tcheca antes das eliminatórias. E depois disso já veio o fim de 19 e a pandemia, e não tem o que fazer.

Um nivel bem mais alto do que se via com Mano, Dunga, Felipão e Parreira.

Fora que as eliminatórias não são uma baba. Quem faz ficar fácil é o Brasil.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
Neithan disse tudo. A gente pode ter ressalvas a Tite por achar que a seleção não está apresentando um futebol vistoso desde as eliminatórias da copa (o que é verdade), mas a gente só se dá ao luxo de exigir isso porque nem se preocupa mais com os resutados. Essa seleção simplesmente não corre riscos. Domina o jogo inteiro, quase não dá chances ao adversário. É ridículo o quão pouco de gol a gente toma, e até de finalizações. Chega a ser difícil analisar os goleiros, porque raramente eles têm trabalho. E se vocês resgatarem na memória: 1) não era assim antes de Tite - longe disso: o Brasil penou eliminações consecutivas na Copa América e estava ameaçado nas eliminatórias para a copa de 2018; 2) a dificuldade contra as potências europeias vem de muito tempo, não é particularidade da Era Tite. O Brasil tem jogado poucos jogos com as seleções europeias de primeiro nível, mas isso é culpa de Tite ou da CBF? E, mesmo se a gente pega as poucas partidas em que enfrentamos seleções maiores, o nosso saldo não é ruim: perdemos para a Bélgica (numa partida em que até jogamos bem), mas vencemos Alemanha, vencemos Croácia (finalista da última copa), empatamos com a Inglaterra... E só tomamos gol da Bélgica. Não é como se existisse um histórico negativo de Tite contra as potências europeias.

Dá pra citar defeitos de Tite, mas não há argumento objetivo para ser a favor de substituí-lo. O único jeito de se convencer disso é não assistindo futebol.
 

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
O Brasil não tem futebol "vistoso" desde 1986.

90 e 94 eram times feios, 98 era sem nenhum padrão, 02 retranqueiro, 06 nem time era, 10 retranqueiro, 14 nem time era, 18 competitivo e seguro, mas sem ser lindo.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
E como não tem time definido? Alisson, Danilo, Lodi (Alexsandro), Militão, Marquinhos; D. Luiz, Casemiro, Paqueta (Bruno Guimarães), Neymar, Jesus (Gabigol) e Firmino (Richarlisson) é o time base há algum tempo. Ele claramente faz alterações ainda, como qualquer seleção no mundo já que têm pocuos jogos pra definidir os 11 ideais da Copa, ainda mais por conta da pandemia, mas já tem um time, e com padrão, mesmo após algumas saídas depois da Copa, numa correta e necessária renovação.
É aquela coisa, se ele faz mudanças, reclamam que não tem time definido; se repete muito o mesmo time, vão dizer que é panelinha e não testa variações rs

O Brasil não tem futebol "vistoso" desde 1986.

90 e 94 eram times feios, 98 era sem nenhum padrão, 02 retranqueiro, 06 nem time era, 10 retranqueiro, 14 nem time era, 18 competitivo e seguro, mas sem ser lindo.
Na verdade, o último futebol vistoso que a seleção apresentou foram justamente os primeiros jogos de Tite pelas eliminatórias para 2018. Ali dava mesmo gosto de assistir.

Antes disso, alguns poucos jogos entre 2004 e 2005, que nos iludiram terrivelmente.

O que sempre tivemos na década de 90 foram lampejos de grandes craques. A nossa memória afetiva pode nos enganar um pouco, mas a real é que nessa época não tínhamos regularidade nem de desempenho nem de resultados - só que tínhamos um Ronaldo, Romário, Rivaldo para fazer a diferença com lances geniais. Hoje, o único jogador com esse tipo de qualidade individual diferenciada é o próprio Neymar. O que não significa dizer que não tenhamos grandes jogadores em todas as posições.
 
Última edição:

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
É aquela coisa, se ele faz mudanças, reclamam que não tem time definido; se repete muito o mesmo time, vão dizer que é panelinha e não testa variações rs
Pois é, e o Tite nisso só acerta. Faz as todas as alternativas né? Ele tem um time base E testa variações; Renova a seleção mas sem abrir mão de grandes jogadores; tem sua "panelinha" mas não deixa ninguém em ótima fase de fora.

