1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Um erro emocional (Cristovão Tezza)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Anica, 26 Out 2010.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Lembro de certa vez ter lido uma lista com os 10 começos de livros mais memoráveis, o que apresentava inícios de livros como Moby Dick, Neuromancer e a Bíblia. Está aí uma tarefa quase impossível: conquistar o leitor (ou pelo atiçar a curiosidade desse) já na primeira frase. A maioria absoluta dos meus livros favoritos não me conquistaram assim, acabaram me seduzindo apenas após a décima página para mais. Então imagine com que prazer (e surpresa!) eu acabei recebendo as primeiras linhas do novo livro de Cristovão Tezza:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Thorondir

    Thorondir Usuário

    Anica, você já leu o livro? Vai rolar uma resenha?
     
  3. Anica

    Anica Usuário

    o post acima tem link para minha resenha, ué.
     
  4. Thorondir

    Thorondir Usuário

    É que eu queria saber mais do conteúdo mesmo, um negócio mais denso, antes de comprar. Tenho aqui O filho eterno e não sei por onde começar.
     
  5. Anica

    Anica Usuário

    não tem como falar mais do conteúdo. o livro todo é a conversa dos dois e o que eles estão pensando enquanto interagem (como escrevi lá), se for falar mais eu vou ter que fazer transcrições de conversas, e bem, seria resumo, não resenha.
     
  6. Quando comecei a ler o livro não imaginei que ficaria tão ansiosa pelo final, pois já li outros livros de Tezza (Trapo, Uma noite em Curitiba e Filho Eterno) e não tive essa necessidade de leitura de um fôlego só como já foi afirmado; porém a forma como o romance foi escrito é fascinante e acima de tudo corajosa, pois a descrição de pensamentos com diálogos escassos, poderia se tornar monótona, entretanto só mostrou mais uma vez a qualidade desse escritor cada dia com maior talento.
     

Compartilhar