1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Unificação dos Títulos Nacionais

Tópico em 'Esportes' iniciado por Neithan, 11 Nov 2010.

?

Você é a favor da unificação dos títulos Brasileiros?

  1. Sim, de todos os títulos desde 59.

    36,0%
  2. Sim, mas apenas para os títulos do Robertão.

    28,0%
  3. Não, em nenhum caso.

    36,0%
  1. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Primeiro, a notícia:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Hoje, finalmente, o “Dossiê pela Unificação dos Títulos Brasileiros” pôde ser entregue a Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol. E pós recebê-lo, assim como a um vídeo onde se destaca um pronunciamento de João Havelange, ex-presidente da CBD, reafirmando que Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa eram competições oficiais e definiam o campeão brasileiro, Teixeira disse que o pedido dos clubes é FACTÍVEL (que pode ser feito, exequível).

    Do encontro, realizado na sede da CBF, participaram José Carlos Peres, gerente executivo do G4 – Aliança Paulista; o presidente do Santos Futebol Clube, Luis Álvaro Ribeiro; o vice-presidente do Botafogo, Antonio Carlos Mantuano; o diretor de futebol do Cruzeiro, Dimas Fonseca, além do diretor de comunicações do clube mineiro, Guilherme Mendes. Eles representaram também Palmeiras, Fluminense e Bahia, os outros clubes que foram campeões nacionais de 1959 a 1970.

    Na entrevista que deu após a reunião – e que pode ser vista no vídeo abaixo – ao se referir aos campeões da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, Teixeira disse “… que, no conceito deles, foram campeões brasileiros”. Aí devo fazer uma pequena correção.

    Não foi no conceito dos próprios clubes que eles ganharam o título de campeão brasileiro. Foi no campo, referendado pela Confederação Brasileira de Desportos e pela imprensa de todo o país.

    Que é oficial todo mundo que, mesmo superficialmente, estudou a questão, está careca de saber. O que se pede não é a oficialização, mas a ratificação, ou a homologação dos títulos pela CBF. Particularmente, considero essa atitude uma obrigação da entidade que dirige o futebol brasileiro, já que ela foi criada em setembro de 1979, quando estas competições já tinham sido realizadas e já estavam consagradas como definidoras dos campeões brasileiros de 1959 a 1970.

    Outro descuido do presidente da CBF é referir-se aos títulos em questão como “antes do Campeonato Brasileiro”. Na verdade, a designação oficial de Campeonato Brasileiro” só começou a ser utilizada a partir de 1989. Antes, a competição teve diversas denominações, tais como Taça Brasil, Torneio Roberto Gomes Pedrosa, Taça de Prata, Campeonato Nacional,Copa de Ouro, Taça de Ouro, Copa União etc. Ou seja, a Taça Brasil é o primeiro elo da competição que desembocou hoje no Campeonato Brasileiro.

    Finalmente, Teixeira disse que o pedido “em princípio é factível” e deve ser analisado pelos setores envolvidos. Ótimo, mas a CBF, que eu saiba, não tem um departamento de estudos da história do futebol brasileiro. Não há profissionais especializados em pesquisa histórica trabalhando nisso, criteriosamente, por lá. Coloco-me desde já à disposição da CBF para ajudar nessa análise com todos os recursos que tiver e com os documentos que já colecionei.

    Não esperemos que esta decisão venha antes de dois meses. Se a CBF realmente tivesse um departamento de história e estatística, já teria homologado esses títulos.Talvez a decisão seja mesmo política, e aí exigirá novos esforços da comissão executiva do Dossiê, que jamais descansará enquanto este período do futebol brasileiro não for devidamente valorizado.

    Em vídeo, João Havelange diz que CBF tem obrigação de reconhecer os títulos

    Além do Dossiê – um livro capa dura com 204 páginas que traz fatos, provas e argumentos que justificam a reivindicação dos clubes –, hoje o presidente Ricardo Teixeira recebeu um vídeo com depoimentos de dirigentes, ex-jogadores campeões brasileiros (como Pelé, Ademir da Guia, Raul Plasmann, Marito, Paulo César Caju, Mickey) e, especialmente, de João Havelange, presidente da CBD responsável pela criação da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, além de ex-sogro de Ricardo Teixeira.