Eu sou um ótimo corneteiro, mas corneta por corneta, sem base, não tem o menor sentido.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
O problema da Copa do Mundo, é que você pode chegar até ela trazendo números excelentes e perfeitos, mas o que vale é quando se enfrenta esses adversários mais fortes que uma hora mais cedo ou mais tarde tem que enfrentar e conseguir ganhar deles.

Prefiro ver um time que no mínimo chegue a final (se trouxer a taça melhor), mesmo que tenha feito campanha mais capenga do que atropelar todo mundo e ficar pelo meio do caminho.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
O problema da Copa do Mundo, é que você pode chegar até ela trazendo números excelentes e perfeitos, mas o que vale é quando se enfrenta esses adversários mais fortes que uma hora mais cedo ou mais tarde tem que enfrentar e conseguir ganhar deles.

Prefiro ver um time que no mínimo chegue a final (se trouxer a taça melhor), mesmo que tenha feito campanha mais capenga do que atropelar todo mundo e ficar pelo meio do caminho.
Foi esse pensamento que nos levou ao 7 a 1. "Mano começou a achar um time? Foda-se, Felipão foi aos trancos e barrancos e já ganhou uma vez, traz ele de novo".

Copa é tiro curtíssimo, não dá pra tirar tantas conclusões. Um grande trabalho pode ser destruído por um vacilo individual, ou premiado por um lance de sorte. Há uma chance menor de uma seleção estabilizada sofrer com detalhes circunstanciais do que uma seleção unida às pressas, sem tempo, rodagem, sem todo o processo de construção e avaliação.

A seleção precisa ser mais testada contra adversários da primeira plataforma europeia, isso é fato, mas não faz sentido nenhum colocar essa crítica como um ponto pela mudança de treinador.
 
Última edição:

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Foi esse pensamento que nos levou a Felipão e o 7 a 1.

2014 não teve eliminatória pro Brasil disputar, a seleção era totalmente dependente de amistosos e justamente quando o Mano tinha começado a encontrar um padrão de jogo, ficaram com medo que ele desse vexame, trouxeram o Felipão e a maior ilusão foi achar que enfiando 3x0 em cima da Espanha numa final de Copa das Confederações era parâmetro mais que suficiente pra se considerar um forte favorito ao título.

Deixando bem claro que não defendo mudança de técnico durante o ciclo, ainda mais faltando menos de 2 anos. Tudo que gostaria era apenas amistosos mais fortes antes da Copa começar.
 

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
Deixando bem claro que não defendo mudança de técnico durante o ciclo, ainda mais faltando menos de 2 anos. Tudo que gostaria era apenas amistosos mais fortes antes da Copa começar.
Que é a tendência, assim como foi em 2018 quando a Seleção pegou a sequência citada anteriormente, com Alemanha, Inglaterra, Croácia e Russia.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
Deixando bem claro que não defendo mudança de técnico durante o ciclo, ainda mais faltando menos de 2 anos. Tudo que gostaria era apenas amistosos mais fortes antes da Copa começar.
Ah sim, com certeza.

Mas ainda tem esse detalhe: enfrentar seleções de grande porte e vencer TAMBÉM não significa graaande coisa. Em 2013, o Brasil venceu Itália e Espanha, que eram consideradas de "primeira prateleira", mas na copa foi um fiasco. Aí entram dois fatores: 1) as seleções europeias também oscilam muito. Ninguém diria até antes da Copa de 2018 que, enfrentando a Croácia, estávamos enfrentando uma das melhores seleções do torneio. Argentina, Uruguai e Colômbia, que a gente aprendeu a subestimar porque nunca mais nos deram trabalho, foram mais longe em 2018 que outras seleções europeias que a gente teria considerado "grandes testes", se as tivéssemos enfrentado. Outras seleções europeias historicamente poderosas, como Itália e Holanda, sequer se classificaram: caíram para seleções médias na Europa, que nós mesmos ou esses rivais da América do Sul costumam vencer em Copa do Mundo; 2) nos amistosos, não há sombra da competitividade que existe em eventos enormes como a Copa do Mundo ou a Eurocopa. A gente pode enfrentar a França em 15 amistosos, mas em Copa sempre vai ser diferente. Ouso dizer que o Brasil de Tite teria vencido aquela Bélgica 3 em 4 vezes, em 2017. O treinador provavelmente não teria invertido Lukaku e De Bruyne e nos dado aquele nó no primeiro tempo (não é o tipo de carta que a gente exibe em "ensaios"). Nesse aspecto, os europeus levam uma grande vantagem com a Eurocopa, em que são realmente testados à vera.
 
Última edição:

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Ah sim, com certeza.

Mas ainda tem esse detalhe: enfrentar seleções de grande porte e vencer TAMBÉM não significa graaande coisa. Em 2013, o Brasil venceu Itália e Espanha, que eram consideradas de "primeira prateleira", mas na copa foi um fiasco.

Mas já tivemos situações que ter feito um amistoso foi um grande e importante aviso como o caso da Noruega antes de 98, em que o Brasil apanhou de 4x2, ela caiu no nosso grupo e ainda assim o Zagallo continuou a subestimar o adversário e perdeu de novo.

Na preparação pra 94, o Brasil enfrentou três vezes a Alemanha e só ganhou uma vez. Alguns jogadores que atuaram mal nesses jogos deixaram de ser convocados ou não foram mais titulares nas eliminatórias.

Que é a tendência, assim como foi em 2018 quando a Seleção pegou a sequência citada anteriormente, com
Alemanha, Inglaterra, Croácia e Russia.

De todos os períodos pré-copa que acompanhei, sempre achei bom o Brasil pegar adversários fortes até pelo menos 6 meses antes e explico:

Nessa sequência apresentada, 3 deles enfrentamos há poucos meses ou dias antes da Copa onde geralmente as seleções já estão com vaga definida e nem sempre todos colocam força máxima pelo óbvio: não correr risco de lesionar alguém as vésperas do torneio. No caso daquela vitória de 1x0 sobre a Alemanha é só pegar em qualquer site a escalação dos alemães que jogaram aquele jogo e ver que nem todos que atuaram foram titulares na Copa. A Croácia sim ganhamos com a maioria dos titulares.

Como a próxima Copa será só no final do ano, o ideal seria que tívessemos amistosos bons pelo menos até o primeiro semestre de 22.
 

Turgon

ワンピース
Primeiro que ninguém pediu mudança de técnico. As reclamações são baseadas no treinador e seu modelo de se jogar. Vai me dizer que dá gosto de ver esta Seleção jogando? Eu simplesmente dormi de tão chato que estava a partida, mesmo o Brasil tendo jogadores habilidosos em campo.

O Tite pode até ter bons números, mas dificilmente entraremos na próxima Copa do Mundo como favoritos, como já aconteceu em anos anteriores. Esta Seleção não se acerta, mesmo depois de 5 anos de comando do treinador. Não vemos uma jogada ensaiada. Não vemos um toque de bola decente. Não vemos uma Seleção envolvendo o adversário e criando boas jogadas. São sempre bolas para o Neymar e ele que se vire. Uma Seleção assim não irá ganhar a Copa do Mundo.

Vamos lá. Essas foram as equipes que o Brasil pegou pós Copa do Mundo em amistosos.

Panamá, República Tcheca, Catar e Honduras. Depois veio a Copa América. Após a Copa América tivemos Colômbia, Peru, Senegal, Nigéria, Argentina e Coréia do Sul. Depois se seguiram com Eliminatórias e agora novamente uma Copa América. [Fonte para quem quiser]

Desde a derrota para a Bélgica, só tivemos confrontos fracos. Não tivemos um amistoso de respeito, tirando a Argentina, mas que jogamos direto contra eles. É muito pouco para uma Seleção Brasileira e para termos uma noção real do verdadeiro nível desta equipe.

Se querem se enganar com esses resultados, por mim tudo bem, só não me venham falar que o Tite é um ótimo treinador e que esta Seleção irá entrar como favorita a Copa do Mundo.

Aliás, vou frisar novamente antes que mudem minhas palavras, não estou cobrando a saída do Tite. Se fosse para sair, eu seria totalmente a favor de um técnico estrangeiro no lugar e não outro brasileiro, já que aqui o nível está bem baixo.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Aliás, vou frisar novamente antes que mudem minhas palavras, não estou cobrando a saída do Tite. Se fosse para sair, eu seria totalmente a favor de um técnico estrangeiro no lugar e não outro brasileiro, já que aqui o nível está bem baixo.

Exato!

Assim como não me iludo demais com números. já que Copa do Mundo é um torneio de um mês em que um erro pode facilmente por fim ao trabalho inteiro de quatro anos e aí depois o tempo passa e ninguém vai se lembrar de uma campanha excelente antes da copa e sim de erros ou falhas que custaram uma eliminação.
 

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
Primeiro que ninguém pediu mudança de técnico. As reclamações são baseadas no treinador e seu modelo de se jogar. Vai me dizer que dá gosto de ver esta Seleção jogando? Eu simplesmente dormi de tão chato que estava a partida, mesmo o Brasil tendo jogadores habilidosos em campo.

O Tite pode até ter bons números, mas dificilmente entraremos na próxima Copa do Mundo como favoritos, como já aconteceu em anos anteriores. Esta Seleção não se acerta, mesmo depois de 5 anos de comando do treinador. Não vemos uma jogada ensaiada. Não vemos um toque de bola decente. Não vemos uma Seleção envolvendo o adversário e criando boas jogadas. São sempre bolas para o Neymar e ele que se vire. Uma Seleção assim não irá ganhar a Copa do Mundo.

Vamos lá. Essas foram as equipes que o Brasil pegou pós Copa do Mundo em amistosos.

Panamá, República Tcheca, Catar e Honduras. Depois veio a Copa América. Após a Copa América tivemos Colômbia, Peru, Senegal, Nigéria, Argentina e Coréia do Sul. Depois se seguiram com Eliminatórias e agora novamente uma Copa América. [Fonte para quem quiser]

Desde a derrota para a Bélgica, só tivemos confrontos fracos. Não tivemos um amistoso de respeito, tirando a Argentina, mas que jogamos direto contra eles. É muito pouco para uma Seleção Brasileira e para termos uma noção real do verdadeiro nível desta equipe.

Se querem se enganar com esses resultados, por mim tudo bem, só não me venham falar que o Tite é um ótimo treinador e que esta Seleção irá entrar como favorita a Copa do Mundo.

Aliás, vou frisar novamente antes que mudem minhas palavras, não estou cobrando a saída do Tite. Se fosse para sair, eu seria totalmente a favor de um técnico estrangeiro no lugar e não outro brasileiro, já que aqui o nível está bem baixo.
Então, vamos por partes:

1-A gente entendeu que você e o Furia não são a favor da saída do Tite. Apenas estamos questionando o porquê de acharem um trabalho fraco.

2-Já que o Brasil não entra na Copa como um dos favoritos, quais seriam, ao seu ver, as 4 favoritas para a Copa 22?

3- Você citou os pós-Copa e ignorou os amistosos pré-Copa por que? Alemanha, Russia e Croácia não são bons adversários?

4- Da mesma forma que o Brasil enfrenta muito Uruguai e Argentina, os europeus se enfrentam muito, por um pequeno e óbvio detalhe: São países vizinhos, do mesmo continente. É obvio que seleções europeias vão se enfrentar bastante, e farão menos jogos com seleções daqui, e vice-versa. Mas você ignora também o fato das grandes seleções europeias pegarem um monte de saco de pancada. As eliminatórias europeias costumam ser bem mais fracas que a nossas. Enquanto o Brasil enfrenta 2x seleções fortes como Colombia, Argentina, Uruguai e Chile, e outras que mostram evolução como o próprio Equador que faz ótima campanha, Portugal (por exemplo) tem um grupo com Azerbaijão, Irlanda, Luxemburgo e Sérvia.

5- Você e o Furia ignoram todos os números por conta do argumento "Chega na Copa e não ganha". Mas é como disse o Eriadan, são 7 jogos, tiro curtíssimo, resolvido no detalhe na maioria das vezes. Alemanha 2014 que foi um trator, quase foi eliminada para a Argelia, por exemplo. Copa é assim mesmo. Agora negar que Tite conseguiu montar um time sólido, com renovação, bom banco de reservas e ignorar totalmente seu desempenho pré-copa não tem a menor sustentação. Pode perder a Copa? Claro, só ganha um país. Mas não tem como listar 4 seleções melhores que o Brasil em 2019-2022, por isso volto a questionar o item 2 do meu comentário.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Eu jamais classificaria o trabalho do Tite como fraco. O que é fraco e ele não tem a menor culpa disso é o repertório de adversários que ele enfrenta antes da Copa. É apenas isso que me preocupa.

Na América do Sul, tirando nossos dois maiores rivais (Argentina e Uruguai), as vezes temos um Chile, Colômbia, Paraguai ou Equador se revezando pra ser uma quarta força, mas que ainda assim é raro eles complicarem.

A Europa gostemos ou não, é o continente que historicamente com com maior número de ranqueados entre as 40 melhores seleções do mundo. Tem o maior número de seleções campeãs do mundo, tem aquelas tradicionais que nunca foram campeãs, mas que quando tem uma boa geração podem dar muito trabalho e eliminar um favorito, como Portugal, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Suécia e por último países de leste europeu que tradicionalmente é um celeiro de grandes jogadores e sempre algum país desse bloco acaba se destacando um pouco mais do que os outros como foi a Croácia em 98 e 2018, a Bulgária em 94 e até a Turquia em 2002.

Jogar mais vezes com essas seleções é importante pra evolução do trabalho porque numa copa do mundo, sempre pelo menos um europeu o Brasil irá enfrenta-lo na fase de grupos e podendo ter dois como foi na última em que tivemos Suiça e Sérvia.

Agora quando vejo a quantidade de enfrentamentos contra europeus, incluindo também os jogos da copa das confederações que muitos tratavam como se fosse um torneio amistoso, olha a diferença comparado com outros tempos. Tudo está disponível no site da rsssf:

Falcão e Parreira pré-94

Alemanha (3 vezes)
Inglaterra (2 vezes)
Iugoslávia
Tchecoslováquia
Finlândia
Polônia
Milan
França
PSG
Islândia
Espanha
Romênia
Bulgária
País de Gales

Zagallo pré-98

Inglaterra (2 vezes)
Polônia (3 vezes)
França
Itália
Holanda
Alemanha
Iugoslávia
Eslováquia
Valência
Suécia
Romênia
Croácia
Lituânia
Bósnia
Noruega
Rússia
País de Gales
Athletic Bilbao
Andorra
Rep. Tcheca.

Luxemburgo, Leão e Felipão (pré-2002)

Holanda (3 vezes)
Iugoslávia (2 vezes)
Alemanha
Espanha
Inglaterra
França
Portugal
Rússia
Letônia
Barcelona
País de Gales
Islândia
Catalunha

Parreira (pré-2006)

Alemanha (2 vezes)
França
Portugal
Turquia
Irlanda
Catalunha
Hungria
Grécia
Croácia
Sevilla
Rússia
Lucerna-Sui

Dunga (pré-2010)

Portugal (2 vezes)
Inglaterra (2 vezes)
Itália (2 vezes)
Irlanda (2 vezes)
Noruega
Suécia
País de Gales
Suíça
Turquia
Estônia


Mano/Felipão (pré-2014)

Inglaterra (2 vezes)
Itália (2 vezes)
França (2 vezes)
Alemanha
Holanda
Ucrânia
Escócia
Bósnia
Rússia
Espanha
Suíça
Portugal
Sérvia
Dinamarca
Suécia
Romênia

Dunga antes do Tite (pré-2018)

Turquia
Áustria
França
 

Turgon

ワンピース
Então, vamos por partes:

1-A gente entendeu que você e o Furia não são a favor da saída do Tite. Apenas estamos questionando o porquê de acharem um trabalho fraco.
De novo? Já respondi várias vezes isto. Falta de padrão de jogo, resultados mascarados com amistosos fracos, pouca criação de jogadas, futebol dependente do Neymar, entre outros.

2-Já que o Brasil não entra na Copa como um dos favoritos, quais seriam, ao seu ver, as 4 favoritas para a Copa 22?
Alemanha, França e Bélgica. O restante está bem próximo um do outro.

3- Você citou os pós-Copa e ignorou os amistosos pré-Copa por que? Alemanha, Russia e Croácia não são bons adversários?
Sim, pós Copa, pois ali marca o início de um novo ciclo.

4- Da mesma forma que o Brasil enfrenta muito Uruguai e Argentina, os europeus se enfrentam muito, por um pequeno e óbvio detalhe: São países vizinhos, do mesmo continente. É obvio que seleções europeias vão se enfrentar bastante, e farão menos jogos com seleções daqui, e vice-versa. Mas você ignora também o fato das grandes seleções europeias pegarem um monte de saco de pancada. As eliminatórias europeias costumam ser bem mais fracas que a nossas. Enquanto o Brasil enfrenta 2x seleções fortes como Colombia, Argentina, Uruguai e Chile, e outras que mostram evolução como o próprio Equador que faz ótima campanha, Portugal (por exemplo) tem um grupo com Azerbaijão, Irlanda, Luxemburgo e Sérvia.
Você acha mesmo? As eliminatórias europeias sempre acabam deixando uma seleção forte deles de fora, como foi o caso da Itália na última Copa do Mundo. Existem os sacos de pancada, mas que normalmente não chegam na repescagem e ali temos bons confrontos.

Agora isto irá mudar um pouco com mais Seleções classificadas e eu diria que ficou bem fácil para se classificar na Europa e pela América do Sul.

5- Você e o Furia ignoram todos os números por conta do argumento "Chega na Copa e não ganha". Mas é como disse o Eriadan, são 7 jogos, tiro curtíssimo, resolvido no detalhe na maioria das vezes. Alemanha 2014 que foi um trator, quase foi eliminada para a Argelia, por exemplo. Copa é assim mesmo. Agora negar que Tite conseguiu montar um time sólido, com renovação, bom banco de reservas e ignorar totalmente seu desempenho pré-copa não tem a menor sustentação. Pode perder a Copa? Claro, só ganha um país. Mas não tem como listar 4 seleções melhores que o Brasil em 2019-2022, por isso volto a questionar o item 2 do meu comentário.
Não estou ignorando, tanto que sou a favor da permanência dele até o final da Copa do Mundo. Só não acredito que a nossa Seleção tenha chances de levar o título. Vou torcer, mas não ficarei surpreso se a Seleção for eliminada em umas Oitavas ou Quartas novamente.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Normalmente sempre espero a Eurocopa acontecer pra reafirmar quem são os favoritos e devido a pandemia essa edição acontecer mais próximo do ano da Copa, teremos um referencial ainda melhor de como elas estarão.

Na copa do Mundo, o Brasil sempre será candidato ao título, mas desde 2006 quando tivemos aquele time do quadrado mágico, eu nunca mais consegui aponta-lo como um favorito principal, ou seja dentro de um seleto grupo de duas, três ou no máximo quatro seleções em que se poderia afirmar que dali o título dificilmente escaparia.

O Brasil pra mim ainda precisa ser mais testado contra seleções mais relevantes pra ser considerado definitivamente um dos mais fortes candidatos.
 

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
De novo? Já respondi várias vezes isto. Falta de padrão de jogo, resultados mascarados com amistosos fracos, pouca criação de jogadas, futebol dependente do Neymar, entre outros.

A gente tá em looping já. Se você não vê padrão de jogo e variação tática, tá assistindo errado. E dependência do Neymar qualquer time no mundo tem, assim como a França tem dependência do Griezman, Bélgica do Debruninho, Portugal do Ronaldo e etc.

Alemanha, França e Bélgica. O restante está bem próximo um do outro.
Alemanha eliminada na primeira fase de 18, com uma renovação de geração fraca, que teve de "desaposentar" Muller, e está em terceira em seu grupo de eliminatórias, atrás da minúscula Arménia e da insignificante Macedônia do Norte? Ou pensou nela porque ela goleou a Letônia, num amistoso de alto nível?

E a Bélgica que tem que convocar Hazard mesmo jogando 10 jogos no ano e com 100kg porque simplesmente não tem reserva? Quem da Bélgica seria titular no Brasil além de Lukaku e Debruninho? Os outros 9 são piores que qualquer titular da seleção Brasileira, talvez com Courtois empatando com Alison.

Qual foi o último jogo que viu da Bélgica ou da Alemanha?

França eu concordo, é inclusive ao lado do Brasil e Portugal a melhor seleção da atualidade, e não por um acaso é a atual campeã. Mas que também sofre com críticas parecidas com o Brasil, tem fragilidade nas laterais e no miolo de zaga, um Pogba que não joga nada na seleção desde 18 e com pressão em cima do Deschamps por "não jogar o que deveria"

Sim, pós Copa, pois ali marca o início de um novo ciclo.
Perfeito. Novo ciclo, antes das eliminatórias, qual o problema de enfrentar seleções fracas para ver novos jogadores, e ir aumentando a dificuldade conforme chega perto da Copa? Tite fez isso antes da Copa, pegando as já citadas Alemanha e Croacia, e já disse que fará o mesmo.

Seria como reclamar do Real Madrid fazer pré-temporada com amistoso contra o Girona, pois devia começar contra o Liverpool pra testar o elenco.

Você acha mesmo? As eliminatórias europeias sempre acabam deixando uma seleção forte deles de fora, como foi o caso da Itália na última Copa do Mundo. Existem os sacos de pancada, mas que normalmente não chegam na repescagem e ali temos bons confrontos.
Eu não acho, eu tenho certeza:

Olha ai, grupo a grupo e fala qual é forte. Seleções europeias passam todas as eliminatórias espancando seleção minúscula, ai só na repescagem é que PODEM pegar uma pedreira. Aqui é jogo todo ano contra Argentina Uruguai ou Colombia, e mesmo as seleções "Médias" daqui são boas, como Chile, Equador e Paraguai. De saco de pancada é só Bolivia e Venezuela mesmo.

Não estou ignorando, tanto que sou a favor da permanência dele até o final da Copa do Mundo. Só não acredito que a nossa Seleção tenha chances de levar o título. Vou torcer, mas não ficarei surpreso se a Seleção for eliminada em umas Oitavas ou Quartas novamente.

De "não favorita" agora nem chance ela tem?

Como eu vejo o Brasil hoje: Uma seleção com o um dos melhores goleiros do mundo, um miolo de zaga com Marquinhos que está facilmente entre os 5 melhores do mundo e Militão que tirou a titularidade do Varane campeão do mundo no Real, Casemiro que é um dos melhores volantes da década no futebol europeu, Neymar que dispensa comentários, e um ataque com 3 jogadores de Premier League . Isso sem contar bons valores como Guimarães, Paquetá destaque do francesão, Gabigol, Vini Jr, outros jovens bem promissores como Rodrygo, Menino, Gerson e Pedro, fora jogadores cascudos como Thiago Silva campeão europeu titular no Chelsea, e tudo isso com um treinador que vem de um ciclo completo e fez um time ter padrão de jogo e solidez defensiva como nenhuma outra seleção na atualidade.

Que tem defeitos como TODAS as seleções grandes. De novo, só para citar as 6 favoritas fora a gente: França tem dúvidas em todo o setor defensivo; Portugal ainda tem que usar Pepe por não ter subistituto e o time ainda não rendeu o que se esperava com a nova geração; Alemanha não conseguiu renovação e tem buracos em todos os setores; Argentina sem defesa e meio campo; Uruguai com o habitual elenco enxuto e dependente demais de Cavani/Suarez; Bélgica tendo de contar com um Hazard que não é mais nem sombra do jogador que já foi um dia, sem substitutos a altura dos veteranos de 18.

A impressão que passa dessas críticas ao Brasil é de que vocês não estão acompanhando o futebol de seleção, então simplesmente idealizam os gringos "porque sim".
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo