• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Cinco Livros Favoritos com Erendis

Melian

Período composto por insubordinação.
Uma das coisas de que mais gostei na lista da Natinha foi o fato de que, mesmo os livros que não li, pela sinopse são o que eu poderia chamar de "a cara da Erendis, mesmo". E isso é algo positivo; significa que é possível ver o reflexo da Erendis que conhecemos nos livros que marcaram sua vida. Destaco o fato de ela ter colocado uma biografia, e não uma biografia qualquer, né? Embora eu costume adotar uma postura cínica e, sempre que possível, faça troça de quem escolhe O Senhor dos Anéis como um dos seus livros favoritos, jamais poderei negar o quanto devo ao Professor por tudo o que sua obra me proporcionou, ao longo dos anos. E acredito que essa seja a realidade de muitos aqui, porque nem todos os que vagueiam estão perdidos, mas muitos de nós, antes de chegarem à Valinor, estavam, sim. Que bom que nos encontramos, e que, hoje, podemos ler e comentar os cinco livros preferidos da nossa amiga Erendis.​

1. O Sol é para Todos (Harper Lee)
1624307100934.png
Eu sempre me espanto quando eu converso com alguém que reconheço como uma pessoa que lê bastante, ou gosta muito de ler, e que essa pessoa me diz que não leu esse livro. Eu também estou sempre indicando-o para as pessoas. Já comprei-o para presentar muita gente, porque embora seja um livro que ganhou o Pulitzer, e que foi adaptado com grande sucesso para o cinema (chegou a ganhar o Oscar de melhor roteiro adaptado), eu não vejo ele nas grandes listas de livros e autores. Também passou muitos anos só com edições antigas (eu cheguei a ver edição dele custando tanto quanto uma calça para uma jovem de 16 anos). É um livro que eu já li umas 5 vezes, pelo menos, e sempre me surpreendo com a simplicidade da escrita, ao mesmo tempo em que a história nos dá lições valiosas sobre a vida e a inocência das crianças. Enfim, LEIAM ESTE LIVRO.​
2. Rosinha, Minha Canoa (José Mauro de Vasconcelos)
1624307282832.png
Esse livro eu li umas duas vezes, na minha infância. Minha mãe tinha uma edição bem surrada dele (que eu tenho até hoje). Eu realmente precisaria ler de novo, pois estaria mentindo se eu dissesse que me lembro, com detalhes, da história, mas eu lembro que a história toda era contada de forma muito poética e bonita. E o Jose Mauro de Vasconcelos é conhecido muito mais por "O Meu Pé de Laranja Lima" do que por esse livro aqui, mas eu tenho muito mais carinho por esse, porque foi um dos livros que realmente abriu as portas da leitura pra mim, na época em que eu não tinha muito acesso aos livros. Depois desse, eu li mais uns tantos livros do autor, mas esse ficou marcado na memória, mesmo.​
3. A Casa da Floresta (Marion Zimmer Bradley)
1624307679240.png
Eu amo todo o Ciclo de Avalon, da Marion Zimmer Bradley, mas escolhi este livro porque foi o primeiro que eu li, e que me fez ter interesse nos livros dela. É uma história de crença, de luta, de amor e de tragédia. Não sei explicar muito bem por que eu gosto tanto desse livro, talvez por a história ser contada pelo ponto de vista feminino, o que faz com que eu me identifique um pouco mais com ela. O fato é que, depois de ter lido esse livro, eu me empenhei em adquirir toda a coleção do Ciclo de Avalon e já o li tantas vezes que perdi a conta. E nunca enjoo.​
4. O Senhor dos Anéis (J.R.R. Tolkien)
1624308038836.png
Lembro-me, como se fosse ontem, da primeira vez que eu vi esse livro, em volume único, na estante da casa da minha prima, e li o título na lombada: "O Senhor dos Anéis". Lembro-me de, na ocasião, ter pensado: eu preciso ler esse livro. Demorou uns anos depois disso até eu conseguir concretizar a leitura, mas, realmente, foi tudo o quê eu esperava, e foi além. É outro livro que eu eu vivo recomendando para todo mundo (embora saiba que a maioria das pessoas não teria a paciência necessária para ler) e, talvez, seja também, em parte, por todas as coisas e pessoas que o livro trouxe para a minha vida. Além disso, "O Senhor dos Anéis" abriu toda uma gama nova de literatura para mim. Eu, que nunca tinha lido nada de fantasia nesse nível, e, desde então, esse passou a ser o meu gênero preferido.​
5. Cash A Autobiografia (Johnny Cash com Patrick Carr)
1624308433884.png
A princípio, eu gostava das músicas, mas a história de vida deste homem me impressionou. Sua eterna luta contra as drogas e a "melancolia" que tomava conta dele (não era costume falar sobre depressão antigamente, não é, mesmo?) são mais profundas do que se pode depreender dos comentários que, vez ou outra, tendem ao sensacionalismo. O encontro do grande amor de sua vida e como ela ajudou e ficou ao lado dele, de todas as formas que uma pessoa pode ajudar outra: a ser uma pessoa melhor, a vencer seus medos e demônios e a encontrar alegria em viver. Às vezes, parece ficção, mas é uma história real, e das mais lindas, mas é aquele tipo de livro que, em diferentes épocas da vida, vai impactar-nos de diferentes formas. Desde que li Cash, pela primeira vez, há uns 5/6 anos, eu já li mais duas vezes, na última não consegui terminar porque nas partes pesadas, bateu a bad. Mas eu recomendaria pra qualquer pessoa que, alguma vez, tenha ouvido e curtido o Man in Black.
Menções honrosas:

Não dava pra incluir todos os livros que eu realmente amo, mas se eu pudesse recomendar, além dos meus 5 preferidos, seriam:
  • Jonathan Strange & Mr. Norrell (Susana Clarke): foi o livro mais próximo do nível de O Senhor dos Anéis que eu encontrei na vida;​
  • Orgulho e Preconceito (Jane Austen): Mr. Darcy, baby. Com licença, eu sou uma canceriana que acredita no amor perfeito.​
  • A Hora das Bruxas (Anne Rice): leiam os volumes 1 e 2. E depois leiam Lasher. E Taltos. E depois disso me digam se vocês ainda lembram quem era o Lestat.​
 
Última edição:

Finarfin

Usuário
Daí já li e o Tolkien e a Casa da Floresta .
Lembro que quando li todo o Ciclo de Avalon da Bradley (comecei pelas Brumas mesmo, motivado pelo filme homônimo) gostei bastante. Muuuuito tempo depois tentei reler e não consegui passar do primeiro capítulo. Decidi não tentar mais e manter os livros guardados na boa memória afetiva.
O Sol é Para Todos está na minha lista de leitura, mas sei lá pra quando.
Não sei o porquê, mas não tenho o hábito de ler biografias. Realmente não tenho um motivo, mas nunca leio. Talvez eu devesse dar uma chance.
 

Zirak-tarâg

Moleculista
Estou lendo O Sol é para Todos (estou no começo do julgamento). O começo foi um pouco entediante, parecia que nada levava a nada, mas agora acho que a ideia era ir familiarizando o leitor com o ambiente e com os personagens para que o julgamento fosse mais impactante.

Já leu a sequência? O que achou? Lembro de ler uma matéria da época do lançamento dizendo que foi um balde de água fria.

Além desse, só li sda.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
De largada, a lista importante pra me lembrar que preciso ler o segundo volume de "A Hora das Bruxas". Acabei deixando pendente o volume 2 num momento da vida em que eu viajava a trabalho, com muito mais frequência do que agora e não retomei.
 

Loveless

J'ai une âme solitaire
Usuário Premium
Confesso que a história de O Sol é para Todos sempre me pareceu um pouco piegas, de maneira geral. Mas isso é porque eu nunca fui atrás de conhecer sobre o que é o livro de verdade. Com o tocante depoimento da Erendis, tenho uma nova visão sobre o livro. Lerei se tiver oportunidade.

Eu lembro de algumas pessoas por aqui comentando sobre Jonathan Strange & Mr. Norrell (acho que foi até mesmo a Erendis) e eu fiquei com muita vontade de ler. Há tempos não leio fantasia além do Legendarium, e está na hora de uma boa fantasia novamente.
 

fcm

Guerreiro Solitário
Li O Sol é para Todos por influencia dela e achei bem legal.. vale a pena ler..
até saiu uma continuação 200 anos depois mas não li. Deve ser ruim pois não teve muito reconhecimento por ai e esqueci o nome.
Do resto tentei ler Senhor dos Anéis mas falhei miseravelmente... puta livro chato!
 

Mercúcio

Usuário
Baita lista, @Erendis ! Adorei.