    Na sua fala, Havelange foi incisivo e disse que o reconhecimento desses títulos pela CBF “é uma obrigação”. Leia agora, na íntegra, o que diz Havelange no vídeo entregue a Ricardo Teixeira:

    Quanto eu cheguei à CBD nós tínhamos um campeonato que era importante e valioso: o Rio-São Paulo. Mas o Brasil foi se desenvolvendo. O senhor não poderia se esquecer dos outros estados, dos outros clubes, dos outros jogadores, e assim criamos a Taça Brasil.

    Reconhecer o que foi feito não é desdouro. É uma obrigação. Se os títulos existiram, é porque as competições foram oficiais. Se eles são oficiais, me perdoe, são para serem respeitados.

    E se a CBF puder levar adiante e reconhecer os títulos daqueles que já foram campeões também nas condições de hoje, eu acho que fazemos justiça, e fazemos mais do que isso: fazemos uma homenagem ao futebol do passado, que é o responsável do futebol que temos hoje. Obrigado.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Ele (Odir Cunha) esteve no Bate-Bola de ontem, na ESPN, e explicou um pouco mais sobre as competições.

    Sobre o Robertão, é óbvio que foi um Campeonato Brasileiro. Alguns alegam que o nome é diferente, e por isso a CBF não aceitou. Mas a alcunha de "Campeonato Brasileiro" só vale desde 89. Antes, eram outros nomes (como Copa União). E mesmo que a CBF só queira validar títulos a partir de sua fundação, isso data de 1979, não de 1971. Então não faz sentido valer apenas de 71 em diante.

    Já na questão da Taça Brasil, existe uma briga pelo fato de alguns times serem campeões com apenas 4, 5 jogos. Mas aí a explicação também é boa: Naquela época, não existia a possibilidade de fazer um torneio muito longo. Não existia ponte-aérea para todo o Brasil. Para o Santor ir jogar no Nordeste, era um sofrimento. Por isso um torneio mais rápido.

    Outro ponto a favor é: O Campeonato Nacional foi criado em 59, para dar a vaga dos Brasileiros a Libertadores. Essa foi a origem do Primeiro Campeonato Brasileiro, vencido pelo Bahia em cima do Santos de Pelé.

    Com a unificação, o Ranking de Campeões mudaria bastante:

    1º Palmeiras - 8
    (1960, 1967, 1967*, 1969, 1972, 1973, 1993 e 1994)

    1º Santos - 8
    (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968, 2002 e 2004)

    3º São Paulo - 6
    (1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008)

    4º Flamengo ** - 5
    (1980, 1982, 1983, 1992 e 2009)

    5º Corinthians - 4
    (1990, 1998, 1999 e 2005)

    5º Vasco - 4
    (1974, 1989, 1997 e 2000)

    7º Internacional - 3
    (1975, 1976 e 1979)

    8º Bahia - 2
    (1959 e 1988)

    8º Botafogo - 2
    (1968 e 1995)

    8º Cruzeiro - 2
    (1966 e 2003)

    8º Fluminense - 2
    (1970 e 1984)

    8º Grêmio - 2
    (1981 e 1996)

    13º Atlético-MG - 1
    (1971)

    13º Atlético-PR - 1
    (2001)

    13º Coritiba - 1
    (1985)

    13º Guarani - 1
    (1978)

    13º Sport ** - 1
    (1987)

    (*) em 67, houve uma Taça Brasil e um 'Robertão'
    (**) - segundo a CBF

    ___________

    Sempre fui a favor. Mesmo que seja apenas o Robertão. E vocês?
     
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Por semelhança de fórmula de disputa sou a favor de:

    Robertão unifique com o Brasileirão

    Taça Brasil unifique com a Copa do Brasil

    Unificar tudo acho ridiculo, pois não se pode comparar o peso de um campeonato longo, árduo, DIFICIL, com dezenas de rodadas com outro que é mata-mata simples, curtíssimo e que no caso da Taça Brasil um time do eixo Rio-SP poderia ser campeão nacional disputando apenas 4 jogos.
     
    Última edição: 11 Nov 2010
  3. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Teria que ser bem dessa forma como o Fúria disse.

    Ficaria estranho uma Copa do Brasil sendo contada como Brasileirão.
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Por isso que eu gosto do Ranking da Placar. Ela considera o brasileirão e o Robertão como torneios nacionais de primeira grandeza e os demais que foram mata-mata de segunda grandeza.
     
