1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Tempo de boas preces (Yiyun Li)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 25 Ago 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    A determinado momento da leitura de Tempo de boas preces, coletânea de contos e livro de estréia da autora chinesa radicada nos EUA, Yiyun Li, é impossível que não nos venha a mente o livro 1984, do britânico George Orwell. Tempo de boas preces não se trata de uma ficção científica, mas nos causa uma identificação com o livro de Orwell por conta do seu cenário: a China comunista, pós-Revolução Cultural. Vemos como tudo que Orwell descreveu em seu romance distópico tratava-se de uma realidade corriqueira (menos a invencionice tecnológica) na China das décadas de 60 e 70; estão ali a onipresença ideológica do Partido, as diversas Ligas Revolucionárias com suas constantes patrulhas e denúncias a qualquer comportamente que fosse contrário à revolução, o aparato estatal da mídia louvando o líder Mao Tsé-tung.

    Esse é o pano de fundo no qual transcorrem as histórias contadas pela autora. O livro é uma coleção de dramas humanos que poderiam se passar em qualquer lugar, mas ao serem usados como contraponto à história recente da China, ganham uma outra dimensão. As histórias são em sua maioria dolorosas, aflitivas, compostas com um rigor da parte da autora por sempre soar o mais legítimo possível. Num posfácio, lucidamente intitulado O que isso tem a ver comigo?, a autora revela um pouco de sua infância passada na China e algumas impressões que guardou daquela época, é uma tentativa também de explicar o porque do seu fascínio em contar histórias tão humanas, como as são as do livro, e justo naquele período histórico.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

Compartilhar