Eu li O Sol é Para Todos no ano passado, junto com o pessoal do Clube de Leitura. Foi uma das melhores leituras do ano passado. Eu adorei! Pra mim, me impressionou muito o fato de que, apesar do livro estar centrado em questões tão pesadas, a narrativa em si não é pesada, há uma certa leveza na maneira como a coisa toda é contada. Isso subverteu completamente as minhas expectativas. Eu concordo contigo. É um livro que dá mesmo vontade de presentear as pessoas com ele. Acho o Atticus um personagem incrível.

E aqui eu pego um gancho pra fala do @Zirak-tarâg , pra falar da questão da continuação. O que foi publicado como continuação não o foi pela autora, certo? Li muito por alto alguma coisa a respeito, mas me ficou a dúvida se esse livro merece ser tido como uma continuação de O Sol é Para Todos. Afinal, ele foi publicado em 2015 e há dúvidas sobre o consentimento da escritora, não é isso? Por que a autora optou por não publicá-lo ao longo de décadas? Enfim... não li o livro - parece que ele desmonta o Atticus virtuoso que aparece em O Sol é Para Todos e eu tenho cá as minhas dúvidas se ele mereceria ser lido. Caso alguém tenha lido, me digam se acham que vale à pena e se essa discussão faz sentido. :think:

O livro do José Mauro de Vasconcelos que a Erendis indicou eu não li. Dele eu só li mesmo O Meu Pé de Laranja Lima, uns dois anos atrás. Esse livro ganhou um cantinho especial no meu coração. Catártico, emocionante. Vou querer ler este que a Erendis indicou.

Marion Zimmer Bradley eu nunca li. Tenho uma série dela aqui na estante, que na verdade é da minha esposa. Quem sabe um dia eu me anime a ler... :dente:

O Senhor dos Anéis dispensa comentários. Tem uma importância muito grande na minha vida de leitor também. A edição que tenho aqui é o livro nº 1 da minha estante. Meu modesto acervo começou com ele. :grinlove:

Eu adoro biografias, mas acho que não leria essa do Johnny Cash... mas aí é só por ser algo mais distante dos nichos que me interessam.

Das menções honrosas, eu só li Orgulho e Preconceito. Confesso que não adorei, que não gostei super e talz. Mas acabou sendo melhor do que eu esperava, eu sinceramente achava que fosse gostar menos, considerando o que eu sabia de antemão da história. Pra mim, ficou naquela categoria "achei ok". Daria umas 3 estrelas no Skoob. :)
 
Última edição:

Erendis

Master Pretender
Usuário Premium
Lembro que quando li todo o Ciclo de Avalon da Bradley (comecei pelas Brumas mesmo, motivado pelo filme homônimo) gostei bastante. Muuuuito tempo depois tentei reler e não consegui passar do primeiro capítulo. Decidi não tentar mais e manter os livros guardados na boa memória afetiva.
Tem muita gente que se sente assim com relação aos livros dela, especialmente depois que você eleva um pouco o nível das leituras que faz. Os da Marion não são os mais bem escritos, né? Mas eu adoro essas histórias.

Estou lendo O Sol é para Todos (estou no começo do julgamento). O começo foi um pouco entediante, parecia que nada levava a nada, mas agora acho que a ideia era ir familiarizando o leitor com o ambiente e com os personagens para que o julgamento fosse mais impactante.

Já leu a sequência? O que achou? Lembro de ler uma matéria da época do lançamento dizendo que foi um balde de água fria.
Li O Sol é para Todos por influencia dela e achei bem legal.. vale a pena ler..
até saiu uma continuação 200 anos depois mas não li. Deve ser ruim pois não teve muito reconhecimento por ai e esqueci o nome.
E aqui eu pego um gancho pra fala do @Zirak-tarâg , pra falar da questão da continuação. O que foi publicado como continuação não o foi pela autora, certo? Li muito por alto alguma coisa a respeito, mas me ficou a dúvida se esse livro merece ser tido como uma continuação de O Sol é Para Todos. Afinal, ele foi publicado em 2015 e há dúvidas sobre o consentimento da escritora, não é isso? Por que a autora optou por não publicá-lo ao longo de décadas? Enfim... não li o livro - parece que ele desmonta o Atticus virtuoso que aparece em O Sol é Para Todos e eu tenho cá as minhas dúvidas se ele mereceria ser lido. Caso alguém tenha lido, me digam se acham que vale à pena e se essa discussão faz sentido. :think:
Eu lembro que na época do lançamento teve uma baita polêmica, pq era um manuscrito que ela tinha feito na sequência de O Sol é para Todos e nunca quis lançar, daí teve um editor que foi lá e lançou quando ela já estava velhinha e doente, rolou até umas acusações de abuso, se não me engano. Eu comprei e li o livro. De fato, pra mim, que amo de paixão O Sol é para Todos, o livro foi fraco e eu não recomendo. Se pudesse voltar atrás não teria lido, por motivos que não vou expor aqui pois são spoiler, se alguém quiser ler, o faça por sua conta e risco. Eu gostaria de esquecer que li.

Eu lembro de algumas pessoas por aqui comentando sobre Jonathan Strange & Mr. Norrell (acho que foi até mesmo a Erendis) e eu fiquei com muita vontade de ler. Há tempos não leio fantasia além do Legendarium, e está na hora de uma boa fantasia novamente.
Ah, provavelmente fui eu mesma. O que eu acho de mais legal nesse livro é que ele é escrito como se não fosse uma fantasia, ele parece um livro de memórias ou de história, ele te leva pra dentro dele e quando termina, você fica com aquela sensação de quero mais.

Eu li O Sol é Para Todos no ano passado, junto com o pessoal do Clube de Leitura. Foi uma das melhores leituras do ano passado. Eu adorei! Pra mim, me impressionou muito o fato de que, apesar do livro estar centrado em questões tão pesadas, a narrativa em si não é pesada, há uma certa leveza na maneira como a coisa toda é contada. Isso subverteu completamente as minhas expectativas. Eu concordo contigo. É um livro que dá mesmo vontade de presentear as pessoas com ele. Acho o Atticus um personagem incrível.
É exatamente isso, é uma história forte, mas como é contada da perspectiva das crianças, você vê tudo com a inocência deles, você sente como se fosse um aprendizado.
 

Giuseppe

Eternamente humano
Desses eu só li SdA. Também gosto do Johnny Cash, mas não li a biografia. Aliás, nem sei quando foi a última vez que li a biografia de alguém. 🤔
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Geralmente eu comento mais os que me despertariam a maior vontade de ler. Esse Jonathan Strange & Mr. Norrell é um que fiquei curioso e gosto muito de biografias e acredito que a do Cash deve ter rendido um bom livro.
 

Meneldur

We are infinite.
Usuário Premium
A sequência de O Sol é para Todos chama-se "Vá, coloque um vigia". Eu achei bem fraquinha, não sei se em comparação ao primeiro livro, mas não me marcou nem um pouco. Eu até entendo a ideia por trás de descontruir o Atticus daquele jeito, fazer a Scout ver ele humano mas eu achei as justificativas dele fraquíssimas.

Jonathan Strange eu gosto muito, acho legal essa ideia de fantasia+romance histórico. Tô esperando a continuação até hoje. Susanna Clarke, por que me iludes?

Agora, uma confissão: eu detestei As Brumas de Avalon. Achei chaaaaaaato, as personagens sem graça, eu até confundia quem era quem, porque achava todo mundo sem sal do mesmo jeito. Nem lembro detalhes da história. #mecancelem

O Rosinha, minha Canoa, eu não li, mas O Meu pé de Laranja Lima eu amo.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Embora eu seja da geração de mulheres que eram obcecadas por Avalon, nunca consegui me interessar o suficiente. Pode ser que, um dia, eu acabe me apaixonando pelos livrinhos, como foi com Crepúsculo (que é minha série de livros ruins preferida hahahaha), mas vai saber, né?

O Senhor dos Anéis é aquela coisa: não sei separar o livro das coisas boas que ele me proporcionou (tá, a amizade de vocês é, no máximo, uma coisa mais ou menos. :dente:). Por isso, meu julgamento fica prejudicado, mesmo que seja de conhecimento público que apaixonada, mesmo, eu sou é por O Silmarillion. (Melian, rainha; o resto, nadinha!)

Faz tanto tempo que li O Sol é para todos, que não consigo me lembrar dos motivos pelos quais, à época, gostei do que li. E tem uma coisa que é muito "eu sendo eu", isto é, LEEERDDDDA: demorei, muito, para ler o livrinho porque SEMPRE o confundia com O Sol também se levanta (Hemingway :grinlove:), motivo pelo qual, pensava: uai, eu já li esse livro, e vivo recomendando-o a todo mundo. (Deus abençoe as pessoas lerdas. Amém!)

A biografia do Johnny Cash eu quero, muito, ler. Como eu amo uma fofoquinha (inofensiva, tá, gente? Eu gosto de saber das coisas, porque sou curiosa, mas não saio falando os trem pra fazer inferno na vida dos outros, não. E, como sou lerda, num minuto, ouço a coisa; no outro, já nem me lembro mais), sempre gostei de ler biografias do povo de que gosto.
 

Lissa

Chocolatier Honoris Causa
Agora, uma confissão: eu detestei As Brumas de Avalon. Achei chaaaaaaato, as personagens sem graça, eu até confundia quem era quem, porque achava todo mundo sem sal do mesmo jeito. Nem lembro detalhes da história. #mecancelem
Canceladíssimo :chibata:

BRINKS

_____________
Da lista, só li SdA, que é minha leitura anual tradicional, tamanho é meu amor por esta obra, e A Casa da Floresta, por um pdf que a Rê me passou por e-mail, junto com vários outros da Marion. E eu sou suspeitíssima porque amo a saga de Avalon e tudo que tenha relação. E eu adoro biografias, porque sou curiosíssima e adoro conhecer boas histórias de vida, mesmo que eu nem conheça ou não goste da pessoa, mas se ela teve uma história de vida bacana, eu curto, não estranhei nem um pouco ter uma biografia na lista da Rê, ainda mais sendo de quem é :lol:
 

Indu

Cynthiaaaaaa
Não conseguiria imaginar uma lista mais a cara da Renata.
Mesmo que não tenha entrado na lista oficial, meu favorito ainda é Jonathan Strange & Mr. Norrell. Otima aventura fantasiosa totalmente pautado em eventos reais.


Da lista só li O Senhor dos Anéis.

Achei diferente uma biografia aparecer no top 5.
É uma biografia incrível.
 

Jhulha

Voltando a caverna
Desconheço tudo da lista para além de SDA, não acredito que em Marion Zimmer você não escolheu as brumas de Avalon!
De Marion li uns dois livros além das brumas, mas não me foram tão agradáveis como as brumas, embora a autora escreva pela perspectiva das mulheres, eu ainda tenho uma desconfiança de algumas personagens dela.
Nossa você fez menção honrosa das horas das bruxas, eu admito que odiei esses livros, eu havia comprado os dois em uma promoção e fui com muita vontade na leitura, estava lendo e relendo vários livros das crônicas vampirescas em uma sequencia desenfreada, e fiquei mais frustrada, do que havia ficado quando tinha lido fazenda Blackwood, fiquei com tanto ódio que troquei os livros por uma coleção de mangas que nem gosto. :lol:
 

Erendis

Master Pretender
Usuário Premium
Jonathan Strange eu gosto muito, acho legal essa ideia de fantasia+romance histórico. Tô esperando a continuação até hoje. Susanna Clarke, por que me iludes?
Eu também.
Embora eu seja da geração de mulheres que eram obcecadas por Avalon, nunca consegui me interessar o suficiente. Pode ser que, um dia, eu acabe me apaixonando pelos livrinhos, como foi com Crepúsculo (que é minha série de livros ruins preferida hahahaha), mas vai saber, né?
Eu acho que, se você der uma chance, vai gostar. É uma história cheia de mulheres fortes, que lutam por si e pelos seus. Recomendadíssimo pra um mulherão que nem você.
E eu sou suspeitíssima porque amo a saga de Avalon e tudo que tenha relação.
Menos aquele filme com a Anjelica Huston, nem ela conseguiu o milagre de fazer aquele filme ficar bom. Caso clássico de filme que destrói o livro.
Mesmo que não tenha entrado na lista oficial, meu favorito ainda é Jonathan Strange & Mr. Norrell. Otima aventura fantasiosa totalmente pautado em eventos reais.
E eu sei que tu gostou da série também. E que o teu personagem chato preferido da vida é o Mr. Norrell :lol:
Nossa você fez menção honrosa das horas das bruxas, eu admito que odiei esses livros, eu havia comprado os dois em uma promoção e fui com muita vontade na leitura, estava lendo e relendo vários livros das crônicas vampirescas em uma sequencia desenfreada, e fiquei mais frustrada, do que havia ficado quando tinha lido fazenda Blackwood, fiquei com tanto ódio que troquei os livros por uma coleção de mangas que nem gosto. :lol:
De fato, não são livros que qualquer estômago aguenta, né? Eu gostei demais deles, de novo, por causa do monte de mulheres fortes que aparecem (eu já disse pra vocês que adoro histórias com mulheres fortes hoje?). Mas também entendo perfeitamente quem não gosta. É que nem minha birra com aquela chata da Akasha (não a do filme, Aaliyah linda, maravilhosa, perfeita).
 

Erendis

Master Pretender
Usuário Premium
Vou fazer um flood aqui para dizer que estou triste pois os comentários da minha lista não chegaram nem na página 2.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo