1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Autopsicografia - uma análise

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por imported_Nanda, 24 Fev 2009.

  1. imported_Nanda

    imported_Nanda Usuário

    Autopsicografia
    Bernardo Soares (Fernando Pessoa)

    O poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chega a fingir que é dor
    A dor que deveras sente.

    E os que lêem o que escreve,
    Na dor lida sentem bem,
    Não as duas que ele teve,
    Mas só a que eles não têm.

    E assim nas calhas de roda
    Gira, a entreter a razão,
    Esse comboio de corda
    Que se chama coração.

    Fernando Pessoa era um homem complicado. Seus heterônimos são assim considerados (ao invés de pseudônimos), visto que além de terem uma vida completa criada, Fernando Pessoa acreditava ser mesmo esses outros nomes. Quando os usava, esquecia-se por completo de quem era, e passava a ser naquele momento Ricardo Reis, Álvaro de Campos, Alberto Caieiro ou Bernardo Soares.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Liv

    Liv Visitante

    Por dois segundos achei que seria alguma coisa sobre Chico Xavier. (Sim, eu sou babaca) Mas meus olhos brilharam quando vi que era do Fernado Pessoa! XD Parabéns, bela análise! :clap:
     
  3. imported_Nanda

    imported_Nanda Usuário

    :rofl::rofl::rofl: e vc diz que não é boa em piadas!
    Eu achei q ficou uma análise curtinha e muchocha, poderia ter escrito mais, mas como normalmente nossos posts são pequenos, cortei bastante coisa. Mas que bão que vc gostou :hug:
     
  4. Liv

    Liv Visitante

    NHÓUM! Alguém me acha engraçada! :grinlove: (eu ganhei o dia ^^ )

    Bom, eu sempre acho que os meus artigos são umas verdadeiras melecas... e sempre fico emocionada quando alguém elogia! =}
     
  5. Pips

    Pips Old School.

    Adorei! Enxuto e conciso! Aliás, faz um tempo que não tiro meu Livro do Desassossego do armário.
     
  6. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Eu AINDA discordo (e duvido) que Fernando Pessoa realmente acreditava ser os heterônimos, pra mim isso é falácia, até porque tem estudos que afirmam que existiam quase 100 heterônimos.

    Aliás, se vocês repararem, esse poema é de um outro heterônimo aquém daqueles que são normalmente estudados. Na verdade, o Livro do Desassossego todo se não me engano.
     
  7. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Engraçado Liv, o talento desse Poeta é indiscutível, no entanto quem já estudou sobre escolas iniciática, ou recebeu alguma iniciação nessas escolas, reconhece parte dos ensinamentos iniciáticos no trabalho dele. Essas escolas, ensinam "projeção" que assemelha-se ao que é descrito no espiritismo como o espirito saindo do corpo de forma consciente, embora os espíritas pratiquem mais o empréstimo do corpo para um espírito que por algum motivo não está no seu habitat. Quando li pela primeira vez Fernando Pessoa, achei interessante que ele parecia incorporar uma personalidade e dar voz a ela. Tanto que parecia outra pessoa. A diferença é que ele parecia manter a consciência de quem ele era, enquanto algumas pessoas, ao incorporarem não se mantém conscientes, elas apagam ao emprestar-se para um espírito.

    Sei que depois de estudar um pouco sobre ensinamentos iniciáticos, percebi que muitos dos que eu considerava grandes criadores traziam em sua escrita os sinais de um iniciado, outros pareciam captar do inconsciente informações que fisicamente não tinham acesso. Muito fascinante o mundo criativo.
     
  8. LucasCF

    LucasCF Usuário

    kuinzytao. pode me falar alguém que você achava bom escritor e percebeu características de um iniciado? Você deixou de gostar dele depois disso? :P
     
  9. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Kalil Gibran - Eu gostava muito dele e levava algum livro na bolsa para reler. Depois de estudar esses assuntos, fiquei de cara com os sinais que percebi em seus textos. Não deixei de gostar, apenas fiquei muito surpresa com o encanto que essa experiência trazia para esses escritores.
     

Compartilhar