  5. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    A questão da Taça Brasil é complicada. Não era possível, na época, termos torneios longos, por falta de transporte. O Brasil é um país de proporções continentais. É maior que toda a Europa, se tirarmos a Russia. E, assim como a Champions League era assim na década de 1960 (com bem menos clubes, e apenas os verdadeiros campeões), a Taça Brasil reunía apenas os Campeões de seus estados. E a entrada de times Cariocas/Paulistas apenas nas fases finais era muito bem aceita na época.

    E um detalhe: A atual série A tem representantes de 9, dos 27 estados. A Taça Brasil teve, já em sua primeira edição, 16 estados representados, de 20 estados que existiam na época. Qual destes é o verdadeiro NACIONAL?
     
  6. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Campeonato Brasileiro não resume unicamente a série A. É um tipo de campeonato que ficaria longo demais se tivesse muitos times, então criaram-se as divisões de acesso e descenso, logo ele representa sim o país inteiro hoje em 4 divisões, já que na ultima delas tem time até do Amapá.

    E nos anos 60 a midia ainda dava muito mais moral aos estaduais que eram longos do que o unico nacional que existia. Não que a Taça Brasil não valesse nada, mas era a cultura futebolistica da época, já que a Libertadores ainda estava no inicio.
     
    Última edição: 11 Nov 2010
  7. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Nem inventa! Isso não pode ser valido, o time do Amapa não joga o Campeonato Brasileiro, e você sabe disso. Se títulos de divisões inferiores não contam, então é óbvio que não se trata de um mesmo campeonato. O campeão da Série D não é um campeão brasileiro, isso todos nós sabemos.

    Campeonato Brasileiro é um campeonato disputado por 20 clubes, atualmente no sistema de pontos corridos, em 38 rodadas. E ponto.

    EDIT:

    Telefonema de Blatter para Ricardo Teixeira:
    Quer dizer que o Pelé nunca foi campeão brasileiro? (Blatter, entre dentes, para Teixeira)

    O telefone toca na sede da CBF. Joseph Blatter, presidente da Fifa, pede para falar com Ricardo Teixeira.

    Olá presidente, o que manda?

    Hello Ricardo. Quero saber como anda esse processo de unificação dos títulos brasileiros. Tem muita gente ligando e enviando e-mails pra nós sobre esse assunto. Você poderia me explicar, por favor?

    É que alguns clubes querem que os títulos brasileiros sejam unificados a partir de 1959, presidente.

    Por que a partir de 1959, Ricardo?

    Por que é o ano da primeira Taça Brasil, que definiu o representante brasileiro para a Copa Libertadores da América de 1960. Querem que a CBF ratifique como campeões brasileiros os vencedores da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, período de 1959 a 1970.

    I know, I know… A Libertadores que se chamava Copa dos Campeões da América, pois só reunia times campeões de capa país, right? I Know. E os vencedores da Taça Brasil representavam o país na Libertadores, Ricardo?

    Sim, presidente, representavam.

    Bem, então eram os campeões de cada ano, pois na época a Libertadores só aceitava um representante de cada país, right?

    Mas é isso que se está analisando, presidente…

    A Taça Brasil era uma competição oficial, Ricardo?

    Sim, presidente, mas era da CBD.

    Eu sei, Ricardo. E a CBD era presidida pelo grande João Havelange, seu ex-sogro. Você já deve ter falado com ele sobre isso, não?

    Ãhãhãhãh…

    E o que o Havelange fala sobre essas competições, Ricardo? Ele não diz que eram oficiais e definiam o campeão brasileiro?

    Sim, presidente, mas…

    E a sua CBF não foi criada a partir da CBD, Ricardo?

    Sim, presidente…

    E a CBF, que foi criada só em 1979, não colocou no seu currículo todos os títulos conquistados pela Seleção Brasileira nos tempos da CBD, e por isso você se diz presidente da entidade que tem a única seleção pentacampeã do mundo, Ricardo?

    Sim, presidente…

    E se você incorporou ao currículo da CBF os títulos da Seleção Brasileira dos tempos da CBD, por que não homologou essa Taça Brasil e esse Torneio Roberto Gomes Pedrosa, Ricardo?

    Sinto que há alguma oposição de outros clubes, presidente.

    Que clubes são esses?

    Clubes que não foram campeões nem da Taça Brasil e nem do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, presidente.

    Oh my God. No seu país clube perdedor pode anular o campeonato, Ricardo? Não acha que assim o futebol seria uma bagunça maior do que já é?

    É que eles alegam que… que…

    O que eles alegam, Ricardo?

    Alegam que, por exemplo, alguns campeões da Taça Brasil só jogaram quatro vezes.

    É esse o motivo maior para se anular a competição, Ricardo?

    Errr… é, acho que é, presidente…

    Então você quer dizer que o meu Mundial da Fifa deve ser anulado, só porque o campeão só faz dois jogos, Ricardo?

    Bem… não quis dizer isso, presidente…

    E os times que jogavam nessa Taça Brasil e nesse Torneio Roberto Gomes Pedrosa, eram expressivos, tinham algum jogador da Seleção Brasileira, Ricardo?

    Todos…

    Como assim, todos, Ricardo?

    Todos, titulares e reservas da Seleção Brasileira jogavam nesses times, presidente…

    Diga o nome de alguns jogadores, para ver se me lembro…

    Pelé, Tostão, Rivelino, Gérson, Clodoaldo, Zito, Mauro Ramos de Oliveira, Garrincha, Nilton Santos, Vavá, Gylmar dos Santos Neves, Didi, Tostão, Rivelino, Gérson, Ademir da Guia, Clodoaldo, Carlos Alberto Torres, Jairzinho, Paulo Cesar Caju…

    Stop, stop, stop Ricardo!!! Quer dizer que Pelé, Tostão, Rivelino, Gérson, Carlos Alberto, Jairzinho, Zito, Clodoaldo e todos esses jogadores que fizeram do futebol do seu país conhecido e respeitado no mundo inteiro, jogaram essas competições oficiais e você ainda não as homologou, Ricardo. Por que?

    Nosso departamento técnico está estudando, presidente…

    Seu departamento técnico está estudando competições realizadas há 50 anos e que reuniram as melhores gerações de jogadores que o seu país já teve, Ricardo?

    Ãhãhãhãh…

    Ricardo, daqui a quatro anos teremos uma Copa do Mundo aí. O mundo olha o Brasil como o berço do futebol arte, da beleza e da magia do esporte. E olha assim não por você, Ricardo, nem por nenhum dirigente, mas por causa desses jogadores que foram campeões e estão sendo ignorados, desprezados pela sua CBF, Ricardo.

    ……………….

    Sabe em que ano a Itália teve o seu primeiro campeão?

    ??????????

    Em 1896, Ricardo, há 114 anos. E para ser campeão, a Udine fez só dois jogos e ambos no mesmo dia. Mas não importa, Ricardo, era o que podia ser feito. E está nos anais do futebol italiano, com muito orgulho. Vocês têm um futebol tão rico, por que desprezar essa história, Ricardo?

    ………………

    Vamos tentar fazer uma grande Copa do Mundo aí, Ricardo. Um evento pra cima, alegre, que reverencie o futebol arte. Para isso, Ricardo, preciso ter ao nosso lado os maiores campeões que o seu país já teve. Entendeu, Ricardo? Do you understand, my friend?

    Sim, sim, presidente…

    E o telefone de Zurique foi desligado


    E não tem essa de "moral para estadual". Isso simplesmente não invalida o título, e você sabe disso.

    Eu aposto meu braço que você se o SPFC tivesse ganho alguma Taça Brasil/Robertão, sua opinião seria totalmente diferente.
     
    Última edição: 11 Nov 2010
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Você devia assistir um pouco do Grandes Momentos do Esporte da TV Cultura e aqueles especiais sobre campeonatos nacionais antigos que a ESPN apresenta pra entender.

    O país é enorme e óbvio que não pode mais de 100 times disputarem a elite de um mesmo campeonato, pra isso que existe divisões de acesso e descenso. É como analisar uma sociedade dividida em 4 classes sociais onde todos podem um dia estar no topo ou lá embaixo, mas não importa a sociedade é uma só.

    Só que nenhum estado potencialmente é excluído, qualquer um que se preparar pode em 3 anos chegar a elite. O país inteiro está todo representado não importa a divisão.
     
    Última edição: 11 Nov 2010
  9. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito


    Cara, grande coisa! O Campeão da D continua não sendo nada.

    Até porque o Campeonato Brasileiro já teve muito mais do que 20 clubes, em 79 por exemplo, foram NOVENTA E QUATRO participantes.

    E outra, a série C só foi criada em 81, e a D ano passado.

    E na Taça Brasil não estado era excluído também. Todos participavam e disputavam O MESMO TÍTULO. Sem essa de divisões de acesso e títulos secundários como série C.
     
  10. Tonho Hammond

    Tonho Hammond Molusco

    esse texto do Blatter ficou ótimo.
     
  11. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu não estou discutindo se título de série D, C ou B é importante e sim que TODO e QUALQUER time que dispute qualquer divisão faz parte de um todo e pode com um bom planejamento e investimento financeiro chegar ao título máximo do futebol brasileiro.

    Se não houvesse conexão entre as divisões ai sim o campeonato brasileiro seria o menos nacional de todos, pois privilegiaria uma panelinha de 20.

    E se outras edições tiveram dezenas de times foi culpa dos dirigentes, mesmo assim não deixou de ser o campeonato mais dificil do país.

    o SPFC tem 5 taças sulamericanas diferentes Libertadores, Recopa, Conmebol, Supercopa e Supercopa da Conmebol

    Nem por isso fico aqui me gabando que temos mais de 3 libertadores e que devemos unificar tudo como sendo igual a Libertadores. Cada torneio tem um critério e importância diferente
     
    Última edição: 11 Nov 2010
  12. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Essa jogada da CBF é pura e meramente política.

    Mesmo sendo uma jogada política, sou a favor da unificação dos títulos.

    Não importa se na Taça Brasil o time campeão jogou 4, ou mais vezes. O importante é que isso significa uma conquista de Título Nacional, não importa a forma como foi.

    O que dizer da Taça João Avelange? Até hoje tem milhões de pessoas que não a consideram um título de Campeonato Brasileiro, para outros milhões sim.

    Agora, de boa, se considerarmos (entre aspas) "os verdadeiros campeões brasileiros" foram os times que conquistaram na fórumula de pontos corridos a partir de 2003.

    Isso sim é campeonato (no meu ponto de vista), as outras disputas foram Copas, alguns com mais jogos e outros com menos jogos. Mas todos títulos nacionais.
     
  13. Kurt

    Kurt El Doctor

    Isso é mimimi de Palmeirense.

    Hexa só o tricolor e o contestado, mas válido do Flamengo.

    O resto é bullshit.

    ;-)
     
  14. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Caso essa jogada da CBF seja confirmada, Palmeiras e Santos serão os maiores campeões.
     
  15. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Mas eles já o são, mas de campeonatos e torneios nacionais diversos.

    Mas do maior e mais consagrado compeonato, o único com divisões de acesso e descenso não.

    Detalhe: teve um ano que o Palmeiras ganhou a Taça BR e o Robertão no mesmo ano. Se considerar os títulos como sendo o mesmo campeonato, é bi-brasileiro no mesmo ano? Vira uma aberração sem tamanho. Repito é o mesmo que o SPFC pedir pra considerar todos os torneios sulamericanos que ganhou como sendo igual a Libertadores. Aí temos 8 títulos.

    O Cruzeiro em 2003 ganhou Copa do Br e brasileirão no mesmo ano e nem por isso temos isso.

    Eu acredito que o máximo que a CBF vai fazer é reconhcer existência dos títulos, mas mantendo a sensatez de não misturar as competições, assim como faz a Conmebol que não mistura os títulos da Copa Conmebol, com Copa Mercosul e Copa Sulamericana.
     
    Última edição: 12 Nov 2010
  16. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Com esse pensamento, daria também pra subir o nivel e colocar a nota de corte quando o brasileirão passou a ser de pontos corridos.



    Eu ainda não tenho opinião firmada sobre esse assunto.
    As vezes penso que tem que unificar tudo já que mesmo sendo mata-mata, a Taça Brasil era o torneio oficial daqui que premiava, em tese, o melhor time do país naquele ano.
    As vezes penso que não porcausa dos anos em que ele andou junto com o Robertão, e aí fica parecendo realmente que era estilo Brasileirão + Copa do Brasil.
    E as vezes acho que também dá pra considerar Taça Brasil e Robertão apenas como torneios "amistosos" de treino para a formação do Brasileirão (que nem alguns consideram que foi o mundial de 2000 da FIFA).

    Pra mim o ideal seria pegar o campeonato mais importante de cada ano desde que se criou um campeonato nacional, e chamar ele de brasileirão. Ficaria na bizarrice de alguns campeões da taça brasil serem considerados campeões brasileiros enquanto outros seriam considerados campeões da copa do brasil. Mas pra minha cabeça seria o melhor.
     
  17. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Então Pelé nunca ganhou nem um Brasileiro? Nem Tostão, Garrincha, Clodoaldo...só Jorge Vagner?

    O texto do Blatter expressa bem isso aí. É perfeito.

    Aí faz isso que o FUSA disse:


    Não reconhecer tais títulos como campeonatos nacionais de fato, ou é clubismo, ou é burrice. Tanto que os únicos que estão postando aqui contra são os torcedores de times que nunca ganharam nada ali. E como disse o texto:" perdedores podem anular campeonatos?"
     
  18. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Burrice (extrema bota burrice nisso) é dar o mesmo rótulo a um torneio feito com as limitações da época em que se babava muito ovo pelos estaduais e o Rio-SP e equipara-lo em iguadalde um campeonato longo com ascesso e descenso muito mais dificil. Absoultamente nada haver. Se misturar a Copa do Brasil faz sentido.

    É o que o Vasco tentou com a Conmebol pedindo que aquele torneiozinho amistoso de 1948 fosse considerado como a verdadeira primeira edição da Libertadores. Aí é pedir demais e isso ela não deu.

    Só que eles disseram: ok vamos reconhecer, mas será somente como primeiro campeão sulamericano e nada mais. É só ver o site da Conmebol que o histórico da Libertadores começa em 1960. O primeiro campeão da Libertadores sempre será o Peñarol.

    Se eu fosse levar a coisa mais a fundo, como alguns aqui postaram não trocaria um brasileirão de pontos corridos da atualidade por 5 nacionais mata-mata antigos onde até time pequeno como o Bahia foi campeão :lol:.

    Então pela sua lógica de racicionio Libertadores, Supercopa, Copa Mercosul Sulamericana, Copa Conmebol deveria ser tudo ser uma coisa só? Se vale pra nacionais antigos vale pros internacionais também né?

    Meu time conquistou um monte disso no âmbito sulamericano e eu achava a Supercopa um puta torneio, mas nem por isso acho correto.
     
    Última edição: 12 Nov 2010
  19. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Então, a partir deste princípio, títulos antigos de Paulistões, que eram mais curtos também não valem como UM TITULO PAULISTA, assim como os dos anos 2000? Ou o Genoa não foi o primeiro campeão italiano, já que naquela época não eram 20 clubes?

    Você queria que, para a Taça Brasil de 59 valer como um nacional de fato, tinha de ter 20 clubes, e ser em turno e returno?

    Aliás, pra você, o primeiro título do SPFC não vale o mesmo que o último, já que jogou 15 partidas a menos?

    Engraçado, sempre dois pesos e duas medidas, né?

    O Bahia foi campeão em 88 também. E aí?

    Você está viajando, e sabe disso. Esses são de fato torneio paralelos. Times que disputam a Sul Americana não disputam a Libertadores, e sim o campeão de uma dá a vaga para a outra. Não se compara com a Taça Brasil X Brasileirão.
     
  20. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    No caso do Paulistão antigamente podia haver menos times, mas se em alguma fase tinha turno e returno era campeonato.

    É como eu disse. Por mim se valesse só o tricampeonato da era pontos corridos, pra mim estaria excelente, já que em 77 ganhamos do Galo Mineiro tendo 10 pontos a menos! E realmente aqueles brasileirões antigos eram bem toscos, mas era campeonato longo com turno e returno.

    O primeiro campeonato nacional de fato é o Robertão que teve turno e returno e esta sim é o verdadeiro equvalente. É só ver que quando ele começou a Taça Brasil simplesmente morreu! Ninguém queria mais disputar um torneio pequeno que descadaramente favorecia o eixo Rio-SP e sim um CAMPEONATO grande de fato. É disso que estou discutindo nesse tópico.

    Taça Brasil é um torneio nacional. E isso que ela é, assim como é a Copa do Brasil. Pelé foi campeão nacional, é correto falar, mas campeão do campeonato brasileiro não é e não adianta postar piadinha com o Blatter que é forçação de barra.

    Eu mencionei o Bahia porque lembrei de uma declaração do ex-jogador Pepe do Santos na Jovem Pan que falou que quando o Santos disputou a primeira final da Taça Brasil contra o Bahia ele declarou que os jogadores menosprezaram o adversário e a competição já que eles estavam mais preocupados com o Paulistão (veja a mentalidade futebolistica daquela epoca) :lol:

    Já em 88 aí sim o Bahia mostrou grandeza tendo jogado um campeonato mais longo, tendo que fazer uma boa pontuação pra chegar até o título e não ganhando como uma zebra qualquer. Me lembro que a midia só passou a respeitar mais o Bahia justamente a partir deste título.
     
    Última edição: 12 Nov 2010

Compartilhar