1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

The Cure

Tópico em 'Música' iniciado por .Gabil-Nala., 22 Jan 2003.

  1. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    CARACA!!!!!! 8O

    Será que eu vou ver um show do Cure antes de morrer?!? :D :D :D

    A musica q toca naquele comercial da mtv é A night Like This.

    O nome da musica é Charlote the Sometimes :wink:

    Sim, o visual de todas essas bandas era assim devido a influencias do punk, da literatura e tambem do cinema expressionista.
     
  2. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Head on the door, é sem duvida nenhuma um dos melhor albuns do Cure. Mas até hoje nenhuma musica do Cure me decepcionou :P :obiggraz:
     
  3. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    O melhor album do Cure na minha opinião é o Pornography.
     
  4. Gildor

    Gildor Usuário

    (Wow, tou postando no Música. :hellboy:)

    Estava aqui no trabalho, procurando escutar alguma coisa nova enquanto programava, quando um colega me passou um CD do The Cure, que ele é apaixonado. "Show", o álbum. Conhecia algumas músicas, mas não tinha associado a banda à elas.

    Bom, o que posso dizer além de que eles ganharam um fã? Um ritmo gostoso, que dá pra escutar sem pausas e desligado do mundo. Minha produtividade vai aumentar, daqui por diante. :mrgreen:
     
  5. Thico

    Thico The Passenger

    Po... agora que eu to investindo mais no universo nostalgico (e a vezes sombrio) dos anos 80, tenho muito o que procurar sobre Cure! Acho essa banda muito boa, acho que já disse isso algumas vezes aqui!
     
  6. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Cure é foda, até o Gildor curti 8-)

    Cara, esse é sem duvida nenhuma o melhor album ao vivo que eu escutei na minha vida.

    Em específica as musicas Never Enough e Cut são totalmente fantasticas! Eles mostram como se usa pedal de expressão numa guitarra, fazem o barulho mais lindo que eu ja escutei!

    Esse album é da turne do Wish...enfim, é foda! :D
     
  7. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    No final das contas é uma tendência mesmo. Para mim, uma coisa foi puxando outra (não exatamente nessa ordem), embora Smiths tenha sido a primeira banda do estilo que eu comecei a escutar, logo depois conheci Cure, Joy Division, Echo & the Bunnymen, Siouxie and the Banshees e por aí vai.

    Mas Cure...

    oh, boy....

    Divide meu coração com Smiths com toda certeza. Se tiverem a oportunidade de encontrar o primeiro cd do Professor Antena (é uma banda paulista, se não me engano :eh:) em algum sebo, comprem na hora! Vale a pena, só pela cover que eles fizeram de Boys Don't Cry. Ficou lindaaaaaaaaa :grinlove:
     
  8. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Ei Anica, não sabia que vc tinha um gosto musical tão refinado :mrgreen:
     
  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

  10. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Eu já tinha ouvido falar que eles iam trabalhar com esse produtor conhecido pelos seus trabalhos com bandas de new Metal.

    Sinceramente eu acho que a qualidade do som do Cure, a banda mais fantastica que eu ouvi na vida, nao pode ser alterada por qualquer produtor que for. O sr. Smith é um genio musical q sabe muito bem o que pretende fazer, nao é nenhum muleque, assim como o Cure nao é nenhuma bandinha imbecil de moda. É capaz dele fazer a cabeça la do produtor :lol:

    O Cure nunca decepcionou em 20 anos de estrada. Fãs, fiquem tranquilos :obiggraz:
     
  11. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Gabil, o que me dá medo é justamente o "O sr. Smith é um genio musical q sabe muito bem o que pretende fazer". Eu fico com medo que soe a uma coisa meio Titãs no Titanomaquia, saca?

    Era o auge do grunge e para se reciclar e colocar no mercado quem eles chamam? Jack Endino. É um álbum bom, mas artificial.

    Meu medo é que eles entrem nessas e façam uma coisa tendendo para o new metal só para não perderem o bonde. E o fato de nunca terem feito nenhuma bobagem nesses 20 anos (concordo :obiggraz: ) só aumenta a probabilidade de fazerem depois de velhos :eh:

    :think:
     
  12. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Eu não acho não viu Joy. Falo isso porque conheço a discografia inteira da banda e o Robert Smith sempre mudou e inovou muito. Se voce pegar os primeiros albuns: three imaginary boys/boys dont cry, seventh seconds e tal voce vai ver que o som era bem mais simples, tendendo pro punk; já no pornography eles começam algo mais trabalhado, um som mais denso e atingem o apice disso no Desintegration; depois vem algo que soa mais pop com o wish e, posteriormente, o wild mood swings...

    Isso sem contar o ambiente meio mistico do The top e as experimentações com ritmos diferentes, latinos e tal, no head oh the door.

    E finalmente o Blood Flowers. É o album mais maduro, introspectivo do Cure. É praticamente uma passeio pelos pensamentos do sr. Smith, ele faz uma especie de retrospectiva da propria vida é muito bom e totalmente diferente de tudo que havia feito ate entao.

    O Cure sempre mudou muito e sempre fez coisas ótimas, mesmo sendo diferentes. Intuição de fanzao? Vem mais coisa boa por ai :wink:

    :D
     
  13. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Torço para que sua intuição esteja certa. Mesmo porque mudar constantemente é um mérito (a gente já conversou bastante sobre isso com relação ao Bowie, né? :grinlove: ), mas há uma linha bem tênue entre a mudança criativa e a mudança pela moda.

    O que a gente vê por enquanto é o caso de mudança criativa (não é à toa que Cure agrada aos fãs até hoje, não?). Eles podem mudar, mas ainda são Cure. Hmmm.. difícil explicar. Olha: nesses 20 anos de estrada, eles não são a mesma coisa, mas você ainda reconhece a raiz do som da banda.

    O que me dá medo é que essa raiz se perca (é o que eu comentei no caso do Titanomaquia), deixando o som dos caras artificial. Espero que essa parceria com o Ross Robinson não deixe mais do que alguma influência. Aí sim: o som vem diferente e renovado, mas ainda é nosso bom e velho Cure. :grinlove:
     
  14. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Eu concordo com o Gabil. Se o Cure, com tantas mudanças no decorrer dos anos... nunca conseguiu fazer um album ruim, duvido muito que isso aconteça agora. Pode sofrer influencias sim, mas dificilmente se perderá da linha que sempre teve. Assim como o tio Gabil, eu confio no Robert Smith...


    Sério, se tiver show do Cure aqui, eu acho que morro de ataque do coração.
     
  15. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    Eu não.
    Se eu morrer deixo de curtir o show. :P
     
  16. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Tipo, Cure é foda e isso é algo irrefutavel. :P

    Eu amo todos vcs e feliz natal
     
  17. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Gente, se lembram da noticia que a tia Urdinha postou? Tem uma parte que está isso: "E anuncia que o próximo CD da banda, a chegar às lojas no final do ano, será "quase nu-metal"."

    Tenho quase certeza que o autor dessa resenha, se baseou nisso atraves do dvd do Trilogy. Eu vi este dvd agorinha, e nas entrevistas o Robert fala que quer fazer um album mais pesado do que o BloodFlowers. E quando ele disse isso, ele estava falando sobre o que proporcionou esse dvd Trilogy, que pra banda foi praticamente dar um ponto final nas lembranças, mas ao mesmo tempo não deixar que as coisas que passassem morressem, mas que desta forma eles favam uma barreira pra se livrar do fantasma que rondou no album Pornography, e começar algo novo. Acredito que ao falar "mais pesado", ele quis dizer, mais forte, mais intenso do que o Bloodflowers, não só no aspecto instrumental, mas sonoro e emotivo. Porque The Cure é puro feeling.


    Quanto ao produtor do novo cd ser o Ross Robinson, eis aqui uma palavrinha do nosso Sr Smith, sobre o produtor em uma entrevista que li: "Eu não gosto de algumas das coisas nas quais ele trabalhou, mas algumas são sonoramente geniais". Garanto que titio Robert não se deixará influenciar xP
     
  18. Thico

    Thico The Passenger

  19. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Cara, eu achei melhor ainda do que o Blood flowers, que já é um album muito bom. Nesse novo album, em algumas musicas de forma bem acentuada, eu percebi aquela caracteristica que marcou muito a banda no seu auge (desintegration, pornography, seventeen seconds): um som sombrio, repleto de delay e chorus parecendo ora cavernoso/sombrio e desesperado, ora melancolico e distante. Coisa bem diferente do Blood flowers que tem algo mais de acustico, um ar de mais amadurecimento.
    Pensando assim o Cure me parece ter voltado um pouco as suas raizes, quando eram um bando de garotos experimentando em fazendo uma especie de punk dark.
    Massa pra caralho, mas eu vou escutar novamente as musicas e comenta-las.
     
  20. Abroba

    Abroba Usuário

    The Cure é FODA. Robert Smith é o CARA.
    Minha banda preferida de todos os tempos.
    É dificil encontrar outra banda que consiga colocar tanto sentimento nas músicas. As letras são perfeitas... algumas são ótimas pra quem tá depre e outras pra quem tá apaixonado. Varia bastante.

    Eu gostei bastante do último cd, chamado The Cure. A começar pela capa, uma merda, mas por isso, muito loka.

    Ai vai a minha listinha top 10.

    1. Untitled
    2. Letter to Elise
    3. A Night Like This
    4. One More time
    5. Pictures of You
    6. Apart
    7. Plainsong
    8. The end of the world
    9. In between days
    10. Waiting

    As vezes muda, menos as 3 primeiras...

    Ah, uma dica ai... peguem a música All of This, do Blink 182. Quem canta o Robert Smith, e é linda e melancolia.
    =]
     

Compartilhar