• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Quero, não nego; compro quando puder

A Melian criou este tópico para pedir livros?


  • Total de votantes
    13
Diário literário,

De passagem pela Livraria da Vila, um livro me chamou a atenção: É Sempre a Hora de Nossa Morte Amém, de Mariana Salomão Carrara.

Depois fui ver que foi finalista no Jabuti. Dei uma lida na orelha do livro e me fisgou totalmente. Entrou pra listinha de livros que quero ler.

Só que... meu ritmo de leitura está bem devagar, então sabe lá Deus se e quando eu vou conseguir ler.

Coloquei no tópico certo, migo @Mercúcio. :hihihi:
 
Outro que entrou no meu Radar, mas sem muita pressa já que está me faltando tempo para leitura, é o romance "O Outro Caminho", do escritor maranhense João Mohana. A Academia Vianense de Letras lançou uma nova edição comemorativa dos 70 anos do romance, que é uma coisa linda. Capa dura, toda bonitona.
Junto com ele foi relançado uma edição especial de um outro romance do autor, chamado "Maria Tempestade".

João Mohana era padre e médico. "O Outro Caminho" foi o seu primeiro romance e, segundo se diz, tem algo de autobiográfico: a história de um sujeito que se tornou padre para agradar a família.

Ganhou o Prêmio Coelho Neto da Academia Brasileira de Letras, além de comentários elogiosos da Rachel de Queiroz. Trecho da matéria:

Sobre essa obra, a escritora e jornalista Raquel de Queirós escreveu na revista O Cruzeiro, em 1952:

“Recomendo a todos que se interessam por literatura nacional o livro desse maranhrnse. Sempre é perigoso predizir o futuro de um autor pela sua estreia; nunca se sabe se ele tem dentro de si apenas aquela história para contar, ou se, pelo contrário, o primeiro livro é o início de uma obra importante e sempre em ascensão. De qualquer maneira, um romance único basta para fazer um romancista: e parece-me que, com este romance, já conseguiu o autor um lugar seguro na literatura nacional”.

Machado da Fonseca, na revista Verbum, também em 1952, escreveu que “O romancista de O Outro Caminho pode estar certo de que penetrou em um mistério que, ao meu ver, nem o genial Bermanos conseguiu propor nos seus elementos principais. Há páginas no seu livro, de inexcedível força e de uma suprema beleza, como as do capitulo X, logo após a descrição do pecado”.
Fonte: https://oimparcial.com.br/entreteni...s-relanca-duas-obras-do-escritor-joao-mohana/
 
Estou morrendo de vontade de ler Sal, da Mar Becker.

Acontece que não vou comprar nada, por ora, porque tenho os livros que ganhei de presente de Natal (do Lufe 🤗 ) para ler (estou lendo o de poesia, junto com mais um tanto de trem, e tô adorando); tô lendo (ou estava, acho hahaha) Amanhã, amanhã e ainda outro amanhã no kindle; preciso ler Crepúsculo, em inglês; tô lendo (no notebook) Talvez você deva conversar com alguém — da Lori Gottlieb... enfim, tenho muita coisa para ler.​
 
Compartilhando o dilema:

Depois de meses de arrocho (IPVA, manutenção de carro, etc), separei um vale livrinho pro orçamento do mês, de até 60/70 moluscos, ya que también soy hijo de Dios.

O dilema:

- Poesia Reunida do Ferreira Gullar: 49 moluscos, no Magazine e Luiza.
- Os Sabiás da Crônica (antologia, com crônicas de Rubem Braga, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos, Stanislaw Ponte Preta, José Carlos de Oliveira e Vinicius de Moraes): 37 moluscos na Amazon.
- volumes 2 e 3 da Poesia Reunida do Affonso Romano de Sant'Anna, que saiu pela L&PM Pocket (o volume 1 está esgotado e terá que ser buscado futuramente em sebos): 65 moluscos na Amazon.
- coletânea Melhores Crônicas de Affonso Romano de Sant'Anna, seleção e prefácio de Letícia Malard: 49 moluscos na Amazon.
- Box lindo da Nova Fronteira - Fernando Pessoa Obra Poética: 70 moluscos na Amazon.

Como diriam os Beatles: Help!
 
Esse ano li pela primeira vez Ferreira Gullar e me foi uma grata descoberta.
Eu iria nele, então. Mas digo isso baseado também no meu quase completo desconhecimento dos outros, com exceção do Pessoa. Mas desse estou namorando as edições da Global.
 
Morro de vontade de ler O Otelo Brasileiro de Machado de Assis: Um Estudo de Dom Casmurro, por Hellen Caldwell. Em janeiro do ano passado, saiu uma nova edição do livro, e, sério, se eu não estivesse tão quebrada, pagaria as cinquenta e quatro Janjinhas, sem reclamar. Quero, muito, comprar o livro. Todos os ensaios, artigos e demais estudos sobre Dom Casmurro que já li relatam que a viravolta na interpretação do livro se deu com a interpretação da Hellen Caldwell. Antes dela, não se pensava em questionar a lisura de Bentinho e a infidelidade de Capitu. Só sessenta anos após a publicação do romance de Machado que uma estudiosa estadunidense, Hellen Caldwell, ao aprofundar a leitura entre Dom Casmurro e Otelo, aventou a hipótese de o réu ser o próprio Bento Santiago, na ânsia de convencer a si e ao leitor da culpa da mulher.​
 
Morro de vontade de ler O Otelo Brasileiro de Machado de Assis: Um Estudo de Dom Casmurro, por Hellen Caldwell. Em janeiro do ano passado, saiu uma nova edição do livro, e, sério, se eu não estivesse tão quebrada, pagaria as cinquenta e quatro Janjinhas, sem reclamar. Quero, muito, comprar o livro. Todos os ensaios, artigos e demais estudos sobre Dom Casmurro que já li relatam que a viravolta na interpretação do livro se deu com a interpretação da Hellen Caldwell. Antes dela, não se pensava em questionar a lisura de Bentinho e a infidelidade de Capitu. Só sessenta anos após a publicação do romance de Machado que uma estudiosa estadunidense, Hellen Caldwell, ao aprofundar a leitura entre Dom Casmurro e Otelo, aventou a hipótese de o réu ser o próprio Bento Santiago, na ânsia de convencer a si e ao leitor da culpa da mulher.​
Eita que não sabia disso...
Agora quero ler esse livro também
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo